Moradora de Sinop cai em golpe do falso sequestro e perde R$ 1 mil

Sem Comentários

06/11/2016

Uma moradora de Sinop (MT), de 41 anos, relatou ter recebido uma ligação informando que sua filha teria sido sequestrada e que a mesma deveria depositar R$ 1 mil em duas contas. O golpe foi comunicado na delegacia da Polícia Civil, no sábado (05). Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi até uma lotérica e realizou os depósitos assim como o combinado por telefone. A pessoa do outro lado da linha a teria obrigado a rasgar um dos comprovantes do depósito. O outro comprovante consta o número da conta no boletim e está no nome de uma mulher. A vítima ainda apontou que o número em que recebeu a ligação tinha o DDD 22, que é de uma cidade do Rio de Janeiro. O caso passa a ser investigado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Com filho longe, pai cai no golpe do falso sequestro e perde R$ 2,6 mil

Sem Comentários

30/08/2016

O chamado golpe do falso sequestro fez mais uma vítima, dessa vez em Guia Lopes da Laguna, em Mato Grosso do Sul. Conforme um Boletim de Ocorrência, um capataz de uma fazenda, de 54 anos, recebeu ligações de um número não identificado, onde a pessoa dizia ter sequestrado seu filho, que mora em Campo Grande, e que se não pagasse pelo resgate, mataria o rapaz. O pai foi até uma casa lotérica e realizou os depósitos, que totalizou o valor de R$ 2.600. Em seguida, conseguiu contato com o filho, constatando que ele estava bem. A vítima foi até a polícia em posse dos comprovantes de depósito e números das contas, onde foi descoberto que as três agências beneficiadas ficam no Rio de Janeiro. O caso foi registrado como estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher quase cai em golpe de falso sequestro do filho no Lago Sul

Sem Comentários

27/06/2016

Um mulher, de 55 anos, que é funcionário da lanchonete de um colégio particular do Lago Sul, em Brasília (DF), quase caiu no golpe do falso sequestro. Ela chegou a sacar dinheiro da sua conta nesta segunda-feira (27), depois que recebeu um telefonema dizendo que o seu filho, de 34 anos, estaria em poder dos criminosos. A ligação foi feita em um celular utilizado pelos funcionários da escola. Quando o telefone tocou, ela atendeu achando que era o seu chefe solicitando algum serviço. Porém, no outro lado da linha uma pessoa dizia que havia sequestrado seu filho. “Disseram que ele estava amarrado, machucado e todo ensanguentado”, contou a mulher. Vendo que ela havia acreditado na história, os criminosos pediram para que a mulher sacasse R$ 300 no banco. Assim, ela saiu correndo do trabalho, chamando atenção dos colegas, que desconfiaram do golpe e ligaram para os familiares dela. Conseguiram falar com o filho, que é segurança particular, mas ela já havia saído do colégio. Após sacar o dinheiro pedido, os criminosos pediram para que ela sacasse mais R$ 250 e que fosse ao centro comercial Gilberto Salomão para comprar três cordões de ouro no cartão de crédito. Na compra, a mulher gastou cerca de R$ 2.400. Com as joias em mãos, os criminosos pediram para que ela fosse a um ourives revender toda a compra. Porém, ficaram insatisfeitos com o valor oferecido pelo profissional: R$ 300 pelas três peças. Nessa hora, a mulher informou que a bateria estava acabando e que estava sem carregador por perto. “Eles desligaram o telefone e meu filho me ligou na mesma hora. Só nesse momento eu soube que era tudo um golpe”, desabafou. O caso está sendo investigado.

Idoso cai no golpe do falso sequestro e deposita R$ 400 para estelionatário

Sem Comentários

20/06/2016

Nesta segunda-feira (20), um idoso acabou caindo no golpe do falso sequestro e depositou R$ 400 na conta do estelionatário. A vítima relatou que recebeu uma ligação no celular de um número privado e do outro lado da linha uma mulher desesperada falava: “Pai, não deixe me matar, eu fui assaltada”. Ao mesmo tempo, um homem dizia que queria dinheiro, caso contrária mataria a mulher, que o idoso acreditava ser sua filha. O suposto sequestrador pediu R$ 5 mil para que soltasse a vítima, mas o idoso não tinha e prometeu R$ 400. O dinheiro foi depositado para uma conta em nome de uma mulher. Depois de depositar o valor, a vítima descobriu que havia caído em um golpe, pois a filha estava bem e nada tinha acontecido com ela.

Ler a notícia na íntegra

Idosa cai no golpe do falso sequestro e perde R$ 3 mil

Sem Comentários

16/05/2016

Uma mulher de 61 anos, moradora de Ouro Preto do Oeste (RO), atendeu uma ligação de um celular de número desconhecido, e do outro lado da linha uma mulher chorando se identificou dizendo que era sua filha, que havia sido sequestrada, e imediatamente passou o telefone para um homem completar o golpe, conhecido como ‘golpe do falso sequestro’. O golpista fez uma pressão psicológica exigindo da idosa que ela efetuasse depósitos na quantia de R$ 2.000, informou o número de duas contas correntes em nome de duas mulheres, e ainda ordenou que a vítima não interrompesse a ligação, que rasgasse os boletos bancários assim que fizesse o depósito e se dirigisse para a casa dela. Assim que a mulher cumpriu o que o golpista determinou, ele ligou novamente dizendo que ela tinha feito o depósito errado, e pediu que ela se dirigisse à Casa Lotérica, e efetuasse dois depósitos de R$ 500 cada em diferentes contas, sendo prontamente atendido. Assim que a vítima desligou o telefone e fez contato com um irmão seu ela foi informada de que se tratava de um golpe, mas já era tarde.

Bombeiros impedem mulher de cair golpe do falso sequestro em Marília

Sem Comentários

30/01/2016

Os bombeiros de Marília (SP) evitaram que uma mulher caísse no golpe do falso sequestro na tarde deste sábado (30). Segundo as informações, eles estavam saindo com a viatura quando viram a mulher chorando e andando apressada em uma rua do centro da cidade. Quando eles abordaram a mulher, ela contou que estava indo depositar R$ 2 mil porque sua filha havia sido sequestrada. Como a vítima ainda estava em contato telefônico com os criminosos, um dos bombeiros pegou o celular e se passou pelo filho da senhora. Os criminosos desligaram o telefone e a mulher foi levada para sede do Corpo de Bombeiros, bastante abalada e só se acalmou com a chegada da filha.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PRF frusta golpe do ‘falso sequestro’ no município de Cabedelo, na Paraíba

Sem Comentários

14/11/2015

Na tarde da sexta-feira (13), uma mulher de 51 anos foi vítima do golpe do ‘falso sequestro’. A vítima estava em uma farmácia, localizada na BR-230, em Cabedelo, pagando recargas de celular. Os funcionários do estabelecimento chamaram policiais rodoviários federais que faziam ronda na BR-230, depois que perceberam o nervosismo da mulher. Conforme informações da PRF, a mulher estava ao telefone e pedia para que não fizessem nada com a filha dela, o que chamou ainda mais a atenção dos funcionários e clientes da farmácia. Diante da cena, as pessoas que estavam no local tentaram convencer a senhora de que se tratava de um golpe, mas ela não acreditava e insistia em pagar mais por créditos. Quando os  policiais do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da PRF chegaram ao estabelecimento, a mulher já havia pago R$ 50 em recarga e estava por pagar mais R$ 100. Os policiais então, a conduziram até à casa da filha, também em Cabedelo, onde constataram que tudo não passava de um golpe. A filha da vítima estava em casa sã e salva. A PRF alerta que por mais que se divulgue, há anos que bandidos usam esse artifício para subtrair dinheiro ou recargas de celular de pessoas inocentes. Às vezes, as pessoas encontram-se fragilizadas ou distraídas e, por isso, acabam caindo nestes golpes. Os falsos sequestradores ligam para números aleatórios e dizem que estão com um parente da pessoa que atendeu em poder deles. Estas ligações partem, normalmente de dentro de presídios, e têm como objetivo carregar créditos de celulares dos próprios presos. Em casos como este, a vítima deve interromper a ligação e ligar, imediatamente, para o seu parente como forma de confirmar o golpe. Outra atitude bastante útil é formalizar uma comunicação em uma delegacia da Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo