Mulher detida em operação da PF contra fraudes no INSS na Bahia já tinha sido presa 4 vezes em 2018

Sem Comentários

20/09/2019

Uma mulher que está entre os presos na Operação Lama Preta, deflagrada nesta quinta-feira (19), na Bahia, contra fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), já tinha sido detida outras quatro vezes em 2018, segundo informações divulgadas pela Polícia Federal (PF). O grupo era investigado há 3 anos e a suspeita é de que mais de 100 benefícios tenham sido falsificados. O prejuízo aos cofres públicos passam dos R$ 4 milhões. “Conseguimos desbaratar esse grupo criminoso, que é formado em sua maioria por estelionatários com amplas passagens policiais”, disse o delegado da PF. Segundo a PF, idosos e deficientes eram usados como “dublês” pelo grupo. Eles usavam nomes, fotos e documentos falsos e se apresentavam nas agências do INSS para obter benefícios da instituição. Pela participação no esquema, eles levavam uma parte do dinheiro. A suspeita foi surpreendida pelos policiais, no início da manhã juntamente com o marido, na cidade de Camaçari. Além do casal, segundo a PF, outras sete pessoas foram detidas nesta quinta. Entre eles um empresário de Vilas do Atlântico, área de classe média alta em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. De acordo com a PF, ele era responsável pela falsificação e produção dos documentos usados na fraude. Idosos e deficientes físicos que colocavam o esquema em prática também foram detidos. Outros três suspeitos seguem foragidos. Todos estão com mandados de prisão preventiva. Além da fraude em benefícios, conforme a PF, os envolvidos também usavam os documentos falsos para fraudar compras em lojas e financiamento de carros. Durante a operação, que também cumpriu 11 mandados de busca e apreensão, a Polícia Federal apreendeu fotos 3×4, cartões de crédito e documentos falsos usados pelo grupo. A corporação destacou que não foram identificadas participações de funcionários do INSS no esquema.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal compra cartão de crédito por R$ 800 na internet e é preso por estelionato em BH

Sem Comentários

12/06/2019

Um casal foi preso suspeito de estelionato na noite dessa terça-feira (11), na rua da Bahia, no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Um cliente de um banco achou estranha a atitude de A.S.S., de 24 anos, e D.G.C.X., de 31. A Polícia Militar (PM) foi acionada e abordou o casal do lado de fora da agência. Inicialmente foram encontrados com eles cartões de crédito clonados. Logo depois, os militares foram até o hotel em que estavam e apreenderam mais cartões falsos para transações bancárias, um notebook, celular e um HD externo. O homem disse aos militares que comprou os cartões falsificados por R$ 800 na internet. A compra teria fornecido uma senha e locais ideais para golpe.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Itatiaia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem tenta fazer cartão de crédito com documentos falsos mas fraude é descoberta

Sem Comentários

31/05/2018

Na tarde desta quarta-feira (30), uma guarnição da Polícia Militar estava em rondas na avenida do Estado, próximo da praça das Bandeiras, quando avistou um homem em atitude suspeita correndo pelo estacionamento de um fast food, vindo da rua Acre, no bairro dos Estados, em Balneário Camboriú (SC). Após a abordagem foi constatado que o homem, identificado como J.A.F.S., 30 anos, havia tentado fazer um cartão de crédito com documentos falsos em um supermercado e fugiu quando foi descoberta sua fraude. O homem foi preso em flagrante. Ele não possui outros registros policiais.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Click Camboriú

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil investiga novo golpe do cartão de crédito em Fortaleza

Sem Comentários

08/09/2016

Em um balanço dos meses de junho e julho deste ano, a Polícia Civil registrou 18 boletins de ocorrência em casos de clonagem de cartões de crédito na Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) em Fortaleza (CE). Além da clonagem, um outro método do golpe está sendo investigado desde o ano passado: criminosos estão pedindo, por telefone, cartões de crédito no nome das vítimas. Conforme o delegado responsável, esse tipo de golpe no Ceará cresceu 40% em relação ao ano passado. “Tivemos aqui, em determinado momento, que somente em uma instituição financeira foram solicitados mais 1.800 cartões de forma fraudulenta, usando o nome dos correntistas ou nome de terceiros”, explica. Uma esteticista, que já foi vítima desse tipo de crime, conta que devido à clonagem teve um prejuízo de R$ 7 mil. “É um susto grande porque temos um dinheiro na conta e depois vai efetuar um pagamento, ou fazer uma compra, e você não consegue”, diz. Uma estudante que está na Austrália há mais de um ano e, mesmo garantido ter tomado cuidados, também teve cartões de crédito clonados. Ela descobriu que tem gente comprando no nome dela em uma loja no Brasil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Polícia de MG prende 15 suspeitos de aplicar golpes em bancos

Sem Comentários

25/02/2016

A Polícia Civil prendeu 15 pessoas suspeitas de participar de um grupo que aplicava golpes em bancos por meio de cartões clonados. Os 15 integrantes são do estado do Rio de Janeiro e foram detidos em Belo Horizonte; Juiz de Fora, na Zona da Mata; no Aeroporto de Confins, na Região Metropolitana, e em Três Rios (RJ). Foi apreendida grande quantidade de dinheiro, celulares, um notebook e uma máquina usada para clonagem de cartões, centenas de cartões virgens e clonados, três veículos e celulares. Segundo o delegado responsável, a ação da quadrilha em Belo Horizonte foi desarticulada nesta quarta-feira (25). Três dos integrantes foram presos em flagrante realizando saques, quatro no aeroporto, seis em Juiz de Fora e dois em Três Rios. Antes de serem desmascarados, os suspeitos chegaram a roubar cerca de R$ 240 mil de um só banco, conforme o delegado. Após clonar os cartões, eles faziam empréstimos e saques. “O golpe funcionava da seguinte forma. Eles clonavam um cartão de um cliente desta instituição financeira. Faziam empréstimos em nome destes clientes, iam até o caixa eletrônico e faziam o saque em dinheiro”, explicou. Nesta quarta-feira, ocorreram golpes semelhantes em outros quatro estados, e o rombo chegou a R$ 2 milhões. A polícia não divulgou os estados. No ano, o golpe pode ter arrecadado cerca de R$ 6 milhões. O delegado afirmou que a forma que os suspeitos conseguiam os dados bancários, inclusive senhas, para a clonagem dos cartões ainda é investigada, assim como a participação de mais pessoas. “Esta organização criminosa ela tinha divisão de tarefas. Alguns membros da quadrilha iam até o banco tinham a função de tirar o dinheiro. Outros recebiam o dinheiro, juntavam. Outra parte fazia o transporte daqui para o Rio de Janeiro”, disse. Os presos vão responder por furto qualificado, organizações criminosas e um deles, que apresentou documento falso, por falsificação de documentos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla investigada por estelionatos com clonagem de cartões é presa em Valadares

Sem Comentários

21/01/2016

A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de estelionato que aplicavam golpes com cartões clonados em um shopping de Governador Valadares, na Região do Vale do Rio Doce. As investigações indicaram que os golpistas utilizavam dados de cartões bloqueados para crédito por inadimplência para realizar compras. T.M.L., de 29 anos, e J.B.S., de 39, imprimiam os cartões com seus nomes e realizavam as compras de materiais diversos, em especial eletrônicos. No momento da prisão, os suspeitos haviam comprado um montante de mais de R$ 7 mil em produtos. Segundo a Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações, a suspeita é de que os produtos comprados eram revendidos a um preço menor. Conforme a delegada da Delegacia Regional de Governador Valadares, T.M.L. tem uma loja de celulares na cidade e uma página na internet onde os produtos eram revendidos. Uma carteira de habilitação nacional (CNH), que se suspeita ter sido adquirida de forma fraudulenta no Pará foi apreendida com J.B.S. Os suspeitos foram presos em flagrante por estelionato e uso de documento falso e encaminhados para a Penitenciária Francisco Floriano de Paula, em Valadares. As investigações ainda pretendem verificar se os suspeitos aplicaram outros golpes no comércio da cidade e se existem outros envolvidos na ação de estelionato. Ainda de acordo com a Polícia Civil, a delegacia especializada tem realizado diversas operações para identificação e prisão de suspeitos da ação criminosa na região.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: EM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha é presa com cartões clonados em SP

Sem Comentários

29/12/2015

Nessa segunda-feira, uma quadrilha foi presa tentando fazer compras com cartões e documentos clonados em um hipermercado atacadista, em Santo André, na Grande São Paulo. O gerente do estabelecimento estranhou o nervosismo do grupo e suspeitou do valor da compra – cerca de R$ 23 mil -, além das mercadorias selecionadas. Os clientes, até então suspeitos, haviam separado 40 pacotes de cigarros, 18 caixas de uísque – com 12 garrafas cada – e 40 fardos de energético, contendo 24 latinhas cada um. A Polícia Militar foi acionada e chegou a tempo de prender o grupo ainda no estacionamento. O mais velho dos criminosos, de 75 anos, chegou a correr para o banheiro e, lá, tentou se livrar dos cartões e documentos. Em uma última tentativa de se livrar do flagrante, o bando prometeu entregar R$ 15 mil aos policiais, que recusaram a tentativa de suborno e deram voz de prisão. Na delegacia, os quatro presos no hipermercado foram autuados por estelionato, formação de quadrilha, uso de documento falso e corrupção ativa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CenárioMT

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior