Polícia da PB prende dupla suspeita de aplicar golpe do ‘bilhete premiado’

Sem Comentários

04/07/2018

Mais duas pessoas foram presas na terça-feira (03) suspeitas de aplicarem o golpe do “bilhete premiado” em mais de 50 vítimas na Paraíba. A operação da Delegacia de Defraudações e Falsificações de Campina Grande e do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil da Paraíba (GOE) realizou a prisão de um homem e de uma mulher na Zona Rural da cidade de Sertânia, em Pernambuco. A polícia da Paraíba se deslocou até a cidade de Caruaru, em Pernambuco, com o objetivo de cumprir dois mandados de prisão preventiva contra os suspeitos. No entanto, chegando na cidade, descobriram que eles já haviam fugido, quando souberam da prisão de duas pessoas envolvidas no mesmo golpe, no dia 19 de junho, em João Pessoa. Com apoio da Polícia Civil de Pernambuco e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi possível localizar os suspeitos na Zona Rural de Sertânia. Eles são apontados como envolvidos em vários casos de estelionato na Paraíba.

Golpe do ‘bilhete premiado’

Segundo o titular da delegacia de Defraudações e Falsificações de Campina Grande, o golpe do “bilhete premiado” é feito, normalmente, por uma pessoa aparentemente simples, humilde e analfabeta. As principais vítimas são mulheres idosas que são abordadas com um pedido de ajuda. O suspeito informa que precisa localizar algum endereço para poder receber um bilhete premiado e, em seguida, oferece uma proposta de gratificação pela ajuda. A partir desse momento, a vítima acredita que receberia a gratificação e acaba aceitando a proposta do suspeito. Geralmente, outra pessoa também está envolvida no golpe, para fazer a vítima acreditar que estão falando a verdade.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla presa em Passo Fundo aplicou golpe em idosa em Ijuí

Sem Comentários

25/06/2018

Neste domingo (24), a Polícia Civil de Passo Fundo (RS) prendeu um casal por estelionato. No final de maio deste ano, a dupla convenceu uma idosa de Ijuí, no estado do Rio Grande do Sul, a entregar R$ 8 mil para eles, no chamado golpe do bilhete premiado. Contra os suspeitos, havia um mandado de prisão expedido pela justiça de Ijuí. Conforme a polícia, foi preso, no decorrer da semana passada, um terceiro indivíduo, também integrante do bando. A dupla, presa ontem (24), estava em uma casa em outro bairro. Após registro policial, eles foram levados para a cadeia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa perde R$ 44 mil em golpe do falso bilhete premiado

Sem Comentários

18/06/2018

O caso aconteceu na última quarta-feira dia (14), mas foi registrado na sexta-feira (16), na Central de Flagrantes, em São José do Rio Preto (SP). Uma idosa de 67 anos foi vítima de estelionato ao cair no golpe do falso bilhete premiado e perdeu cerca de R$ 44 mil. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima caminhava pela rua Santo André, quando um homem se aproximou pedindo ajuda, alegando que era da zona rural e não conhecia bem a cidade. Ele dizia que havia ganhado um prêmio de R$ 10 mil na lotérica. Neste momento, mais duas mulheres se aproximaram, uma dizia ser advogada e a outra era sua filha. A que se intitulou como advogada pegou o celular e, supostamente, ligou para a lotérica para confirmar o prêmio. Durante a suposta ligação, ela foi informada de que na verdade o prêmio seria de R$ 23 milhões. O homem ficou eufórico e a vítima também ficou empolgada com a situação. Após a ligação, um carro preto com vidros escuros se aproximou dos três. O homem que dirigia o veículo cumprimentou a tal advogada e disse que era um policial de férias e ajudaria o homem que teria sido sorteado com o bilhete premiado. A vítima vendo tudo que estava acontecendo se ofereceu também para ajudar. Então foi oferecido para ela R$ 100 mil pela ajuda.

A quadrilha conseguiu convencer a idosa a dar uma quantia em dinheiro como garantia enquanto não recebesse o tal prêmio. Então, todos entraram no carro preto, conduzido pelo suposto policial, e se dirigiram para uma agência bancária que fica na avenida Potirendaba. A aposentada, com a filha da suposta advogada, foram até o caixa eletrônico e sacaram R$ 4 mil. Em seguida, dirigiram-se até o atendimento do caixa e sacaram mais R$ 5 mil da conta da vítima. Saindo da agência, os quatro foram até um shopping, onde novamente a vítima transferiu R$ 30 mil de sua conta para a conta da agência de câmbio na intenção de comprar dólares. Saindo do shopping com os dólares foram até outra agência bancária, onde a aposentada sacou mais R$ 5 mil e entregou tudo a “filha da advogada”. Depois entregar todo o dinheiro a quadrilha, eles pediram para que a vítima ficasse esperando em frente ao prédio do novo Fórum enquanto a suposta advogada buscasse a parte dela do dinheiro.

A idosa permaneceu esperando por cerca de meia hora. Como ninguém apareceu, ela percebeu que havia caído em um golpe.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário da Região

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

 

Mulher cai no golpe do bilhete premiado

Sem Comentários

15/06/2018

No início da tarde desta quinta-feira (14), uma mulher foi vítima de golpistas no bairro da Nova Rússia, em Ponta Grossa (PR). O crime foi registrado por volta de 12h20 na rua Dom Pedro II e ninguém foi preso, segundo informou a Polícia Militar. A vítima foi abordada por dois homens que passaram “uma boa conversa”, dizendo estar com um bilhete premiado. A mulher espontaneamente entregou dinheiro e um aparelho celular em troca do bilhete. Assim que percebeu que se tratava de um golpe, a vítima acionou a polícia, mas os autores não foram encontrados. O caso de estelionato será investigado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CGN

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa cai em golpe e perde mais de R$ 200 mil em joias e dinheiro em MG

Sem Comentários

18/05/2018

Nesta quinta-feira (17), uma idosa de 66 anos (MG) foi vítima de um golpe que rendeu um prejuízo de mais de R$ 200 mil em joias e dinheiro. Um casal é procurado suspeito de enganar a mulher com uma história de bilhete premiado. De acordo com a Polícia Militar, uma mulher convenceu a vítima de que precisava de ajuda para pegar o prêmio de um bilhete. Um homem, que também seria golpista, fingiu que pagaria pela ajuda. A vítima, então, aceitou entregar dinheiro antecipado como parte do negócio. Em seguida, a mulher foi até a própria casa com os dois criminosos e pegou os R$ 200 mil em joias e R$ 6 mil em dinheiro. Os três entraram no carro para, supostamente, voltarem ao banco. Mas, no caminho, a dupla pediu que a idosa descesse do carro e comprasse uma água na padaria. Ao descer, ela foi deixada pelos criminosos, que levaram todo o valor. A polícia foi acionada e, até esta publicação, não havia encontrado o casal.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpe do bilhete premiado faz senhora entregar R$15 mil em dinheiro vivo para bandidas

Sem Comentários

15/05/2018

Na tarde desta terça-feira (15), uma senhora de 59 anos acabou caindo no conto do bilhete premiado. O crime começou em Patrocínio e terminou no Centro de Patos de Minas. A moradora acabou perdendo R$15 mil ao entregar o dinheiro vivo para duas criminosas. A vítima, que faz bolos de aniversário na própria casa em Patrocínio, disse que vinha juntando o dinheiro há muito tempo. Segundo ela, foi abordada por uma mulher baixa dizendo estar com um bilhete lotérico premiado no valor de R$ 3 milhões.  No entanto, como era analfabeta, não conseguia retirar o prêmio. Então, ela pediu ajuda. A comparsa chegou em seguida dizendo ser advogada. Para deixar a vítima mais iludida, na mesma hora, confirmou que o bilhete estava realmente premiado e que podia ajudar. Mostrando humildade, a criminosa disse que doaria para ambas a quantia de R$100 mil, o que até foi recusado pela comparsa que fingiu proceder o auxílio de coração. No entanto, para dar o golpe, elas relataram que precisariam de uma quantia para fazer o resgate dos R$3 milhões. Foi aí que veio o golpe. Primeiro, a vítima sacou R$5 mil em Patrocínio. Em seguida, elas vieram para Patos de Minas, onde a vítima tinha uma conta bancária, e sacou mais R$10 mil para as bandidas. Ao perceber o crime, a Polícia Militar foi acionada, mas já era tarde demais. Um sargento da polícia tentou verificar junto ao banco o que poderia ser feito, mas como ela havia feito o saque e entregou o dinheiro vivo, nada pôde ser feito. O policial continua os rastreamentos no Centro da cidade para tentar identificar as estelionatárias. Os policiais alertam a população para ficarem atentos a estranhos, principalmente em situações que envolvam valores.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Patos Hoje

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Cerca de três pessoas por dia em Araucária caem no golpe do bilhete premiado

Sem Comentários

19/04/2018

Segundo o delegado de Polícia Civil de Araucária (PR), entre três a quatro pessoas por dia caem no golpe do bilhete premiado no município. Geralmente as vítimas são pessoas idosas surpreendidas próximas a bancos. O golpista, com boa lábia, aproxima-se da vítima contando uma história de que ganhou na loteria e está com um bilhete premiado. Por algum motivo, ele diz que não pode retirar o prêmio e pergunta se a vítima não quer ficar com o bilhete. Em troca, a vítima deve “pagar” certo valor, bem menor do que o suposto prêmio. Assim, vai ao banco, realiza o saque e entrega ao golpista, que, por sua vez, deixa o tal bilhete com a vítima. Quando a pessoa que caiu no golpe se dá conta do que aconteceu, o golpista já está longe. Geralmente esses golpes têm sido aplicados em duplas. Momentos depois que o primeiro golpista aproxima-se da vítima, surge o segundo confirmando os fatos e fazendo com que tudo pareça verdade. Conforme contou o delegado, nas primeiras semanas do mês, data de pagamento de aposentadorias e outros salários, ainda mais vítimas caem na conversa. No início desta semana, uma senhora de quase 80 anos foi até a DP relatando ter sido vítima do golpe do bilhete. Os golpistas teriam garantido que o prêmio do bilhete era de R$ 50 mil. A vítima fez um saque de R$ 7 mil e perdeu todo o dinheiro. Neste caso, foi a segunda vez em que ela caiu no golpe, na primeira ela já havia perdido R$ 5 mil. A DP alerta para estes casos que tem acontecido com frequência em Araucária. Até agora nenhum estelionatário foi preso, visto a rapidez com que agem, mas se algum indivíduo for visto aplicando o golpe, autoridades policiais devem ser acionadas imediatamente para dar o flagrante e conseguir deter o golpista. “Até mesmo funcionários de bancos, se notarem movimentação atípica devem avisar a polícia no mesmo instante”, declarou o delegado, lembrando a todos que não existe dinheiro fácil, ainda mais vindo de pessoas desconhecidas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Popular

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo