Universitária é investigada por fraude no sistema de cotas da Unimontes

Sem Comentários

04/10/2013

O Ministério Público Estadual investiga um suposto caso de fraude no sistema de cotas na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Segundo as investigações, a estudante B. P. C. R., fraudou documentos e conseguiu se inscrever no vestibular da Unimontes pelo sistema de cotas como aluna carente. Ela foi aprovada no curso de medicina, um dos mais concorridos do país. Para se inscrever ela comprovou renda de até um salário mínimo, como exige a lei do sistema de cotas. De acordo como o MP, a própria Unimontes ofereceu a denúncia sobre a possibilidade de ocorrência da fraude. Segundo o promotor, as investigações mostraram que a fraude foi arquitetada pela família da estudante que forjou uma série de documentos que possibilitaram a inscrição no sistema de cotas como carente. “Várias fatores nos chamaram a atenção, mas os principais foram a declaração de renda que não bate com o padrão de vida da mãe da estudante que é dona de uma empresa na cidade, e  uma simulação de guarda de um filho que mora em Salinas com o pai. Na verdade ela tem a guarda jurídica do filho, mas isso foi forjado para que parecesse que a renda dela não seria suficiente para criar os dois filhos. Na verdade, o irmão da universitária estuda na melhor escola particular de Salinas. Não temos nenhuma dúvida de que houve a fraude”, afirma o promotor. Outro fator que chamou a atenção do MP foi o aluguel de um imóvel em um bairro simples da cidade, que foi dado como endereço para a inscrição no sistema de cotas. A locação do imóvel teria sido forjado com o pai do namorado da garota. O Ministério Público sustenta ainda que a mãe da universitária tenha alto padrão de vida, como carro importado e frequentes viagens internacionais e que o ex-marido, pai da aluna, é funcionário de um banco. De acordo com o promotor, a mãe da universitária nega a acusação e alega que após a separação do ex-marido, seus rendimentos e também seu padrão de vida caíram muito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário foragido é preso na Capital

Sem Comentários

04/10/2013

Um homem, de 24 anos, que estava foragido da Colônia Penal Agrícola de Campo Grande, desde o mês de março foi preso por investigadores do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros), no Jardim São Lourenço, na Capital. No ato da prisão, realizada no último dia 30 de setembro, ele portava uma pistola 380 e apresentou aos policiais documento falso. O acusado que tinha em aberto 3 mandados de prisão, expedidos em processos nos quais é acusado de estelionato, foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e uso de documento falso. Ele ainda possui diversas passagens na polícia por porte ilegal de arma, estelionato, furto, falsidade ideológica e dano. Agora os policiais do Garras realizam investigações para descobrir em que atividades ele esteve envolvido após a fuga da Colônia Penal.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Acusado de estelionato é preso com cédulas de RG em branco

Sem Comentários

04/10/2013

Um acusado de estelionato, 34 anos, mais conhecido como Isaías “Cara de gato”, foi preso na tarde desta sexta (04) por policiais do Rone. Segundo um tenente, da Rone, ele portava várias cédulas de RG em branco, cheques, carimbos e outros documentos. Ele  foi reconhecido pela polícia no momento em que passou pelo posto localizado na avenida Poti Velho, zona norte de Teresina. Ele estava em um Golf preto, seguindo para a Santa Maria da Codipi. Depois que ele passou pela polícia, uma viatura da Rone saiu em perseguição. O acusado entrou em um comércio com uma mochila, mas saiu sem ela. Os policiais foram até o comércio e o proprietário acabou entregando a mochila. Dentro, foram encontradas sete cédulas de RG dos estados do Maranhão, Ceará e Piauí, todas em branco.  Além disso, na mochila continham cheques, dois carimbos e várias identidades. Esses documentos serão entregues para que a perícia diga se são verdadeiros e roubados ou falsificados. “Ele já tem passagens pela Central de Flagrantes acusado de estelionato. Por isso resolvemos abordá-lo”, declarou o tenente. O acusado foi levado para a Central de Flagrantes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cidade  verde

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa em Arapiraca após apresentar documento falso na Agência do INSS

Sem Comentários

02/10/2013

Uma mulher de 53 anos foi presa em flagrante por policiais militares, nesta quarta-feira (02), após apresentar documentos falsos na Agência da Previdência Social, localizada no bairro Santa Edwiges, em Arapiraca. Segundo informações do Relatório de Ocorrências do 3°BPM, ela apresentou uma identidade com informações falsas. Desconfiada, uma das funcionárias da agência acionou o 3°BPM e solicitou a presença de uma guarnição policial para conferir se a documentação era verdadeira. Os militares constataram que a identidade continha a foto dela porém estava com as informações de outra pessoa. Além da identidade, a polícia constatou que ela também estava portando uma pasta com vários documentos na mesma situação.  A autora foi conduzida até a Central de Polícia Civil, onde foi autuada pelo crime de falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Já é notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia identifica grupo que deu golpe com CPF de falecidos em Franca, SP

Sem Comentários

02/10/2013

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Franca (SP) identificou três suspeitos de integrarem uma quadrilha de estelionatários que aplicava golpes no comércio do município. Segundo o delegado Wanir José da Silveira Junior, os suspeitos são acusados de abrir três empresas falsas com documentos de pessoas já falecidas e usar o CNPJ para fazer compras e não pagá-las. O golpe, segundo a polícia, pode chegar a R$ 200 mil. Dois dos três homens foram indiciados e devem responder ao processo em liberdade. O terceiro suspeito ainda não foi localizado. A Polícia Civil contabilizou ao menos oito vítimas dos golpistas. Os suspeitos, segundo o delegado, verificavam os números de CPF de pessoas que já haviam morrido e os usavam para abrir as empresas de fachada. “Eles checavam se o CPF ainda estava ativo e montavam firmas. Faziam compras e não pagavam. Sabemos que eles montaram uma empresa falsa, onde as mercadorias eram entregues. Eles então retiravam a mercadoria dali para que as pessoas que haviam sido prejudicadas não tivessem como chegar até esses produtos. Com isso, conseguiram burlar várias pessoas e colocá-las até em prejuízo”, explica. De acordo com as investigações, os alvos da quadrilha eram, principalmente, lojas de móveis e materiais de construção. Os objetos comprados teriam sido usados na reforma de uma chácara situada na Rodovia Felipe Calixto, entre Franca e Ribeirão Corrente (SP). Uma transportadora do Distrito Industrial foi um dos estabelecimentos onde o grupo aplicou o golpe. Imagens das câmeras de segurança do local mostram dois homens estacionando um veículo no pátio da empresa. Um deles vai até o escritório e assina um comprovante de retirada de quatro pneus. A dupla, no entanto, vai embora da transportadora com 12 unidades do material.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeitos de abrirem empresas falsas são identificados em Franca

Sem Comentários

02/10/2013

A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Franca identificou três suspeitos de integrarem uma quadrilha que aplicava golpes no setor comercial da cidade. O trio é acusado de abrir três empresas de fachada em nome de pessoas que já morreram e usar CNPJs para fazer compras e não pagar. Pelo menos oito vítimas dos estelionatários já foram localizadas. Segundo a polícia, o golpe pode chegar a R$ 200 mil. A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar as empresas. Segundo os documentos, elas ficam nos bairros Brasilândia e Riviera, mas só existiriam no papel, de acordo com as investigações. Os golpes foram aplicados em lojas de material de construção, de móveis, de pneus e de produtos para festas. Os três suspeitos responderão ao processo em liberdade. Parte do material comprado por meio de estelionato foi encontrado na casa de um dos suspeitos, no bairro Jardim Panorama. Um segundo integrante do bando já foi indiciado e um terceiro ainda é procurado. Os produtos teriam sido utilizados na reforma de uma chácara, já identificada pela polícia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: A cidade

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

 

Motorista falso é preso com mais de 40 kg de maconha dentro de ônibus

Sem Comentários

30/09/2013

Um homem de 43 anos foi preso neste domingo (29), no posto da Polícia Rodoviária Federal de Guaraí (PRF), a 178 km de Palmas, com 40,250kg de maconha. De acordo com a PRF, o suspeito estava disfarçado com roupa de motorista, dentro do ônibus que fazia a linha São Paulo a São Luís (MA). Ainda segundo a PRF, o suspeito usava também um crachá falsificado de uma empresa de ônibus de São Paulo, o que o isentou de pagar passagem. A PRF informou que, na verdade, o homem trabalha em uma construtora em São Paulo. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Guaraí.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo