Fraude no Detran alterou dados de mais de 300 carros no RS

Sem Comentários

15/01/2019

Uma série de operações no sistema informatizado envolvendo alterações em cadastros de veículos e feitas em horário fora de expediente fez soar um alerta no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), levando Polícia Civil a descobrir uma fraude. Usando a senha de um servidor público, dois investigados alteraram informações relativas a pelo menos 322 carros no Estado, causando prejuízo ao Detran, até o momento, de R$ 450 mil. Foram identificadas 955 operações no sistema Gerenciamento de Informações do Detran-RS (GID), que reúne dados cadastrais de veículos. Ao fraudar informações – como o nome do proprietário, a existência de multas ou numeração do chassi e do Renavam –, os fraudadores conseguiam evitar determinados pagamentos ao órgão público. Até mesmo carros em nome de pessoas mortas foram transferidos de forma fraudulenta. Nesta terça-feira (15), ao deflagrar a Operação Transitório, a polícia cumpriu quatro mandados de prisão temporária e 18 de busca e apreensão em oito cidades. Três suspeitos foram presos e um é considerado foragido. Uma auditoria interna do Detran identificou, por meio dos endereços dos computadores em que a senha do servidor foi usada, dois suspeitos. Um deles já foi credenciado do Detran, atuava em um Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVA), e acabou desligado justamente por fazer inserção de dados falsos no sistema. Outro fez a transferência da propriedade de dezenas de carros para seu nome, além de modificar o endereço de entrega de documentos veiculares. Os outros dois investigados se beneficiaram do esquema – um deles tem loja de compra e venda de veículos. Os nomes dos suspeitos não estão sendo divulgados.

A investigação começou quando o Detran levou as suspeitas apuradas em auditoria para a Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública e Ordem Tributária (Deat). A estratégia usada pelos fraudadores para não serem descobertos acabou ajudando a detectar o esquema. Como faziam uso de uma senha ativa, se eles mexessem no sistema em horário de expediente, derrubariam o acesso do funcionário do Detran e isso chamaria a atenção. Então, eles só realizavam operações à noite e em finais de semana e feriados. Conforme apuração, o servidor, cuja senha foi usada, não teria participação no esquema. A polícia ainda apura como os fraudadores obtiveram o código de acesso ao GID. Até o momento foi apurado que o Detran deixou de receber R$ 450 mil em multas por infrações, em Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), em  Licenciamentos e em IPVA. A polícia ainda apura se há mais operações realizadas pelo grupo, mais beneficiários e se outras senhas podem ter sido usadas.

Como funcionava o esquema criminoso

  • Pelo menos dois suspeitos alteraram informações de 322 carros (apurado até o momento), causando prejuízo de cerca de R$ 450 mil ao Detran;
  • As alterações em dados cadastrais dos veículos eram efetivadas no sistema fora do horário de expediente, com a senha de um servidor público, funcionário do Detran, que não teria relação com o esquema criminoso;
  • Foram identificadas 955 operações no sistema de Gerenciamento de Informações do Detran-RS;
  • Eram alteradas informações como nome do proprietário, a existência de multas ou numeração do chassi e do Renavam;
  • Objetivo da fraude seria burlar pagamentos de multas e taxas ao órgão público, além de facilitar negócios dos envolvidos.

Jovem preso com R$ 450 em notas falsas também é suspeito de aplicar golpes no comércio em MT

Sem Comentários

14/01/2019

Nesta segunda-feira (14), um jovem, de 25 anos, foi detido em Rondonópolis, portando R$ 450 em notas falsas. Segundo o boletim de ocorrência, comerciantes da região central reconheceram o suspeito e afirmaram que L.N.M. havia comprado objetos e pago com o dinheiro falso. A polícia chegou ao suspeito por meio de uma denúncia anônima e, ao revistá-lo, encontrou as notas falsas no bolso dele. A funcionária de uma loja o reconheceu e contou aos policiais que, na semana passada, ele comprou um chinelo na loja em que ela trabalha e pagou o valor de R$ 100 com dinheiro falso. Outro comerciante também disse ter sido vítima do golpe. No entanto, disse que, por medo, não registrou a ocorrência. O jovem foi encaminhado para a delegacia e deve ser indiciado por estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa cai no golpe da recompensa e perde R$ 3 mil em Mogi

Sem Comentários

14/01/2019

Uma idosa de 71 anos teve prejuízo de R$ 3 mil depois de ser vítima do golpe da recompensa. O caso aconteceu na região Central de Mogi das Cruzes (SP). Segundo o boletim de ocorrência registrado pela vítima, ela caminhava pela Avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco, quando viu que uma mulher deixou cair um envelope. Em seguida, outra mulher se aproximou e perguntou se o envelope era da vítima. Um homem, então, abordou as duas e disse o envelope era dele e gostaria de recompensar as duas mulheres por terem devolvido. O golpista contou que elas deveriam deixar a sua bolsa com ele e, uma por vez, buscar a recompensa. Quando a idosa voltou, ela notou que havia caído em um golpe e não encontrou mais o homem com a sua bolsa. Além do prejuízo financeiro, o golpista ainda ficou com as chaves, documentos e cartões da vítima.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa é vítima de estelionato ao cair em golpe do falso sequestro em Rio Preto

Sem Comentários

13/01/2019

Na manhã do sábado (12), a Polícia Civil investiga um golpe do falso sequestro aplicado a uma idosa de 65 anos em São José do Rio Preto (SP). Segundo as informações obtidas no boletim de ocorrência, a mulher contou à polícia que recebeu um telefonema na casa dela, onde um desconhecido exigia quatro depósitos de R$ 500 por manter a filha dela em cárcere privado. No entanto, a vítima fez dois depósitos de R$ 500 quando percebeu que caiu em um golpe e registrou o caso na polícia.

Outro caso

Na noite de sábado, um vigilante de 57 anos também foi vítima de estelionato em Rio Preto. Segundo o B.O., por telefone, o suspeito dizia que mantinha a esposa e a filha da vítima em cárcere privado e que o vigilante deveria seguir as instruções dos criminosos para que elas não fossem estupradas e mortas. Ainda de acordo com o registro policial, o suspeito exigia que o telefone não fosse desligado e que R$ 5 mil fossem transferidos. No entanto, a vítima foi até o caixa eletrônico de um shopping onde fez a transferência de R$ 1 mil. O criminoso passou o número de outra conta para que novas transações fossem realizadas, mas a ligação caiu e, em seguida, a filha da vítima ligou para saber sobre o paradeiro do pai e ele descobriu que havia caído em um golpe. A polícia investiga o caso.

Suspeito de estelionato é preso em flagrante em cartório de Belém

Sem Comentários

10/01/2019

Um homem suspeito de cometer estelionato em Belém foi preso, em flagrante, pela Polícia Civil nesta quarta-feira (09). J.M.E.S., 50, foi detido em um cartório no bairro da Pedreira, no momento em que tentava aplicar um golpe ao vender um apartamento. De acordo com informações da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), o homem foi denunciado por corretores e vítimas e já tem cinco passagens pela Polícia pelo mesmo crime. O delegado da Dioe, explicou que o suspeito enganou uma grande construtora de imóveis na capital e comprou um apartamento usando cheque sem fundo. Após isso, segundo as investigações, ele teve acesso à documentação do imóvel e teria repassado o apartamento pelo valor de R$180 mil a uma vítima. Na hora da prisão, a Polícia flagrou o suspeito tentando vender o mesmo imóvel por R$240 mil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher cai em golpe e perde mais de R$ 2 mil em Araraquara

Sem Comentários

10/01/2019

Na quarta-feira (09), em Araraquara (SP), uma mulher de 54 anos caiu em um golpe e perdeu R$ 2,2 mil. Segundo o boletim de ocorrência, ela recebeu um telefonema de uma pessoa afirmando ser seu primo e que estaria com o carro quebrado em Matão. O golpista pediu R$ 5,4 mil para o reparo do veículo. A vítima depositou a quantia em duas partes, uma no valor de R$ 2,2 mil e a segunda de R$ 3,2 mil. Após realizar as transferências, a mulher desconfiou da história e ligou para o primo e soube que ele estava em Itumbiara (GO). A mulher foi até a agência bancária onde conseguiu bloquear a segunda transferência, mas o valor de R$ 2,2 mil já havia sido debitado da conta e não foi possível recuperar o dinheiro.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem cai em golpe do falso empréstimo e perde mais de R$ 1 mil

Sem Comentários

09/01/2019

A vítima, de 46 anos, relatou nesta quarta-feira, na delegacia da Polícia Civil, que entrou em contato com o suspeito por uma rede social para tentar um empréstimo. Ele iniciou as negociações com uma suposta empresa de São Paulo, via internet, combinaram o valor, porém, foi informado que para receber o montante, seria necessário fazer alguns depósitos. Ainda conforme o denunciante, seguindo as orientações, ele fez depósitos em várias contas diferentes, totalizando mais de R$ 1 mil, depois perdeu contato com o suspeito. Ele repassou aos investigadores os dados das contas onde o dinheiro foi depositado para ajudar identificar e prender os envolvidos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior