Brumadinho: Família é presa ao usar documento falso para ter indenização da Vale

Sem Comentários

09/07/2019

A Polícia Civil prendeu sete pessoas na última quinta-feira (4), mas os detalhes só foram divulgados nesta segunda-feira (8), porque três outras pessoas suspeitas de integrar o mesmo esquema foram detidas. Segundo informações, o grupo foi preso suspeito de fraudar declarações de um posto de saúde de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). Elas tentavam se passar por atingidos da barragem que se rompeu em 25 de janeiro deste ano e, assim, receber indenizações da Vale. Segundo a delegada responsável pelo caso, as investigações começaram a partir de suspeitas de declarações falsas que seriam emitidas pelo posto de saúde Residencial Bela Vista, um dos bairros da cidade.

“A gente apurou que uma pessoa produzia esse documento, falsificando o conteúdo conforme os padrões, além do carimbo do posto, carimbo e assinatura da enfermeira responsável e inserindo conteúdo falso”, disse a delegada.

Conforme a Polícia Civil, das sete pessoas, seis pessoas vivem em Sarzedo (MG), distante cerca de 20 km de Brumadinho (MG), e usavam o endereço de uma outra pessoa que vivia em Brumadinho como comprovação de residência e, assim, conseguir obter a indenização paga pela Vale a moradores da região afetada pelo rompimento da barragem.

De acordo com as investigações, os suspeitos conseguiram arrecadar entre R$ 5 mil e R$ 20 mil da mineradora, em indenizações emergenciais. As declarações falsificadas custavam entre R$ 500 e R$ 700 por pessoa. 

Os suspeitos podem responder por crimes de estelionato e formação de quadrilha. Já a pessoa que vivia em Brumadinho e autorizava as outras a declararem que viviam no seu endereço, também pode responder por falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: WSCOM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.