Idosos perdem R$ 14 mil no golpe do bilhete premiado, em Dracena e Adamantina

Sem Comentários

05/10/2018

Nesta quinta-feira (05), um casal foi preso por estelionato em Adamantina, por aplicar o golpe do bilhete premiado em idosos da região. Duas vítimas perderam R$ 14 mil. O delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), informou que o primeiro caso aconteceu em Adamantina no início de setembro, vitimando uma idosa. Ela perdeu R$ 6 mil. O outro caso aconteceu em Dracena. Um idoso, de 72 anos, perdeu R$ 8 mil – R$ 2 mil foram recuperados. A polícia apreendeu ainda, com os golpistas, celulares, joias e cartões de banco. A princípio, neste último caso, o golpista diz ter ganhado R$ 15 milhões na Mega-Sena. E pediu R$ 100 mil para a vítima – em troca de ajuda. O idoso sacou R$ 10 mil em dinheiro e entregou aos suspeitos na terça-feira (02). A vítima sacaria mais R$ 40 mil na quinta-feira (04) e outros R$ 50 mil nesta sexta (05). Ele descobriu o golpe e avisou à polícia, após ter sido alertado por um parente. Em troca dos R$ 100 mil e de toda a ajuda oferecida para receber o suposto dinheiro ganhado na loteria, o idoso levaria uma espécie de “prêmio”, com a promessa de ficar com boa parte do dinheiro. O delegado orienta as pessoas a sempre desconfiarem de qualquer vantagem financeira fácil. “Chequem as informações. Trocar R$ 100 mil por alguns milhões? Não tem cabimento”, disse o delegado. O homem, de 42 anos, e a mulher, de 25, vão passar por audiência de custódia nesta sexta. À polícia, ambos confessaram os crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Três mulheres são presas em Campinas suspeitas do golpe do ‘bilhete premiado’

Sem Comentários

13/09/2018

Em Campinas (SP), nesta quinta-feira (13), três mulheres foram presas suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em golpes do “bilhete premiado”. O trio estava em um Honda Civic de cor preta e no interior do veículo foram apreendidos resultados e volantes de aposta na Quina. Segundo a Polícia Civil, a ação da quadrilha vinha sendo investigada por uma equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas. Uma denúncia apontou o veículo utilizado pelos criminosos. A abordagem foi feita por guardas municipais. As mulheres possuem antecedentes criminais e foram reconhecidas por uma vítima de estelionato ocorrido na cidade de Amparo (SP). Outras vítimas serão chamadas para possíveis reconhecimentos. As três foram presas em flagrante pelo crime de associação criminosa e serão indiciadas pelo crime de estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla é pega por golpe do bilhete contra idosa

Sem Comentários

23/08/2018

Dois homens acusados de praticar o golpe do bilhete premiado em uma idosa, de 68 anos, foram identificados pela Polícia Civil e Guarda Municipal de Jundiaí (SP). Eles foram detidos nesta quinta-feira (23) e indiciados pelo prejuízo que teriam causado à vítima, de mais de R$ 10 mil. Crime de difícil esclarecimento de autoria, o golpe envolve geralmente dois criminosos, que escolhem seus alvos geralmente nas imediações de agências bancárias. Fingindo não se conhecerem, um deles se aproxima da vítima e alega estar com um bilhete premiado de loteria, prometendo determinada quantia em dinheiro a quem ajudá-lo a sacar o prêmio. Segundo o investigador-chefe do 1º DP, os dois detidos são moradores de Rio Claro e voltaram a Jundiaí nesta quinta, quando então foram presos durante cerco por agentes da unidade especializada Canil, da GM. Estavam em um carro e foram levados para reconhecimento pessoal, que foi feito pela idosa ainda durante a tarde. Um terceiro homem acompanhava a dupla, mas foi liberado, já que não foi reconhecido pela vítima. Ele, no entanto, será investigado sobre uma possível atuação com os dois acusados em outros eventuais golpes na Região de Jundiaí.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal de Jundiaí

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Gerente de banco evita golpe do bilhete premiado

Sem Comentários

26/07/2018

Em Curitiba, na tarde desta quinta-feira (26), o golpe do bilhete premiado teria feito mais uma vítima, se não fosse a agilidade de um gerente de banco. O caso foi em uma agência bancária no bairro Alto da XV, por volta das 16h30, e envolveu uma idosa que, por pouco, não perdeu R$ 80 mil para a quadrilha. De acordo com a Polícia Militar (PM), a senhora entrou na agência e pediu para fazer a transferência da quantia. Ao gerente, ela citou a história do bilhete premiado e disse que tinha ido ao banco junto com outras três pessoas que aguardavam por ela do lado de fora do banco, em um carro branco. Imediatamente, o funcionário fez uma ligação para a PM e pediu para que uma equipe fosse até a agência. Assim que os policiais chegaram, o trio fugiu. Ninguém foi preso porque os suspeitos não foram localizados.

Apesar da polícia não ter o registro exato do relato da idosa, o golpe do bilhete premiado segue um enredo comum. A história geralmente começa com a vítima sendo abordada por uma pessoa – na grande maioria das vezes uma mulher – que alega ter ganhado na loteria, mas que, por algum motivo, não tem como sacar o dinheiro. Por isso, ela topa “vender” o bilhete por um valor bem inferior, que já a ajudaria de alguma forma. Daí o fato de que muitos são levados ou ao banco para sacar a quantia negociada ou às suas casas para fornecer algo de valor em troca, como joias. Para se proteger, é preciso ficar atento a algumas dicas. O principal alerta da Polícia Civil é desconfiar de propostas generosas e de ganhos fáceis, principalmente vindas de pessoas desconhecidas. Além disso, os golpistas costumam se passar por pessoas humildes ou de pessoas bem sucedidas para conquistar a confiança da vítima, então não se deixe levar por histórias emocionantes ou inspiradoras demais.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Tribuna PR

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia procura dupla de estelionatários que aplicava golpes em idosos no Rio

Sem Comentários

20/07/2018

Uma dupla de estelionatários que, somente este ano, já aplicou 12 golpes – a maioria contra idosos – na área da Tijuca, Zona Norte do Rio, está sendo procurada pela polícia. Um homem está tentando ajudar a mãe, de 71 anos, a superar um trauma. Ela foi vítima do golpe do bilhete premiado e perdeu R$ 90 mil depois de ser enganada por dois estelionatários na semana passada, na Tijuca, logo depois que a idosa saiu de uma clínica de fisioterapia. “Ela está muito abalada ainda. Está, realmente, muito assustada porque ela não sabe exatamente o que aconteceu”, disse o filho da vítima. Segundo ele, a idosa foi parada na rua por um homem que disse que precisava encontrar um local porque tinha ganhado um prêmio. Ela disse não saber onde era e uma outra pessoa chegou. “Essa outra pessoa disse que trabalhava onde ela tinha saído, ela estava numa fisioterapia. Disse que trabalhava lá, que era médico de lá e tal, que eles podiam ajudar aquela pessoa. A minha mãe foi induzida. Para ajudar, ela foi sacando dinheiro, sacou, ficou rodando, foi em quatro agências no carro com essas pessoas”, explicou o filho da idosa. A vítima reconheceu um dos criminosos através de fotos. Ele foi identificado e está foragido. Só neste ano, na delegacia da Tijuca, o mesmo homem já foi reconhecido em 12 casos diferentes de estelionato. A polícia expediu um novo mandado de prisão para ele.

Golpes do bilhete premiado e do cartão de crédito

O suspeito aplica, principalmente, os golpes do bilhete premiado, que foi o caso da idosa de 71 anos, e o do cartão de crédito, em que rouba a senha e troca o cartão de alguém no caixa eletrônico para sacar o dinheiro da conta. Uma delegada diz ainda que, apesar de muitos golpes serem aplicados dentro das agências bancárias, as empresas não costumam se responsabilizar e, dificilmente, ressarcem as vítimas. Os estelionatários costumam se aproveitar, principalmente de idosos. “Os bancos têm que ter muita cautela. No âmbito da responsabilidade civil, a gente não descarta que o banco tenha responsabilidade. Penalmente, não se tem como falar, mas civilmente cabe às vítimas buscar perante o poder judiciário, a responsabilidade civil, se houver”, explicou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatários presos ao tentar dar o golpe do bilhete premiado em Jaraguá do Sul

Sem Comentários

18/07/2018

Em Jaraguá do Sul (SC), na tarde desta quarta-feira (18), a polícia prendeu um casal suspeito de cometer um crime de estelionato. Eles aplicaram o famoso golpe do bilhete premiado em uma senhora. O casal, que usava um carro com placas de Canudos do Vale, no Rio Grande do Sul, conseguiu enganar a vítima e levar R$ 8,5 mil no golpe. Quando percebeu que foi enganada, a mulher chamou a Polícia Militar. Uma perseguição foi iniciada para capturar a dupla e a prisão foi realizada no bairro Barra do Rio Molha, por volta das 14h. A vítima foi abordada na frente de uma agência bancária, no Centro. Segundo ela, foi convencida de que estavam com um bilhete de loteria premiado. O valor da premiação seria de R$ 2 milhões. Convicta de que ficaria com o prêmio da loteria, caso os ajudasse, a mulher sacou o valor e deu em troca do bilhete. Depois, os estelionatários ainda levaram a mulher para casa.

Ao perceber que foi enganada, a mulher ligou para a Polícia Militar e, com as características do veículo, um Volkswagen Fox de cor preta, começou uma perseguição. A dupla chegou a jogar o dinheiro que tinha para fora do veículo. A ideia era se livrar das provas do crime durante a perseguição. Mas um motociclista percebeu que alguma coisa estava errada na atitude dos ocupantes do veículo e avisou a PM. O dinheiro jogado na rua foi recolhido. Uma guarnição da PM fechou o trânsito no sinaleiro da Prefeitura e, depois de percorrer a Barra do Rio Cerro e parte da Barra do Rio Molha, o casal finalmente foi abordado pelos PMs. Os policiais militares realizaram a prisão da dupla. Os dois foram levados para a Delegacia de Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: OCP News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpe do bilhete premiado faz mais uma vítima e deixa prejuízo de quase R$ 14 mil

Sem Comentários

05/07/2018

Apesar de antigo, o golpe do bilhete premiado continua fazendo vítimas. Desta vez, a situação foi registrada em Paranavaí (PR), na quarta-feira (04), e deixou um prejuízo de quase R$ 14 mil. A vítima, uma mulher, de 58 anos, transitava pela Rua Getúlio Vargas, no Centro da cidade, quando foi abordada por um homem. O suspeito contou que havia ganhado um prêmio de loteria e pediu ajuda para resgatar o dinheiro. Em seguida, outro homem chegou, identificando-se como advogado e se prontificando a auxiliar o ganhador. O “advogado” pediu que a vítima apresentasse uma quantia em dinheiro, para simbolizar que não tinha interesse no prêmio do homem. Com isso, a mulher sacou R$ 7 mil em uma agência bancária e mais R$ 6.600 em outra, totalizando quase R$ 14 mil. A dupla de golpistas pegou o dinheiro da vítima e passou a circular com ela em um carro, pelo Centro. A mulher percebeu o golpe e saiu do carro, e os homens fugiram em um carro. A polícia foi acionada, mas apesar das buscas, não conseguiu localizar os suspeitos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Massa News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo