Três pessoas são presas suspeitas de estelionato em Santa Catarina

Sem Comentários

09/03/2019

Três mandados de prisão temporária foram cumpridos nas cidades de Porto Belo e Itapema, no Litoral Norte catarinense e em Blumenau, no Vale do Itajaí, na sexta-feira (09), contra suspeitos de estelionato. Além disso, também foram cumpridos outros sete mandados de busca e apreensão também nas Blumenau, Porto Belo Itapema e Itajaí, no Vale. Conforme a Polícia Civil, a organização criminosa adquiria empresas, geralmente inativas, com o objetivo de regularizá-las e manter o ano de registro delas. Depois entrava em contato com as vítimas, com o objetivo de adquirir imóveis, lanchas, automóveis de luxo, tratores e outros bens. Supostos representantes da “empresa”, com anos no mercado, iam até a vítima para avaliar os bens e passar as imagens do produto para o líder da organização. Por fim, realizavam o pagamento com cheques de terceiros, que seriam “clientes”. Os cheques voltavam. No caso de compras maiores, os criminosos davam uma entrada em espécie e o restante parcelado em cheques que voltavam. O prejuízo chega a mais de R$ 4 milhões para elas.

Trio de estelionatários é preso por aplicar golpes em cidades da Região do Cariri

Sem Comentários

12/02/2019

Três estelionatários foram presos em flagrante pela Polícia Militar. Eles aplicavam golpes em comércios na Região do Cariri cearense usando cartões de crédito de terceiros. A prisão ocorreu quando eles trafegavam pela Rodovia Padre Cícero, no município do Crato, nesta terça-feira (12). Conforme um major da Polícia Militar, os suspeitos aplicaram golpes nas cidades de Brejo Santo, Mauriti, Missão Velha, Juazeiro do Norte e Barbalha. O major disse também que o grupo é de Crateús e clonava os cartões utilizando um dispositivo colocado por cima da máquina onde se insere o cartão, mais conhecido como “chupa cabra”. “Já fazia um tempo que o grupo agia, principalmente na Região do Cariri. Eles usavam aquela máquina, o chupa cabra, para conseguir clonar os cartões. Várias máquinas do tipo foram apreendidas”, afirmou. Com os suspeitos, também foram apreendidos 47 cartões de crédito e débito, celulares e aproximadamente R$ 2,3 mil em espécie. Tudo encontrado no fundo do painel falso do carro utilizado pelo grupo. O veículo também foi levado pela polícia.

Golpe com cheques sem fundo e furtados faz dezenas de vítimas no Sul do ES

Sem Comentários

11/02/2019

Um estelionatário está usando cheques sem fundo e também furtados para aplicar golpes em cidades da região Sul do Espírito Santo. A ação foi denunciada por quatro vítimas nesta segunda-feira (11), que registraram queixa na delegacia de Cachoeiro de Itapemirim. A suspeita da polícia é que mais de 40 pessoas já tenham sido lesadas. Até o momento ninguém foi preso. Conforme a Polícia Civil, o crime conhecido como “envelope vazio” é realizado com comprovantes de depósitos falsos. O uso de cheques dificulta que a vítima perceba que trata-se de um golpe, uma vez que o valor aparece no comprovante de depósito enviado pelo criminoso para a vítima antes do banco avisar que não havia fundos para a transação. Uma dona de casa, que estava vendendo uma moto em Cachoeiro de Itapemirim, foi vítima do golpe na semana passada. Ela foi enganada pelo homem, que se apresentou como empresário e entregou um cheque sem fundo na compra do veículo. A vítima entregou a moto e só percebeu o golpe quando foi olhar a conta, que não possuía o dinheiro da transação. “Depositei o cheque de R$ 5 mil que ele me deu e fiquei aguardando o dinheiro entrar. Nisso, ele me ligou dizendo que havia feito o depósito, mas pegou e depositou um envelope vazio e me enviou o comprovante. Fiquei esperando o dinheiro cair na conta e nada. Foi quando tirei o extrato e trouxe aqui na delegacia. Fui informada que o cheque estava bloqueado por ser roubado”, explicou. O homem que vem aplicando golpes na região foi identificado pela Polícia Civil. Ele também é suspeito de aplicar outros golpes, como a compra de uma lancha no valor de R$ 15 mil e de um carro. “Mais de 40 pessoas já caíram no golpe somente aqui na nossa região, em Cachoeiro de Itapemirim, Itapemirim e Barra”, disse a dona de casa, que diz que a partir de agora ficará mais atenta ao fazer anúncios de produtos na internet. A Polícia Civil informou que segue investigando o caso. Até a publicação da reportagem o criminoso ainda não havia sido preso.

Empresário suspeito de estelionato no Piauí é preso em Manaus

Sem Comentários

11/02/2019

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí através da  Polícia Civil de Esperantina comunicou que no início da tarde desta segunda-feira (11) foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor de L.A.S., pelo crime de estelionato. No ano de 2015 centenas de vítimas registraram boletins de ocorrência noticiando serem vítimas do crime de estelionato em modalidade conhecida como compra premiada. L.A.S. era o proprietário de uma empresa de prêmios utilizada para aplicar as fraudes. Desde o início das investigações ele encontrava-se foragido da comarca de Esperantina. O prejuízo causado as vítimas é milionário. O  inquérito já foi relatado e enviado  à justiça local em janeiro de 2019. O suspeito foi preso em Manaus pela 17° DIP  da Polícia Civil do Amazonas em uma operação que contou com o apoio do Laboratório de inteligência cibernética do Ministério da Justiça .

PRF prende estelionatários que aplicavam golpes com cheques e documentos falsos em agências bancárias

Sem Comentários

07/02/2019

Três homens suspeitos de aplicar golpes em agências bancárias foram presos, na quarta-feira (06), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante fiscalização de rotina, no km 533 da BR-163, em Jaraguari/MS. Os agentes abordaram um Ford/Focus que possuía placas de Uberlândia/MG. O motorista, de 53 anos, era acompanhado por outros dois homens de 32 e 23 anos. Durante a abordagem, os policiais notaram o nervosismo dos envolvidos recebendo três versões diferentes acerca dos motivos da viagem. A equipe solicitou que o veículo os acompanhasse até a Unidade Operacional de Jaraguari/MS. Durante o trajeto, o passageiro tentou se desfazer de um objeto, o lançando pela janela do carro. A equipe recuperou uma pasta, envolvida em panos, contendo diversos cheques, requisições para desconto de cheques, oito CNHs falsas, sendo quatro com fotos de um dos passageiros e mais quatro com fotos de outro. Com os ocupantes do automóvel, foi encontrada a quantia de R$ 11.200. Também foi descoberto que todos possuíam passagem pela polícia. Perguntado sobre o material, o motorista admitiu que foi até Campo Grande/MS para aplicar golpes de saque com cheques, utilizando documentos falsos, porém não conseguiram realizar os golpes. Disse também que a quantia de dinheiro encontrada foi trazida de Minas Gerais. A ocorrência foi encaminhada ao GARRAS na Polícia Civil em Campo Grande/MS.

Golpistas criam falsos canais para roubar doações às vítimas de Brumadinho

Sem Comentários

28/01/2019

Cuidado ao doar dinheiro para as vítimas da tragédia de Brumadinho, pois há golpistas tentando lucrar com o sofrimento alheio. A PM (Polícia Militar) de Minas Gerais identificou tentativas de golpe em redes sociais, com pessoas publicando contas correntes falsas associadas a instituições renomadas e pedindo dinheiro com o pretexto mentiroso de ajudar os afetados pela catástrofe. “Os aproveitadores de plantão têm divulgado muitas imagens falsas, contas correntes falsas, imagens contendo fotografias de instituições de renome, mas com sites ‘fakes’”, alertou o major porta-voz da PM mineira. Em nota publicada nesta segunda-feira (28) no site da Defesa Civil, as forças de segurança reforçaram a mensagem que “ninguém está autorizado a recolher qualquer valor em nome do Estado” e alertando para sites falsos que fingem arrecadar fundos para as vítimas. “O mais importante é que as pessoas não confiem em muitas informações que têm sido veiculadas em mídias sociais, com contas para depósito. Não existe essa situação”, completou. O major orienta que os interessados em ajudar as vítimas busquem os canais oficiais das forças de segurança, em especial o site da Defesa Civil de Minas Gerais. No entanto, não há uma campanha de doações organizada pelo governo no momento, seja de dinheiro, alimentos não perecíveis, materiais de limpeza ou bens de utilidade pessoal. Até o momento, foram confirmadas 60 mortes desde que uma barragem da Vale rompeu na última sexta-feira (25) em Brumadinho. Ainda há 292 pessoas desaparecidas, mais 382 localizadas.

Três homens são presos suspeitos de usar documentos falsos e atestados médicos para aplicar golpes no INSS em MT

Sem Comentários

11/12/2018

Na madrugada da terça-feira (11), três homens foram presos suspeitos de usarem documentos falsos e atestados médicos para aplicar golpes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Mato Grosso. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar, exames e dezenas de documentos falsos foram apreendidos. O objetivo do grupo criminoso era receber auxílio-doença. O que também chamou a atenção dos policiais é que eles estavam com uma lista, um passo a passo a ser seguido, de como os golpes seriam aplicados e cada envelope tem o nome das cidades onde agiriam. Os golpes seriam aplicados nos municípios de Confresa, Barra do Garças, Água Boa e Lucas do Rio Verde. O esquema foi descoberto depois que policiais rodoviários federais prenderam R.N.S.A. dentro de um ônibus que saiu da cidade de Mirassol D’ Oeste, a 329 km da capital. Durante o interrogatório o homem que foi preso confessou aos policiais que iria para Várzea Grande até o terminal rodoviário encontrar com dois comparsas, o líder do grupo e um outro homem, o que daria continuidade aos golpes. A Polícia Militar foi chamada e conseguiu localizar um veículo e os dois homens. O caso foi encaminhado para a Polícia Federal que dará seguimento às investigações.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior