Morador de Sinop faz compra em site falso e registra denúncia

Sem Comentários

18/12/2018

A denúncia foi registrada na manhã desta terça-feira (18), pelo morador de 38 anos, da rua Macedônia, no Jardim Umuarama 1. O homem alegou que  efetuou uma compra no último dia 25, em um site que seria falso. No documento, a vítima relata que fez a aquisição de um relógio, no valor de R$ 140, pelo ‘suposto site de vendas’ e efetuou o pagamento. No entanto, não conseguiu acompanhar a remessa do produto e, quando percebeu que se tratava de uma fraude, procurou a polícia para registrar o caso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpes virtuais são os que mais preocupam no fim de ano em Curitiba

Sem Comentários

16/12/2018

Atualmente, os golpes mais comuns são os virtuais, como o do aluguel falso de temporada, e aqueles aplicados em compras feitas em sites como OLX e Mercado Livre. Segundo o delegado-ajunto da Delegacia de Estelionato de Curitiba, desde o início de dezembro, os boletins de ocorrência sobre esses crimes já aumentaram. Somente na semana passada foram quatro registros de vítimas de aluguel falso de temporada. No golpe do aluguel, após ver fotos do imóvel, geralmente nas praias do Paraná e Santa Catarina, o locatário deposita o dinheiro combinado na conta indicada e só depois percebe que não há imóvel e que as fotos são falsificadas. Para não cair nessa cilada, alerta o delegado, o locatário precisa verificar de que localidade é a conta bancária para depósito. “Pode conseguir isso no Google, se a conta não for da mesma cidade onde a casa está sendo alugada já desconfie”, diz. Ele lembra que os casos registrados em Curitiba são todos sobre sites de venda em geral, não há queixas de sites especializados.

 No caso das compras online, há vítimas de todos os lados da negociação. Há quem venda o produto e envie, mas não recebe o dinheiro; e há quem compre, pague e não receba o produto. “Eles usam muito os falsos cheques que demoram para compensar e geram um comprovante de depósito que não é seguro. O ideal é sempre verificar se o dinheiro realmente caiu na conta”, diz o delegado. A regra básica para não ser vítima de crime de estelionato é desconfiar sempre quando a proposta ou o preço são muito convidativos. “Quando é tudo muito fácil, já dá para desconfiar”, alerta ele.

 Cibercriminosos se escondem em e-mails e no WhatsApp

Os cibercriminosos também aproveitam a correria de fim de ano para tentar capturar dados pessoais e financeiros dos incautos. “É o chamado phishing, golpe online cuja principal ferramenta de propagação é o e-mail, mas que encontrou campo vasto para procriar no WhatsApp e, mais recentemente, nas redes sociais. Ele consiste em fazer o consumidor acreditar em uma oferta super atrativa ou em uma mensagem importante de um conhecido player de mercado (geralmente um grande varejista ou instituição bancária). Basta ao destinatário clicar em um dos falsos links para que seus dados fiquem expostos”, explica o diretor de Riscos Corporativos e Compliance do PayPal Brasil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Bem Paraná

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia indicia 50 pessoas por esquema de fraudes em empréstimos na cidade de Iguatu, no Ceará

Sem Comentários

12/12/2018

Nesta terça-feira (11), a Polícia Civil do Ceará indiciou 50 pessoas por um esquema fraudulento de empréstimos, por meio da internet, que utilizava contas bancárias do município de Iguatu, na Região Centro-Sul do Estado. Segundo a polícia, o inquérito sobre o caso foi concluído na terça pelo delegado, responsável pelas investigações e titular da delegacia do município. O prejuízo das vítimas pode chegar a R$ 500 mil. As investigações tiveram início há um ano, quando a delegacia recebeu dezenas de ofícios de vários estados brasileiros, informando que contas de agências bancárias da cidade cearense estavam recebendo depósitos fraudulentos de vítimas de estelionato. O inquérito policial foi encaminhado para o Ministério Público para oferecimento de denúncia.

Indiciados por recepção

Conforme a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 48 suspeitos foram indiciados por receptação, pelo empréstimo das contas para o recebimento do dinheiro, e dois foram indiciados como chefes do esquema criminoso. A dupla líder da quadrilha mantinha na internet 12 sites falsos que ofereciam empréstimos a pessoas de todo o país. “Quando as vítimas acessavam a página, eram direcionadas para realizar o preenchimento de formulários que geravam falsos empréstimos. Com isso, as vítimas eram induzidas a depositar taxas administrativas que seriam a comprovação para a liberação dos empréstimos”, explica o delegado. Em depoimentos, os suspeitos do estelionato contaram ao delegado que recebiam o pagamento de 10% dos valores que caiam em suas contas. A polícia apurou ainda que os valores arrecadados estavam relacionados a quantias recolhidas para pagamentos em sites de apostas esportivas online.

Receita Federal faz novo alerta a contribuinte sobre tentativa de golpe via e-mail

Sem Comentários

07/12/2018

A Receita Federal voltou a fazer um alerta sobre mensagens falsas que circulam via e-mail, com o objetivo de aplicar golpes. O texto enviado, que inclui a logomarca do órgão, sugere que a declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2018 (ano-base 2017) não está em conformidade com a legislação federal, acrescentando que o contribuinte supostamente passará pela malha fina. Quem receber a mensagem, portanto, deve ignorá-la. O e-mail contém um falso link pelo qual o usuário teria acesso a informações detalhadas sobre as pendências em sua prestação de contas com o Leão. Ao clicar nele, o internauta abre a possibilidade de que vírus e malwares entrem em seu computador ou seu celular. Frequentemente, a Receita Federal faz alertas aos cidadãos sobre tentativas de fraudes eletrônicas, envolvendo seu nome. O objetivo dos golpistas é obter informações cadastrais, financeiras e fiscais fornecidas pelos próprios contribuintes para utilização em fraudes.

Fisco não envia e-mails

Diante disso, a Receita Federal explica que não envia mensagens sem a autorização dos contribuintes nem autoriza terceiros a fazê-lo em seu nome. De acordo com o órgão, a única forma de comunicação eletrônica com o cidadão é por meio do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), em seu site.

O que fazer caso receba a mensagem

Nunca abra arquivos anexados em e-mails enviados dessa forma. Em geral, são programas executáveis que podem capturar suas informações e causar problemas ao computador ou ao celular. Não clique no link informado na mensagem, mesmo que esta apresente a logomarca do órgão. Exclua imediatamente o e-mail.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Globo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

8 milhões de brasileiros foram vítimas de fraude no último ano, diz SPC

Sem Comentários

22/11/2018

Um estudo feito pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) estima que 7,8 milhões de brasileiros foram vítimas de fraude nos últimos 12 meses. Os dados mostram que a maior parte das ocorrências (41%) está ligada à clonagem de cartões de crédito. Segundo o levantamento, outros golpes mais comuns envolvem o uso indevido do nome para contratação de empréstimos (12%), falsificação de documentos para abertura de crediário (10%) e pagamento de boletos falsos (10%), e há ainda pessoas que foram vítimas de clonagem de cartão de débito (7%), falsificação de cheque (7%) e clonagem da placa de veículo (7%). De acordo com o SPC Brasil, além de prejuízos financeiros e constrangimento, o consumidor sofre com o tempo gasto para resolver os processos burocráticos para regularizar sua situação, como comprovar que não realizou compras indevidas ou resolver uma possível negativação do CPF, que dificulta a realização de compras por meio do crédito. Nos próximos 30 dias, o SPC diz que vai disponibilizar, gratuitamente, o serviço “SPC Avisa”, que informa, via e-mail, se o cliente teve o nome incluído ou excluído da base de dados do órgão de proteção ao crédito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Destak

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpe da CNH Social volta a circular na internet

Sem Comentários

20/11/2018

Voltaram a circular no final deste ano, mensagens em grupos de WhatsApp oferecendo a Carteira Nacional de Habilitação gratuita (CNH Social).  Os textos remetem a um site no qual o usuário precisa preencher formulário com nome, e-mail e telefone. Na etapa seguinte, para concluir o cadastro, o site pede para que o link seja compartilhado com cinco contatos pelo WhatsApp. O Departamento de Trânsito do RS (Detran-RS), entretanto, afirma que trata-se de um golpe. A instituição não está abrindo inscrições para ofertar a CNH Social, que isenta todas as taxas de beneficiados. O último edital foi encerrado em 2014. “O Estado do Rio Grande do Sul já ofereceu a CNH Social por duas vezes, através de decretos. Atualmente, porém, em virtude da situação financeira do Estado, da contenção de gastos e a questão orçamentária, não temos nenhuma previsão de edital aberto no Rio Grande do Sul”, explica a assessora da direção-geral do Detran do RS.

O site do golpe da CNH Social está hospedado em um provedor da Rússia. A Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos da Polícia Civil investiga as ofertas falsas dos documentos. Uma delegada analisou o site e confirmou que trata-se de uma armadilha. “Aparenta ser um site feito para conseguir informações pessoais das pessoas para praticar outros golpes. O governo brasileiro não hospeda sites na Rússia. Não tem característica de site oficial brasileiro. Nós vamos ficar monitorando essa questão”, afirma. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) respondeu, através de nota, que “não há uma lei federal que determine a disponibilização da Carteira Nacional de Habilitação gratuita” e, por isso, não poderia se manifestar. A CNH Social ou Popular depende de leis estaduais e possui restrições como número limitado de inscrições e vagas, além da comprovação de baixa renda.

Dois homens são presos suspeitos de aplicar golpe em site de compras

Sem Comentários

25/10/2018

Nesta quarta-feira (24), em Aracaju, policiais da Delegacia Especial de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) prenderam dois homens suspeitos de participação de golpes contra consumidores de um site de compras. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), eles foram flagrados em uma agência do Bairro Santo Antônio, após receberem um depósito de R$ 50.000, feito por uma vítima da cidade de Passo Fundo (RS). Ainda segundo a SSP, a vítima acreditava estar comprando um automóvel. Durante a prisão dos suspeitos, os homens confessaram a prática do crime e revelaram o envolvimento de outras pessoas no esquema.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo