Dupla é presa no Rio suspeita de aplicar golpes em policiais

Sem Comentários

09/08/2019

Na sexta-feira (9), duas pessoas foram presas  suspeitas de aplicar golpes em policiais em delegacias e batalhões da Polícia Militar do Rio de Janeiro. A dupla foi preso na 12ª DP (Copacabana) enquanto oferecia vantagens aos agentes com empréstimos consignados. “A audácia deles é tremenda. Eles agem fazendo de vítimas servidores públicos que estão acostumados a desconfiar, que conhecem golpes. Mas esse é um golpe muito novo, que até eles [os servidores] estão sendo vítimas”, explicou a delegada responsável. O golpe funciona da seguinte forma: os suspeitos se apresentavam como funcionários de uma empresa de investimentos e incentivavam os policiais a pegarem empréstimos. Com os valores, também convenciam os servidores a aplicar dinheiro com eles. Os suspeitos garantiam que, com eles, o lucro seria maior que os juros pagos. Mas é mentira. “E a vítima fica com 10% do valor do empréstimo. E a empresa lesada fica com 90%. Na verdade, começam a pagar um, dois, três, no máximo seis meses e depois desaparecem. Fecham as portas. As pessoas desaparecem, os telefones são bloqueados. muda tudo. E a empresa recomeça aplicando golpe em novas vitimas”, detalhou a delegada. Cadernos de anotações com nomes de possíveis vítimas foram apreendidos com a dupla. “Nós temos nomes de diversos servidores, com a denominação de seus batalhões, com seus nomes, matrículas, identidades… E alguns até forneceram senhas para que a empresa possa pesquisar sua margem consignável”, acrescentou a agente.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Jovem cai no golpe do empréstimo em Corupá

Sem Comentários

31/01/2019

Um jovem, de 25 anos, alerta para o golpe do empréstimo via WhatsApp. Vítima de um estelionatário, ele teve um prejuízo de R$175 reais essa semana em Corupá (SC).

O golpe

Na tarde da segunda-feira (28), a vítima celebrou um contrato de empréstimo, no valor de R$ 2 mil, com uma suposta empresa de assessoria em negócios financeiros. O pedido de empréstimo foi realizado via WhatsApp com o “representante Bruno”. O suposto representante solicitou ao jovem que depositasse inicialmente R$100 em uma conta bancária. O valor, segundo o negociador, seria usado para pagar um seguro. O primeiro depósito ocorreu na segunda-feira, às 15h32, na casa lotérica em Corupá. O dinheiro foi depositado na conta de uma mulher. No dia seguinte (29), o golpista pediu para o jovem depositar mais R$ 75 reais, pois “precisava pagar o IOF”. A vítima foi até a lotérica e fez novo depósito na conta que lhe foi passada. Depois de realizar o depósito, a vítima enviou o comprovante ao “representante Bruno”.

Bloqueado no WhatsApp

A vítima tentou entrar em contato com Bruno, mas o golpista bloqueou o seu número. Desde então, ela não conseguiu mais falar com o suposto representante. Na manhã desta quinta-feira (31), o jovem registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Corupá.

Homem é preso ao tentar fazer empréstimo no valor de R$ 36 mil

Sem Comentários

09/08/2018

Um homem foi preso em flagrante pela Polícia Federal depois de tentar fazer um empréstimo consignado no valor de R$ 36 mil, em uma agência bancária. O caso ocorreu na quarta-feira (08). Segundo a polícia, ele estava com documentos falsos em nome de uma terceira pessoa. Também foi constatado que havia tentado obter outro empréstimo de forma fraudulenta, no município de Lagarto (SE), e que respondeu processo na Justiça Estadual por estelionato. O suspeito foi encaminhado à audiência de custódia na Justiça Federal, onde foram avaliadas as circunstâncias do flagrante e o histórico. Ao final, a prisão foi convertida em preventiva.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa tem dívida de R$ 2,8 mil após sofrer golpe de empréstimo

Sem Comentários

19/03/2018

Em Santa Cruz do Sul, uma mulher de 84 anos sofreu um golpe. Segundo o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), um empréstimo teria sido feito em nome da idosa, mesmo sem ela ter solicitado. O estelionato foi registrado na delegacia nesta segunda-feira (19), pela filha da vítima, que contou que a dívida chega a R$ 2.884,92. Segundo ela, a mãe não pode fazer empréstimos pois há um limite de 80 anos para contratar o serviço. Além disso, a vítima nunca teria perdido os documentos. Ao tentar solucionar o problema com a empresa de crédito, recebeu a resposta de que nada poderia ser feito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: GAZ

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia tira de circulação trio que aplicava golpe do empréstimo

Sem Comentários

19/10/2017

A Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) prendeu, nessa quinta-feira (19), um trio de estelionatários. O grupo é responsável por uma série de golpes em Campo Grande. Com documentos falsos, os suspeitos se passavam por aposentados, faziam empréstimos em bancos e comércios e fugiam com o dinheiro. Segundo a delegada titular da especializada, a prisão aconteceu no centro, principal área de atuação do trio. Usando documentos falsos em nome de aposentados, P.L.P., L.E.P.P. e L.S., realizavam empréstimos em banco e comércios da cidade. “Para esse tipo de golpe, eles precisam, além dos documentos falsos, de uma pessoa com as características do aposentado. A L.S. fazia esse papel na quadrilha. Ou seja, eles falsificavam os documentos, colocavam a foto dela e ela se apresentava como o aposentado”, explicou a delegada. L. e P. davam apoio ao golpe e ainda usavam veículos – produtos de estelionato – para cometer o crime. O grupo tinha acesso a dados de aposentados, inclusive os que recebiam pensão por morte. Como o grupo recebia os dados das vítimas ainda é investigado pela Deco. Na casa dos autores, os investigadores apreenderam vários documentos falsos, em nome de pessoas diferentes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem perde R$ 2,6 mil no golpe do empréstimo em Vilhena, RO

Sem Comentários

29/06/2017

Em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho, um homem de 40 anos perdeu R$ 2,6 mil no golpe do empréstimo. Ele conheceu uma empresa, através de uma rede social, e entrou em contato com o estabelecimento na internet. A vítima pediu um empréstimo de R$ 10 mil, mas para completar a operação, precisou fazer pagamentos. O caso foi registrado na última quarta-feira (28), na Delegacia de Polícia Civil como estelionato. A vítima explicou que enviou um e-mail para empresa solicitando o empréstimo. Pouco tempo depois, uma mulher que se identificou como Laura ligou para a vítima para negociar a transação. Segundo o homem, a empresa enviou para ele um contrato com várias cláusulas, entre elas, uma que dizia que o contratante deveria pagar R$ 500 pelo modo seguro pela falta do fiador. Ele fez o pagamento e, quando acreditou que iria receber o empréstimo, recebeu outra ligação dizendo que havia débitos em nome dele na Receita Federal. Dessa forma, para regularizá-los, seria necessário que a vítima depositasse mais R$ 798,99 na mesma conta passada anteriormente. Depois disso, foi pedido novamente ao homem que pagasse R$ 1.398 para quitar um débito que ele teria no Banco Central. Após fazer todos os pagamentos, no total de R$ 2. 696, 99, a vítima foi informada que o dinheiro ainda não poderia ser liberado, pois existia a quantia de R$ 2. 189,78 referentes a um imposto que a atendente denominou de “imposto verificador do crédito compensado”. Com isso, ele percebeu o golpe e registrou a ocorrência. O caso deve ser apurado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher tenta conseguir empréstimo de R$ 30 mil e cai em golpe

Sem Comentários

13/06/2017

A mulher, de 43 anos, servidora pública estadual, procurou a delegacia e relatou que precisava de um empréstimo, viu uma  propaganda em uma rede social, entrou em contato pelo celular e foi informada que, para ter acesso ao crédito, cerca de R$ 30 mil, precisaria depositar R$ 890 em uma conta bancária. Ela decidiu fazer o depósito e ficou esperando o dinheiro do empréstimo ser liberado. Como não foi feito, ela foi em busca de mais informações e constatou que havia caído em um golpe. A vítima repassou para a polícia o número do telefone para o qual ligou. A polícia também foi comunicada, nesta segunda-feira, por outra mulher, de 36 anos, que alegou ter ido a um bar, no bairro Jardim Imperial, no domingo à noite. Ela disse que “bebeu muito e dormiu” no local. Ao acordar, notou que sua moto Yamaha YBR preta, celular e documentos foram levados. Ela não informou quem seria o suspeito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Anterior