Em PE, homens fingem ser policiais para extorquir gerente de farmácia

Sem Comentários

10/12/2014

Nesta quarta-feira (10), em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, dois homens foram presos em flagrante ao tentar extorquir dinheiro do gerente de uma farmácia no bairro de Prazeres. Segundo o delegado que investiga o caso, eles fingiram ser policiais civis e ainda furtaram a quantia de R$ 2,3 mil da vítima. O delegado explicou que três homens foram à residência do gerente, no início da manhã, alegando serem delegados que investigavam uma denúncia sobre comercialização de medicamentos sem receita médica. “O gerente deixou entrar porque pareciam policiais, estavam trajando blusas da corporação e tinham distintivos, só que falsos. Eles encontraram na casa 12 pílulas de estimulantes sexuais, que não tem problema vender, e exigiram o pagamento de R$ 3 mil para que o gerente não fosse levado para a delegacia”, explicou. O gerente marcou um encontro ao meio-dia com os supostos policiais no Centro de Prazeres. Neste intervalo, denunciou o caso à polícia, que realizou diligências no local e horário marcado e conseguiu prender dois suspeitos. Com eles, os agentes encontraram parte dos R$ 2,3 mil que haviam sido furtados na casa da vítima, além de um celular. Os criminosos teriam levado o dinheiro enquanto vasculhavam a residência do gerente. Um dos suspeitos do crime é funcionário da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), instituição ligada à Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do estado. O segundo suspeito portava duas carteiras de identificação falsas: uma de agente de segurança penitenciária e outra de agente socioeducativo, cargo do qual havia sido demitido há dois meses. A polícia ainda encontrou com ele um revólver calibre 38, cujo documento de porte também era falso. “O terceiro suspeito já foi identificado, parece que é um policial militar. Ainda estamos confirmando se há um quarto envolvido no crime. Acredito que esse grupo se reuniu por ter informações privilegiadas para ganhar dinheiro nesta ação isolada, até porque um deles afirmou que eles se conheceram hoje”, disse o delegado. Os dois criminosos já identificados serão autuados por falsidade ideológica, falsidade de documento público, peculato e porte ilegal de arma de fogo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comerciantes denunciam golpe com troca de máquinas de cartão em SP

Sem Comentários

06/12/2014

Foram vítimas de estelionatários que trocam as máquinas de cartão de crédito e débito para desviar os pagamentos realizados comerciantes de São Paulo. Com a troca, o dinheiro passa a cair em uma conta dos criminosos. A polícia diz que prendeu, apenas neste ano, 20 pessoas envolvidas nesse tipo de golpe. A caixa de uma padaria da capital paulista descobriu o golpe porque desconfiou do comportamento de dois homens. Ela pediu para checar as imagens do sistema de segurança e comprovou a troca. Ainda assim, três pagamentos foram feitos usando a máquina deixada pelos estelionatários. Os criminosos chegaram à padaria por volta das 16h20. Eles pegaram alguns produtos e foram até o caixa. Um deles simulou a compra no cartão. A funcionária entregou o equipamento para que ele digitasse a senha. O outro homem distraiu a caixa enquanto a troca foi feita. O criminoso colocou a máquina da padaria dentro da mochila e foi embora. Um outro dono de padaria acredita que foi vítima do mesmo golpe. Ele começou a desconfiar que tinha algo errado em julho. “Não batia o faturamento que dá na maquininha. Não entrava na conta”, contou. O prejuízo estimado é de R$ 50 mil. Ele foi procurado por um cliente que comprou na padaria, mas o extrato do cartão de crédito mostrou que os pagamentos foram feitos para uma academia. O dono da academia negou ter recebido o dinheiro. “Não entrou, com certeza. Inclusive porque eu faço uma apuração pagamento a pagamento”, garantiu o homem. O diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), diz que ex-funcionários de empresas do ramo são suspeitos dos golpes. “Em geral, quem transmite essa tecnologia de controle de transferência de dinheiro para uma conta diversa da que o dinheiro deveria ir é gente que já trabalhou com isso. São ex-funcionários das empresas terceirizadas que fazem a manutenção e instalação desses equipamentos”, disse. Um representante da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços diz que todas as máquinas são legalizadas e o golpe só é possível se elas forem trocadas. Ele fez um alerta aos comerciantes. “Verificar nos comprovantes de venda se os dados são dele mesmo. Você não precisar verificar todos os comprovantes de venda. Verifica em um ou outro se o CNPJ é o seu”, diz. Os estelionatários abrem contas em banco e se cadastram nas operadoras usando documentação falsa. Ou usam uma pessoa física para abrir uma microempresa e assim ter acesso às máquinas de cartão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Preso traficante que liderava crime em Jaboatão Centro

Sem Comentários

07/12/2014

Foi preso na cidade de Caruaru (PE) um homem acusado de tráfico de drogas, homicídios e assaltos. W.L.S., atuava no bairro de Jaboatão Centro, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Contra ele, havia oito mandados de prisão emitidos pela Delegacia de Jaboatão Centro e pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo o delegado de Jaboatão, o acusado usava documentos falsos para tentar se livrar os mandados de prisão. A prisão do acusado foi efetuada por policiais da Rocam de Caruaru. O sujeito foi autuado por  tráfico de drogas, associação ao tráfico, porte ilegal de arma de fogo e uso de documento falso. O acusado era responsável pelo comando do tráfico de drogas no bairro de Vila Rica e outras localidades próximas. Ele era procurado há dois anos e estava escondido em Caruaru e outras cidades vizinhas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal do Commercio

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de estelionato é preso ao deixar banco com R$ 90 mil na capital

Sem Comentários

04/12/2014

Foi preso nesta quinta-feira (04) ao sair de banco privado com R$ 90 mil dentro de uma sacola no centro de Teresina, um homem suspeito de praticar crimes de estelionato. De acordo com a polícia, após ligar para uma empresa de informática do estado do Rio Grande do Sul e conseguir dados bancários ele fez a transferência do valor para conta de uma empresa fantasma. Conforme o assistente de investigação, na quarta-feira (03) a polícia do Piauí recebeu uma denúncia da empresa que por telefone registrou a ocorrência. “Ele ligou para a proprietária se passando por um atendente do banco, pegou os dados da vítima e fez uma transferência para a conta da empresa de fachada. Quando a vítima registrou o boletim de ocorrência nós conseguimos saber com o banco o destino do dinheiro”, explicou. Ainda segundo o assistente de investigação, uma das empresas fantasmas administradas pelo suspeito era uma de construção e para não levantar suspeitas junto aos funcionários do banco, o homem fez um recibo alegando que o valor seria referente à construção de uma piscina. “O endereço da empresa constava como sendo na Morada do Sol e nós fomos até o local para averiguar. No local há apenas uma residência sem nenhum envolvimento”, disse. O agente policial disse ainda que ao sacar o dinheiro no banco, o homem apresentou documentos falsos. “Quando ele foi fazer o saque apresentou identidade falsa. Depois da prisão, a polícia conseguiu levantar o verdadeiro nome do suspeito e descobrimos que o homem é acusado de outros quatro crimes de estelionato e um homicídio no ano de 2001 na cidade de Altos”, disse o policial. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Teresina e o delegado responsável pelas investigações já entrou em contato com o banco para fazer um levantamento na conta da empresa fantasma a fim de verificar outras possíveis transações. Através disso, a polícia pretende chegar a outras vítimas do estelionatário. Há suspeitas de que outras pessoas façam parte do esquema. “A suspeita é que possa ser uma quadrilha, tendo em vista que o tipo de crime passou a ser comum no Piauí e, além disso, também estávamos investigando outros casos com o mesmo perfil. A partir de agora vamos investigar quantas e quais empresas fantasmas eles abriram para praticar os golpes”, disse. A polícia acredita que o suspeito tenha usado outras contas bancárias para aplicar os golpes. O valor de R$ 90 mil foi recuperado e será devolvido para a secretária da empresa no Rio Grande do Sul.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por aplicar golpes e abrir empresas fantasmas na região

Sem Comentários

01/12/2014

É acusado de aplicar golpes no Sul de Minas usando documentos falsos e de integrar um grupo que abria empresas fantasmas, um homem de 52 anos, no Sul de Minas. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito de cometer estelionato foi detido em casa, em Varginha (MG), e encaminhado para a delegacia da cidade. Com ele, foram apreendidos vários documentos, como carteiras de trabalho, CPFs, RGs e cartões de crédito, todos com nomes falsos. A polícia disse que localizou o suposto estelionatário ao cumprir um mandado de busca e apreensão na casa dele e em outros três locais. Mais duas pessoas investigadas de envolvimento nos golpes aplicados em Elói Mendes (MG) e Varginha estariam foragidas. Ainda segundo os policiais, o grupo ao qual o suspeito pertenceria também costumava abrir empresas fantasmas e contratar funcionários para conseguir empréstimos nos bancos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF prende homem suspeito de tentativa de fraude contra Banco

Sem Comentários

29/11/2014

Na sexta-feira (28), a Polícia Federal do Rio Grande do Norte prendeu em uma agência bancária na avenida Prudente de Morais, em Natal, um pintor de 52 anos suspeito de tentativa de estelionato. De acordo com a PF, há uma semana o homem havia procurado aquele banco para solicitar um empréstimo consignado. Na ocasião, apresentou os documentos exigidos e se dizia funcionário do INSS. Após análise, a agência desconfiou que a documentação não fosse verdadeira e acionou a PF. No momento em que o acusado se apresentou para sacar cerca de R$ 15 mil, foi abordado pelos policiais e recebeu voz de prisão. Conduzido para autuação, durante o interrogatório, disse que foi procurado dias atrás por um desconhecido que lhe entregou a papelada e indicou a agência para onde deveria se dirigir. A mesma pessoa teria prometido ainda uma gratificação de R$ 1,5 mil caso a fraude fosse concretizada. Indiciado no crime de tentativa de estelionato, o suspeito, que possui antecedentes e foi preso em julho deste ano cometendo o mesmo delito, encontra-se custodiado na PF, à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla que retirava cartões de outros com documento falso é presa no DF

Sem Comentários

27/11/2014

Nesta quinta-feira (27), a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu um homem e uma mulher suspeitos de fraude para obter cartões de crédito. A dupla foi flagrada no terminal de cargas dos Correios no Aeroporto Internacional de Brasília, enquanto tentava retirar um cartão apresentando documento de identidade falso, com o nome do suposto titular da conta. As vítimas eram correntistas no DF. De acordo com o delegado da Coordenação de Repressão às Fraudes (Corf), o casal descobria dados dos correntistas e ligava para as operadoras de cartões solicitando uma segunda via. No momento do pedido, a dupla fazia uma ressalva: os cartões não deveriam ser entregues na casa do titular, mas deixados em agências dos Correios para retirada presencial. “Eles só iam atrás de cartões com limites altos porque usavam o item para comprar motos, mercadorias de alto valor”, diz o delegado responsável pelo caso. Na hora de buscar os cartões, os suspeitos apresentavam carteiras de motorista falsas – com a foto deles e o nome do titular do cartão. A investigação policial ainda não tem informações sobre o tempo de atuação da dupla e o valor gasto com os cartões roubados. A forma de acesso aos dados das vítimas também está sendo apurada, mas há suspeita de que eles recebiam informações privilegiadas. “Eles tinham acesso aos dados pessoais e à categoria de cartão de crédito, informações muito específicas”, afirma o delegado. A polícia não descarta o envolvimento de funcionários de bancos e operadoras de cartão no procedimento. Segundo o delegado, os dois suspeitos tinham ficha extensa na polícia. O homem de 31 anos tem quatro passagens por receptação e registros de estelionato, furto qualificado e uso de documento falso. A mulher, de 37 anos, foi indiciada outras três vezes pelo crime de estelionato e também tem registro por furto qualificado. A dupla já foi condenada por estelionato, mas cumpria pena em regime domiciliar. O juiz da Vara de Execuções Penais foi notificado da prisão e deve retirar os benefícios. Os dois suspeitos serão indiciados por uso de documento falso, com pena entre 1 e 5 anos de prisão. Até o fim do inquérito, também podem responder por estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo