Golpe do Dia dos Pais atrai vítimas com páginas falsas no Facebook

Sem Comentários

02/08/2018

Conforme a proximidade de uma nova data comemorativa, um novo golpe começa a circular pelas redes sociais. Isso porque a busca por presentes, descontos ou brindes faz muitos internautas desatentos clicarem em links e propagandas falsas. O Dia dos Pais será no dia 12 de agosto, mas uma ação em massa no Facebook já atua para atrair novas vítimas para um golpe bancário. Ao longo dos últimos sete dias, um laboratório de segurança especializado no combate ao cibercrime, identificou 60 páginas falsas na rede social, que se aproveitam do nome de diversas lojas famosas para passar credibilidade. As cores e os logos são copiados para que seja difícil perceber que a página exibida na tela não é a oficial. Até mesmo o serviço de autoatendimento no Facebook Messenger, com respostas automáticas de robôs, tem uma versão criada pelos cibercriminosos. Um ponto em comum de todas as páginas criadas é que o nome da loja é substituído por “Mês dos pais”, “especial dia dos pais” ou “Black Friday Dia dos Pais”. O preço mais baixo do que a média para TVs 4K e smartphones de última geração chamam a atenção dos consumidores. Uma página falsa é aberta assim que o link falso é clicado. Ao inserir todos os dados do cartão de crédito e, supostamente, concluir a compra, tudo é enviado para os golpistas. Para se proteger desse tipo de crime virtual o ideal é não clicar em links recebidos pelas redes sociais ou por aplicativos de mensagens. Para ter certeza de que é uma tentativa de golpe e não de uma promoção, acesse o site oficial da empresa e confirme as informações recebidas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: R7

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil alerta para nova modalidade de golpe envolvendo venda de veículos praticado na capital sergipana

Sem Comentários

16/07/2018

Nesta segunda-feira (16), a Polícia Civil de Sergipe, através da Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DRCC), detalhou um novo golpe que vem sendo praticado na capital sergipana e que já fez cinco vítimas em dois dias. O prejuízo está estimado em mais de R$ 100 mil. Na ocasião, a delegada responsável esteve presente para dar mais informações sobre o golpe.

“Cinco vítimas em dois dias. Todas perderam mais de R$ 10 mil, sendo que algumas perderam mais de R$ 50 mil. Eles mantém contato com uma pessoa que esteja anunciando um veículo na OLX, perguntam todos os dados do veículo, pede fotos (caso não tenha no anúncio) e dizem que têm o interesse de comprar para passar para alguém. Às vezes um familiar ou funcionário, pessoas que supostamente eles teriam uma dívida e pagariam com esse veículo. Ao mesmo tempo, eles pegam aquelas fotos e anunciam o veículo por um valor muito mais baixo no mesmo site (OLX). Quando alguém se interessa e entra em contato, eles alegam que estão vendendo e que tem uma pessoa da família deles que vai mostrar o veículo para o interessado. Há um jogo com as duas pessoas. Uma acha que está vendendo e a outra acredita que está comprando”, explicou a delegada.”

O criminoso marca com essas duas pessoas e pede para que elas não falem nada, que mintam a respeito da situação, porque se falarem a verdade o preço do veículo aumentará.

“Como a pessoa vê o veículo, acaba depositando o dinheiro na conta que ele indica, que é de fora do Estado. Enquanto isso, a pessoa que supostamente estaria vendendo não recebe a quantia e, por consequência, não entrega o carro. Logo, quem depositou, acaba ficando no prejuízo. Em alguns casos, o dono do carro, antes de receber a quantia, acaba entregando e aí é ele quem fica no prejuízo”, complementou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Itnet

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Celulares e games lideram fraudes em comércio eletrônico no Brasil

Sem Comentários

12/07/2018

A cada R$100 gastos em transações via e-commerce no Brasil para compras relacionadas a celulares feitas entre dezembro de 2016 e dezembro de 2017, R$9,38 foram oriundos de algum tipo de fraude, como clonagem de cartões. O dado é um dos destaques do levantamento “Mapa da Fraude 2018″, realizado por uma empresa de segurança financeira. Outro segmento que configura um alvo atraente para criminosos são os games. Eles aparecem na segunda posição do levantamento, com R$8,63 a cada R$100 sendo provenientes de tentativas de fraude. Esses valores consideram transações feitas em comércios eletrônicos, nas compras via canais diretos como as lojas de Xbox e PlayStation. Além de celulares e games, outros segmentos se destacaram: bebidas (R$6,54), eletrônicos (R$4,32) e produtos de informática (R$3,97). Separando por regiões, a Norte (R$7,59) liderou o levantamento. Já a Sul (R$1,98) registrou menos ocorrências. Separando por estados, temos o Tocantins (R$9,51) em primeiro e o Rio Grande do Sul (R$1,65) em último. Ao todo, a cada R$100 gastos em compras via ecommerce no país, R$3,42 correspondem a tentativas de fraude.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: UOL

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia deflagra operação Call Center contra crimes de estelionato pela internet

Sem Comentários

05/07/2018

Na manhã desta quinta-feira (05), vinte pessoas foram presas pela Polícia Civil na operação Call Center, deflagrada para prender uma quadrilha interestadual especializada em crimes de estelionato através de compra e vendas de produtos pela internet. A operação teve início a partir de denúncias de vítimas do Piauí e os mandados são cumpridos no Paraná e em Mato Grosso. Há 18 presos no Paraná e dois em Mato Grosso. O delegado responsável explicou que os golpistas clonavam o anúncio de um determinado produto em um site de compra e venda, e intermediavam a negociação entre o comprador interessado no produto e o vendedor original. Após fechada a negociação, os golpistas forneciam a conta bancária de um laranja para que o comprador fizesse o depósito do pagamento. “Através de uma engenharia social, técnicas para ludibriar tanto o vendedor como o comprador, eles conseguiam fazer o comprador legítimo depositar na conta de um laranja, lá em Cascavel. O ‘Call Center do Crime’ funcionava em um presídio na cidade de Cuiabá, Mato Grosso”, disse o delegado. Os crimes foram cometidos inclusive por pessoas presas, que interceptavam as vendas por celulares dentro da prisão. O alvo dos golpistas eram na maioria negociações de compra e venda de veículos, e em alguns casos de imóveis. Foram expedidos 20 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão que foram cumpridos nas cidades de Cascavel e Toledo, no Paraná, e Cuiabá e Várzea Grande, em Mato Grosso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF realiza operação que investiga fraudes em compras pela internet

Sem Comentários

27/04/2018

Na manhã desta sexta-feira (27), a Polícia Federal cumpre nove mandados de busca e apreensão nas cidades de Palmas e Itaguatins (TO). A ação faz parte da Operação Crédito Fácil, que investiga uma organização criminosa especializada em realizar compras fraudulentas de produtos e serviços oferecidos pela internet. Segundo a Polícia Federal, a investigação começou após prisão em flagrante de membros da organização. No momento da abordagem, eles usavam cartões de outras pessoas para pagar a hospedagem em um hotel de Palmas. A prática criminosa consiste na compra de produtos eletrônicos, de roupas e serviços de hospedagem, usando dados de cartões de créditos de outras pessoas. Os criminosos lucravam com a venda desses bens e produtos adquiridos de forma ilegal. As buscas e interrogatórios buscam esclarecer quem são os destinatários finais e os fornecedores dos dados bancários usados nas compras fraudulentas. Os envolvidos devem responder pelos crimes de estelionato e organização criminosa. Mais de 40 policiais federais fazem parte da operação. O nome faz referência ao modo como os criminosos agiam, utilizando dados de cartões de crédito para realizar a compra de produtos na internet.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

A cada cinco lojas virtuais, uma não é segura no Brasil

Sem Comentários

18/04/2018

Um levantamento realizado pela Serasa Experian constatou que 30% dos sites de e-commerce no Brasil não estão seguros. O universo de sites pesquisados pelo estudo, ao longo do mês de janeiro, foi de 4,3 milhões. A falta de garantia de segurança durante as transações tem feito proliferar a incidência de dados pessoais roubados que, ao serem coletados, são utilizados para firmar negócios sob falsidade ideológica ou obter crédito sem a intenção de honrar os pagamentos. Segundo o indicador, o Brasil encerrou 2017 com 1,964 milhão de tentativas, representando alta de 8,2% em relação a 2016 e o maior resultado desde 2015. O estudo também apurou que só no primeiro bimestre do ano já foram registradas 305.480 tentativas, ou seja, a cada 17 segundos um criminoso tentou roubar dados para efetivar uma fraude. O gerente de certificação digital da Serasa Experian orienta aos consumidores que verifiquem a existência do certificado SSL no site onde pretendem efetuar a compra. Esse recurso promove uma conexão segura utilizando a criptografia entre o servidor e os dados trafegados. Na pesquisa, um em cada cinco sites (19%) não possuíam o certificado SSL, percentual que é ainda maior quando analisados somente sites corporativos (76%) e blogs (28%). O certificado SSL é verificável pela presença de um cadeado na barra de status, ou se há um “s” após o http (https). Em alguns casos, a barra de endereço do navegador fica verde. Atualmente alguns navegadores incluem para todos os sites a indicação de “Seguro” e “Não Seguro” também na barra de endereço. Normalmente também há um selo de segurança, atribuído pelo fornecedor do certificado, que pode ser encontrado no próprio site. Por fim, o gerente de certificação lembra que itens como imagens em baixa resolução, links com redirecionamento para outras páginas e domínios diferentes do acessado também são sinal de que há possibilidade de fraude e que, por isso, a compra deve ser evitada.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: E-Commerce News

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Tentativas de fraude no e-commerce crescem 14% no Brasil

Sem Comentários

12/04/2018

A cada R$100 gastos em lojas on-line no Brasil em 2017, R$3,42 sofreram tentativas de fraude, um aumento de 14% em relação ao ano retrasado. É o que mostra o Mapa da Fraude 2018, estudo de uma empresa antifraude que contempla informações sobre tentativas de fraude no e-commerce brasileiro. O gerente de Inteligência Estatística da empresa explica que o aumento nas tentativas de fraude não possui um motivo específico. “Os fraudadores são muito criativos e criam novas formas de fraudar todos os dias. As compras pela internet são cada vez mais comuns e os fraudadores estão cientes disso. No ano de 2017 um número maior de vazamento de dados foi identificado, mostrando que os fraudadores estão encontrando novas formas de cometer fraudes”, comenta.

Segmentos

O setor de bebidas aparece pela primeira vez como um dos segmentos mais visados pelos fraudadores. Isso pode ocorrer por conta do aumento de bloqueio de fraudes nos outros setores, o que consequentemente faz o fraudador buscar novas alternativas de produtos com um alto valor e fácil revenda. O setor de celulares e de vídeo games estão, respectivamente, em primeiro e segundo lugar entre as tentativas de fraude. “O Mapa da Fraude nos permite entender quais os momentos que os fraudadores agem e quais são os produtos que procuram. Um dos grandes desafios do lojista é identificar e diminuir as fraudes impulsionando as boas compras. E o consumidor pode usar das novas tecnologias do mercado para manter seus dados protegidos”, completa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Computer World

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior