Hackers conseguem detalhes de seu cartão de crédito em 6 segundos

Sem Comentários

05/12/2016

Uma falha na segurança de cartões de crédito que facilmente expõe os dados sensíveis de titulares foi descoberta e provada por pesquisadores da Universidade de Newcastle, no Reino Unido. Segundo a pesquisa, “se o número do cartão estiver registrado em muitos sites diferentes, os sistemas de segurança do cartão não são ativados e o dono também não é notificado de uma possível atividade fraudulenta”. O software desenvolvido pelos pesquisadores foi capaz de compilar dados importantes de cartões de créditos registrados em diferentes websites, como data de validade, endereço do titular, código de segurança etc. No começo do mês, mais de 20 mil contas de um banco do Reino Unido acabaram vazando, e rumores indicam que hackers utilizaram a mesma técnica demonstrada no estudo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: TecMundo

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Maior rede de fraude e roubo de dados na internet é desmantelada na Alemanha

Sem Comentários

01/12/2016

As autoridades alemãs informaram nesta quinta-feira (1º) a desarticulação da maior rede de fraude e roubo de dados na internet no mundo após uma investigação de quatro anos que envolveu 41 países. Conforme a Promotoria de Verden (norte da Alemanha), foram apreendidos 39 servidores e centenas de milhares de domínios. Além disso, foram identificadas 16 pessoas suspeitas de participar da rede em dez países, sendo seu principal alvo os usuários que fazem operações bancárias pela internet. Sete desses suspeitos já têm ordem de prisão emitida pela justiça alemã, acusados de fraude e formação de quadrilha. Em entrevista coletiva, o ministro de Interior da Alemanha se mostrou satisfeito com a operação “sem precedentes” contra as redes criminosas no ciberespaço. Os investigadores indicaram que a rede tinha como prática, pelo menos desde 2009, o “phishing” (envio de e-mails fraudulentos para roubar dados privados de usuários), e enviava correntes de spam (e-mails não desejados). Calcula-se que a cada semana a rede era capaz de enviar até um milhão de e-mails com arquivos danosos ou endereços de internet fraudulentos, com os quais infectavam o computador do receptor para invadi-lo. O alvo principal eram clientes de bancos que faziam operações bancárias pela internet, e o dinheiro roubado gira em dos 6 milhões de euros, em 1.336 fraudes, embora os danos reais tenham sido muito maiores. Só na Alemanha, a rede conseguiu invadir os computadores de mais de 50 mil vítimas. Na investigação cooperaram com a justiça alemã o FBI, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e autoridades judiciais de 39 países. Os suspeitos identificados têm origem em dez países diferentes, motivo pelo qual não será possível levar todos à justiça alemã pela falta de acordos de extradição.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Uol

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Como funciona o golpe que fez com que caixas eletrônicos europeus cuspissem milhões em notas de dinheiro

Sem Comentários

28/11/2016

Uma empresa da Rússia, especializada em segurança online, alertou sobre um ataque coordenado a vários caixas automáticos na Europa, com o uso de um programa malicioso (malware) para fazer com que as máquinas simplesmente cuspissem dinheiro. E não é preciso sequer usar um cartão ou digitar a senha. O ataque aos caixas foi batizado de touchless jackpotting (“saque sem contato”, em tradução livre). A empresa explicou que hackers conseguem invadir os centros de informações de bancos e instalar ali o programa que permite configurar vários caixas eletrônicos para que entreguem o dinheiro de forma simultânea e em horas predeterminadas. Outros membros do grupo de hackers são encarregados de ir até os caixas para retirar as notas. “Esta técnica não envolve nenhuma manipulação física dos caixas eletrônicos. E, em apenas um golpe, sacaram até US$ 400 mil (cerca de R$ 1,3 milhão)”, explicou o grupo em um relatório. Os países afetados pelo golpe foram Armênia, Estônia, Holanda, Espanha, Polônia e Reino Unido. A empresa não divulgou quais bancos foram afetados. “A ameaça é grave. Os hackers conseguem acesso à rede interna dos bancos e a sistemas de informações confidenciais. Isto permite que eles roubem o banco.

Manobra

Duas fabricantes de caixas automáticos disseram à uma agência de notícias que já sabem da ameaça. “Eles levaram (os ataques) a um outro nível, no qual conseguem atacar um grande número de máquinas de uma vez”, disse um dos diretores de uma das fabricantes. “Sabem que serão pegos muito rapidamente, então planejam de um jeito em que podem coletar o dinheiro do máximo de caixas que puderem antes de serem presos.” A estimativa é de que existam na Europa pelo menos 410 mil caixas eletrônicos. O país com o maior número destes dispositivos é a Grã-Bretanha, com 70 mil. Calcula-se que cada um destes caixas tenha capacidade para carregar, em média, até US$ 200 mil (cerca de R$ 674 mil) em dinheiro.

Siga o dinheiro

Um relatório recente alertou sobre um aumento no uso de malware em caixas eletrônicos. No entanto a técnica de fraude mais comum ainda é o “skimming”, o roubo de informações do usuário da conta ainda na máquina com ajuda de hardware. “O novo método está sendo praticado por alguém que tem acesso ao sistema central do banco e infecta comunidades inteiras de caixas de forma simultânea, consequentemente multiplicando a quantidade de dinheiro que consegue roubar em pouco tempo”, afirmou um especialista em segurança online da Universidade de Surrey, na Grã-Bretanha. Para ele, o fato de os criminosos coletarem o dinheiro pessoalmente tornou ainda mais difícil a solução destes crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal i9

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Facebook Messenger é alvo de novo golpe que rouba senhas dos usuários

Sem Comentários

22/11/2016

Cibercriminosos vêm aplicando um novo tipo de golpe, que visa roubar senhas e dados financeiros dos usuários do Facebook Messenger. A ação se desenrola em torno do envio de um link malicioso, que engana as vítimas por aparentemente redirecioná-las para uma imagem no formato SVG. Ao clicar no endereço malicioso, os incautos são encaminhados para uma versão falsa do YouTube, que pede para instalar uma extensão antes de assistir ao vídeo. Ao aceitar a instalação, o golpe está feito. Ao invés de uma extensão, a vítima acaba instalando um malware, que atuará em segundo plano no computador coletando todas suas credenciais de acesso a sites e serviços, além de informações bancárias e de cartão de crédito. Além disso, o software malicioso sequestra a conta do Facebook do descuidado e envia o mesmo link para toda a lista de amigos, infectando todos os que clicarem na URL. Em uma publicação em seu blog pessoal, um especialista em segurança de computadores afirma que a nova praga também abre brechas para que os cibercriminosos instalem ransomware no computador das vítimas. Esse seria o último estágio do golpe, bloqueando o computador da vítima e exigindo um pagamento para que ela recobre o acesso à máquina. Aparentemente o Google e o Facebook tomaram conhecimento da falha e já estão bloqueando a instalação da extensão maliciosa e filtrando o envio de links para imagens SVG. Mesmo assim, a dica é desconfiar de links estranhos recebidos até mesmo de seus amigos. Nesses casos, evite clicar neles e pergunte se foram eles mesmo que enviaram a mensagem. Portanto, fique esperto e não caia nessa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Canaltech

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa é vítima de estelionato em agência bancária de Rio Preto

Sem Comentários

17/11/2016

No Jardim Roseana, em São José do Rio Preto (SP), uma idosa de 82 anos foi vítima de estelionato, em uma agência bancária, por volta das 10h de terça-feira (15). Segundo informações do boletim de ocorrência, ao tentar fazer uma operação no  caixa eletrônico o cartão da aposentada ficou retido. Um homem, que estava dentro da agência, se aproximou e a orientou a ligar para um número de telefone colado ao lado do caixa. Ao ligar, ela conversou com uma pessoa que disse ser funcionário do banco e a orientou a, supostamente, cancelar o cartão. Os golpistas fizeram dois saques da conta da aposentada, que somaram R$ 2,6 mil. Ela só percebeu o golpe na tarde de quarta-feira (16) ao ligar novamente para o banco e constatar que o cartão não havia sido cancelado. A polícia investiga o caso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosos perdem R$ 38,8 mil em golpes

Sem Comentários

16/11/2016

Na terça-feira (15), em Rio Preto (SP), duas pessoas foram vítimas de golpes em agências bancárias. Nos dois casos, os bandidos se passaram por funcionários do banco e obrigaram as vítimas a informarem a senha do cartão de crédito. Conforme o boletim de ocorrência, dois idosos foram vítimas de bandidos em uma mesma agência, localizada na avenida Alberto Andaló. Os dois foram ao banco em horários diferentes e relataram ações muito semelhantes. As duas vítimas, de 72 e 84 anos, disseram que foram até o caixa eletrônico para realizar saques em suas contas. Quando inseriram o cartão de crédito para realizar a operação, o objeto foi retido pela máquina. Em ambos os casos, as vítimas contam que uma mulher, de aproximadamente 40 anos, estava no banco e disse que seu cartão também estava preso dentro do caixa eletrônico. A mulher ainda informou que as vítimas deveriam usar o telefone da agência para relatar o acontecido. As vítimas conversaram com uma outra pessoa que se passava por funcionário do banco, e passaram a ele todas as informações da conta, inclusive a senha do cartão. Depois de usar o falso telefone, os dois idosos foram embora imaginando que seus cartões haviam sido cancelados. Após algumas horas, as vítimas se deram conta que haviam caído em um golpe. Ao verificarem o extrato das contas, constataram vários saques e compras efetuados pelos bandidos. Uma das vítimas, de 72 anos, teve um prejuízo de R$ 17 mil entre saques e compras. Já o idoso de 84 anos teve prejuízo de R$ 21,8 mil em compras no cartão de débito e crédito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário da Região

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Serasa dá dicas para comprar online com segurança durante a Black Friday

Sem Comentários

14/11/2016

No dia 25 de Novembro acontece a Black Friday, e geralmente ela é rodeada de fraudes, por isso, a Serasa preparou dicas para os consumidores se prepararem para a data e aproveitarem as ofertas online sem risco de sofrer algum tipo de golpe. Conforme os especialistas, precauções simples podem evitar que dados bancários e/ou pessoais sejam roubados online durante o período em que as lojas oferecem descontos atrativos. Conforme o último indicador Serasa de Tentativas de Fraude, referente ao mês de agosto, o mês registrou 5,1 mil tentativas de fraude por dia, nas quais os dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios sob falsidade ideológica ou obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos. No total, foram 158.563 tentativas, número é 6,6% superior ao apresentado em julho.

Confira as dicas abaixo:

1. Veja se o site é seguro: antes de inserir seus dados ou efetuar uma compra, verifique se o site possui um certificado de segurança, que criptografa os dados enviados para o servidor. Para garantir que a página visitada usa este sistema, é só observar o endereço na caixa de texto: os endereços protegidos iniciam com ‘https’. Em alguns casos, a barra de navegação fica verde.

2. Verifique se seu computador está protegido: faça uma avaliação online para constatar se o seu PC é uma porta de entrada para possíveis roubos de dados. Os especialistas da Serasa desenvolveram um teste fácil e rápido, basta clicar neste link e responder as questões.

3. Atenção com e-mails: nessa época do ano é comum receber mensagens que pedem para clicar em uma oferta de produto com valor abaixo do mercado. No entanto, pode ser uma tentativa de roubo de dados para serem utilizados em fraudes de identidade. Na dúvida, entre direto na loja virtual e verifique se o site é seguro, conforme a dica 1.

4. Cuidado ao se conectar: seja via smartphone, tablet ou notebook, cuidado ao se conectar a uma rede wi-fi aberta. Evitar realizar qualquer tipo de transação financeira utilizando computadores conectados em redes públicas de Internet.

5. Sempre faça logoff: ao usar computadores compartilhados, verifique se fez o logoff das suas contas (email, internet banking, etc.) para evitar que seus dados sejam acessados por terceiros.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Paraíba Total

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Anterior Próximo