Vídeo mostra idosa sendo abordada por criminosos que dão golpe do bilhete premiado em Uberlândia

Sem Comentários

07/08/2019

Uma idosa de 80 anos teve prejuízo de R$ 30 mil ao cair em golpe do bilhete premiado em Uberlândia. Os filhos da vítima registraram a ocorrência junto à Polícia Militar na terça-feira (6). A idosa relatou a Polícia Militar (PM) que, por volta das 11h, estava passando pela Avenida Afonso Pena, na região central da cidade, quando foi abordada por um casal. A mulher teria lhe apresentado um papel relatando que havia ganhado um prêmio da Mega-Sena no valor de R$ 1,6 milhões. Segundo a vítima, a autora se passou por uma pessoa humilde e pediu ajuda para receber o prêmio. Então, o homem que a acompanhava fez uma ligação para o banco e fingiu confirmar a veracidade do bilhete. O filho da vítima disse que a mãe e o autor também entraram em uma casa lotérica para confirmar o bilhete premiado, conforme foi registrado pelas câmeras de segurança (veja a notícia na íntegra)

“Minha mãe disse que enquanto ela conversava com a autora, um homem apareceu, aparentemente comovido com a situação, e também se dispôs a ajudar a dona do bilhete”, disse o filho da idosa. Após o fato, a vítima se prontificou a ajudar a criminosa a receber o suposto prêmio. A autora pediu que a vítima comprovasse a índole dela. Para isso, ela relatou que tinha R$ 30 mil guardados. Então, a idosa se deslocou até uma agência bancária, onde realizou dois saques, um no valor de R$ 14 mil, às 12h08, e outro de R$ 16 mil às 12h42. Ela ainda afirmou a PM que saiu do banco e se deslocou até um veículo, onde se encontrou com os autores. A vítima entrou no carro dos criminosos. Após isso, o homem disse que iria comprar algumas sacolas para colocar o dinheiro do prêmio. A autora solicitou que a idosa comprasse algumas garrafas de água. Atendendo ao pedido a vítima saiu do veículo e ao retornar percebeu que os autores fugiram, levando os R$ 30 mil e o celular dela, que ficaram no carro. O filho ainda disse que a mãe estava relutante em contar a verdade e que ficou confusa com o ocorrido. Mas depois decidiu registrar o crime e solicitou as imagens das câmeras de segurança da lotérica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher cai no golpe do bilhete premiado e perde mais de R$ 37 mil

Sem Comentários

12/07/2019

Nesta quinta-feira (11), uma senhora de 58 anos caiu no golpe do bilhete premiado, em Patrocínio (MG). Segundo informações da Polícia Militar (PM), a vítima relatou que retornava a pé para sua residência momento em que foi abordada por uma mulher.

A estelionatária tinha aproximadamente 50 anos e, em seguida, relatou que possuía uma rifa premiada e que não sabia onde receber a premiação e solicitou a ajuda da vítima para encontrar. Neste instante um homem, de aproximadamente 40 anos, se aproximou das duas e participou da conversa. Logo em seguida, pediu para examinar a rifa e informou que o valor do prêmio era de oito milhões de reais. O homem também disse que, para provar a veracidade do bilhete premiado, era necessário mostrar uma grande quantidade de dinheiro ao gerente do local em que receberia o prêmio.

A mulher, dona do bilhete, prometeu que pela ajuda daria 10% do prêmio para a vítima. A vítima então deslocou em seu veículo levando os dois indivíduos até a agência bancária e sacou R$ 2 mil, porém o homem disse à vítima que essa quantia não era suficiente. Então os golpistas a convenceram a vítima deslocar-se até sua própria residência para pegar sua caixa de joias avaliada em R$ 30 mil e entregou aos indivíduos, além de seus dois anéis avaliados em R$ 5 mil e €$ 60 euros em dinheiro, também entregues à suposta dona do bilhete premiado. Após isso, os criminosos fugiram, deixando a vítima com um prejuízo de mais de R$ 37 mil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Triângulo Notícias (TN)

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Aposentada de Suzano cai no golpe do bilhete premiado e tem prejuízo de mais de R$ 20 mil e 2 mil dólares

Sem Comentários

22/06/2019

Uma aposentada de 68 anos, de Suzano, teve um prejuízo de mais de R$ 20 mil e 2 mil dólares ao cair no golpe do bilhete premiado. Ela procurou o 1º Distrito Policial de Mogi das Cruzes nesta sexta-feira (21). A aposentada contou que na manhã de quarta (19), estava em um ponto de ônibus no bairro Cidade Edson em Suzano. Uma moça a abordou no ponto, perguntando informações sobre uma rua. Logo depois, a jovem ficou conversando com a aposentada. Ela disse que tinha ganhado na Mega-Sena, mas por motivos religiosos não poderia receber o prêmio. Em seguida um rapaz entrou na conversa e disse que era policial. Segundo a aposentada, ele até apresentou um distintivo. Ele simulou uma consulta no celular e confirmou que realmente o bilhete da moça era premiado. O homem perguntou a elas se tinham conta bancária. A moça afirmou que não, já a aposentada contou que tinha duas contas. A aposentada disse que o rapaz foi embora do ponto e voltou pouco depois em um carro. Ele disse a elas que as levaria até um banco no Centro de Suzano. Elas entraram no carro, mas o rapaz levou a aposentada e a jovem até o Centro de Mogi das Cruzes. A aposentada afirmou que o rapaz a levou até a agência de um banco em que é correntista e a moça ficou no carro. A idosa disse que ele mandou ela colocar o dedo na máquina para identificação e depois o homem fez várias movimentações em sua conta, sacando dinheiro em Real e Dólar. Depois, ele a levou para outra agência de outra instituição bancária onde tem conta. E novamente ele fez saques indevidos em sua conta. A aposentada disse que o rapaz colocou o dinheiro na cintura e ele afirmava que estava armado, mandando ela ficar quieta. Ela disse que ele mandou que ela ficasse na frente do banco e que a buscaria no local. Mas a aposentada percebeu que a rua era contramão de onde ele havia estacionado o carro e passou a segui-lo. A mulher contou que ao perceber que ele a seguia, o rapaz correu e entrou no carro, fugindo em seguida. A aposentada declarou que teve um prejuízo total de R$ 22,5 mil e US$ 2.779.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é preso suspeito de aplicar golpe do bilhete premiado em Foz do Iguaçu e região

Sem Comentários

20/06/2019

Policiais civis de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, prenderam um casal suspeito de aplicar o golpe do bilhete premiado na região. Conforme as investigações, os dois vinham fazendo vítimas em Foz do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira e Cascavel. Os policiais disseram que eles se apresentavam dizendo ser portadores de um bilhete premiado de loteria e cobravam para repassá-lo a outras pessoas. Os valores cobrados das vítimas variavam de R$ 10 mil a R$ 60 mil. Com os suspeitos foram apreendidos vários documentos que podem comprovar a fraude, como extratos bancários com anotações no verso, além de cartões de créditos e dinheiro. Eles devem responder pelo crime de estelionato. A polícia recomenda que possíveis vítimas da dupla registrem o caso na delegacia e que façam o reconhecimento dos suspeitos presos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mais de 100 idosos em Manaus são vítimas de estelionato em quatro meses

Sem Comentários

09/06/2019

Segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), de janeiro a abril deste ano, 122 idosos foram vítimas de estelionato em Manaus. O número corresponde a um aumento de 23,2% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 99 casos do crime contra pessoas da terceira idade. Conforme os dados da Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (Decci), entre os principais tipos de golpes envolvendo idosos estão as abordagens nas proximidades de caixas eletrônicos – nas quais o infrator oferece ajuda e aproveita a vulnerabilidade do idoso para enganá-lo – ou os golpes conhecidos como do “bilhete premiado” e da “baluda”. O golpe do bilhete premiado é aquele no qual um infrator se aproxima de um idoso e diz que tem um “bilhete lotérico premiado”, mas que precisa daquele valor urgente e que não pode esperar para receber o prêmio. Com esse argumento, o infrator vende o falso bilhete premiado por um valor abaixo do suposto prêmio e concretiza o estelionato.

Já no “golpe da baluda”, o infrator coloca uma nota de dinheiro envolta de vários papéis do mesmo formato e tamanho, compondo um bloco de papel que imita uma grande quantia de dinheiro e o deixa cair no chão, próximo do idoso. O idoso, na tentativa de ajudar, sem saber que se trata de um golpe, acaba pegando o bloco de papel e o entrega para o infrator que finge ser um cidadão comum. A titular da Decci ressalta que as práticas são antigas, mas que muitas pessoas não têm conhecimento. “Mesmo que tenha alguma dificuldade quando estiver utilizando o caixa eletrônico, a orientação é que não aceitem ajuda de estranhos. O ideal é que quando um idoso vá fazer algum tipo de transação bancária, sempre vá acompanhado de um familiar ou uma pessoa de sua confiança. Muitos idosos têm vida independente, andam sozinhos, mas devem buscar se proteger, não aceitando informações ou até a aproximação de estranhos”, alertou a delegada.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa perde mais de R$ 19 mil em golpe do bilhete em Rio Preto

Sem Comentários

09/05/2019

Uma idosa de 71 anos foi vítima de estelionato e perdeu mais de R$ 19 mil no golpe do bilhete em São José do Rio Preto (SP). O caso aconteceu na Avenida Francisco das Chagas Oliveira, no bairro Higienópolis. A vítima contou para a polícia que foi abordada por um homem pedindo ajuda para encontrar uma loja de enxoval. O rapaz disse para a mulher que o dono da loja teria lhe dado um bilhete premiado de loteria e estava indo na loja para trocar. O suspeito ofereceu R$ 100 mil para a idosa ajudar, mas pediu um valor como garantia. A idosa disse para a polícia que foi com o suspeito até a cidade de Adolfo (SP) e buscaram cartões e joias. No caminho de volta para Rio Preto, fizeram vários saques em agências bancárias, totalizando R$ 19,7 mil. Segundo a polícia, o estelionatário fugiu quando pediu para a idosa comprar um lanche. A idosa apresentou para a polícia os cinco comprovantes de saque.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Grupo é preso por aplicar golpe do bilhete premiado em Praia Grande, SP

Sem Comentários

08/05/2019

Policiais civis do 3°DP da Praia Grande prenderam, na terça-feira (07), duas mulheres acusadas de aplicar golpes do bilhete premiado contra uma idosa, levando da vítima a quantia de R$13 mil. Ao todo quatro pessoas foram indiciadas. O crime ocorreu no dia 16 de abril e, durante investigações, por meio de identificação por câmeras de segurança, a equipe conseguiu prender as suspeitas com o auxílio da Polícia Militar. A equipe de policiais militares estava em patrulha, quando foi acionada que o veículo utilizado pelos criminosos para aplicar o golpe, havia acabado de passar pela Rua Rosa Marli de Sousa, sentido Vila Mirim. A PM se deslocou em direção ao local e na Rua Apolônio Dias da Silva encontrou o carro. No veículo, havia um homem e três mulheres, que, inicialmente, negaram participar no golpe. Ao realizar a abordagem, os policiais encontraram na bolsa de uma das mulheres, um resultado do jogo da Quina e um bilhete de aposta da loteria, que continha os mesmos números apostados, referente ao mesmo concurso, sendo supostamente um bilhete premiado. Os criminosos foram encaminhados ao 3° DP, onde a vítima havia sido registrado o ocorrido. Foi feito contato com ela, que reconheceu o veículo utilizado no dia do golpe e os criminosos. A polícia também identificou que havia registro da prática do mesmo crime pelo grupo em Jacuí (SP). O Boletim de Ocorrência foi registrado e tanto o veículo, quanto o falso bilhete premiado foram apreendidos. O grupo foi  indiciado por estelionato e associação criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior