Mulher é presa por tentativa de estelionato no bairro de Santo Antônio

Sem Comentários

18/02/2016

Uma mulher de 40 anos foi presa por utilizar documentos falsos para tentar se passar por uma pensionista do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para conseguir empréstimos consignados. A tentativa de estelionato ocorreu na última terça-feira (16) em uma instituição financeira de crédito localizada no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife. A suspeita é de Salvador (BA) e já teria outras futuras vítimas. Segundo o delegado da delegacia de Repressão ao Estelionato, a mulher teria feito uma proposta de empréstimo consignado no valor de R$ 8.808,41 com a documentação da vítima. A instituição financeira enviou o pedido para análise na sede da empresa em Minas Gerais, que desconfiou dos documentos e retornou ao escritório com a suspeita. “Geralmente esse tipo de criminoso utiliza pensionistas, porque o pagamento é descontado diretamente em folha. Banco não costuma criar problema com a análise de crédito”, explica o delegado. Na bolsa da suspeita ainda foi encontrado uma carteira de identidade de outra pensionista do INSS e uma relação de nomes. O delegado acredita que poderiam ser futuras vítimas da mulher, que chegou a apresentar uma identidade falsa para a polícia, mas confessou o crime em seguida. Ela foi presa por uso de documento falso e tentativa de estelionato e encaminhada à Colônia Penal Feminina do Recife. A polícia ainda investiga o envolvimento dela em outro crime de estelionato no ano passado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Pai e filho são presos por fraude em empréstimo consignado em Natal

Sem Comentários

16/02/2016

Pai e filho, um homem de 52 anos e um jovem de 20, foram presos na manhã desta terça-feira (16) após tentarem fraudar o recebimento de um empréstimo consignado em uma agência bancária que fica na avenida Ayrton Senna, na Zona Sul de Natal. Segundo a Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD), os dois apresentaram documentos falsos. Um dos funcionários percebeu a falsificação e fez a denúncia. Policiais civis da DEFD foram ao banco e conseguiram prender em flagrante os suspeitos, que foram autuados pelos crimes de uso de documento falso e tentativa de estelionato. A Polícia Civil informou que vai investigar a participação de outras pessoas no crime.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF prende mulher por tentativa de fraude contra banco em Natal

Sem Comentários

12/02/2016

A Polícia Federal prendeu no início na sexta-feira (12), na Zona Norte de Natal, uma ajudante de cozinha, de 41 anos, suspeita de utilizar documentos falsos para tentar obter um empréstimo consignado junto a uma instituição bancária. Segundo a PF,  a mulher procurou a agência, na Av. das Fronteiras, se passando por professora da rede estadual e interessada em abrir uma conta corrente para fazer um empréstimo consignado no valor de R$ 30 mil. Após análise da documentação apresentada, surgiram indícios de que os dados poderiam não ser verídicos e a PF foi acionada. Instantes depois, policiais federais chegaram ao local e abordaram a mulher que logo confessou o crime. Com ela, foram encontrados diversos documentos falsificados como carteira de identidade, contracheque, comprovante de endereço, dentre outros. De imediato, a mulher recebeu voz de prisão e foi conduzida para a superintendência da PF. Ao ser interrogada, revelou o seu verdadeiro nome e disse ainda que um homem conhecido “apenas de vista” havia confeccionado os documentos falsos que estavam em seu poder. Em seguida, segundo a suspeita, o homem pediu para que ela se dirigisse até a agência bancária e tentasse receber o empréstimo. A mulher declarou, também, que a pessoa que lhe contratou havia prometido uma gratificação de 10% do total do empréstimo que ela viesse a receber. Indiciada nos crimes de tentativa de estelionato e uso de documentos falsos, a mulher encontra-se custodiada na PF, à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Trio é preso negociando documentos falsos no Jardim América, em Goiânia

Sem Comentários

13/02/2016

Três homens foram presos na sexta-feira (12) negociando documentos falsos em um escritório de contabilidade de fachada, em Goiânia. Segundo a Polícia Militar (PM) foram apreendidos mais de 100 fotos de prováveis clientes, além de centenas de documentos de identidade e Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) em branco. Conforme a PM, o falsificador lucrava cerca de R$ 1 mil por dia. A prisão aconteceu depois de uma abordagem feita por uma equipe das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) no Jardim América, região sul da capital. De acordo com a assessoria de comunicação da PM, o falsificador e dois homens suspeitos de serem clientes foram presos em flagrante. Com o lucro obtido na prática criminosa, o homem conseguia pagar os estudos de um filho no exterior. Além dos documentos em branco e das fotos, a Rotam apreendeu três computadores, uma impressora e várias ferramentas utilizadas no processo de fabricação da documentação falsa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PRF prende homem com CNH falsificada

Sem Comentários

15/02/2016

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu no início da noite deste domingo (14) V.P.S., de 49 anos, em flagrante em um posto de fiscalização do Km 115 DA BR-364 portando Carteira Nacional de Habilitação falsificada. O homem seguia sentido Rio Branco/Porto Velho em um veículo modelo Hilux quando foi abordado no posto de fiscalização da PRF. Ao ser pedido a apresentação da documentação, ele entregou um documento no qual as informações não batiam com a do sistema. Logo foi sabido que o documento era falso e interrogado, disse que adquiriu a CNH no Rio de Janeiro pelo valor de R$ 1.500. Ele recebeu voz de prisão e foi levado à Delegacia de Flagrantes em Rio Branco para ser lavrado o flagrante. Ele responderá pelo crime de uso de documento público falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Rio Branco

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é detido com documento americano falso em rodovia de SP

Sem Comentários

11/02/2016

Um homem foi detido por uso de documento falso na Rodovia Régis Bittencourt, na altura do município de Barra do Turvo, no interior de São Paulo, nesta quarta-feira (10). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o suspeito, de 44 anos, foi parado próximo ao Km 525 da rodovia. Durante a abordagem, o homem apresentou um documento de habilitação do estado da Flórida, nos Estados Unidos. O documento gerou suspeita por parte dos agentes, que checaram no banco de dados e comprovaram que a carteira de habilitação apresentada era falsa. O homem foi detido e encaminhado à Delegacia Sede do município, onde a ocorrência por uso de documento falso foi registrada.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

MPF-AM denuncia grupo que fazia empréstimos fraudulentos em banco

Sem Comentários

11/02/2016

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) denunciou 21 pessoas envolvidas em uma organização criminosa especializada na obtenção de empréstimos fraudulentos junto a um banco. Dos envolvidos, 13 estão presos desde dezembro do ano passado, quando a Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram a Operação Construcrime. Entre os presos, está um ex-gerente da instituição financeira,  apontado como um dos articuladores do esquema, e um servidor da Polícia Civil, que atuava na falsificação dos documentos. A organização criminosa utilizou, pelo menos, 18 empresas para obter 35 empréstimos fraudulentos junto à instituição bancária. O prejuízo apurado preliminarmente é de R$ 4.846.354,54, a partir de empréstimos e financiamentos concedidos a empresas fictícias, cujos valores eram sacados em espécie ou transferidos a outras contas logo que creditados na conta da empresa. Com o dinheiro, foram adquiridos imóveis em nome de laranjas e depois revendidos. As parcelas dos empréstimos não eram pagas.

Empresas e sócios fictícios

A fraude iniciava com a falsificação de documentos para a criação da empresa fictícia, com alterações fraudulentas no quadro social das empresas, inserindo, em sua maioria, pessoas físicas inexistentes. As pessoas físicas e jurídicas fictícias eram construídas com base em vários documentos públicos falsificados, desde carteiras de identidade até alterações de contratos sociais. As investigações apontaram que, para a falsificação dos documentos públicos, em especial a carteira de identidade, era realizado pagamento a servidor público para confecção de carteira de identidade falsificada. Após o pagamento, o servidor público confeccionava o documento, infringindo dever funcional, e o prontuário civil da ‘pessoa física criada’ era retirado do Instituto de Identificação. Depois da construção destas empresas fictícias, eram montados ‘dossiês’ para realização dos empréstimos junto ao banco. O dossiê era formado por documentos essenciais para obtenção dos empréstimos e financiamentos fraudulentos, entre eles comprovante de inscrição e de situação na Receita Federal, contrato social, declaração de renda da empresa e recibo de entrega de declaração de ajuste anual do imposto de renda. Além dos beneficiários diretos dos empréstimos e do ex-funcionário da instituição – na época, gerente de uma agência e responsável pela concessão dos empréstimos –, a investigação policial apontou o envolvimento de contadores, falsificadores e laranjas utilizados pela organização criminosa. Os acusados devem responder por associação para o crime, lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta, estelionato, falsificação de documento público, uso de documento falso, corrupção passiva e corrupção ativa. Na denúncia, o MPF pede ainda que os acusados sejam condenados ao ressarcimento dos valores recebidos com as fraudes, com juros legais e atualização monetária.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo