Falso advogado é detido suspeito de aplicar golpes em aposentados

Sem Comentários

25/08/2017

Em Bauru (SP), nesta quinta-feira (24), a polícia prendeu um homem suspeito de fingir ser advogado para aplicar golpes. As potenciais vítimas eram atraídas com correspondências prometendo ganhos consideráveis a partir da revisão do benefício do INSS. O texto presente em um panfleto que as vítimas recebiam prometia vários benefícios como:

  • Receber todos os erros que o INSS cometeu no cálculo do benefício;
  • Aumentar a pensão em até 67%;
  • Alcançar o teto máximo de R$ 5,5 mil;
  • Ganhar até 60 salários mínimos de benefícios em atraso.

O remetente é de uma empresa com sede em São Bernardo do Campo (SP) que se apresenta como especializada neste tipo de serviço. Segundo a Polícia Civil, depois de fazer o agendamento por telefone, eles seriam atendidos pessoalmente pelo golpista. Para não levantar suspeita nem desconfiança, o criminoso marcou as reuniões no salão de uma igreja em Bauru. Por pouco, um aposentado não caiu no golpe. No caso dele, a proposta era para rever aposentadoria, com um ganho de cerca de 40% a mais do que o previsto. A esposa conta que o suposto advogado solicitou vários documentos. “Pediu pra levar todos os documentos CPF, comprovante de residência, carta de aposentadoria”, afirma. Sabendo do caso, a Ordem dos Advogados entrou em contato com a Polícia Militar que foi até o local de reunião. “Uma das vítimas já tinha assinado o contrato. Ela falava que ele tinha realmente se apresentado como advogado. É uma senhora de idade, e ela deu vários detalhes para nós, inclusive ela entregou uma cópia do contrato que ela tinha acabado de assinar com ele”, conta um PM. De acordo com o delegado de polícia, em uma das cláusulas do contrato, o golpista exige o pagamento de quatro parcelas da diferença que o aposentado ou pensionista tivesse em relação ao aumento no benefício. O suspeito chegou a ser preso e passou a noite de quinta-feira na cadeia, mas vai responder pelo crime em liberdade. “Foi preso em flagrante deve responder por tentativa de estelionato, pena de um a cinco anos de reclusão. Ele obteve procurações assinadas, todas em branco, sem os requisitos legais e contratos assinados, todos em branco”, explica. O representante da OAB Bauru, explica que as pessoas devem ter atenção ao contratarem os serviços jurídicos, procurando sempre as referências do profissional, inclusive da firma na qual o advogado está alocado e sempre desconfiar de promessas ou propostas muito vantajosas. A Paróquia da Igreja de Nossa Senhora de Aparecida em Bauru informou que não tinha conhecimento de que o homem usaria a sala paroquial alugada para aplicar golpes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso na Savassi ao tentar convencer mulher a entregar cartão de banco

Sem Comentários

16/08/2017

Na quarta-feira (16), em Savassi, Belo Horizonte (MG), a Polícia Militar prendeu em flagrante um homem por suspeita de estelionato. O suspeito, J.R.O., de 28 anos, foi detido quando estava na porta da casa da vítima, uma mulher de 53. De acordo com a PM, a mulher recebeu uma ligação em seu telefone fixo de uma pessoa que dizia ser gerente-supervisor de um banco. Na conversa, o homem, que se identificou como Marcos Valério, dizia que o cartão da vítima havia sido clonado e que uma compra foi feita em seu nome, em Guarulhos, no valor de R$ 1.400. Durante a ligação, o suspeito pedia para a vítima redigir uma carta de autorização destinada à Polícia Civil e à Polícia Federal para que uma investigação fosse iniciada. Segundo ele, o procedimento seguinte seria de recolhida do cartão, na casa da mulher, por parte de um funcionário chamado Carlos. Ela, no entanto, ligou para o banco, onde foi informada de que a instituição não realiza esse tipo de trâmite. No momento, a PM compareceu ao local e prendeu o suspeito, que portava um crachá com o nome dito por telefone, e com a identificação de uma empresa chamada Express. Sua moto também foi apreendida.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: EM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF apreendeu 5 identidades diferentes de mulher presa por fraudes em aposentadorias no AP

Sem Comentários

04/07/2017

Sem saber qual o nome verdadeiro da mulher presa na manhã desta terça-feira (4) por aplicar golpes em aposentadorias, a Polícia Federal (PF) no Amapá informou que apreendeu cinco identidades diferentes. As investigações fazem parte da operação ‘Meia Tinta’. Conforme o delegado responsável, a investigação começou em 2016, quando a mulher, que aparenta ter 60 anos, fez várias tentativas para conseguir uma aposentadoria rural na Justiça Federal e na Previdência Social. Ela havia usado duas identificações diferentes nos dois órgãos e, como não preenchia os requisitos, os funcionários começaram a desconfiar dos dados. Com um dos documentos, a PF identificou que a suspeita recebe benefício de aposentadoria por idade. O delegado informou que vai avaliar o processo para concessão do benefício neste caso. A polícia informou ainda que vai realizar novas análises para identificar a autenticidade documental de todas as certidões encontradas na casa da suspeita. A partir desse processo, podem ser descobertos outros crimes praticados por ela. Foram realizados um mandado de busca e apreensão e um de prisão preventiva durante a operação. Ela estaria usando documentos falsos desde 2015, segundo investigação policial. A mulher foi presa em Macapá. A mulher poderá responder pelos crimes de tentativa de estelionato, falsificação de documento público e falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil prende homem por uso de documento falso e tentativa de estelionato em Ituiutaba

Sem Comentários

22/06/2017

Foi preso na tarde desta quarta-feira (21), em Ituiutaba (MG), um homem, de 41 anos, por uso de documento falso e tentativa de estelionato. De acordo com a Polícia Civil, ele tentava realizar um empréstimo de R$ 10 mil a uma instituição financeira da cidade usando o documento para obter a vantagem. Após receber a denúncia do fato, a Polícia Civil iniciou as diligências e, ao chegarem ao estabelecimento, os investigadores encontraram o suspeito prestes a finalizar a contratação. Ele apresentou um documento de identidade, que a polícia constatou ser falso. A polícia também apreendeu o celular do suspeito, a carteira de identidade que estava sendo usada em nome de outra pessoa, além de comprovante de residência, anotação manuscrita e um detalhamento de crédito. O homem foi encaminhado ao Presídio de Ituiutaba.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por estelionato em São Caetano

Sem Comentários

02/06/2017

Em São Caetano, nesta quinta-feira (1º), a polícia prendeu um homem que tentou aplicar um golpe de estelionato em um idoso com um bilhete falso de loteria. Por volta das 15h30, policiais faziam o patrulhamento a pé pela Rua Baraldi quando foram informados sobre dois indivíduos – um jovem e um idoso – se portando de maneira suspeita. No local indicado, os agentes perceberam que os indivíduos, ao verem a presença policial, entraram em um comércio. Os dois foram abordados e os PMs encontraram, em uma lixeira, um envelope contendo um bilhete de loteria adulterado, que foi montado com duas metades fazendo-o parecer que estava premiado. Após breve entrevista foi verificado que o mais jovem tentava aplicar o golpe no idoso, de 72 anos. Segundo a vítima, o homem iniciou a abordagem perguntando sobre a localização de uma rua e em seguida um outro provável comparsa se apresentou como advogado e passou a participar da conversa. Nesse instante o infrator mostrou o bilhete para verificar se estaria de fato premiado e que não sabia como faria para receber o prêmio. O suposto advogado atestou sobre a validade do bilhete e saiu do local em seguida. Foi quando, logo depois, chegou a polícia e frustrou o crime. O caso foi registrado na Delegacia Sede de São Caetano como estelionato tentado com agravante devido à vítima ser idosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário do Grande ABC

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quatro são presos em Jaú por tentar aplicar golpe do bilhete premiado em mulher

Sem Comentários

31/05/2017

Em Jaú (SP), nesta quarta-feira (31), quatro pessoas foram presas depois de tentar aplicar o golpe do bilhete premiado em Barra Bonita. De acordo com a polícia, eles abordaram uma mulher próximo às agências bancárias e disseram ter um bilhete premiado no valor de R$ 5 milhões. Os suspeitos disseram que precisariam de R$ 30 mil e o documento da idosa para conseguir retirar o prêmio. Testemunhas ouviram a conversa e questionaram os casais, que desistiram da abordagem e fugiram em um carro. A placa do veículo foi informada à Polícia Militar e os quatro suspeitos foram abordados em Jaú. Com eles foi encontrada uma grande quantia em dinheiro, em reais e também em dólares. Os dois homens e as duas mulheres foram encaminhados à Central de Polícia Judiciária de Jaú e presos em flagrante por tentativa de estelionato e formação de quadrilha.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher tenta dar golpe em banco no centro de Curitiba e é presa em flagrante

Sem Comentários

22/05/2017

No momento em que tentava aplicar um golpe em um banco, no Centro de Curitiba, uma mulher de 32 anos foi presa em flagrante pela polícia. A ação aconteceu na tarde da sexta-feira (19), quando M.V.R. entrou no banco com diversos documentos falsos em nome de outra mulher, que seria funcionária do Tribunal de Justiça. “Os funcionários do banco acharam a documentação estranha e perceberam que a mulher estava muito nervosa, então nos informaram e fizemos o flagrante”, informou o delegado da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR). Segundo ele, a mulher estava com documento de identidade, comprovante de endereço e holerite falsos, um verdadeiro “kit estelionatário“. “Ela queria fazer um empréstimo consignado alto e fugiria sem pagar, mas agora responderá por tentativa de estelionato contra o banco e uso de documentos falsos”. Na delegacia, a suspeita afirmou que era obrigada por uma terceira pessoa a abrir as contas e realizar as fraudes. Ela já havia agido da mesma maneira em Santa Catarina e em Brasília.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Tribuna PR

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo