Casal é preso comprando móveis com documentos de outra pessoa

Sem Comentários

24/04/2014

Um casal foi preso em flagrante por Policias Civis da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (DEDC), na quarta-feira (23), em uma loja de móveis no bairro Portão, em Curitiba. Segundo a investigação, a mulher, usando nome de outra pessoa, foi até a loja de móveis, e fez uma pré-compra à prazo de vários móveis no valor aproximado de R$ 4,5 mil. Os móveis deveriam ser entregues em determinado local. Na tarde de quarta, juntamente com o homem, a mulher foi até a loja dizendo que não seria possível a entrega na residência inicialmente indicada e que eles iriam levar os móveis ainda naquele dia. Foi nessa hora que o casal foi preso pelos policiais da DEDC, afinal, eles estavam usando o documento de outra pessoa (sem o conhecimento dela), efetuando uma compra, obtendo assim, a vantagem ilícita. Durante o caminho, o homem ofereceu R$ 3 mil aos policiais para não ser detido. Ele foi preso em flagrante por estelionato e corrupção ativa. A mulher foi presa em flagrante por estelionato. Segundo o delegado-adjunto da DEDC, há provas contra o casal. “Inclusive gravamos em vídeo a oferta que o homem fez aos policiais para que não fosse preso. Pela investigação, não é a primeira vez que a mulher pratica este golpe”, disse. Na delegacia, foi constatado que que a mulher era foragida da Justiça, já que havia contra ela um mandado de prisão em aberto pela prática dos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso. “Agora vamos verificar se este casal realizou outros golpes nos comércios, já havendo fortes indícios de que a mulher já fez outras vítimas praticando este tipo de golpe”, disse o delegado-titular da DEDC.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Paraná Online

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Presos os suspeitos de se envolverem em ‘saidinhas de banco’ em Manaus

Sem Comentários

23/04/2014

Três homens e uma mulher foram presos por policiais militares da Força-Tática na tarde da última terça-feira, por suspeita de estarem incluídos em uma quadrilha envolvida em ‘saidinhas de banco’, na Avenida Noel Nutels no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus.Segundo a Polícia Civil, a prisão dos suspeitos ocorreu quando os policiais militares abordaram um veículo. Em depoimento, os militares acharam estranho a atitude do motorista. Os PMs informaram que o condutor apresentou documento falso e o passageiro se identificou com outro nome. Ao fazer diversas perguntas para os dois, os suspeitos entraram em contradição e disseram que estavam envolvidos em um assalto em uma agência bancária. O bando agia da seguinte forma: Dois dos bandidos ficavam em frente à agência bancária observando os clientes que faziam saques. Eles avisavam a outro comparsa, que abordava as vítimas. O último era o responsável pela fuga dos infratores. A quadrilha foi levada para o 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Cidade Nova, zona norte, onde um deles foi indiciado por associação criminosa, uso de documento falso e falsa identidade. Outro integrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito com numeração raspada e associação criminosa. Mais um por por associação criminosa e falsa identidade. E a mulher por associação criminosa. Eles foram encaminhados a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: D24AM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Falso juiz é preso em flagrante em Jaboatão

Sem Comentários

23/04/2014

Um homem de 46 anos que se passava por juiz em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife, foi preso pela Polícia Civil nesta quarta-feira (23). A polícia chegou ao suspeito após uma denúncia feita no início deste ano e descobriu que ele utilizava uma carteira falsa, afirmando ser juiz arbitral do Mercosul. Ele contou que teria pago R$ 1.400 pelo documento falso, mas disse não saber como encontrar a pessoa que emitiu a carteira. Em depoimento, o suspeito garantiu nunca ter usado a carteira falsa, mas, segundo o delegado, na própria abordagem ele chegou a apresentar o documento, que seria usado em situações cotidianas, como blitz de trânsito. Em Jardim São Paulo, onde morava, o homem era conhecido por muitos vizinhos como juiz. O suspeito foi autuado em flagrante por uso de documento falso e pode pegar de 2 a 6 anos de cadeia. Ele foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário de Pernambuco

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatária é presa tentando abrir conta com documento falso para simular empréstimos

Sem Comentários

23/04/2014

Foi presa nesta quarta-feira (23), uma estelionatária, ao tentar abrir conta em uma agência bancária, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Ela usaria a conta para forjar empréstimos com nomes falsos e receber o dinheiro do banco. A mulher era procurada pela polícia paulista e tinha um mandado de prisão em aberto expedido pela 3ª Vara Criminal de Ribeirão Preto (SP). Com a mulher, que se apresentava como pedagoga, foram encontrados cinco documentos de identidade falsificados, além de uma Carteira Nacional de Habilitação e R$ 800 em dinheiro. Funcionários do banco desconfiaram da documentação apresentada para abertura da conta corrente e chamaram a Polícia Militar.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: R7

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Motorista é preso dirigindo carreta com habilitação falsa

Sem Comentários

18/04/2014

Um homem de 32 anos, foi preso acusado de uso de documento falso. Ele foi preso na BR 070, próximo ao Posto Cinquentinha, por policiais rodoviários federais que checaram sua carteira de motorista e descobriram que se tratava de um documento falso. De acordo com os policiais rodoviários federais, eles faziam uma verificação de rotina. Ao checar a CNH do motorista que dirigia uma carreta, descobriram que a numeração que o documento informava era inexistente. De lá, ele foi levado para a Central de Flagrantes de Várzea Grande (MT) para ser autuado em flagrante. Aos policiais, o motorista relatou que havia comprado a carteira de uma pessoa que encontrou na região da “Pedra”, no bairro Dom Aquino, ponto de revenda de carros usados. Explicou que há dois meses procurou alguém que conseguisse uma carteira de motorista de uma forma mais rápida do que o habitual. Uma pessoa indicou um rapaz que cobrou R$ 1.000 pela carteira que a entregou cerca de 15 dias depois.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cenário MT

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso com documentos falsos e chassi adulterado, em Apucarana

Sem Comentários

19/04/2014

Foi preso no sábado (19) por volta da 0h30 um homem de 21 anos, após ser flagrado pela polícia, em Apucarana (PR), com documentos falsos em um veículo com chassi adulterado. Segundo informações do relatório da Polícia Militar de Apucarana, o sujeito estava em um VW Gol prata na Rua João Batista Boscardim Junior e foi flagrado depois de participar de um desentendimento com o motorista de um outro carro. Dentro do carro dele, a PM encontrou o documento de um outro veículo, com placas de São Paulo (SP). Em seguida, após consulta no sistema da Delegacia Civil, constatou-se que se tratava do mesmo veículo utilizado em um roubo praticado no Motel Paradise, em Apucarana, há dias atrás.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: odiario.com

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de estelionato é preso em loja de celulares de Divinópolis

Sem Comentários

16/04/2014

Um homem de 29 anos suspeito de estelionato, foi preso pela Polícia Militar (PM) de Divinópolis na tarde desta quarta-feira (16). De acordo com a polícia, ele fazia compras em uma loja de celular do Centro da cidade usando documentos falsos. O proprietário do estabelecimento ficou desconfiado e acionou a PM quando o suspeito foi pela terceira vez ao local. Os militares prenderam o jovem na loja e foram até a casa dele no Bairro Copacabana, onde encontraram o aparelho usado para fazer as falsificações. Depois, ele foi encaminhado para a delegacia. Conforme a PM, o suposto estelionatário tirava os dados das vítimas da internet. O suspeito já havia sido preso anteriormente, em 2005. A PM não informou por qual crime.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo