Dupla tenta pagar boletos de R$ 50 mil com cheque adulterado e é presa

Sem Comentários

09/07/2018

Uma dupla foi presa ao tentar pagar boletos com cheques adulterados em uma agência bancária localizada no bairro Alto da XV, em Curitiba. A quantia a ser paga somava R$ 50 mil. O setor de inteligência da Delegacia de Estelionato chegou até os suspeitos após receber a informação de que duas pessoas, identificadas como M.E.A.J., de 22 anos, e P.J.M.R.J., de 23, estariam utilizando cheques adulterados para pagar boletos bancários de alto valor. Segundo o delegado responsável, os dois negaram o crime e disseram que receberam os cheques de um amigo do Rio de Janeiro via correios, e que não sabiam qual era a origem. Ambos foram autuados em flagrante na última sexta-feira (06) pelos crimes de associação criminosa e tentativa de estelionato. Ambos não possuem antecedentes criminais.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Massa News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa em flagrante após tentar enganar empresária em crime de estelionato em Presidente Prudente

Sem Comentários

23/05/2018

Nesta terça-feira (22), uma mulher, de 24 anos, foi presa em flagrante após tentar praticar o crime de estelionato, em uma empresa de segurança, na Vila Marcondes, em Presidente Prudente. Conforme informações contidas no Boletim de Ocorrência, a suspeita havia enganado a vítima e estaria com cheques dela. Policiais militares estavam em patrulhamento, quando foram acionados para atender a ocorrência. A vítima, que é proprietária de uma empresa de segurança, relatou que a suspeita estaria no bairro e informou a descrição e o nome dela aos policiais. Conforme o BO, a proprietária disse que a mulher a teria enganado e estaria com um cheque dela. Durante buscas, os militares localizaram a suspeita, que estava dentro de um carro. Com ela, foi encontrado um contrato com o estabelecimento da vítima, no valor de R$ 2,8 mil, além de alguns comprovantes de depósitos bancários, um celular e um cheque da empresária, no valor de R$ 565. A mulher, natural de Jaguapita (PR), forneceu o endereço da casa da namorada, local onde ficava enquanto estava em Presidente Prudente. Na área também foi encontrado outro cheque da empresa, porém, em valor menor. Questionada sobre os fatos, a suspeita, de 24 anos, disse aos agentes que havia falado para a vítima que tinha contratado o serviço de sua empresa para ela, porém, iria pagar quando recebesse o depósito do Estado, pois a mesma era defensora pública, conforme o relato no BO. Durante o depoimento, ela disse ainda que a verba que receberia seria maior do que o valor do contrato e, por isso, a mesma estaria com o cheque da proprietária. A mulher afirmou que no primeiro contrato, ou seja, o de menor valor, devia o pagamento, porque, segundo ela, estava sem dinheiro e teria feito um depósito no caixa eletrônico sem nenhum valor dentro. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão em flagrante à suspeita, por tentativa de estelionato. Ela foi apresentada na Delegacia Participativa da Polícia Civil, em Presidente Prudente, junto com um funcionário da empresa da vítima. Após verificação, foi constatado que existem outros dois Boletins de Ocorrência pelo crime de estelionato registrados contra a mulher. Além disso, ela também responde a outros casos semelhantes, no Estado do Paraná.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso ao tentar empréstimo com documento falso

Sem Comentários

28/03/2018

Acusado de integrar uma quadrilha especializada em golpes, um homem de 61 anos foi preso nesta quarta-feira (28) pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), quando tentava fazer um empréstimo em um banco, na quadra 27 da av. Nações Unidas, com documentos falsos. Morador do Guarujá, o homem foi flagrado por uma equipe da DIG ao tentar aplicar o golpe. Em um hotel nas imediações em que ele estava hospedado, os policiais localizaram  vários “kits” de documentos contendo outros RGs com sua foto e de outro comparsa até o momento não identificado, além de outros cartões e extratos bancários. “O estelionatário, que possui antecedentes criminais por furto e tráfico de drogas, foi autuado pelos crimes de tentativa de estelionato, falsificação de documentos, uso de documento falso e associação criminosa e encaminhado a cadeia Pública de Avaí”, destaca o delegado titular da DIG.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: JCNET

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Vovozinha engana bandidos que tentavam roubar o seu cartão do banco em Limeira

Sem Comentários

01/03/2018

Nesta quarta-feira (28), em Limeira (SP), uma aposentada de 79 anos foi vítima de uma tentativa de estelionato. Conforme informações do boletim de ocorrência, a idosa recebeu uma ligação de uma mulher que dizia ser funcionária do seu banco. O motivo da ligação seria para informar que o cartão da aposentada havia sido clonado, e um saque no valor de R$1.000 tinha sido realizado. A suposta funcionária acrescentou ainda, que para providenciar o estorno do valor e o bloqueio do cartão, seria necessário passar os dados pessoais, inclusive a senha do cartão. E que por segurança o cartão atual seria trocado. Para isso, um funcionário do banco levaria o cartão novo até à residência da idosa. A aposentada desconfiada, comentou com o porteiro do edifício onde mora, e ele acionou a Polícia Militar. Desta forma, quando o indivíduo chegou ao edifício foi surpreendido pelos PMs. O jovem de 19 anos, que é de Poá (SP), confessou aos policiais que a intenção era subtrair o cartão da idosa para praticar estelionato. A mulher, que também participou do crime e colheu informações da idosa por telefone, não foi localizada. O rapaz foi preso em flagrante e com ele foram apreendidos dois celulares, provavelmente utilizados para manter contato com outros integrantes da quadrilha e uma máquina de cartão. O caso será investigado pela polícia civil e o jovem segue à disposição da justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Rápido no Ar

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpista é preso ao tentar pegar empréstimo de R$ 30 mil, com identidade falsa

Sem Comentários

27/02/2018

Um homem, de 48 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Maracajá, com apoio da Polícia Militar, por uso de documento falso. O caso ocorreu nesta terça-feira (27). Segundo um dos policiais civis, na segunda-feira (26), o gerente de uma agência bancária de Maracajá entrou em contato com a DPMU do município e informou que um homem queria fazer um empréstimo de aproximadamente R$ 30.000, no entanto ele estava bastante nervoso, levando o gerente a desconfiar da veracidade do documento de identidade apresentado por ele. Conforme a polícia, o gerente passou os dados da identidade apresentada pelo golpista e, ao ser consultado, a fraude foi comprovada. A foto da identidade original não é do suposto cliente. “Havia uma foto na identidade consultada no sistema, assim tirei a foto da imagem do sistema e mandei para o gerente. Quando o gerente recebeu a imagem, logo viu que a fotografia na identidade apresentada pelo suspeito era falsa”, explicou o agente da Polícia Civil. O golpista foi preso por volta das 14 horas de terça, quando retornou ao banco para assinar o contrato de empréstimo e apresentou novamente a identidade falsa para o gerente, que imediatamente ligou para a Delegacia. Um policial civil e um soldado da PM foram até o banco e prenderam o suspeito no momento em que ele estava saindo da agência às pressas, pois o empréstimo havia sido negado. O homem é natural de Tubarão e a identidade que ele falsificou é de uma pessoa de Vargem, um município localizado na região do Vale do Contestado, em Santa Catarina. Ele ainda apresentou um comprovante de residência de Araranguá, como sendo morador do bairro Cidade Alta. Ele foi preso em flagrante por uso de documento falso e foi encaminhado para a Central de Plantão Policial (CPP) de Araranguá.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Revista W3

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é detida enquanto planejava suposto golpe de estelionato em Delmiro Gouveia

Sem Comentários

01/02/2018

Uma mulher, de 51 anos, suspeita de aplicar golpes de falso emprego, foi denunciada por estelionato na quarta-feira (31) em Delmiro Gouveia (AL), na 1º Delegacia Regional de Polícia. A polícia informou que a suspeita não pode ficar detida, já que ainda estava nos atos preparatórios do crime e não havia mandado de prisão. Conforme informações, a suspeita é da cidade de Iúna, no Espírito Santo, e estava em Delmiro há cerca de três meses, hospedada na casa de uma família que foi vítima de seu golpe. Ela contava para as pessoas que era milionária e possuía muitos bens, entre eles uma fazenda de café que ficava no Espírito Santo. Prometendo emprego, ela recolheu documentos pessoais de pelo menos cinco pessoas, afirmando ser necessário para a compra de passagens de avião. A mulher foi denunciada por uma de suas vítimas, que descobriu seu histórico de golpes quando suspeitou das promessas e decidiu buscar informações sobre ela na internet. O trabalhador encontrou matérias em vários jornais relatando os crimes dela e descobriu também que a mesma já havia cumprido pena por aproximadamente 9 anos e seis meses em Minas Gerais. A suspeita tem passagens pela polícia também por estelionato em outros Estados, como Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Ela costuma usar métodos parecidos nas cidades por onde passa e também frequenta igrejas evangélicas para extorquir fiéis. Na Bahia, a mulher já foi acusada de agir em várias cidades do interior, sendo detida em Morro do Chapéu, por crimes de estelionato e falsificação de documento público, usando uma identidade falsa com outro nome. Após o comparecimento à 1º DPR, a suspeita devolveu os documentos das vítimas, mas não ficou detida porque não foi constatado o flagrante. A suspeita vai responder judicialmente por tentativa de estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: TNH1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é detido suspeito de fazer compras com documentos falsos

Sem Comentários

15/01/2018

Um casal foi preso ao tentar fazer compras usando documentos falsos em uma loja de departamento em São José do Rio Preto (SP). Conforme o boletim de ocorrência, a mulher teria apresentado o documento de outra pessoa para comprar eletrodomésticos. Enquanto o casal saia da loja, o sistema da empresa teria identificado a fraude. Funcionários impediram a saída dos suspeitos e entraram em contato com a polícia. Assim que chegou ao local, a equipe encontrou com a suspeita uma carteira de motorista, cinco carteiras de identidade e um cartão de crédito bancário. Todos os documentos eram falsos. O homem que estava com ela fugiu do local, mas foi localizado em um bairro de Rio Preto. Com ele, os policiais encontraram outras duas carteiras de identidade, um talão de cheques falso e um cartão de loja. Questionados pela equipe da corporação, eles confessaram que conseguiram os documentos em Barretos (SP). A dupla foi presa em flagrante e levada para a delegacia da cidade.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo