Empresário denuncia fraude contra cliente em Sinop

Sem Comentários

07/08/2018

O representante de uma revenda de peças de tratores localizada no setor Industrial Norte, registrou um boletim de ocorrência, na segunda-feira (06), denunciando que uma de suas clientes recebeu e efetuou o pagamento de um boleto falso em nome da empresa. Conforme a denúncia, no último dia 26, a mulher que é moradora de Cláudia (90 km de Sinop) fez a compra de uma peça de R$ 360 e, pouco tempo depois, recebeu um boleto via e-mail, com desconto, e efetuou o pagamento. Em seguida, ligou na empresa e foi informada que se tratava de uma fraude. Ao tomar conhecimento da situação o empresário procurou a polícia e pediu investigação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Número de ataques cibernéticos no Brasil quase que dobrou em 2018

Sem Comentários

07/08/2018

Em 2018, o número de ataques cibernéticos praticamente dobrou no Brasil. Segundo informações de um laboratório especializado em cibersegurança, foram detectados 120,7 milhões de ataques cibernéticos no primeiro semestre de 2018. Este número representa um crescimento de 95,9%. Nos últimos três meses do ano, foram registrados 63,8 milhões de links maliciosos, um aumento de 12% em relação ao começo do ano. O documento mostra que o campeão de golpes são os links em apps de mensagens como WhatsApp. Ao todo 57,4% dos ataques foram com phishing, quando o usuário é convidado a clicar em um link que ele julga ser real. Em segundo lugar, golpes com publicidade suspeita somam 19,2% dos casos.

“Os números são alarmantes, pois, se comparados ao total da população brasileira, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), projeta-se que um em cada três brasileiros pode ter sido vítima de cibercriminosos somente entre os meses de abril, maio e junho de 2018. Somado a isso, nossa análise nos mostra que, a cada segundo, no último trimestre, foram detectados oito links maliciosos. Foram mais de 28 mil detecções por hora”, explica o diretor do laboratório.

Fake News

Segundo o levantamento, nos dois primeiros trimestres deste ano foram 7,3 milhões de casos de golpes utilizando notícias falsas na internet, seja em redes sociais ou apps mensageiros. Os dados chamam atenção por conta de um aumento de 51,7% se comparados os dois primeiros trimestres deste ano. As principais informações divulgadas dizem respeito à aquisição de dinheiro fácil, TV e celebridades e política. De acordo com o diretor, a preocupação com notícias falsas tem crescido por conta de sofisticação de conteúdo, cada vez mais próximo de situações que poderiam ser reais.

“Estes dois últimos [publicidade e notícias falsas], no entanto, demandam especial atenção a partir do momento em que apresentaram um aumento de mais de 50% entre o primeiro e o segundo trimestre e mantêm como principal objetivo do ataque o lucro indevido a partir de visualizações, acessos e cliques”, informa.

Copa

Por fim, o relatório informa que hackers se aproveitaram da Copa do Mundo para difundir golpes. Segundo levantamento, foram 69 taques registrados e 6 milhões de acessos e compartilhamentos. O grande atrativo, contudo, foi a promessa de que usuários poderiam ganhar uma camisa da seleção. Conforme os dados, 98,1% dos casos prometiam algum item.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CanalTech

Fique ligado.

Três tentativas de golpe a pacientes de hospital no ES são registradas em dois meses

Sem Comentários

06/08/2018

Em São Mateus, Norte do Espírito Santo, três tentativas de golpe foram registradas nos meses de junho e julho, no hospital Roberto Silvares. Na terceira, que aconteceu na última semana, um homem se passou por médico do hospital e ligou para o setor da farmácia do hospital, para tentar obter informações de pacientes. Um farmacêutico percebeu que havia algo errado. “Ele relatou que estava na UTI e perguntou se o sistema que a gente utiliza no hospital estava funcionando na farmácia, e estava. Ele disse que na UTI não estava funcionando e que precisaria de informações de pacientes para começar a trabalhar. Eu perguntei qual UTI ele estava e ele só disse que estava na UTI. Portanto, ele não sabia quantas UTIs havia e em qual ele estava”, contou. O criminoso também tentou informações de pacientes com uma psicóloga do hospital, mas não conseguiu. A direção acredita que essas informações seriam utilizadas para extorquir parentes de pessoas internadas na unidade. Nas primeiras tentativas, os golpistas ligaram direto para os familiares de pessoas internadas. Elas, então, procuraram o hospital e alegaram que estavam sendo cobradas por exames e transferências dos pacientes.

“Isso jamais pode ocorrer, porque nós temos um parque tecnológico interno de exames complementares para o paciente e todas as necessidades de exame que não temos na instituição nós temos contratos com empresas para realizar. Para a situação de remoção, nós temos uma frota própria de veículos, equipe própria e também uma frota complementar de um serviço terceirizado. Qualquer tipo de cobrança, de abordagem financeira ao paciente e familiar não pode existir, porque é um hospital 100% público”, falou o diretor-geral da unidade. Ele disse ainda que o hospital registrou o caso na polícia e tomou várias medidas para alertar pacientes e familiares.

“Nada é cobrado do paciente ou familiar. É de responsabilidade do estado prover toda a assistência, desde a internação, atendimento de urgência e emergência, exames, materiais, medicamentos, insumos em geral. Nada é solicitado ao paciente”, finalizou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher cai em golpe ao achar que ganhou R$ 20 mil

Sem Comentários

05/08/2018

A vítima, que mora em Santa Bárbara d’Oeste (SP), recebeu o telefonema na tarde do sábado (04). O homem na linha se identificou como funcionário de sua operadora de celular e disse que ela havia ganhado um prêmio de R$20 mil mais um aparelho de jantar no valor de R$ 3 mil, referente a uma promoção da operadora.

Para receber o prêmio, a vítima foi orientada a ir a uma loja e fazer recargas em diversos aparelhos telefônicos. Ela então foi até um estabelecimento e fez 16 recargas no valor de R$ 40, um total de R$ 640. Em seguida, foi ao caixa eletrônico de seu banco para sacar o dinheiro do suposto prêmio. Neste momento foi avisada, por telefone, que se tratava de um golpe.

Desesperada, a vítima pegou um ônibus até o plantão policial para registrar o boletim de ocorrência. Um representante da loja onde ela fez as recargas também foi chamado ao plantão. Foram feitas cópias das recargas realizadas e anexadas ao processo encaminhado para investigação da Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Liberal

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é conduzida para a delegacia suspeita de estelionato

Sem Comentários

06/08/2018

Uma mulher, de 60 anos, foi conduzida até a delegacia suspeita de aplicar golpes em pessoas que estavam em busca da casa própria. Segundo as vítimas, ela se identificava como alguém que trabalhava internamente dentro do banco, e que por conta disso teria facilidade em destinar moradias para as pessoas de sua preferência. De acordo com a polícia, as vítimas pagavam valores de 2, 4, 5 e 7 mil reais a suposta estelionatária. Ainda conforme a polícia, o número de vítimas pode chegar a 80. Ainda não se sabe qual o valor que a mulher teria arrecadado com os golpes, mas estima-se que chega perto de meio milhão de reais. Ela foi encontrada em sua residência no Beco 24 de Julho, bairro Nova Porto Velho. No local os policiais encontraram cheques de suspeitas vítimas e cartões. Como ainda não há mandado de prisão expedido contra a suspeita, após ser ouvida, ela deve ser liberada. O caso continuará sob investigação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário da Amazônia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Detran-SP alerta sobre golpe pelo Facebook e WhatsApp na região de Ribeirão Preto

Sem Comentários

03/08/2018

O Detran-SP está alertando motoristas sobre um golpe na região de Ribeirão Preto (SP): se passando pelo diretor-presidente do órgão, estelionatários oferecem serviços pelo Facebook e WhatsApp, e ficam com o dinheiro das supostas taxas que devem ser recolhidas. A Polícia Civil investiga o caso e a Justiça já determinou que o Facebook remova o perfil falso usado pela quadrilha. O crime também foi identificado nas regiões de Campinas (SP) e de São Carlos (SP). Até agora, nenhum dos suspeitos foi identificado ou preso.

Superintendente do Detran-SP em Ribeirão explicou que, por meio de mensagens enviadas pelas redes sociais, os suspeitos oferecem soluções envolvendo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), quitação de multas e serviços veiculares. Para enganar os motoristas, a quadrilha criou perfis falsos com informações e até fotos do atual diretor-presidente do Departamento. “O Detran não oferece ou presta qualquer tipo de serviço nas mídias sociais e também pelo WhatsApp. Os cidadãos que procuram as formas não oficiais de prestação de serviço correm o risco de serem enganados e também de responderem criminalmente”, disse. O Detran-SP possui uma página oficial no Facebook apenas para esclarecer dúvidas quanto aos serviços prestados, que devem ser realizados no site do órgão, ou em uma das unidades físicas. “Os canais do Detran são: o site oficial, que oferece 36 serviços online para que o cidadão possa acessar e, sem nenhum tipo de ajuda, utilizar esses serviços, e também o aplicativo, além de uma de nossas unidades espalhadas por todo estado”, afirmou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por ‘vender’ evento falso e receber pagamento; ele depositava envelope vazio em conta como ‘devolução’

Sem Comentários

02/08/2018

Na tarde de quarta-feira (1º), um homem foi preso em flagrante pelo crime de estelionato na cidade de Ipiaú, no sul da Bahia. Ele foi encontrado pela polícia enquanto ia para uma agência bancária, a fim de fazer um depósito com envelope vazio na conta de uma das vítimas. A.J.S. usava o nome de uma empresa fictícia, a AJ Produções e Eventos, e induzia as vítimas a fazer pagamentos antecipados para a preparação das festas, que ele não iria fazer, apesar do contrato. Com os eventos não realizados, ele fingia devolver o dinheiro às vítimas, mas os depósitos eram feitos com envelopes vazios. Segundo o delegado responsável, o homem é investigado por quatro golpes feitos da mesma forma. O suspeito já havia sido preso na cidade de Itabuna, que fica a cerca de 120 km de Ipiaú. Lá, A.J.S. possui 14 ocorrências registradas por diversos golpes de estelionato. Ele está detido na delegacia de Ipiaú, onde ficará até decisão judicial.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo