Mais de 100 idosos em Manaus são vítimas de estelionato em quatro meses

Sem Comentários

09/06/2019

Segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), de janeiro a abril deste ano, 122 idosos foram vítimas de estelionato em Manaus. O número corresponde a um aumento de 23,2% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 99 casos do crime contra pessoas da terceira idade. Conforme os dados da Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (Decci), entre os principais tipos de golpes envolvendo idosos estão as abordagens nas proximidades de caixas eletrônicos – nas quais o infrator oferece ajuda e aproveita a vulnerabilidade do idoso para enganá-lo – ou os golpes conhecidos como do “bilhete premiado” e da “baluda”. O golpe do bilhete premiado é aquele no qual um infrator se aproxima de um idoso e diz que tem um “bilhete lotérico premiado”, mas que precisa daquele valor urgente e que não pode esperar para receber o prêmio. Com esse argumento, o infrator vende o falso bilhete premiado por um valor abaixo do suposto prêmio e concretiza o estelionato.

Já no “golpe da baluda”, o infrator coloca uma nota de dinheiro envolta de vários papéis do mesmo formato e tamanho, compondo um bloco de papel que imita uma grande quantia de dinheiro e o deixa cair no chão, próximo do idoso. O idoso, na tentativa de ajudar, sem saber que se trata de um golpe, acaba pegando o bloco de papel e o entrega para o infrator que finge ser um cidadão comum. A titular da Decci ressalta que as práticas são antigas, mas que muitas pessoas não têm conhecimento. “Mesmo que tenha alguma dificuldade quando estiver utilizando o caixa eletrônico, a orientação é que não aceitem ajuda de estranhos. O ideal é que quando um idoso vá fazer algum tipo de transação bancária, sempre vá acompanhado de um familiar ou uma pessoa de sua confiança. Muitos idosos têm vida independente, andam sozinhos, mas devem buscar se proteger, não aceitando informações ou até a aproximação de estranhos”, alertou a delegada.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa perde mais de R$ 19 mil em golpe do bilhete em Rio Preto

Sem Comentários

09/05/2019

Uma idosa de 71 anos foi vítima de estelionato e perdeu mais de R$ 19 mil no golpe do bilhete em São José do Rio Preto (SP). O caso aconteceu na Avenida Francisco das Chagas Oliveira, no bairro Higienópolis. A vítima contou para a polícia que foi abordada por um homem pedindo ajuda para encontrar uma loja de enxoval. O rapaz disse para a mulher que o dono da loja teria lhe dado um bilhete premiado de loteria e estava indo na loja para trocar. O suspeito ofereceu R$ 100 mil para a idosa ajudar, mas pediu um valor como garantia. A idosa disse para a polícia que foi com o suspeito até a cidade de Adolfo (SP) e buscaram cartões e joias. No caminho de volta para Rio Preto, fizeram vários saques em agências bancárias, totalizando R$ 19,7 mil. Segundo a polícia, o estelionatário fugiu quando pediu para a idosa comprar um lanche. A idosa apresentou para a polícia os cinco comprovantes de saque.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Grupo é preso por aplicar golpe do bilhete premiado em Praia Grande, SP

Sem Comentários

08/05/2019

Policiais civis do 3°DP da Praia Grande prenderam, na terça-feira (07), duas mulheres acusadas de aplicar golpes do bilhete premiado contra uma idosa, levando da vítima a quantia de R$13 mil. Ao todo quatro pessoas foram indiciadas. O crime ocorreu no dia 16 de abril e, durante investigações, por meio de identificação por câmeras de segurança, a equipe conseguiu prender as suspeitas com o auxílio da Polícia Militar. A equipe de policiais militares estava em patrulha, quando foi acionada que o veículo utilizado pelos criminosos para aplicar o golpe, havia acabado de passar pela Rua Rosa Marli de Sousa, sentido Vila Mirim. A PM se deslocou em direção ao local e na Rua Apolônio Dias da Silva encontrou o carro. No veículo, havia um homem e três mulheres, que, inicialmente, negaram participar no golpe. Ao realizar a abordagem, os policiais encontraram na bolsa de uma das mulheres, um resultado do jogo da Quina e um bilhete de aposta da loteria, que continha os mesmos números apostados, referente ao mesmo concurso, sendo supostamente um bilhete premiado. Os criminosos foram encaminhados ao 3° DP, onde a vítima havia sido registrado o ocorrido. Foi feito contato com ela, que reconheceu o veículo utilizado no dia do golpe e os criminosos. A polícia também identificou que havia registro da prática do mesmo crime pelo grupo em Jacuí (SP). O Boletim de Ocorrência foi registrado e tanto o veículo, quanto o falso bilhete premiado foram apreendidos. O grupo foi  indiciado por estelionato e associação criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idosa perde R$ 50 mil no golpe do falso bilhete premiado em Campos, no RJ

Sem Comentários

26/04/2019

Nesta quinta-feira (25),  em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, uma idosa de 65 anos perdeu R$ 50 mil no golpe do falso bilhete premiado. Conforme a Polícia Civil, ela foi abordada por um homem no bairro Turf Club que dizia ter ganhado na loteria, mas que não sabia ler e nem escrever. O homem solicitava ajuda para receber o prêmio. Ele também afirmou que havia perdido os documentos e que precisava que alguém fizesse o saque do prêmio no valor de R$ 1,5 milhão. Ainda segundo a PC, quando eles conversavam, apareceu um segundo homem, que informou ser funcionário da Receita Federal e que ele os ajudaria a receber o prêmio. O homem, convenceu a vítima a ir com eles ao banco, onde ela precisaria demonstrar que tinha dinheiro na conta e que não tem débitos. No banco, além de retirar o valor de R$ 20 mil que tinha na conta, ela teria sido convencida a fazer um empréstimo de 30 mil. Após sair da agência, levando o dinheiro, um dos homens simulou estar passando mal e pediu para vítima comprar um medicamento. Os dois homens fugiram com o dinheiro. O caso foi registrado na 134ª Delegacia de Polícia do Centro, onde está sendo investigado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Idoso cai em golpe do bilhete premiado e tem prejuízo de R$ 7,8 mil, em Presidente Prudente

Sem Comentários

14/04/2019

Um idoso, de 82 anos, sofreu um prejuízo de R$ 7.850 após ser vítima de um golpe, em Presidente Prudente. O caso foi registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil como estelionato neste sábado (13). A vítima informou que foi abordada por uma mulher na Rua Paulo Marques, que lhe pediu informações. Em seguida, outra pessoa, do sexo masculino, encostou e passaram a conversar sobre um bilhete que teria sido premiado. Segundo o registro da ocorrência, a vítima foi envolvida na conversa, pois foi oferecida a quantia de R$ 150 mil para cada um. O idoso alegou que não sabia ler e escrever, mas possuía R$ 7.850. Então, a tal mulher disse que para ganhar o dinheiro do prêmio, era preciso provar que ele realmente tinha o dinheiro. A mulher seguiu até a casa da vítima. Ambos foram seguidos por um indivíduo em um veículo.

No interior da casa da vítima, a mulher somente declarou para a filha do idoso que iria ver um terreno. Posteriormente, a mulher e a vítima saíram rumo a uma agência bancária com um cartão em mãos. Assim que o idoso voltou para casa, informou à filha que havia levado um golpe da mulher e, então, a polícia foi comunicada. De acordo com o registro, a vítima contou que em vários locais há câmeras de segurança. Foi entregue à golpista a quantia de R$ 7.850.

Presa quadrilha que aplicava golpe do bilhete premiado no Vale do Sinos

Sem Comentários

08/03/2019

Na quinta-feira (07), agentes da 2ª Delegacia de Polícia de São Leopoldo prenderam quatro integrantes de uma quadrilha que estaria agindo desde o início do ano no Vale do Sinos aplicando o chamado golpe do bilhete premiado. Dois suspeitos foram detidos no município depois de lesar uma idosa em R$ 10 mil. Outros dois fugiram, mas foram presos pela Polícia Civil em Passo Fundo, no norte do Estado, no final do dia. O delegado responsável pela investigação diz que o grupo estava sendo monitorado desde janeiro, quando teria ocorrido o primeiro dos pelo menos cinco golpes aplicados no Vale do Sinos. Segundo ele, os presos na ação são três homens da região de Lages, em Santa Catarina, e uma mulher de Passo Fundo. Conforme a investigação, o grupo agiria por até dois meses em uma localidade e, em seguida, voltava para o Estado vizinho. Depois, quando gastava o dinheiro roubado das vítimas, escolhia uma nova região para atacar. A polícia confirmou que o grupo conseguiu dar golpes em pelo menos cinco vítimas em um valor estimado de R$ 50 mil. A maior parte do dinheiro foi recuperada, inclusive os R$ 10 mil levados nesta quinta-feira de uma idosa de 76 anos. O delegado afirma que todas as vítimas do Vale do Sinos são idosas e foram abordadas perto de agências bancárias, após terem feito algum tipo de movimentação bancária. As prisões só foram divulgadas na sexta-feira (08), após agentes de São Leopoldo terem confirmado a prisão dos integrantes da quadrilha em Passo Fundo.

Mulher de 63 anos perde ao menos R$ 73,6 mil em golpe do ‘bilhete premiado’

Sem Comentários

22/02/2019

Na manhã desta quinta-feira (21), em Presidente Prudente (SP), uma idosa, de 63 anos, perdeu ao menos R$ 73,6 mil no golpe do “bilhete premiado”. Conforme o boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil, a vítima contou que fez cinco transferências bancárias para uma conta, que no total somam R$ 73.680. Além disso, ela diz ter ido a “várias agências bancárias” com dois golpistas e a uma casa de câmbio localizada em um shopping da cidade, onde sacou dólares. No boletim de ocorrência não consta se ela sacou dinheiro dessas “várias agências bancárias”, nem diz o valor, em dólar, que ela entregou aos farsantes.

Passo a passo do golpe

Informações extraídas do boletim de ocorrência.

1. Vítima é abordada por um estranho, que se identifica como “PT”, no calçadão de Presidente Prudente. Ele diz a idosa que tem um bilhete premiado da Mega Sena, no valor de R$ 1,6 milhão. Ele afirma a idosa que, se ela ajudar a receber o prêmio, será “premiada” recebendo R$ 120 mil.

2. Surge o segundo criminoso, que passa a acompanhar a conversa. Ele “comprova” que o bilhete é realmente premiado.

3. Os dois então, passam a convencer a vítima de que, para receber os R$ 120 mil, ela precisa sacar um dinheiro da sua conta e entregar a eles, para provar que ela “era uma pessoa boa e confiável”.

4. A vítima e os dois bandidos vão, de carro (de um dos autores), a várias agências bancárias e a um shopping de Presidente Prudente. No centro comercial a idosa sacou dólares e deu aos estelionatários. A quantia entregue não foi informada. Não consta, no BO, se ela sacou dinheiro nessas “várias agências bancárias” percorridas pelos três.

5. Em cinco transferências bancárias, feitas eletronicamente, a vítima transfere R$ 73.680 para uma conta bancária indicada pelos golpistas.

6. Os autores levam a vítima até casa dela para pegar um comprovante de residência, e enfim, depositar os R$ 120 mil prometidos. Eles informam que para receber o valor ela precisa abrir uma conta em um banco.

7. Ao sair da residência, a vítima não vê mais os dois homens. E percebe que caiu em um golpe.

Anterior