Casal paulista é preso em Santa Rita do Sapucaí por estelionato

Sem Comentários

10/04/2019

Um casal do estado de São Paulo foi preso suspeito de estelionato em cidades do Sul de Minas. A prisão aconteceu na manhã desta quarta-feira (10), em Santa Rita do Sapucaí (MG). De acordo com a Polícia Civil, em uma das movimentações com uso de cartões de bancos de vítimas, o valor roubado chegou a R$ 50 mil. A ação do casal começava com uma ligação para as vítimas, informando que o cartão tinha sido usado em Guarulhos (SP). Com a falsa informação, os estelionatários conseguiram dados pessoais da conta e a senha de várias vítimas. Em seguida, eles informavam que, para bloquear o cartão, era preciso entregá-lo a um mototáxi, que era enviado à casa da pessoa. Em posse de todos os dados, os criminosos iam até as agências bancárias ou usavam máquinas de cartão. O dinheiro era transferido direto para a conta de um responsável na capital paulista. A Polícia Civil acredita que pelo menos seis pessoas tenham caído no golpe. Os estelionatários foram presos em um hotel de Santa Rita do Sapucaí. A investigação apontou que os dois estavam na cidade desde o dia 02 de abril. Os presos, de 23 e 18 anos, foram ouvidos na delegacia e levados para o presídio da cidade. A polícia não divulgou se outros envolvidos foram identificados.

Golpe de Black Friday oferece cartões de crédito premium para roubar seus dados

Sem Comentários

19/11/2018

Um novo golpe de cartão de crédito tem invadido as redes sociais a poucos dias da época mais esperada do ano para muitos lojistas: a Black Friday. Através das redes sociais, uma nova empresa, que se identifica com o nome de PremiumCard, oferece uma oferta de Black Friday “imperdível” para novos clientes: o PremiumCard Black, um cartão de crédito que é emitido sem consulta a órgãos de crédito e tem a conversão de cada dólar gasto no cartão em 5 pontos para os programas de troca por prêmios, entre diversas outras vantagens. E, durante a Black Friday, os clientes receberiam um desconto vitalício de 90% no valor da anuidade, que passaria ao valor de apenas R$ 34,90 por ano.

Ao clicar no link, os usuários eram direcionados a um site com diversas informações sobre o cartão e, ao escolherem completar o cadastro para se tornarem clientes PremiumCard Black, eles eram então encaminhados para um formulário onde eram exigidos dados como endereço físico, endereço de e-mail, número do CPF, entre diversas outras informações pessoais. Então, era gerado um boleto no valor de R$ 34,90 para pagamento em qualquer banco. A operação, que parece de praxe para o pedido de qualquer cartão de crédito, não passava de um golpe, e os usuários que fizeram o cadastro para o recebimento do suposto cartão, além de terem jogado dinheiro fora ao pagar o boleto, ainda tiveram todos os seus dados pessoais roubados — o que significa que correm o risco de ver seus nomes sendo usados em novos golpes no futuro. Esse golpe do cartão se destaca pela qualidade da farsa: os golpistas não apenas criaram um site bonito e com todo um design inspirado em empresas de cartões de crédito virtuais, como também é um dos poucos golpes deste tipo em que a página não possui nenhum erro gramatical, e tem um texto que parece ter sido realmente escrito por alguém do setor de marketing. Além disso, não só o golpe seguiu o procedimento padrão para o pedido de um cartão de crédito, como ainda os golpistas se deram o trabalho de arrumar um formulário HTTPS válido para o site, dando ao usuário a garantia de que aquele se tratava de um ambiente seguro.

A única parte em que os golpistas vacilaram foi no registro dos domínios que seriam usados para o site de cartão de crédito, pois um dos três endereços foi cadastrado no nome de uma pessoa física, deixando claro que aquela era uma empresa falsa e que o cartão de crédito não passava de um golpe. No momento, todos os endereços de acesso ao site do PremiumCard Black foram derrubados, e não é mais possível acessá-los. Para evitar cair nesse tipo de golpe, é recomendado nunca clicar em links desconhecidos — nem mesmo se eles foram enviados por parentes ou amigos de confiança, já que eles podem ter sido infectados por um vírus e mandado de forma automática um link malicioso. Além disso, ao ver uma oferta tentadora de uma empresa que parece se nova no mercado, sempre pesquise na internet pela nome da empresa, pois uma busca rápida já pode mostrar se ela se trata realmente de uma startup buscando espaço no mercado ou um nome falso usado para aplicar golpes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Canal tech

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpista que abastecia e fugia de postos de Franca e região é pego pela DIG

Sem Comentários

12/09/2018

Nas últimas semanas, utilizando a lábia e um cartão de crédito bloqueado, um vendedor de 34 anos aplicou golpes em postos de combustíveis em Franca e região. Ele foi identificado, detido pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) nesta quarta-feira (12), e responderá por estelionato. Segundo o delegado responsável pelas investigações, pelo menos 10 estabelecimentos foram alvos do morador da região do Buritizinho, distrito de São José da Bela Vista. Ele ia aos postos escolhidos com seu veículo, pedia para abastecer e entregava um cartão de crédito, já bloqueado, para tentar pagar. Mas, como não passava, dizia que buscaria o dinheiro em casa, o que não acontecia. “Ele não voltava mais, deixando o prejuízo para o frentista arcar”, disse o delegado. Após investigações e diligências, os policiais civis conseguiram identificar o responsável e ele confessou os crimes que causaram um prejuízo de pelo menos R$ 700. Além do indiciamento do acusado, que responderá em liberdade por estelionato, os agentes apreenderam dois cartões de crédito utilizados nos golpes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: GCN

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha especializada em golpes com máquinas de cartão de crédito é desarticulada em BH

Sem Comentários

22/08/2018

Uma quadrilha especializada em aplicar golpes com cartões de crédito foi desarticulada durante uma operação que começou nessa terça-feira (21), em Belo Horizonte. O que a Polícia Militar não esperava, no entanto, é que se tratavam de membros da maior equipe de estelionatários da Grande BH, especialista em golpes com máquinas de cartão de crédito. A chamada que levou à prisão dos suspeitos foi de um juiz federal, que havia acabado de ser vítima do golpe. Segundo informações do boletim de ocorrência, os suspeitos ligavam para as vítimas e diziam que uma compra de valor alto havia sido registrada no cartão de crédito e perguntava se a pessoa reconhecia. Ao negarem, as vítimas recebiam um número de telefone para o qual deveriam ligar e informar um protocolo. Na segunda ligação, era pedido que o dono do cartão de crédito redigisse uma carta a próprio punho dizendo que não reconhecia a compra, colocasse em um envelope junto do cartão de crédito e entregasse a um motoboy que passaria pela residência da vítima. O cartão, a partir daí, era usado pra efetuar compras em máquinas que enviavam o dinheiro para a conta dos estelionatários. Somente no cartão da última vítima, entre 16h e 18h, já havia sido registrado um montante de R$ 48 mil em compras. As prisões aconteceram durante a noite dessa terça e madrugada desta quarta e a dimensão da operação foi descoberta pela manhã. De acordo com a Polícia Civil, cinco pessoas foram presas e serão acusadas pelos crimes de estelionato e organização criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Hoje em Dia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de estelionato é preso em flagrante em condomínio de luxo em Maceió

Sem Comentários

20/08/2018

Na tarde desta segunda-feira (20), um homem, suspeito de estelionato, foi preso em flagrante no momento em que tentava aplicar um golpe em um morador de um condomínio de luxo na parte alta de Maceió. Conforme a polícia, o modo de operação do suspeito, que seria integrante de uma quadrilha especializada em crimes de estelionato, é entrar em contato com a vítima por telefone e informar que ela teve o cartão de crédito clonado a fim de colher seus dados pessoais. Em seguida, o suspeito vai à residência da vítima para pegar o cartão.

Ao desconfiar do telefonema, a vítima marcou o encontro com o suspeito em sua residência e acionou os militares. Após chegar ao condomínio, o homem foi surpreendido por seguranças do local. Ele tentou fugir, mas foi detido pelos vigilantes. Ainda de acordo com informações, o homem estava foragido dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, e além de estelionato, o suspeito tem envolvimento com crimes de tráfico de drogas e falsidade ideológica. Após a prisão, o suspeito foi encaminhado à Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, onde foi autuado por estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: TNH 1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário é preso por aplicar golpe de cartão de banco

Sem Comentários

17/08/2018

Um homem, de 33 anos, preso nesta sexta-feira (17), suspeito de estelionato em uma agência bancária, foi encaminhado para a 25ª Delegacia de Plantão de Contagem (MG). De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o sujeito estava abordando clientes do banco se passando por funcionário utilizando um crachá falso e uma caneta. O segurança da agência desconfiou das atitudes do homem que abordava um idoso e, ao questioná-lo, disse que era neto da vítima, de 72 anos, que negou o fato. A PM foi chamada e com o suspeito foram encontrados 13 cartões bancários supostamente de outros golpes, pois o mesmo foi reconhecido pelas câmeras de segurança de uma outra agência na cidade de Patos de Minas, na quarta-feira (15), também por estelionato no valor de R$ 4 mil reais. O homem já tem quatro passagens pela polícia, todos os crimes por estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Tempo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Em ‘golpe do cartão’, idoso perde R$ 4,6 mil

Sem Comentários

25/03/2018

Na manhã de sábado (24), em Bauru, um idoso de 80 anos foi vítima do chamado “golpe do cartão” e acabou perdendo R$ 4,6 mil. Conforme consta no boletim de ocorrência (BO), a vítima foi até o banco, situado no Parque Paulistano, para sacar dinheiro. Em seguida, se dirigiu até uma mesa da própria agência e, enquanto procurava uma caneta, o seu cartão sumiu. Neste momento, um homem desconhecido apareceu e disse que ele teria de bloquear o cartão através de um número de telefone. Ainda dentro do banco, a vítima seguiu o conselho. Porém, quando checou o saldo de sua conta, mais tarde, constatou que tinham sacado R$ 4,6 mil. O caso foi registrado como estelionato e será investigado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: JCNET

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior