Trio é detido por estelionato após aplicar golpes em idosa em Água Comprida

Sem Comentários

13/04/2018

Nesta quinta-feira (12), três pessoas suspeitas de estelionato foram detidas. Conforme a Polícia Militar (PM), elas aplicaram dois golpes em uma idosa, de 77 anos, moradora de Água Comprida. A idosa contou aos militares que, em 2016, recebeu em casa dois homens e uma mulher, que se apresentaram como vendedores de colchões. Ela foi convencia pelo trio a comprar um conjunto de colchão box casal por R$ 4 mil. Na ocasião, os suspeitos a levaram de Água Comprida para Uberaba, onde a vítima fez um empréstimo para pagar o objeto, mas segundo ela, sem o consentimento. Dias depois, o grupo entregou o produto e, após uma semana, retornou à casa da idosa alegando que a empresa se enganou no valor da venda e que estava no prejuízo. Por isso, pegaram de volta o conjunto box e disseram que o substituiriam por um melhor e que devolveriam a ela certa quantia em dinheiro. Na última terça-feira (10), eles retornaram à casa da idosa e, desta vez, alegram que a vítima teria uma indenização para receber devido a demora da restituição do material levado e que, para que este processo fosse feito, teria que acompanhá-los até uma agência bancária para efetuar o saque do dinheiro. A neta da idosa, de 21 anos, que estava na casa junto com a avó, acompanhou o trio para ajudar a buscar a suposta indenização. Eles foram até uma agência, onde viram que a vítima tinha uma conta com de R$ 7.240. Então, os supostos vendedores conseguiram sacar R$ 4 mil e ainda tentaram fazer o pagamento de um boleto no valor R$ 3 mil com o restante do dinheiro da idosa. Neste momento, a neta da vítima questionou aos suspeitos se a avó não iria receber o dinheiro. Ela começou a discutir com os estelionatários e se recusou a voltar para Água Comprida com eles. A jovem foi deixada em Uberaba junto com a avó e o trio disse que iria voltar nesta sexta-feira (13) para receber os R$ 3 mil restantes e que levariam um brinde às vítimas. Na quarta-feira (11), a neta e a avó procuraram orientações na agência bancária em Água Comprida e foram informadas pelo gerente que, no dia 6 de abril, foi realizado um empréstimo pessoal na conta da idosa no valor de R$ 7.240. As duas não sabiam do que se tratava e não tinham autorizado o empréstimo. Foi aí que perceberam que a idosa tinha sido vítima de estelionato. Na tarde de quinta, elas receberam uma ligação na qual os supostos vendedores alegaram que estavam voltando para Água Comprida para finalizarem a negociação com a idosa. Sabendo do golpe, as vítimas chamaram a PM. Ao chegarem ao local, os militares viram o carro do trio, que foi abordado. Foram identificados como suspeitos de estelionato uma idosa de 63 anos e um homem, de 42. Questionados sobre o que haviam feito, eles deram respostas desconexas. Na frente dos militares, o homem ligou para um terceiro suspeito e contou que eles tinham sido pegos. Durante o registro da ocorrência, as vítimas receberam uma ligação do outro envolvido, que perguntou se a transação tinha dado certo e se eles iriam a Uberaba para sacar o dinheiro. Mais tarde, a PM recebeu uma denúncia de que ele estava em Água Comprida, caminhando com uma pasta nas mãos. A PM foi até o endereço indicado e abordou o suspeito, que foi identificado como um homem de 47 anos. Questionado, ele confirmou o relato das vítimas. O trio foi detido e conduzido a Delegacia de Plantão da Polícia Civil em Uberaba. O carro usado pelo grupo foi apreendido e encaminhado ao pátio credenciado pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). Os dois colchões box dos autores foram deixados com a neta da idosa. Ainda segundo a PM, durante pesquisa no sistema, foram constatadas várias ocorrências de estelionato envolvendo os três suspeitos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comentários

*