Policiais civis de Iguatu e da Paraíba prendem estelionatários que desviavam carros de locadora

Sem Comentários

23/07/2019

Nesta segunda-feira (22), foram presos dois suspeitos de estelionato na cidade de Campina Grande (PB). O primeiro a ser preso se encontrava nas proximidades de uma empresa de vistoria de veículos, vinculada ao Detran. O suspeito estava no momento da prisão com uma CNH falsa e declinou os nomes dos comparsas.

O outro homem estava também com uma CNH falsificada. Na casa do primeiro indivíduo, os policiais civis apreenderam uma máquinas falsificadora de cartão e de selo e de impressão de documentos falsos. A locadora de veículos ainda não deu conta de quantos carros desapareceram, mas segundo a delegacia a estimativa é em torno de 20 veículos, que eram locados pelos estelionatários usando documentos falsos.

O delegado responsável ressaltou que os estelionatários depois da locação dos automóveis usando documentos falsos também os utilizavam como comprovante de residência, identidades falsas e apresentavam ao Detran. O delegado ainda acredita que o prejuízo chegue a casa de R$ 800 mil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário do Nordeste

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Duas pessoas são presas por estelionato em Sergipe

Sem Comentários

23/07/2019

Nesta terça-feira (23), a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Sergipe (SE) informou a prisão de duas pessoas suspeitas de estelionato. Os mandados foram cumpridos pela Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DDCC) entre a sexta-feira (19) e a segunda-feira (22).

A primeira a ser presa foi uma mulher, investigada desde 2018. Ela foi detida em cumprimento a um mandado de prisão definitiva decorrente de estelionato, uso de documentação falsa e associação criminosa. A outra prisão foi preventiva e contra um empresário e administrador de empresas. Ele estava sendo investigado pela prática de fraudes, como a abertura de empresas em nome de ‘laranjas’ para a obtenção de empréstimos superiores a R$ 250 mil. O suspeito também foi indiciado pela utilização de documentos falsos para a contratação de serviços, obtenção de crédito e alugueis de imóveis. Até o momento, foram identificadas dez vítimas, entre pessoas físicas e jurídicas.

Na residência do suspeito foram encontrados documentos falsos, em nome dele e de outras pessoas, além de carimbos em nome de médicos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Brumadinho: Família é presa ao usar documento falso para ter indenização da Vale

Sem Comentários

09/07/2019

A Polícia Civil prendeu sete pessoas na última quinta-feira (4), mas os detalhes só foram divulgados nesta segunda-feira (8), porque três outras pessoas suspeitas de integrar o mesmo esquema foram detidas. Segundo informações, o grupo foi preso suspeito de fraudar declarações de um posto de saúde de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). Elas tentavam se passar por atingidos da barragem que se rompeu em 25 de janeiro deste ano e, assim, receber indenizações da Vale. Segundo a delegada responsável pelo caso, as investigações começaram a partir de suspeitas de declarações falsas que seriam emitidas pelo posto de saúde Residencial Bela Vista, um dos bairros da cidade.

“A gente apurou que uma pessoa produzia esse documento, falsificando o conteúdo conforme os padrões, além do carimbo do posto, carimbo e assinatura da enfermeira responsável e inserindo conteúdo falso”, disse a delegada.

Conforme a Polícia Civil, das sete pessoas, seis pessoas vivem em Sarzedo (MG), distante cerca de 20 km de Brumadinho (MG), e usavam o endereço de uma outra pessoa que vivia em Brumadinho como comprovação de residência e, assim, conseguir obter a indenização paga pela Vale a moradores da região afetada pelo rompimento da barragem.

De acordo com as investigações, os suspeitos conseguiram arrecadar entre R$ 5 mil e R$ 20 mil da mineradora, em indenizações emergenciais. As declarações falsificadas custavam entre R$ 500 e R$ 700 por pessoa. 

Os suspeitos podem responder por crimes de estelionato e formação de quadrilha. Já a pessoa que vivia em Brumadinho e autorizava as outras a declararem que viviam no seu endereço, também pode responder por falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: WSCOM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário reincidente oferece R$ 10 mil para não ser preso, diz SSP

Sem Comentários

07/07/2019

No final da noite de sexta-feira (5), de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), um homem foi flagrado pela Rondesp Atlântico com documentos e cartões falsos e chegou a oferecer R$ 10 mil para não ser conduzido. S.P.S.N. de 37 anos já havia sido preso em 2014 pela Polícia Federal pelo crime de estelionato, voltou a se envolver com o mesmo tipo de ação ilícita. A informação é da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Os militares patrulhavam no bairro de Stella Maris, em Salvador (BA), quando decidiram abordar o veículo modelo Sandero. O homem desceu do carro e durante revista apresentou documentos falsos. Questionado, o acusado informou que confeccionava os materiais ilícitos em um imóvel no mesmo bairro.

Chegando na casa do suspeito, os PMs apreenderam duas impressoras, um scanner, uma máquina de imprimir cartões, talões de cheque, cartões de crédito, uma carteira com documentos falsos, entre outros materiais. O caso foi registrado na Central de Flagrantes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Acorda Cidade

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.