Mulher é presa por estelionato ao ir registrar Boletim de Ocorrência

Sem Comentários

22/05/2014

Foi presa nesta quinta-feira (22) em Tubarão (SC), uma técnica de enfermagem acusada de estelionato. Ela, que é funcionária da Policlínica da Prefeitura, foi presa por vender atestados falsos e fazer compras em nome de outras pessoas na região. A técnica de enfermagem, de 37 anos, foi presa em flagrante após registrar um Boletim de Ocorrência por perda de documentos. De acordo com a polícia, ela se fez passar pela própria mãe e pretendia aplicar golpes no comércio quando estivesse com o B.O. Segundo a polícia, imagens flagraram a mulher furtando um bloco de atestados médicos e receituários controlados em um hospital da cidade. A estelionatária usava um carimbo falso para preencher os documentos. “Vamos averiguar quais médicos ela usava, onde ela fez esses carimbos e como ela se identificava para conseguir os carimbos e o CRM [registro no Conselho Regional de Medicina] dos médicos”, explica o delegado. A mulher deve responder por pelo menos sete crimes, entre eles, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Trio de estrangeiros é detido suspeito de furtos em Extrema, MG

Sem Comentários

21/05/2014

Três estrangeiros suspeitos de integrarem uma quadrilha foram detidos nesta terça-feira (20) em Extrema (MG). De acordo com a Polícia Militar, eles são acusados de furtos a residências na cidade e foram identificados depois de tentarem fugir de uma abordagem policial na Rodovia Fernão Dias. Segundo a polícia,  dois peruanos com idades entre 44 e 48 anos e uma argentina de 18 anos estavam no veículo com ferramentas utilizadas para arrombar portas e cadeados. Ainda de acordo com os militares, o condutor do carro não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e os documentos do veículo não estavam em dia. Diante disso, os três foram encaminhados para a delegacia, onde foi comprovado que o peruano de 44 anos estava com documentos falsos. Ainda durante a ocorrência, um rapaz vítima de furto no último dia 5 de maio foi até a delegacia e reconheceu o peruano como o suspeito de ter levado um notebook da casa dele. O homem com identidade falsa ficou preso e o outro peruano e a argentina foram liberados por falta de provas. Já o veículo que eles estavam e as ferramentas encontradas no carro foram apreendidos.

Tenente PM é preso com defensivo agrícola e documentos falsos

Sem Comentários

16/05/2014

Um tenente da Polícia Militar e mais duas pessoas acusadas de envolvimento no contrabando de quase mil litros de defensivos agrícolas foram presos por policias da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). O tenente e seus supostos cúmplices, foram presos na noite de quinta-feira (15), próximo à cidade de Acorizal (MT). De acordo com os policiais, eles se depararam com uma picape F 250, de propriedade do oficial da PM, com os três suspeitos, que transportavam 940 litros de defensivos agrícolas. Durante abordagem para a conferência da mercadoria, os suspeitos apresentaram nota fiscal falsa do produto. Conforme a Polícia Civil, os indícios são de que os agrotóxicos apreendidos sejam provenientes do crime de furto ou mesmo roubo. A carga seria levada para uma propriedade agrícolas das proximidades e, pelo fato de ser transportada à noite, levou os policiais a desconfiar de irregularidades. De lá, eles foram levados para a Delegacia Municipal de Rosário Oeste (a 140 km de Cuiabá), onde foram autuados em flagrante pelo delegado, por transportar agrotóxico sem nota fiscal e uso de documento falso. O oficial da PM e um dos acusados pagaram fiança de R$ 1,5 mil cada e foram colocados em liberdade. O delegado informou que os policiais chegaram até a carga de defensivo durante as investigações de uma série de roubos desses produtos, ocorridos na região e, principalmente, no Nortão, onde geralmente são comercializados.

Detidos quando tentavam registrar viatura com documentos falsos

Sem Comentários

16/05/2014

Foi anunciado na sexta-feira (16) pela Polícia Judiciária de Aveiro (Portugal) a detenção em flagrante de dois homens, de que, alegadamente, estavam tentando registrar uma viatura automóvel usando documentos falsos. Segundo a PJ, os detidos dirigiram-se à repartição do registro comercial de Oliveira, onde pretendiam efetuar o registro de um automóvel, utilizando para o feito cópias de documentos falsos. Os dois homens, um comerciante e outro sem qualquer profissão, foram acusados pela prática de falsificação de documentos e um deles já tem antecedentes criminais por crimes similares. Os detidos serão interrogados para a eventual aplicação de medidas de coação.

Suspeito de estelionato é preso ao tentar fazer empréstimo de R$ 14 mil com documentos falsos

Sem Comentários

15/05/2014

Um homem foi preso na manhã desta quinta-feira (15), suspeito de aplicar golpes de estelionato. Ele foi descoberto quando tentava fazer um empréstimo de R$ 14 mil com documentos falsos, em uma empresa financeira, na quarta-feira (14). O suspeito chegou ao local apresentando uma identidade com outro nome, porém a gerente do estabelecimento percebeu que poderia estar sendo vítima de estelionato, e acionou os policiais militares da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que chegaram ao local e conduziram o suspeito ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Praça 14 de Janeiro. Em depoimento, o sujeito confessou que pretendia fazer o empréstimo, mas que o dinheiro seria repassado a dois conhecidos dele. De acordo com o indivíduo, os dois homens o teriam procurado para fazer uma proposta: ele faria o empréstimo com uma identidade falsificada e em troca receberia um veículo de modelo não revelado pela polícia. O homem ainda contou à polícia que depois de saber de todo o procedimento, pegou emprestado o carro de um desses homens, e colocou em prática o plano. Conforme a polícia, o homem é suspeito de ter realizado um golpe de R$ 7 mil com uma identidade falsificada em nome de outra pessoa. Ele negou o fato, mas a polícia deve investigar o caso e a participação dos outros dois homens citados por ele. No site de consulta processual do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), o sujeito responde por três crimes de estelionato, além várias dívidas fiscais. Em um dos estelionatos, realizado em outubro de 2013, ele tentou cometer o crime em uma empresa de crédito emprestando R$ 32 mil com documentos falsos, porém foi preso.O estelionatário foi autuado em flagrante por tentativa de estelionato.

Documentos falsos foram peça-chave para apurar fraude

Sem Comentários

16/05/2014

Foi fundamental a análise em processos feita por perito do Tribunal de Justiça para reforçar a acusação contra um advogado de 37 anos, de envolvimento no mega esquema de fraude no 2º Juizado Especial Cível, no qual usava nomes de pessoas que tinham ficha suja na praça para entrar com ações contra empresas, sem elas saberem. Em 14 ações, ele utilizou o mesmo comprovante de residência. O que mudava na conta de telefone eram os nomes dos autores dos processos e os endereços, mas o número do código de barra era o mesmo. Além disso, exames grafotécnicos atestam que as assinaturas das procurações eram falsas. Nove profissionais que lesaram empresas respondem por estelionato, falsificação de documentos, uso de documentos falsos e falsidade ideológica. “Os resultados dos laudos são claros no caso dos processos do advogado. As pessoas também foram chamadas para prestar depoimentos”, informou o juiz do 2º Juizado Especial Cível da Capital. Conforme depoimento à Justiça, o advogado montou uma banquinha com a inscrição ‘Limpe o seu nome’, na comunidade Final Feliz, em Costa Barros. Com os documentos de pessoas com os nomes sujos, ações eram distribuídas na Justiça. Ele nega as acusações. Até domingo, ele estava com a prisão preventiva decretada pela 25ª Vara Criminal, mas foi revogada por um desembargador da 6ª Câmara Criminal: “Não mudei a minha rotina neste período. Nunca montei banquinha em lugar algum. Os líderes comunitários que gostam do meu trabalho fazem as indicações”. A fraude seria caracterizada com os acordos extrajudiciais com empresas no valor de R$ 700 a R$ 1 mil, sem que elas verificassem a veracidade das informações. “Meu cliente nunca fez acordos nesses valores. Quem sãos os responsáveis pelos comprovantes de residências são os autores das ações. Não há responsabilidade do meu cliente. Rasgo a minha carteira da OAB se algo for comprovado”, disse o advogado que defende o acusado.

Homem é preso com CNH falsa em nome do irmão em Campinas

Sem Comentários

14/05/2014

Foi preso com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa durante uma abordagem de rotina da Polícia Militar (PM) na noite de terça-feira (13), um homem, no bairro São José, em Campinas (SP). O documento tinha a foto do motorista, mas com o nome do irmão dele. Os policiais suspeitaram da CNH porque não encontraram elementos básicos de autenticidade, como a marca d’água e impressão em alto relevo. “O papel da CNH verdadeira não borra tinta quando molhada, e ela estava com alguns borrões. Diante disso, a gente conduziu o suspeito ao distrito policial, onde foi confirmada a falsificação do documento”, explica um policial militar. Segundo a PM, o homem usava o documento falso por acreditar que estava sendo procurado pela Justiça, fato que era falso. Esse crime é inafiançável. O motorista foi levado para a Segunda Delegacia Seccional de Campinas, a cadeia anexa ao 2º Distrito Policial (DP) de Campinas.

Anterior Próximo