SSP investiga quadrilha que aplica golpes bancários em Sergipe

Sem Comentários

12/01/2017

Nesta quinta-feira (12), a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe divulgou que a Polícia Civil, por meio do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), está  investigando uma quadrilha que aplica golpes bancários no estado. Conforme a Secretária de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), a investigação que tramita há seis meses começou com um golpe aplicado em meados de 2016, quando diversos clientes do banco estadual tiveram seus cartões clonados após utilizarem terminais de autoatendimento em máquinas em que estavam instalados os famosos “chupa cabra”. O equipamento captava os dados dos cartões bancários para posterior clonagem. Após a clonagem dos cartões, os golpistas voltam para realizar saques com os cartões falsificados. Dois homens suspeitos de ter ligação com associação criminosa envolvida com clonagem de cartões bancários foram presos em dezembro no momento em que tentavam retirar o “chupa cabra”. Os suspeitos disseram à polícia que Sergipe foi selecionado como alvo das ações por possuir uma deficiência tecnológica nos cartões bancários que ainda não têm chip. Os equipamentos foram apreendidos. A dupla está custodiada no Cope e foram autuados por estelionato e associação criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é preso por estelionato durante blitz na Fernão Dias em Vargem, SP

Sem Comentários

29/09/2016

Em Vargem, na noite desta quinta-feira (29), um casal foi preso por estelionato. A polícia suspeita que a dupla aplicava golpes bancários. Eles foram encontrados em um carro de luxo com joias, frascos de anabolizantes e cocaína. A prisão aconteceu durante uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na rodovia Fernão Dias (BR-381). Os dois estavam dentro de um veículo com placa de Brasília (DF). Com eles, os policiais encontraram seis documentos falsificados, além de três cartões e extratos bancários em nomes diferentes. “Logo que percebemos que a Carteira Nacional de Habilitação era falsa, iniciamos uma busca e encontramos outros documentos com a mesma foto da pessoa que conduzia o veículo, mas com outros nomes. A passageira se identificou com sendo sua esposa, nos forneceu um nome e em revista a bagagem também encontramos um RG com a foto dela, porém com outro nome”, afirma o inspetor da PRF. O homem, de 43 anos, e a mulher, de 29, foram encaminhados para a delegacia de Bragança Paulista. Durante o registro da ocorrência, os policiais entraram em contato com os donos dos cartões encontrados, que confirmaram a clonagem recente das contas bancárias. A Polícia Civil vai investigar a ligação dos dois com casos de golpe na região.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Novo golpe bancário dá prejuízo de R$ 31 mil a idosos

Sem Comentários

28/07/2016

Foi informado na quarta-feira (27), pela Delegacia Especial de Proteção ao Idoso, localizada no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), que somente nesta semana já foram registrados três boletins de ocorrência de golpes bancários cometidos da mesma forma contra idosos. O prejuízo das vítimas chega a R$ 31 mil. “O estelionatário liga para casa do idoso, não sabemos ainda como ele já sabe qual banco ao qual a vítima é cliente, informa ser gerente administrativo da agência bancária e diz que está sendo feito um recadastramento e que será enviado um novo cartão para o cliente. Um representante do banco vai até a casa da pessoa, a ludibria, deixa um envelope de depósito com qualquer cartão dentro e leva consigo tanto o cartão válido, como a senha da vítima”, explicou o delegado responsável. O delegado ressaltou ainda que os bancos não enviam representantes para a residência de seus clientes. Por isso, todo e qualquer procedimento referente à movimentação bancária deve ser feito apenas na agência.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Jovem de Piracicaba sofre golpe com gasto de 300 euros no cartão bancário

Sem Comentários

26/02/16

Uma vendedora de 20 anos procurou a Polícia Civil de Piracicaba (SP) após sofrer um golpe bancário. Foram feitas três compras internacionais no cartão da vítima, totalizando 300 euros. A jovem foi informada dos gastos quando foi reservar um hotel em Paris, mas o limite do seu cartão já havia excedido. A ocorrência foi registrada pela Polícia Civil como estelionato na noite da quinta-feira (25). A vendedora relatou à polícia que desbloqueou o cartão internacional na segunda-feira (22) e quando foi reservar o hotel, recebeu a mensagem que já havia estourado o limite de crédito. A jovem foi até a agência bancária, onde recebeu a informação de que tinham sido feitas duas compras internacionais com o cartão, nos valores de 100 e 200 euros. Houve ainda tentativa de uma terceira compra no valor de 817 euros, mas não foi aprovada. Conforme a ocorrência, a vendedora afirmou à polícia que não realizou nenhuma das compras e não perdeu, nem emprestou seu cartão.

Outro golpe

Outra vendedora de 29 anos também foi vítima de estelionato em Piracicaba. De acordo com a ocorrência registrada na quinta-feira, a agência da mulher pediu a confirmação sobre transações bancárias em conta corrente no valor de R$ 2 mil. Ela afirmou à polícia que não realizou as operações. A vítima relatou à polícia que, também notou que seu celular não estava funcionando normalmente e foi informada pela operadora que seu chip tinha sido clonado. Recargas de telefone também foram efetuadas por meio da conta corrente da mulher. A agência informou à vendedora que será feito o rastreamento das transações realizadas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Fraude bancária na internet dá prejuízo de R$ 3 milhões

Sem Comentários

23/10/2015

Foi deflagrada nesta quinta-feira (22) pela Polícia Federal, a operação Captura, resultado de investigação sobre fraudes bancárias pela internet que causaram prejuízo superior a R$ 3 milhões em diversas instituições financeiras. Conforme a PF, por meio de “malwares” (tipo de vírus) hospedados nos computadores de clientes bancários, os fraudadores capturavam os dados das vítimas, especialmente agência, conta e dados cadastrais. O golpe tinha sequência pelo telefone. Muitas vezes, se passando por funcionários do atendimento do próprio banco, eles entravam em contato com clientes para obter as senhas e códigos. Com os dados pessoais das vítimas, os fraudadores acessavam as contas pelo internet banking. Eram realizadas transferências bancárias e pagamentos de multas e impostos relacionados a veículos.

Ajuda interna. A PF informou que até agora foi possível constatar a existência de pelo menos duas organizações criminosas dedicadas às mais variadas modalidades de fraudes bancárias, tais como clonagem de cartões bancários (crédito e débito), subtração de valores de contas bancárias pela internet, desvio de cartões bancários nos Correios com a colaboração de carteiros, uso de empresas e de suas respectivas máquinas e contas bancárias para pagamentos fraudulentos com os cartões, utilização de contas de terceiros para destinação dos valores das fraudes, falsificação de cheques e fraudes em financiamentos bancários. Foram 18 mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 23 de busca e apreensão em São Paulo, Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos, Santana do Parnaíba e Praia Grande.

Milhões de reais são apreendidos

A Polícia Federal (PF) em Pernambuco deflagrou mais uma fase da operação Grande Truque, com o fim de desarticular uma organização criminosa internacional de doleiros. As operações ilegais de câmbio seriam realizadas por empresas de transporte de valores. Segundo a PF, foram arrecadados R$ 25 milhões em espécie e mais de R$ 60 milhões em moedas estrangeiras. As buscas foram realizadas na empresa de transporte de valores, em uma loja no aeroporto internacional de Recife e num banco em São Paulo. O gerente da empresa de valores foi preso em flagrante pela prática do crime de instituição financeira clandestina, mas foi solto sob fiança.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Tempo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher leva golpe e tem R$ 81 mil retirados da conta em Rio Preto

Sem Comentários

22/09/2015

Uma administradora de empresas, de 25 anos, caiu em um golpe e teve um prejuízo de R$ 81 mil depois de ter tido a conta bancária invadida em São José do Rio Preto (SP). Ela registrou um boletim de ocorrência nesta segunda-feira (21) e a polícia investiga o caso como estelionato. Segundo informações do boletim de ocorrência, o golpista teria feito várias transações bancárias e comerciais com a conta da vítima, tudo sem autorização dela. Ela então entrou em contato com a gerência do banco e fez o bloqueio do cartão. Conforme a vítima, os golpes estariam acontecendo desde terça-feira (08) até a última sexta-feira (18), mas como ela está cuidando de um parente doente, acabou não verificando a conta. A polícia deve investigar em quais contas este dinheiro foi depositado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Gerente de Banco é preso suspeito de aplicar golpe de cerca de R$ 2 milhões

Sem Comentários

14/09/2015

Após dois meses de investigação, na tarde desta segunda-feira (14), o gerente de uma agência bancária, suspeito de estelionato, foi preso por policiais da cidade de Tobias Barreto. O então gerente duplicava os empréstimos solicitados pelos clientes causando assim um desfalque junto ao banco. “Ele solicitava a documentação do cliente e no meio dos documentos colocava uma ordem de saque em seu nome, e quando o dinheiro entrava na conta ele sacava. Em seguida, bloqueava a conta e quando o cliente o procurava ele dizia que o processo deveria ser reiniciado. E assim a duplicação do empréstimo era realizada”, explicou o delegado responsável pelo caso. O delegado revelou que na ocasião, os clientes estavam procurando a agência bancária para reclamar e o banco instaurou um processo administrativo para investigar o caso e após perceber que seria descoberto o gerente resolveu fugir. “Ele percebeu que iriam descobrir o golpe, já que o número de vítimas era alto e os clientes estavam buscando entender o que estava acontecendo em suas contas bancárias”. De acordo com o delegado, cerca de 72 pessoas foram vítimas do golpe no valor de aproximadamente R$ 2 milhões. “Durante as investigações descobrimos que ele responde, em liberdade, pelo por crime de estelionato, praticado entre os anos de 2007 e 2008 contra uma outra agência bancária”. “Ele vai permanecer custodiado na delegacia até que o inquérito seja concluído e outras vítimas sejam ouvidas. Depois ele segue para o sistema carcerário”, disse. Durante a prisão uma arma e um veículo foram apreendidos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior