Polícia prende falsa advogada que recebeu quase R$ 60 mil de idoso para acelerar aposentadoria em Maceió

Sem Comentários

17/01/2020

Policiais civis da Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), prenderam uma falsa advogada que teria recebido quase R$ 60 mil para acelerar o processo de aposentadoria de um idoso. Segundo o delegado, a mulher tem 35 anos, é natural de Pernambuco, suspeita de estelionato e uso de documento falso. Ela usava o nome falso e se apresentava como advogada previdenciária com influência de juízes, promotores e assessores. Com isso, causou grande prejuízo patrimonial a uma idosa, prometendo-lhe a aposentadoria”, disse o delegado. Ele afirma que só com uma vítima ela faturou R$ 58 mil, sob o argumento que esse seria o valor necessário para a ação judicial, ele alerta que casos como esses estão sendo comuns e orienta os idosos a procurarem escritórios de advocacia referenciados, para não correrem o risco de cair em armadilhas e ficar no prejuízo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1 AL

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatária que aplicou golpe de R$ 350 mil no DF é presa

Sem Comentários

24/10/2019

Uma estelionatária foi presa pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) ao receber R$ 350 mil obtidos após negociação fraudulenta de direitos precatórios. O flagrante ocorreu na terça-feira (23/10/2019). De acordo com as investigações, ela se apresentou como parte de uma ação que tramita na 1ª Vara de Palmas (TO). A titular do processo teria de receber uma quantia do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a título da requisição de pagamento judicial. O direito à verba seria em razão da desapropriação de terreno por interesse social, para reforma agrária. Na última segunda-feira (21/10/2019), a criminosa vendeu, de forma ilícita, parte do precatório para uma vítima do Rio de Janeiro. A investigada chegou a abrir uma conta usando documentos falsos para receber a transferência de R$ 350 mil feita pela vítima. A mulher foi presa em flagrante por policiais da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf), enquanto transferia o dinheiro para outras contas. De acordo com a PCDF, as investigações apontam que há um grupo criminoso que se passa por beneficiários de decisões judiciais e vende créditos precatórios.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Metrópoles

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil prende em Goiás mulher que usou documento falso para tentar sacar benefício do INSS

Sem Comentários

11/09/2019

Em investigação a estelionatos ocorridos em Jaraguá, os policiais civis da Delegacia de Polícia da cidade, após troca de informações, passaram a monitorar ontem (10) uma mulher em atitude suspeita. Ela estava dentro de uma agência bancária e, munida de Carteira de Identidade e Carteira de Trabalho falsas, chegou a conseguir a ordem de pagamento de R$ 4 mil emitida pelo banco. Porém, quando foi pegar o dinheiro, foi dada voz de prisão a ela. A mulher tentava, com o documento falso, sacar pagamento referente ao auxílio doença. A suspeita se passava por outra pessoa. Mas após diligências, os policiais civis descobriram seu verdadeiro nome. Na delegacia ela confessou o crime e foi autuada em flagrante pelos delitos de uso de documento falso e tentativa de estelionato. A acusada veio da cidade de Pirenópolis(GO) somente para aplicar o golpe em Jaraguá (GO). Agora, está no presídio à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: FOLHAGO

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa por estelionato ao sacar R$ 6 mil em banco com identidade falsa

Sem Comentários

06/08/2019

Nesta segunda-feira (5), uma cabeleireira de 50 anos foi presa tentando realizar um saque de R$ 6 mil no caixa de uma agência bancária em Recife (PE). A mulher utilizava documentos falsos e foi detida em flagrante por estelionato. O comprovante de saque chegou a ser emitido, mas os funcionários da agência desconfiaram que se tratava de um golpe e acionaram a polícia na mesma hora.

Ela já havia sido presa por estelionato no último mês de junho. “Ela entrou no banco tentando utilizar o RG falso. Os atendentes do caixa desconfiaram da autenticidade do documento e acionaram a polícia”, detalhou a delegada. A suspeita é de que a mulher tenha comprado um Registro Geral (RG) falso e feito diversas tentativas até conseguir apurar os valores.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário de Pernambuco

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Advogada investigada por estelionato, comunicação falsa de crime e uso de documento falso é presa em Divinópolis

Sem Comentários

26/07/2019

Foi presa nesta sexta-feira (26) em Divinópolis (MG), uma advogada de 27 anos pelos crimes de estelionato, patrocínio infiel, comunicação falsa de crime e uso de documento falso perante a Justiça do Trabalho e Polícia Federal (PF).A advogada teria fraudado um documento para o pagamento de uma consignação a um funcionário de uma empresa que havia falecido. O documento afirmava que um cliente dela e responsável pela empresa informava que a advogada tinha feito um depósito no valor de R$ 3.677,69 dentro da ação e que, por isso, precisava de um reembolso por parte do cliente. Ela também teria enviado um comprovante de pagamento. Porém, segundo a ata, a advogada depositou R$ 677,69 e teria alterado dados na guia que consta no processo. Após o cliente questioná-la, a advogada teria afirmado que o juiz da 2ª Vara do Trabalho de Divinópolis teria imposto uma multa à ação. A ata afirmava ainda que o cliente desconfiou da atitude dele, chamou outro advogado e fez registros em cartórios de conversas por aplicativo com a suspeita. Durante a audiência, ela foi destituída do caso e conduzida para a Delegacia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa preventivamente após reincidência de estelionato na construção civil

Sem Comentários

24/07/2019

Nesta quarta-feira (24), uma mulher de 40 anos foi presa pela Polícia Civil. A prisão preventiva ocorreu devido a mais de 90 ocorrências na ficha criminal, a maioria por estelionato.  Conforme verificado pelo setor de investigação, o golpe era aplicado por meio do sonho da casa própria das vítimas que pagavam o adiantamento para a obra, mas não tinham a construção entregue. O encaminhamento da empresária ocorreu à Penitenciária Sul, onde ficará a partir de agora à disposição do Judiciário.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Canal Içara

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeita de estelionato é presa em operação das polícias Civil e Militar em Renascença

Sem Comentários

18/07/2019

Nesta quinta-feira (18), uma mulher suspeita de estelionato foi presa em uma operação conjunta das polícias Civil e Militar em Renascença (PR). Ela é investigada também por lavagem de dinheiro. Segundo as investigações da Operação Luxus,  os supostos golpes aplicados por ela durante três anos causaram prejuízos de cerca de R$ 3 milhões às vítimas. Segundo o delegado responsável, no caso dos golpes envolvendo viagens, a suspeita oferecia a própria conta bancária para o pagamento dos pacotes – geralmente pagos por meio de boletos bancários ou cartões – em troca de descontos, o que acabava atraindo as vítimas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior