Jovem é preso com remédios de uso proibido em rodovia de Porto Feliz

Sem Comentários

29/04/2014

Um jovem foi apreendido pela Polícia Militar nesta terça-feira (29) com medicamentos de uso proibido, além de documento falso, na rodovia Castello Branco, em Porto Feliz (SP). Segundo a polícia, a apreensão foi no quilômetro 95. Durante a vistoria, foi encontrado em uma mala 18 tipos de remédios de uso proibido. Ao pedir o documento do suspeito a polícia também constatou que o RG era falsificado. A ocorrência foi registrada na delegacia, onde foi elaborada a ocorrência e depois, ele foi encaminhado para a Fundação Casa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende dupla que tentava aplicar golpe no Boa Vista

Sem Comentários

29/04/2014

Dois estelionatários foram presos em flagrante por policiais civis da Delegacia de Estelionato de Cargas (DEDC), na tarde da última sexta-feira (25), quando tentavam alugar um veículo com documentos falsos. Um deles já possuía passagem pela polícia por estelionato. Os dois foram surpreendidos pelos investigadores quando estavam prestes a locar um Gol, ano 2014, de uma locadora de veículos localizada no Boa Vista, em Curitiba. Com eles foram encontrados RGs falsos, comprovantes de residência falsos e contracheque falso. Eles foram autuados em flagrante pela prática de estelionato e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Paraná Online

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Com CNH falsa, caminhoneiro passa em alta velocidade por base policial

Sem Comentários

28/04/2014

Foi preso em flagrante na noite deste domingo (27), em Presidente Prudente(SP), por uso de documento falso, um caminhoneiro de 23 anos, morador de Rondonópolis (MT). O motorista, que conduzia um caminhão carregado com 27.866 Kg de carne, passou em frente à Base Operacional da Polícia Militar Rodoviária, em alta velocidade, mas foi abordado pela fiscalização, por volta das 21h. Ao consultar os documentos pessoais e do veículo, os militares verificaram que a CNH do motorista não tinha correspondente no sistema da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp). Ou seja, o documento não era cadastrado. Consultando o CPF do caminhoneiro na base federal, nada constou no cadastro de condutores. Após o questionamento, o rapaz confessou ter adquirido a CNH falsa na cidade de Várzea Grande (MT), por R$ 1,8 mil. Diante disso, ele foi levado à Delegacia Participativa da Polícia Civil e, depois, encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: iFronteira

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil prende homem com documentos falsificados em Mogi

Sem Comentários

23/04/2014

Foi preso nesta quarta-feira (23) em Mogi das Cruzes (SP) com documentos falsificados, conforme informou a Polícia Civil, um homem de 32 anos. Ele é suspeito de aplicar golpes em lojas da cidade e vai responder por estelionato. A prisão foi na região central de Mogi das Cruzes, pouco depois de o suspeito ter saído de uma loja de calçados. “Estávamos passando de viatura pelo local, quando o gerente nos chamou. Ele disse que estava desconfiado de um homem que tinha acabado de deixar o local com uma sacola e nos deu as características dele. Em patrulhamento, acabamos localizando o suspeito ainda no Centro”, explicou o investigador do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra). Durante abordagem, dois policiais encontraram duas carteiras de habilitação falsificadas. “Ele estava com a sacola com um calçado da loja. Na revista achamos os documentos falsos com ele”, detalhou o investigador. O suspeito foi levado para a sede do Setor de Investigações Gerais (SIG) de Mogi das Cruzes, onde acabou sendo autuado em flagrante por estelionato e uso e documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é preso comprando móveis com documentos de outra pessoa

Sem Comentários

24/04/2014

Um casal foi preso em flagrante por Policias Civis da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC), na quarta-feira (23), em uma loja de móveis no bairro Portão, em Curitiba. Segundo a investigação, a mulher, usando nome de outra pessoa, foi até a loja de móveis, e fez uma pré-compra à prazo de vários móveis no valor aproximado de R$ 4,5 mil. Os móveis deveriam ser entregues em determinado local. Na tarde de quarta, juntamente com o homem, a mulher foi até a loja dizendo que não seria possível a entrega na residência inicialmente indicada e que eles iriam levar os móveis ainda naquele dia. Foi nessa hora que o casal foi preso pelos policiais da DEDC, afinal, eles estavam usando o documento de outra pessoa (sem o conhecimento dela), efetuando uma compra, obtendo assim, a vantagem ilícita. Durante o caminho, o homem ofereceu R$ 3 mil aos policiais para não ser detido. Ele foi preso em flagrante por estelionato e corrupção ativa. A mulher foi presa em flagrante por estelionato. Segundo o delegado-adjunto da DEDC, há provas contra o casal. “Inclusive gravamos em vídeo a oferta que o homem fez aos policiais para que não fosse preso. Pela investigação, não é a primeira vez que a mulher pratica este golpe”, disse. Na delegacia, foi constatado que que a mulher era foragida da Justiça, já que havia contra ela um mandado de prisão em aberto pela prática dos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso. “Agora vamos verificar se este casal realizou outros golpes nos comércios, já havendo fortes indícios de que a mulher já fez outras vítimas praticando este tipo de golpe”, disse o delegado-titular da DEDC.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Paraná Online

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Presos os suspeitos de se envolverem em ‘saidinhas de banco’ em Manaus

Sem Comentários

23/04/2014

Três homens e uma mulher foram presos por policiais militares da Força-Tática na tarde da última terça-feira, por suspeita de estarem incluídos em uma quadrilha envolvida em ‘saidinhas de banco’, na Avenida Noel Nutels no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus.Segundo a Polícia Civil, a prisão dos suspeitos ocorreu quando os policiais militares abordaram um veículo. Em depoimento, os militares acharam estranho a atitude do motorista. Os PMs informaram que o condutor apresentou documento falso e o passageiro se identificou com outro nome. Ao fazer diversas perguntas para os dois, os suspeitos entraram em contradição e disseram que estavam envolvidos em um assalto em uma agência bancária. O bando agia da seguinte forma: Dois dos bandidos ficavam em frente à agência bancária observando os clientes que faziam saques. Eles avisavam a outro comparsa, que abordava as vítimas. O último era o responsável pela fuga dos infratores. A quadrilha foi levada para o 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Cidade Nova, zona norte, onde um deles foi indiciado por associação criminosa, uso de documento falso e falsa identidade. Outro integrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito com numeração raspada e associação criminosa. Mais um por por associação criminosa e falsa identidade. E a mulher por associação criminosa. Eles foram encaminhados a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: D24AM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Falso juiz é preso em flagrante em Jaboatão

Sem Comentários

23/04/2014

Um homem de 46 anos que se passava por juiz em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, foi preso pela Polícia Civil nesta quarta-feira (23). A polícia chegou ao suspeito após uma denúncia feita no início deste ano e descobriu que ele utilizava uma carteira falsa, afirmando ser juiz arbitral do Mercosul. Ele contou que teria pago R$ 1.400 pelo documento falso, mas disse não saber como encontrar a pessoa que emitiu a carteira. Em depoimento, o suspeito garantiu nunca ter usado a carteira falsa, mas, segundo o delegado, na própria abordagem ele chegou a apresentar o documento, que seria usado em situações cotidianas, como blitz de trânsito. Em Jardim São Paulo, onde morava, o homem era conhecido por muitos vizinhos como juiz. O suspeito foi autuado em flagrante por uso de documento falso e pode pegar de 2 a 6 anos de cadeia. Ele foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário de Pernambuco

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo