Polícia prende 34 pessoas que aplicavam golpe do empréstimo em São Paulo

Sem Comentários

30/10/2019

Trinta e quatro pessoas foram presas e dois menores apreendidos aplicando o golpe do empréstimo em Santo André, no ABC Paulista. Os golpistas ligavam para os clientes e ofereciam o financiamento. Antes exigiam uma contrapartida de R$ 300, em média, que tinha que ser paga para que o dinheiro fosse liberado. A polícia disse que os golpistas movimentavam R$ 30 mil por dia por meio de contas de laranjas e sacavam o dinheiro em casa lotéricas. Mas o financiamento nunca era concedido. Para fugir dos clientes, a quadrilha trocava os números dos telefones a cada 15 dias. E cada funcionário da falsa financiadora ganhava de R$ 2 mil a R$ 4 mil de comissão por mês. O valor dependia do número de golpes que cada um aplicasse. Os presos vão responder por associação criminosa, estelionato e corrupção de menores.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpista que se passava por personalidades políticas e jurídicas é preso no Rio Grande do Sul

Sem Comentários

29/10/2019

A Polícia Civil prendeu em flagrante na manhã desta quarta-feira, na cidade de Guaíba, um estelionatário que se passava por personalidades políticas e jurídicas para possibilitar a contratação de televisão a cabo e solicitação de cartões de crédito visando efetuar compras no comércio. Nem o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), foi poupado de ter o nome usado pelo golpista de 53 anos. A ação com ordem judicial foi realizada pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio e Serviços Delegados (DRCP) na rua João Batista Luzardo, na residência do criminoso. Houve a apreensão de mercadorias e cartões, além de documentos falsificados. “Ele solicitava muitos contratos de televisão por assinatura. Uma das empresas estranhou e nos comunicou há três meses. Começamos a fazer um levantamento de todas as instalações desse serviço naquele endereço”, observou o delegado. “Ele tinha diversos cadernos com anotações de todos os dados dessas pessoas, como RG, CPF, filiação, data de nascimento… Queremos saber onde ele conseguiu essas informações”, adiantou o titular da DRCP. Todo o material apreendido será agora analisado e periciado. Quem beneficiou-se do esquema poderá ser também responsabilizado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Povo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatária que aplicou golpe de R$ 350 mil no DF é presa

Sem Comentários

24/10/2019

Uma estelionatária foi presa pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) ao receber R$ 350 mil obtidos após negociação fraudulenta de direitos precatórios. O flagrante ocorreu na terça-feira (23/10/2019). De acordo com as investigações, ela se apresentou como parte de uma ação que tramita na 1ª Vara de Palmas (TO). A titular do processo teria de receber uma quantia do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a título da requisição de pagamento judicial. O direito à verba seria em razão da desapropriação de terreno por interesse social, para reforma agrária. Na última segunda-feira (21/10/2019), a criminosa vendeu, de forma ilícita, parte do precatório para uma vítima do Rio de Janeiro. A investigada chegou a abrir uma conta usando documentos falsos para receber a transferência de R$ 350 mil feita pela vítima. A mulher foi presa em flagrante por policiais da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf), enquanto transferia o dinheiro para outras contas. De acordo com a PCDF, as investigações apontam que há um grupo criminoso que se passa por beneficiários de decisões judiciais e vende créditos precatórios.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Metrópoles

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Procurada por golpes de estelionato em vários estados é presa em Jundiaí

Sem Comentários

17/10/2019

Uma mulher de 51 anos procurada por golpes de estelionato em todo o país foi presa em flagrante, nesta quarta-feira (16), em uma loja de veículos de Jundiaí. A suspeita e o marido foram flagrados dentro da loja quando tentavam retirar os documentos de um veículo comprado com documentos falsos. Com eles foram apreendidos diversos cartões, talões de cheques, malas e sacolas. De acordo com os registros da Polícia Civil, a criminosa pratica crimes há 34 anos em vários estados brasileiros e é considerada uma das maiores estelionatárias do país. Além deste, uma uma pessoa alegou à polícia que foi vítima do bilhete premiado. Para entender como ocorriam os últimos crimes, a polícia vai pedir a quebra do sigilo bancário.


Ler a notícia na íntegra

Fonte: Novo dia Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem tenta dar golpe em banco, transfere R$ 38 mil, mas acaba preso

Sem Comentários

08/10/2019

Um homem de 37 anos foi preso em uma agência bancária no centro de Cuiabá (MT) ao tentar fazer duas transferências nessa sexta-feira (4). A prisão em flagrante aconteceu porque o gerente desconfiou da situação, já que o homem tinha movimentado mais de R$ 38 mil. O gerente informou que o suspeito já havia ido na agência ao longo da semana. O homem esteve no local na quinta-feira, com a identidade de outra pessoa, mas que continha sua foto. Na ocasião, ele teria feito um saque de R$ 5 mil no caixa e duas transferências: uma de R$ 23 mil e outra de R$ 15 mil. Na sexta-feira, ele retornou ao banco para três novas transferências. Diante da movimentação volumosa de dinheiro, o gerente desconfiou que o homem pudesse estar com um documento falso e acionou a polícia. Quando a equipe chegou e abordou o homem, encontrou em bolso uma carteira de habilitação e uma anotação de três contas bancárias para as quais ele iria fazer a transferência. Os militares também chegaram a entrar em contato com uma vítima, que afirmou que já tinha percebido o acontecido e que havia registrado boletim de ocorrência. O homem foi preso e levado para a delegacia. Ele deverá responder por estelionato, falsificação de documentos e falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Olivre

O BrSafe é a ferramenta ideal para evitar esse tipo de fraude. Clique e conheça:

Idosa perde mais de R$ 13 mil em golpe do bilhete premiado no Rio Grande do Sul

Sem Comentários

02/10/2019

Na manhã desta segunda-feira (30) em Caxias do Sul (RS), uma idosa de 75 anos caminhava pela rua quando foi abordada por um homem bem simples, que dizia ter dinheiro e um bilhete premiado da loteria. O indivíduo lhe pediu ajuda, e logo em seguida surgiu um outro indivíduo, dizendo ser médico e se propondo a ajudar ele também. O suposto médico foi até um banco, onde teria sacado R$ 40 mil. Esse dinheiro foi dado para o dono do suposto bilhete premiado, em demonstração de que era uma pessoa honesta. A idosa, então, também foi ao banco, e sacou R$ 13,6 mil e deu ao homem. Segundo ela, também no intuito de provar que era honesta. O dono do bilhete disse que daria em troca R$ 100 mil, e que faria ainda uma doação a um hospital da cidade. Logo em seguida eles deixaram a idosa em um bar no bairro Rio Branco, onde ela deveria esperar por eles. Os golpistas saíram em um veículo de cor cinza e não foram mais localizados. De acordo com a idosa, o senhor mais simples aparentava ter em torno de 50 anos, tinha estatura baixa, era gordo e usava boné. Aquele que se passou por médico aparentava ter 40 anos, estatura alta, forte, moreno claro, e usava uma camisa social branca. A idosa contou que toda a operação ocorreu entre 09h e 13h30, quando eles a deixaram no bar, onde ela ficou esperando até 17h. Os criminosos ainda levaram a chave da casa da idosa e o telefone celular.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: StudioFM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Banco terá que restituir à correntista valores sacados por fraudadores

Sem Comentários

02/10/2019

O juiz de direito substituto da 5ª Vara da Fazenda Pública do DF determinou que um banco declare nulo contrato de empréstimo realizado por fraudadores em nome de cliente cujo cartão teria ficado preso em terminal de autoatendimento. A instituição bancária terá ainda de restituir à correntista valores sacados indevidamente de sua conta corrente e de seu cartão de crédito.Narra a autora que no dia 7/12/18, por volta das 20h, dirigiu-se a um dos caixas eletrônicos da agência bancária. No momento em que tentava sacar dinheiro, seu cartão magnético teria ficado travado na máquina. Foi quando uma mulher teria lhe oferecido ajuda e fornecido um número 0800 como se fosse do autoatendimento do banco. A pessoa que atendeu a chamada, por sua vez, teria solicitado dados pessoais e informado que retornasse àquela agência no dia útil seguinte para fazer a retirada do cartão que ficara preso. Três dias após o ocorrido, a autora tomou conhecimento de que terceiros teriam realizado diversas movimentações financeiras em sua conta, no valor total aproximado de R$ 14.298,56. A correntista afirma que o banco réu não teria tomado precauções para evitar o golpe. Conta, também, que registrou Boletim de Ocorrência e que a 3ª Delegacia de Polícia do DF realizou a prisão em flagrante de estelionatários que portavam notas fiscais de celulares em seu nome. Dessa forma, o julgador determinou que o banco deverá anular o contrato de empréstimo firmado em nome da autora e restituir os valores eventualmente por ela pagos para quitação do referido empréstimo. Além disso, deverá devolver os R$ 350 sacados indevidamente, assim como os demais saques fraudulentos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal Jurid

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo