Suspeitos de integrar quadrilha de estelionato são presos em SP

Sem Comentários

26/07/2018

Nas redes sociais, a quadrilha ostentava artigos de luxo e armas. Os bandidos se chamavam de “Os Talibãs” – são oito homens acusados de fraudar financiamentos de veículos e causar prejuízos milionários a instituições financeiras. Sete deles foram presos, nesta quinta-feira (26). Três estavam em uma mansão em Arujá, na Grande São Paulo, no momento da prisão. A polícia encontrou maconha e cocaína na casa. A droga seria distribuída na próxima festa que os bandidos pretendiam dar – também foram apreendidos dois carros importados. Segundo a polícia, o esquema da quadrilha funcionava com a ajuda de funcionários de agências de veículos, que autorizavam os financiamentos fantasmas. A fraude só era descoberta quando o banco deixava de receber o valor da primeira parcela.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: SBT Brasil

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeitos de fraude em financiamentos de carros são presos no Alto Tietê

Sem Comentários

26/07/2018

Nesta quinta-feira (26), uma operação prendeu sete suspeitos no Alto Tietê. De acordo com a Polícia Civil, eles são integrantes de um esquema de fraude para o financiamento de veículos. Os suspeitos foram presos em Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Suzano. “Eles faziam a venda simulada de automóveis. Com isso acessavam de forma fraudulenta o sistema de instituições financeiras e faziam financiamentos fraudulentos. Depois faziam a alienação do automóvel. Um laranja recebia a quantia e distribuía o dinheiro em transferências e depósitos, explicou o delegado do 4º Distrito de Guarulhos que comandou a operação. Além da prisão dos suspeitos, a polícia apreendeu carros, joias, dinheiro, dólares, duas pistolas sendo que uma estava com a numeração raspada e drogas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Gerente é preso suspeito de facilitar fraude em financiamento de carros

Sem Comentários

30/04/2015

Foi preso suspeito de participar de uma quadrilha que arrombava carros na Região Metropolitana do Recife um gerente de uma concessionária. Segundo a polícia, o grupo criminoso também falsificava documentos para comprar veículos novos. A quadrilha estava sendo investigada há 40 dias. A polícia queria saber para onde eram levados os documentos roubados dos veículos, que ficavam estacionados em supermercados e lojas. Três suspeitos de integrar a quadrilha foram presos na quarta (29), em Paulista. O trio denunciou o gerente, que foi detido em flagrante, no mesmo dia, na concessionária em que trabalhava, em Olinda. A investigação aponta que os arrombadores usavam os dados das vítimas para falsificar identidades e, com ajuda do gerente, eles conseguiam financiar carros novos. “A quadrilha montava carteiras de identidade falsa e o gerente fornecia dados financeiros, como rendimentos e residência falsa. Assim, eles recebiam os veículos de forma fraudulenta, dando prejuízo aos bancos que financiavam a compra”, explicou o delegado titular do Cordeiro. Na ação, foram apreendidos quatro carros. Os quatro presos foram encaminhados ao Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima. A polícia ainda procura um quinto suspeito. “Conseguimos identificar hoje [quinta, 30] um dos que praticavam os arrombamentos. Nós temos a imagem dele deixando um estabelecimento comercial”, disse o delegado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia da PB desmonta esquema de fraude em financiamento de veículos

Sem Comentários

17/03/2014

Durante uma operação da Polícia Civil na manhã desta segunda-feira (17), foram presas quatro pessoas e seis veículos apreendidos em João Pessoa e Campina Grande. O objetivo era desarticular um esquema que fraudava documentos para conseguir financiamentos de compras de veículos junto a financeiras. Segundo a polícia, os suspeitos usavam documentos falsos para acessar o financiamento e não pagavam o empréstimo, o que causou um prejuízo de pelo menos R$ 1 milhão às empresas. O esquema negociava veículos de grande porte e valor de mercado, todos regulares. Eles eram comprados com os financiamentos feitos a partir de documentos falsos e depois revendidos por preços bem abaixo do valor do mercado. “Um carro que custa em média R$ 100 mil era revendido por R$ 25 mil, por exemplo”, disse o delegado. Ele explicou que nem os compradores, nem as concessionárias, financeiras e cartórios possuíam conhecimento do esquema. Segundo a delegada da Delegacia de Defraudações e Falsificações, o esquema de falsificações funciona desde outubro de 2013, e a investigação teve início no final do ano passado a partir de uma denúncia das próprias financeiras. “Elas perceberam que haviam muitos pedidos de financiamento utilizando o mesmo endereço e documentos diferentes, muitas vezes com a mesma foto para várias pessoas, e procuraram a polícia” disse a delegada. Passaram pelo processo pelo menos 21 veículos e 19 deles receberam o financiamento. As financeiras pararam de liberar crédito para após suspeitarem das falsificações. Entre os presos estão o próprio vendedor, de 42 anos, e mais três pessoas de uma mesma família que confirmavam o endereço dos pedidos de empréstimo ao receber as ligações das financeiras. A operação também cumpriu mandados de busca e apreensão de documentos em João Pessoa. Já as quatro prisões e apreensões dos veículos aconteceram em Campina Grande.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Aposentado vítima de estelionato será indenizado pelo banco

Sem Comentários

28/08/2013

Um aposentado que teve seus documentos utilizados por um estelionatário para compra de um carro será indenizado pelo banco. O caso aconteceu em Bela Vista de Minas, na região Central do Estado, e a 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) considerou que houve falha na prestação de serviços por parte da instituição financeira porque a transação fraudulenta não foi detectada ou evitada. A vítima descobriu que seu nome constava como devedor do financiamento de um veículo no valor de R$ 45.684,60 e perdeu sua carteira de habilitação por infrações cometidas pelo estelionatário em  seu nome. A empresa alegou que, se houve fraude, ela também seria vítima e não poderia responder pelo crime e afirmou que, por ter sido descuidado, o aposentado permitiu que seus documentos pessoais fossem usados por terceiros, o que configura culpa concorrente (quando a vítima contribui para o próprio dano). Segundo o magistrado, não se pode permitir que uma instituição financeira de grande porte, reconhecida no mercado, celebre contrato fraudulento de financiamento de veículo, incluindo dados pessoais, causando prejuízos de ordem tributária e administrativa. “Restando comprovada a falha da instituição financeira na detecção de fraude urdida por estelionatário, que, se utilizando de documento de terceiro, contrata financiamento para aquisição de veículo automotor, compete a ela arcar com os prejuízos causados ao nome e ao crédito da vítima”, afirmou o relator.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Hoje em Dia

Saiba como evitar esse e outros tipos de fraude acessando a página do BrSafe,
um sistema moderno e eficaz no combate a fraude em documentos.

Polícia investiga esquema de compra de carros com documentação falsa

Sem Comentários

22/08/2013

Policiais civis de Timóteo (MG) investigam uma suposta quadrilha envolvida em um esquema de compras de carros utilizando documentação falsa. Segundo as primeiras investigações, os estelionatários usariam documentos roubados de pessoas comuns, alteravam os dados e efetivavam as transações para a aquisição de carros novos. “Eles pegam os documentos das vítimas e financiam esses carros. Tiravam cópias das identificações e levavam para ser reconhecidas no cartório. A quadrilha pagava as primeiras parcelas até conseguir vender o veículo para alguém. Essa terceira pessoa que compra o automóvel pode até mesmo ter agido de boa fé”, diz o delegado responsável pelo caso. Ainda segundo a Polícia Civil, quando os veículos não eram vendidos, os estelionatários faziam o desmanche para a venda de peças. A polícia civil acredita que a quadrilha age no Vale do Aço há cerca de um ano. Outras vítimas que tiveram os nomes envolvidos na fraude já procuraram a delegacia para denunciar. “Pedimos o empenho de todos que sabem informações sobre a atuação desses estelionatários para não deixar de denunciar no 181 ou 190″, finaliza o delegado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba como evitar perdas com fraudes em documentos de identificação. Clique e conheça o BrSafe.

Polícia apreende documentos falsos e procura suspeito de estelionato

Sem Comentários

21/08/2013

A Polícia Federal apreendeu documentos falsificados e cerca de R$ 5 mil em dinheiro falso em uma operação na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, nesta quarta-feira (21). De acordo com a PF, um homem de 42 anos é suspeito dos crimes de estelionato e tráfico de drogas e está sendo procurado pela polícia. O mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa do suspeito de ser o responsável pelos documentos e notas falsificadas. Conforme a polícia, ele falsificava carteiras de identidade para realização de financiamentos de veículos. Todos os documentos tinham a mesma foto, mas com nomes diferentes. “Esse indivíduo era um profissional do crime, vivia da prática de crimes, e nós convidamos a população catarinense a denunciar, caso reconheçam a fotografia dele, além de procurar a polícia caso tenham sido vítimas de algum dos seus golpes”, disse o delegado da PF.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba como evitar esse e outros tipos de fraude acessando a página do BrSafe,
um sistema moderno e eficaz no combate a fraude em documentos.

Anterior