Homem de 80 anos é flagrado tentando tirar RG falso

Sem Comentários

19/09/2017

Nessa segunda-feira (18), um homem de 80 anos foi preso em flagrante tentando obter um RG falsificado no Poupatempo de Bauru para fraudar a aposentadoria. P.S. tentava se passar por outra pessoa e acabou confessando o crime. Conforme o boletim de ocorrência (BO), o flagrante ocorreu por volta das 10h30. O acusado foi até o Poupatempo para buscar um RG que ele havia dado entrada no dia 29 de agosto. Na ocasião, ele apresentou certidão de nascimento e demais documentos no nome de L.F.L. e não fez a assinatura, alegando ser analfabeto. A documentação foi enviada para a Capital, onde, pelas impressões digitais, notou-se que já havia um RG com os dados coletados no nome de P.S., documento cadastrado em Rio Claro no final do ano passado. Também foram feitas consultas no Cartório de Registro Civil e descobriu-se que os dados informados pelo homem na certidão de nascimento não coincidiam com os dados de L.F.L. Nessa segunda (18), enfim, o solicitante compareceu ao Posto do Poupatempo de Bauru para retirar o documento. Questionado sobre as divergências, ele negou tudo e confirmou que era L.F.L. O policial civil do Poupatempo foi acionado e o suspeito foi conduzido à Central de Polícia Judiciária (CPJ), onde, finalmente, confessou a tentativa de golpe. Disse que seu nome verdadeiro era P.S. e que nem sequer conhecia L. Revelou também, segundo o BO, que, com o RG falso, iria buscar uma aposentadoria fraudada junto ao INSS. Como o crime de falsa identidade é inafiançável, ele foi preso em flagrante.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: JCNET

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Bandido tenta golpe contra idosos alegando ter dívida para receber

Sem Comentários

17/05/2017

Tentando aplicar golpe em um casal de idosos na tarde desta quarta-feira (17), na Vila Bandeirante, em Campo Grande, um bandido forjou uma dívida pendente com o filho das vítimas. O  crime foi descoberto depois que o pai do suposto devedor questionou débito. Segundo o boletim de ocorrência, o suspeito chegou em uma motocicleta, alegando que foi receber uma quantia referente à um serviço elétrico prestado para o filho dos moradores, no valor de R$ 183. A idosa, de 67 anos, disse que não tinha o valor em casa e foi convencida a ir até um caixa eletrônico sacar. Enquanto a mulher seguia em seu carro para um caixa eletrônico no supermercado mais próximo, o suspeito a seguiu na moto. Neste tempo, o marido da vítima conseguiu entrar em contato com o filho, onde foi informado de que não devia dinheiro para ninguém. Sabendo que se tratava de um golpe, o senhor ligou para a esposa e, imediatamente, bandido anunciou o roubo. A vítima já havia sacado R$ 200 para o criminoso, que não se contentou e afirmou querer mais dinheiro. Em entrevista aos investigadores da delegacia, a senhora disse que é revendedora de uma marca de cosmético a qual existe uma loja no supermercado e, então, começou a acenar pedindo ajuda. Neste momento, o marido da mulher chegou ao estabelecimento acompanhado de uma vizinha, que começou a gritar, chamando o suspeito de ladrão. Ele tomou o aparelho celular e a quantia de dinheiro das mãos da mulher, mas com medo de ser contido por outros populares e seguranças do local, jogou a quantia e o celular no chão e fugiu sem levar nada. O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia Civil e será investigado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Aposentada denuncia tentativa de golpe em Maringá

Sem Comentários

26/04/2017

Nesta manhã de quarta-feira (26), uma funcionária pública aposentada procurou a Polícia Civil de Maringá (PR), para registrar uma ocorrência que por pouco não deixou um prejuízo grande para ela. A mulher contou que pagou uma conta em uma loja da cidade com um cheque, que possivelmente tenha sido clonado, e teve o valor alterado. O suspeito foi até a agência bancária e tentou trocar o cheque no caixa. O valor era de R$ 4,8 mil. Mas, a funcionária do banco desconfiou e chamou o gerente. O suspeito percebeu que poderia ser ‘descoberto’ e fugiu.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Massa News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de aplicar golpes marca encontro com vítima e é preso em Vilhena, RO

Sem Comentários

13/04/2017

Na última quarta-feira (12), em Vilhena (RO), um suspeito de 30 anos foi preso em flagrante após tentar aplicar o golpe do envelope vazio e a vítima desconfiar da ação. À polícia, ele confessou a tentativa de golpe. Segundo a Polícia Militar (PM), o homem se passou como comprador de um aparelho celular divulgado pela vítima nas redes sociais. Depois de mostrar uma foto de comprovante de depósito falso, ele marcou um encontro em uma praça para pegar o eletrônico. Porém, a vítima estranhou a falta de dados do depositante na foto enviada pelo suspeito e acionou a polícia. No encontro, compareceu uma guarnição e interrogou o homem, que acabou confessando a tentativa de golpe. Foi dado voz de prisão e o indivíduo foi levado para a Delegacia de Polícia Civil. No local, os policiais descobriram que havia uma outra vítima que também quase caiu no golpe do envelope vazio utilizado pelo homem. Segundo o denunciante, na segunda-feira (10), ele anunciou nas redes sociais a venda de um celular por R$ 1,2 mil, e o suspeito manifestou interesse. Na hora de entregar o aparelho, acessou a conta e viu que na verdade não havia nenhum depósito em dinheiro em sua conta e reteve o celular. Segundo a polícia, o suspeito é eletricista, já tinha passagem pelo crime de estelionato e estava cumprindo pena em regime aberto com o uso de tornozeleira eletrônica. Foi lavrado auto de prisão contra o homem e ele foi encaminhado para o Centro de Ressocialização Cone Sul.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Hospital alerta sobre tentativa de golpe contra familiares de pacientes em MG

Sem Comentários

12/07/2016

Em Juiz de Fora, três famílias de pacientes internados no Hospital de Pronto Socorro denunciaram ligações que receberam de pessoas que se identificaram como funcionários e exigiam pagamento de procedimentos. A unidade alerta que se  trata de um golpe, já que não há cobranças por procedimentos feitos no hospital pois são todos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo a diretora geral da unidade, os casos foram registrados entre segunda (11) e terça-feira (12). As famílias foram abordadas e comunicaram aos médicos. “Todas as abordagens tiveram o mesmo discurso. A pessoa apresenta um nome fictício, identifica-se como funcionário do hospital e exige o pagamento de um valor, geralmente R$ 1.500 por procedimento, que nem sempre é o necessário, e informam o número da conta. Caso contrário, diz que o paciente deixará de ser assistido. No entanto, é golpe. Somos um hospital SUS e não há cobranças por procedimentos”, destacou. Diante dos casos registrados, as famílias foram orientadas a formalizarem a queixa. Os parentes devem procurar o setor de Assistência Social e também registrar Boletim de Ocorrência na Polícia Militar e, as que quiserem, entrar em contato com o Ministério Público (MP). Não é a primeira vez que golpistas abordam parentes de pacientes internados na unidade e as medidas preventivas e de orientação foram reforçadas. A Polícia Civil reforçou que tentativa de golpe é estelionato. As famílias, antes de tomar qualquer atitude, devem desconfiar deste tipo de abordagem, não fazer nenhum pagamento e buscar orientações junto ao hospital.

Janeiro registra mais de 150 mil tentativas de fraude, aponta Serasa

Sem Comentários

15/03/2016

Em janeiro de 2016 foram registradas 150.643 tentativas de fraude conhecida como roubo de identidade, em que dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou mesmo obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos. O número é equivalente a uma tentativa de fraude a cada 17,8 segundos no país.  O resultado representou queda de 2,8% em comparação a dezembro de 2015, quando registradas 155.056 tentativas, e queda de 10,8% em relação a janeiro de 2015, que registrou 168.944. Segundo os economistas da Serasa, o aprofundamento da recessão econômica e aumento do desemprego têm provocado diminuição do fluxo dos consumidores nas lojas, bancos etc. Com isso, diminuem-se as chances de os fraudadores obterem documentos pessoais, os quais são utilizados nas tentativas de fraudes. Embora o volume das tentativas tenha diminuído, esse patamar continua elevado.

Indicador

O segmento de Telefonia foi o único a apresentar alta em relação a dezembro de 2015, de 1,6%, totalizando 64.226 tentativas de fraude no mês de janeiro, 42,6% do total. Em relação a janeiro de 2015, no entanto, houve queda de 10,1%. O setor de serviços – que inclui construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral (salões de beleza, pacotes turísticos etc.) – vem em segundo lugar com 47.212 registros em janeiro de 2016, equivalente a 31,3% do total. Em relação a janeiro de 2015, houve ligeira queda de 0,3%. O setor bancário foi o terceiro do ranking, com 26.389 tentativas, 17,5% do total. O setor observou queda de 24,2% em relação aos registros do mesmo mês no ano anterior. Já o segmento varejo registrou 10.559 tentativas de fraude contra o consumidor no período, 7,0% das investidas contra o consumidor no primeiro mês do ano. O número de tentativas de fraude do setor apresenta queda de 13,8% em relação a 2014. O ranking de tentativas de fraude de janeiro de 2016 é composto ainda por demais segmentos, que totalizaram 2.257 tentativas no mês (1,5% do total).

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal Dia Dia

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Hospital de Uberaba faz alerta às tentativas de golpe de estelionato

Sem Comentários

27/02/2016

Um hospital de Uberaba, lançou nesta semana, uma campanha de alerta às tentativas de golpe de estelionato. Segundo a assessoria do hospital, o golpe é aplicado por pessoas que se passam por médicos a fim de obter informações de pacientes e pedir dinheiro para os familiares. Ainda de acordo com a assessoria, o hospital registrou, recentemente, uma chamada de uma pessoa que tentou aplicar o golpe, mas não obteve sucesso. O alerta é para que os funcionários, bem como familiares de pacientes, se atentem quanto aos pedidos de informação e solicitação de quantias em dinheiro para falsas compras de medicamentos. A prática é ilegal e, normalmente, idealizada por estelionatários de outros estados, identificados pelo código de Discagem Direta à Distância (DDD).

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior