Justiça do Rio decreta prisão preventiva de advogado acusado de fraudar processos

Sem Comentários

10/04/2014

Uma juíza da 25ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, recebeu denúncia e decretou a prisão preventiva de um advogado que é acusado de praticar fraudes em processos nos juizados cíveis do estado. O Ministério Público denunciou o advogado pelas supostas práticas dos crimes de estelionato, falsificação de documento e uso de documento falso. O órgão ministerial narra que ele ajuizou inúmeras ações contra empresas, utilizando procurações e comprovantes de residência falsos. A fraude foi descoberta quando um dos “autores” foi intimado pessoalmente e compareceu ao Segundo Juizado Especial Cível do Rio de Janeiro e informou desconhecer o advogado, não ter outorgado a procuração e tampouco reconhecia a assinatura do documento. Diligências promovidas nos autos confirmaram, mediante laudo grafotécnico, que a assinatura da procuração não era a do autor. Chamada a prestar informações, uma empresa de telefonia apontou que o documento como comprovante de residência era falso. A juíza consignou que a prisão do advogado é necessária para a garantia da ordem pública, a aplicação da lei penal e elucidação dos fatos. “Assim, a necessidade da oitiva das testemunhas que presenciaram total ou parcialmente a ação criminosa, faz com que se torne imperiosa a custódia do acusado, seja para conveniência da instrução criminal, seja para assegurar a aplicação da lei penal, cuja permanência do denunciado em liberdade causará repercussão danosa e prejudicial ao meio social”. A magistrada fundamentou que a prisão do advogado objetiva cessar a sua conduta e “dar uma resposta à sociedade para que crimes desta natureza sejam combatidos pelo Poder Judiciário”, complementou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cassilândia Jornal

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Federal age rápido e detém dois suspeitos de golpe contra Agência Bancária

Sem Comentários

10/04/2014

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (10), dois homens durante tentativa de golpe contra uma grande agência bancária da avenida Eduardo Elias Zahran, em Campo Grande (MS). Ambos portavam documentos falsos e tentavam sacar dinheiro do banco. De acordo com informações da PF, a dupla era formada por um corretor de imóveis e um vendedor ambulante. O caso só foi descoberto pelo gerente porque ele desconfiou de uma procuração falsa usada por eles. Um funcionário da agência acionou a  polícia, que imediatamente se dirigiu ao local e prendeu os dois suspeitos. Os homens foram encaminhados à Superintendência Federal, onde aguardam a hora para prestarem depoimento ao delegado. A ação foi classificada como movimentação financeira fraudulenta e a origem do golpe ainda será investigada. A Polícia Federal suspeita que outras duas pessoas estejam envolvidas no golpe, além dos detidos. Agentes estão, neste momento, em diligências para encontrar os outros dois suspeitos. Informações sobre o valor do saque e quais documentos falsos a dupla portava, além da procuração fraudulenta, não foram divulgados.

 

Ler a notícia na íntegra

Fonte: FatimaNews

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de matar primo é preso com documentos falsos em Manaus

Sem Comentários

11/04/2014

Um homem de 38 anos foi preso pela polícia, suspeito de assassinar o próprio primo em outubro de 2009. Ele foi detido na noite desta quinta-feira (10) dentro do Pronto de Atendimento ao Cidadão (PAC), no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus. O sujeito também deve responder por falsidade ideológica. De acordo com a polícia, no momento da abordagem policial, ele tentava emitir documentos utilizando o nome de um irmão. O homem já tinha um mandado de prisão expedido pela Justiça do Amazonas no ano do crime, porém, ele não chegou a ser preso. De acordo com a Polícia Civil, ele se apresentou à polícia em janeiro de 2010, utilizando documento de identidade de outra pessoa. As investigações sobre o crime estavam em andamento, mas o suspeito deixou de comparecer às audiências. Um novo mandado de prisão contra o homem foi expedido, em agosto de 2012, e ele passou a ser considerado foragido. Depois de investigações, a polícia conseguiu localizar o infrator no momento em que ele tentava tirar outra identidade usando documentos de um irmão, que não foi localizado até o momento. De acordo com a Polícia Civil, ele utilizava várias identidades falsas para cometer delitos. Ele foi detido e conduzido ao 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP), e vai responder processo pelo assassinato do primo, além de falsidade ideológica e uso de documentos falsos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa ao sair de banco com documentos falsos em Juiz de Fora

Sem Comentários

09/04/2014

Foi presa na tarde desta quinta-feira (09) por uma equipe da 1ª Delegacia de Polícia Civil do bairro São Mateus, em Juiz de Fora (MG), uma mulher suspeita de estelionato. Segundo informações, já havia um trabalho de investigação que levou à identificação dela. A mulher foi detida na saída de um banco e estava com documentos falsos, que apresentou para tentar fazer uma transferência em uma agência bancária. Também foi localizado com a mulher, na casa dela, uma quantidade ainda não contabilizada de documentos de identidade, de CPF’s, comprovantes de residência e cartões de crédito. Todos foram apreendidos, além de um televisor, que terá a origem investigada. A estelionatária abriu uma conta que vinha movimentando em nome de outra pessoa em um banco em Angra dos Reis (RJ). Agora será investigado se ela estava usando esses documentos falsos para adquirir mercadorias no comércio e na aplicação de golpes na cidade. A delegada responsável pelo caso disse que uma vítima da mulher chegou a se apresentar para a Polícia Civil dizendo que a suspeita comprou joias dela, mas parte foi recuperada. A estelionatária deve ser levada para a Penitenciária Ariosvaldo Campos Pires no Bairro Linhares, após prestar depoimento. Se a participação dela no crime for confirmada, a pena é de dois a três anos de prisão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PRF prende homem por porte ilegal de arma, receptação e uso de documento falso em Canoas

Sem Comentários

10/04/2014

Um homem foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na noite desta quarta-feira (09), por porte ilegal de arma, receptação e uso de documento falso. O carro que ele conduzia estava em ocorrência de roubo e com placas clonadas. Foi apreendida uma pistola 9mm, com 11 munições. Há suspeita de que o veículo tenha sido utilizado em uma ação que resultou em tiros disparados contra o posto da PRF em Montenegro. Os agentes suspeitaram do veículo quando o mesmo transitava pelo km 264 da BR-116, no sentido Interior-Capital, em Canoas. A equipe fez uma consulta e verificou que havia uma ocorrência de suspeita de clone recente, em que o proprietário do veículo, morador de São Francisco de Paula, reclamou de multas em Canoas, cidade que nunca visitou. O homem foi encaminhado à Polícia Civil de Canoas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Zero Hora

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Funerária suspeita de fraude integra consórcio vencedor de licitação no RJ

Sem Comentários

08/04/2014

Suspeita de envolvimento em fraudes, uma empresa funerária faz parte de um consórcio que venceu a licitação para administrar cinco cemitérios do Rio. Com o descredenciamento da Santa Casa por má administração e ações ilegais, o Diário Oficial do Município divulgou que o consórcio R.P venceu a concorrência para cuidar dos cemitérios de Jacarépaguá, Irajá, Inhaúma, Paquetá e São João Batista, em Botafogo, durante 35 anos. No ano passado, a agência funerária R.P, uma das integrantes do consórcio firmou um contrato com a Santa Casa, considerado ilegal pela Prefeitura. O contrato era para a construção de um crematório no Cemitério São Francisco Xavier. Em 2010, a funerária já havia sido acusada de forjar o enterro de um traficante da Rocinha. No mesmo ano, uma quadrilha usou documentos da funerária para simular o enterro de um milionário americano, procurado por fraude nos Estados Unidos. A prefeitura disse que o consórcio foi o único concorrente na licitação e que forneceu todos os documentos necessários.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Federal prende senegalês com documento falso, em Roraima

Sem Comentários

08/04/2014

Um homem vindo de Senegal (África Ocidental) foi preso pela Polícia Federal em Roraima por usar um documento falso. Conforme a polícia, o senegalês compareceu à sede da PF na tarde dessa segunda-feira (7) para requerer a regularização de sua situação no Brasil, quando foi constatada a falsidade do passaporte apresentado. Ele disse que não sabia que o passaporte era falso. Alegou ainda que teria encontrado no domingo (06) um somaliano andando pelas ruas que indicou para ele um hotel barato, onde conheceu outro senegalês que o levou à sede da Polícia Federal. Acrescentou não ter muitas informações sobre os outros dois estrangeiros. O sujeito foi indiciado por falsificação de documento, que prevê pena de dois a seis anos de reclusão, e encaminhado à Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. As investigações continuam e o delegado de Polícia Federal de 15 dias para concluir o caso, que pode resultar ainda em prisões de demais envolvidos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo