Golpe usa páginas falsas de Santander, Itaú e BB para roubar dados

Sem Comentários

03/07/2019

A empresa de segurança Avast divulgou um alerta nesta segunda-feira (1º) que um vírus está usando páginas falsas de bancos para roubar dados bancários de clientes dos bancos Santander, Itaú e Banco do Brasil. Quando o vírus consegue infectar um smartphone, ele envia um alerta indicando que há um problema com a conta bancária do usuário e depois pede que o cliente digite seu login e senha para resolver a situação – as páginas do login imitam o site dos bancos, o que facilita o golpe. O nome desse vírus é WannaHydra. De acordo com a Avast, ele é capaz de coletar registros de chamada, números de telefone, mensagens de texto e consegue até tirar fotos usando a câmera do celular infectado.

A empresa diz que, além da disseminação por sites maliciosos, o vírus está se espalhando por lojas de aplicativos de terceiros, que não são lojas oficiais como o Google Play, de celulares Android, e a App Store, de iPhones. Para se proteger do vírus, a Avast recomenda que os usuários instalem um aplicativo antivírus seguro e que confirmem, antes de inserir os dados bancários, se a página do banco é a versão oficial. Além disso, especialistas dizem que, por segurança, os usuários devem evitar fazer downloads em lojas de aplicativo que não são oficiais.

A Avast afirma que essa foi a primeira vez que a empresa identificou um vírus que, ao mesmo tempo, usa disfarce de uma página de banco, obtém informações do celular infectado e também sequestra dados.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Metrópoles

Fique ligado.

Golpe do boleto tem crescido na Internet e kit para fraude é vendido por R$ 500

Sem Comentários

03/10/2014

Cada vez mais pessoas estão se tornando vítimas do chamado “golpe do boleto”. A disseminação do ataque vem crescendo cada vez mais entre os criminosos, ainda mais com a possibilidade de comprar um “kit fraude” por apenas R$ 500, com todas as informações necessárias para se aplicar o golpe. Novos métodos estão sendo desenvolvidos por quadrilhas e hackers europeus para enganar as pessoas por meio da falsificação de boletos bancários. O objetivo do ataque é fazer com que os usuários paguem boletos falsos e assim transfiram dinheiro para contas de cibercriminosos. Falhas de roteadores, criação de servidores DNS e plugins maliciosos, injeção de códigos que contaminam o computador e muitos outros métodos são utilizados para aplicar o golpe. Além dos golpes aplicados, o “kit boleto” é uma das fontes de receita desses criminosos. Atualmente, eles até compram links patrocinados para divulgar sites falsos que supostamente emitem segunda via ou recalculam boletos. Por estarem presentes em sites populares através de links e anúncios maliciosos, as pessoas acabam acreditando no conteúdo e caindo no golpe com mais facilidade, sem desconfiar de que o procedimento trata-se de um crime. Para inserir esse vírus, os hackers se aproveitam de vulnerabilidades nos modens e roteadores domésticos, modificando os DNS e direcionando os usuários a páginas falsas que irão gerar boletos fraudulentos. Em boletos falsos é possível verificar espaços em branco ou, em alguns casos, um código ilegível. O computador merece atenção redobrada para evitar ser vítima do golpe. 

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Canal Tech

Conheça os tipos de fraude no site do BrSafe.

Malware brasileiro se disfarça em navegador para roubar informações

Sem Comentários

10/08/2013

Um novo tipo de praga virtual está afetando os usuários brasileiros e roubando informações muito importantes de todos os infectados. Trata-se de um malware que está se espalhando sob um arquivo executável chamado “MulheresPerdidas.exe”. Ele se instala nos computadores e fica escondido em seu navegador, capturando e retransmitindo todas as informações para servidores remotos — criando ainda páginas falsas para que os afetados digitem seus dados. Com isso, os usuários acabam digitando seus CPFs, contas e senhas bancárias diretamente para os hackers, sem qualquer suspeita.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Tecmundo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Busca pelo WinRAR é utilizada como isca para roubo de dados bancários

Sem Comentários

15/05/2013

O WinRAR, um dos dos programas de compactação de arquivos mais utilizados do mundo, vem sendo usado como isca por cibercriminosos brasileiros para a realização de roubos dos dados bancários dos internautas. Analistas descobriram o falso WinRAR e a estratégia utilizada. Por ser um programa muito procurado e com alto número de downloads, os criminosos registraram na última semana diversos domínios e compraram links patrocinados para distribuir falsos instaladores do WinRAR. Esse programa malicioso, quando executado, direciona o usuário para páginas falsas de bancos, que têm como objetivo roubar os dados bancários.

O trojan possui apenas 24kb e é baixado em poucos segundos. A mudança direciona a conexão do computador infectado para sites falsos de banco que roubam os dados do usuário.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Techtudo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.