Polícia Civil prende integrantes de quadrilha especializada em aplicar golpes em aposentados

Sem Comentários

08/08/2017

Na noite de segunda-feira (07), dois integrantes de uma quadrilha especializada em dar golpes em aposentados foram presos por policiais civis da Delegacia de Defraudações. As investigações revelaram que os criminosos usavam documentos falsos para se passar pelas vítimas e contratar empréstimos consignados, que variavam de R$ 1,5 mil a R$ 5 mil. O grupo levantava informações de benefícios do INSS e escolhia, preferencialmente, recém-aposentados. Pelo menos três vítimas, todas do Rio de Janeiro, foram localizadas pela polícia até o momento. A.C.P., de 37 anos, e E.A.M.V., de 48, que estavam sendo monitorados pela polícia, foram presos em flagrante pelos agentes em frente à estação de trem de Bangu, na Zona Oeste da cidade, quando assinavam contratos para contratação de empréstimo consignado. Segundo a Polícia Civil, a função dos dois detidos dentro da quadrilha era se passar pelos beneficiários. A titular da Delegacia de Defraudações, informou que há indícios de que possa haver envolvimento de algum funcionário do INSS no esquema. Os dois presos foram autuados por associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso tentando fazer empréstimo consignado usando documento falso

Sem Comentários

07/07/2017

Na tarde desta sexta-feira (07), um homem, de 44 anos, foi preso por policiais civis da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa. Ele é suspeito de praticar o crime de estelionato. O investigado estava tentando fazer empréstimos consignados usando um RG falso do estado do Rio Grande do Norte com outro nome. A polícia foi informada da prática criminosa por um funcionário de uma agência bancária que desconfiou do documento e decidiu entrar em contato com a Delegacia de Defraudações e Falsificações. Para evitar que o suspeito fugisse, o atendente pediu para que ele esperasse um pouco enquanto solicitava autorização para a abertura da conta corrente e contratação dos diversos empréstimos consignados no valor superior a R$ 100 mil. Enquanto o suspeito aguardava para concluir o processo, os agentes de investigação da DDF chegaram ao local e o abordaram. Dentro do carro dele os policiais encontraram vários cartões de visitas, que ofereciam serviços de contratação de empréstimos bancários, maquinetas de cartões de crédito, um cartão de conta corrente de um banco no nome de outra pessoa, um RG e uma Carteira Nacional de Habilitação. O suspeito foi autuado pelos crimes de estelionato e uso de documento falso e pode ser condenado a mais de 10 anos de reclusão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Paraíba Online

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha desarticulada desviou mais de R$ 1 milhão no RN e na Paraíba

Sem Comentários

16/03/2017

A quadrilha desarticulada na Operação Quimera V, realizada nesta quinta-feira (16) pela Polícia Federal, causou prejuízo de mais de R$ 1 milhão aos bancos nos estados do Rio Grande do Norte e Paraíba. Os criminosos usavam documentos falsos para fazer empréstimos consignados e sacar precatórios judiciais em nome de outras pessoas. Segundo a delegada responsável, a quadrilha sabia quem podia fazer tal empréstimo ou tinha ganhado alguma causa na Justiça e estava para receber algum valor em dinheiro. “O próprio bancário era iludido, achava que a documentação estava OK e fazia os contratos em boa fé”, afirma. Só quando essas pessoas iam ao banco receber o dinheiro que percebiam a fraude. “Eles iam na frente e retiravam a pensão e até os precatórios, que uma pessoa demora uma vida pra receber”, diz. A delegada conta que grande parte das vítimas tinha contracheque fixo. “Eram servidores públicos, aposentados, pensionistas”, enumera. Os criminosos serão indiciados por estelionato, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Jovem é preso ao adquirir R$ 50 mil em golpes a bancos e consignados

Sem Comentários

02/08/2016

Em Campo Grande (MS), policiais da Delegacia Especializada em Repressão à Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras), prenderam em flagrante um estelionatário de 23 anos, por falsificar um cheque e tentar depositar a lâmina em uma agência bancária. O delegado responsável pelas buscas, disse que o jovem já deu um prejuízo de R$ 50 mil e é suspeito de ser autor de pelo menos cinco inquéritos na 1ª e 6ª Delegacia de Polícia. “Ele aplicava o golpe do consignado, falsificação de documentos e ainda fazia empréstimos. Neste último caso, estava no banco tentando depositar um cheque de R$ 3,9 mil. No entanto, o gerente entrou em contato com a pessoa e ela falou que não tinha liberado nenhuma lâmina. Foi quando ele foi preso em flagrante. Dias antes, apresentou um documento falso e realizou um empréstimo de R$ 22.220 e mais R$ 3 mil em outra empresa”, afirmou o delegado. O suspeito estava acompanhado do irmão de 31 anos. Ambos foram levados para a delegacia. “Ele mudou apenas um dos sobrenomes e passou por exames periciais para comprovarmos a fraude. Hoje vamos indiciá-lo pelos crimes de falsidade ideológica e estelionato na forma tentada”, explicou. Além dos inquéritos no qual ele é o principal suspeito, o suspeito fala que o homem têm antecedentes por furto, roubo qualificado, estelionato e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Esquema fraudou empréstimos consignados de até R$ 600 mil no CE

Sem Comentários

23/06/2016

Uma quadrilha que fraudava benefícios previdenciários e empréstimos consignados para obter vantagens financeiras foi identificada em Fortaleza, através de investigações da Força-tarefa Previdenciária, composta pela Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal. Somente em um dos casos, a polícia detectou que uma pessoa adquiriu R$ 600 mil com a suspensão indevida de empréstimos, prática conhecida como “ciranda dos consignados”. A operação, denominada “Ciranda”, foi deflagrada nesta quinta-feira (23), com a participação 16 policiais federais e servidores da Previdência Social. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em duas agências do INSS, nos bairros Damas e Centro, de onde foram identificadas as fraudes. Nos locais foram apreendidos documentos e materiais de informática, que deverão ser periciados. Conforme a chefe da Força-tarefa Previdenciária, a quadrilha atuava em duas diferentes frentes. O grupo fraudava a liberação de aposentadorias para pessoas que ainda não tinha direito ao benefício, e suspendia, indevidamente, o desconto nas parcelas de empréstimos consignados, para que os pedidos fossem refeitos.

Prejuízos

O grupo vinha sendo investigado desde 2012. Neste tempo, o prejuízo sofrido pelos cofres públicos foi de aproximadamente R$ 5 milhões. A investigadora acrescentou que, caso continuasse ativo, o esquema poderia ter gerado um prejuízo maior que R$ 15 milhões. A Polícia Federal afirmou que as investigações deverão ser continuadas para tentar identificar outros envolvidos nas fraudes. Os três homens apontados como mentores do esquema foram liberados após prestarem depoimento. Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato previdenciário, formação de quadrilha, falsificação de documento público, uso de documento falso e inserção de dados falsos em sistema de informações, com penas que variam de um a 12 anos de reclusão.

Golpe da venda consignada continua acontecendo entre idosos e moradores da zona rural, alerta Procon

Sem Comentários

16/12/2014

O Procon de Itabira continua recebendo inúmeras reclamações de consumidores lesados por ambulantes que oferecem vendas de produtos com valores acima do mercado e com pagamento consignado. O golpe tem acontecido especialmente entre idosos e moradores dos distritos e zona rural de Itabira. A informação é da diretora-executiva do órgão. Conforme as reclamações recebidas, os vendedores passam oferecendo os produtos, as vítimas às vezes dizem que não têm dinheiro no momento, mas os ambulantes insistem e induzem o cliente a fazer um empréstimo consignado. As vítimas, em sua maioria, idosos ou pessoas “ingênuas”, acabam comprando os produtos, movidos pela forte propaganda dos ambulantes. “Não generalizando as pessoas de boa-fé que vendem produtos em sua casa, mas sim, aqueles que forçam a compra de produtos e que procuram como público-alvo pessoas idosas ou menos esclarecidas”, esclareceu. A diretora informou que o Procon tem passado em vários grupos da terceira idade e zona rural para orientações. As rádios também estão alertando para a fraude. Recentemente, na cidade houve dois casos de idosos que fecharam compras com ambulantes, com pagamento consignado pelo INSS. As vítimas tiveram muito trabalho até provarem que se tratou de um golpe. A diretora-executiva ressalta que os fraudadores conseguem vincular com facilidade uma financeira e já levam a autorização da operadora com desconto em folha para cassar a venda. “Isso é caso de polícia. Por isso que o Procon está atuando na educação para o consumo”. Ela cita como exemplo a ação mais usual na atualidade: vendas de colchão magnético que a pessoa pode comprar bem mais barato no mercado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: De Fato Online

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

No PA, quadrilha é suspeita de aplicar golpe do empréstimo consignado

Sem Comentários

30/10/2014

Quatro pessoas foram presas pela polícia de Santa Isabel do Pará, na região metropolitana de Belém, suspeitas de fazerem parte de uma quadrilha que aplicaria o golpe do empréstimo consignado. Um funcionário do Ministério da Saúde estaria entre os presos, que seria responsável por repassar dados de pessoas aos golpistas, que falsificavam documentos de identidade para obter valores em dinheiro nos bancos a título de empréstimo consignado em falsos contracheques. Com os suspeitos, a polícia encontrou vários contracheques originais. De acordo com a polícia, a quadrilha agiria nos estados do Rio Grande do Norte e no Maranhão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior