Homem tenta comprar moto com documento falso e acaba preso pela Polícia Civil

Sem Comentários

20/08/2019

Nesta quarta-feira (14) em Campo Grande (MS) no momento em que tentava comprar uma moto com documentos falsos, um homem de 25 anos foi preso em flagrante, em uma concessionária pelos Investigadores do Grupo de Operações e Investigações (GOI) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Há dias os policiais vinham investigando um grupo suspeito de usar documentos falsos para adquirir veículos em Campo Grande. Os investigadores prenderam o acusado momentos antes dele receber as chaves da moto, que foi comprada com os mesmos documentos falsos apresentados aos policiais durante a abordagem. Em revista pessoal ao acusado, os investigadores do GOI encontraram mais uma carteira de identidade falsa, em nome de outra pessoa. Durante a entrevista, o acusado acabou confessando aos policiais seu verdadeiro nome e que foi contratado por um desconhecido, por R$ 500, para comprar a moto com documento falso. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro (Depac-Centro), onde foi autuado em flagrante por uso de documento falso e estelionato, permanecendo à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: PC-MS

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeitos são presos por aplicar golpes na venda de carros alugados em Campinas

Sem Comentários

08/08/2019

Nesta quinta-feira (8), dois suspeitos foram presos em flagrante por aplicar golpes na venda de carros alugados na região de Campinas (SP). Conforme o delegado titular do 13º Distrito Policial, os dois homens confessaram a participação nos crimes. Segundo a Polícia Civil, a dupla foi presa em frente a um apartamento de luxo, no bairro Taquaral, alugado com documentos falsos por um dos suspeitos. As investigações foram realizadas após a descoberta de um dos anúncios de veículos em uma plataforma digital. Os suspeitos alugavam os carros em locadoras de Campinas e São Paulo e depois anunciavam os veículos por um valor muito abaixo do mercado. A maioria dos automóveis era vendida por aproximadamente R$ 10 mil. A Polícia Civil procura outros integrantes da quadrilha, entre eles o responsável pela venda dos carros. Os suspeitos vão responder por organização criminosa, uso de documento falso e estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Policial sofre dois golpes em 10 dias e perde quase R$ 10 mil em SP

Sem Comentários

07/08/2019

Segundo as autoridades, um policial civil de 48 anos e morador Santos, no litoral de São Paulo, foi enganado duas vezes ao tentar comprar carros em um aplicativo de vendas, tendo um prejuízo de quase R$ 10 mil. O primeiro golpe aconteceu em 7 de julho, quando o policial entrou em contato com um homem que anunciava dois carros na cidade de Sales de Oliveira, no interior de São Paulo. Após uma negociação, a vítima depositou R$ 2 mil como garantia por um dos veículos, pedindo que um conhecido fosse até o município para conferir e escolher um dos carros. Um dia depois da transferência, o policial descobriu que tanto o local informado pelo comerciante quanto os veículos não existiam, e que no endereço indicado existia uma oficina mecânica. A vítima chegou a assinar e enviar um contrato para a suposta empresa, mas não obteve resposta.

Cerca de 10 dias depois, no dia 18 de julho, o policial voltou a se interessar por um outro carro, da mesma marca, que estava sendo oferecido por R$ 8 mil no mesmo site. Após entrar em contato com um homem que se identificou como Ricardo, a vítima negociou o veículo pelo valor de R$ 7,5 mil. Ainda segundo as autoridades, Ricardo informou que estava vendendo o veículo da esposa, moradora de Praia Grande. O policial se deslocou até o município, onde se encontrou com a mulher e confirmou que compraria o veículo, sem que nenhum dos dois mencionassem Ricardo, transferindo R$ 7.400 para uma conta fornecida pelo suposto marido.

À Polícia Civil, a vendedora afirmou que, quando foi conferir o depósito do policial, percebeu que a transferência não tinha sido realizada e que ambos tinham caído em um golpe. Ela conta, também, que Ricardo havia demonstrando interesse pelo veículo, e que um amigo entraria em contato para comprar o carro. De acordo com informações da polícia, o policial sofreu um prejuízo de aproximadamente R$ 9.500. Os casos foram apresentado à Polícia Civil em Bertioga, onde dois boletins de ocorrência pelos crimes de estelionato foram registrados.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil prende jovem suspeito de aplicar golpes em Uberaba e região

Sem Comentários

18/06/2019

Na segunda-feira (17), a Polícia Civil prendeu um jovem de 28 anos, suspeito de aplicar golpe em vítimas em Uberaba, Sacramento e Araxá. De acordo com o delegado responsável, o jovem se passava por intermediador na venda de veículos. Ele clonava um anúncio de veículo de um site de vendas e replicava o mesmo anúncio em um grupo em rede social, mas por um valor bem abaixo ao do mercado. “Então, o comprador entrava em contato com ele, e ele ficava de intermediário entre o comprador e o vendedor, só que, em nenhum momento, ele deixava os dois conversarem. Marcava um encontro e, quando ele encontrava o comprador e o vendedor para mostrar o veículo, ele falava de um ágio, que tinha ser pago em dinheiro. Ele pegava o dinheiro da vítima, ia embora e deixava o comprador e o vendedor conversando. Logo, as vítimas percebiam que haviam caído em um golpe”, contou o delegado. A Polícia Civil conseguiu chegar até o jovem depois que uma vítima, que estava negociando com ele em Conquista, marcou o encontro e ficou desconfiada que poderia ser um golpe, por causa do modo de agir dele. “Fomos ao local e confrontando com as imagens de Uberaba, tivemos certeza que era a mesma pessoa. O jovem foi preso em flagrante por tentativa de estelionato e vai ficar à disposição da Justiça na Comarca de Conquista”, explicou o delegado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil prende suspeito de estelionato após vítima fazer denúncia em Uberlândia

Sem Comentários

14/05/2019

Na segunda-feira (13), um homem de 43 anos foi preso, suspeito de aplicar golpes de estelionato em Uberlândia. Conforme informações da Polícia Civil, ele fez duas vítimas na cidade, um comprador e um empresário. As investigações continuam para identificar outros possíveis envolvidos no crime. Segundo o delegado responsável, uma das vítimas suspeitou da negociação e acionou a polícia. Os agentes acompanharam o denunciante em um encontro na noite de segunda em um posto de combustíveis que fica na Avenida Silvio Rugani, no Bairro Tubalina. Durante a abordagem, o homem apresentou documento de identidade falso. Após a identificação, foi constatado que ele é acusado de pertencer a uma organização criminosa que atua em Uberlândia e no estado de Goiás. O autor foi preso por estelionato e falsidade ideológica. 

 O crime 

O autor foi até uma locadora em Curitiba (PR) no dia 27 de janeiro e levou um carro mediante o pagamento, mas transferiu os documentos do veículo para Itumbiara (GO) como proprietário. Depois, ele anunciou o automóvel em um site de compra e vendas com preço de mercado. Após o ocorrido, a vítima de Uberlândia iniciou a negociação. Ele chegou a dar entrada de R$ 20 mil e o próprio carro. O autor repassou o veículo furtado em Curitiba para ele. Em seguida o estelionatário vendeu o carro da vítima para o dono de uma garagem na cidade. O veículo furtado em Curitiba, o carro da vítima apreendido e o automóvel usado pelo criminoso foram apreendidos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é vítima de golpe na internet e tem prejuízo de R$ 9,5 mil em Mogi

Sem Comentários

10/05/2019

Na quinta-feira (09), uma mogiana de 58 anos teve prejuízo de R$ 9,5 mil depois de cair em um golpe pela internet. A vítima contou à polícia que viu o anúncio de uma moto em um site de compra e venda. Ela entrou em contato com o anunciante por telefone e ele disse que fecharia negócio com depósito em conta corrente. Antes de fazer a transação bancária, a vítima recebeu por e-mail um contrato de venda da moto. No documento constava o logo de uma empresa fabricante de tratores. A vítima questionou a relação da empresa com a moto e segundo o suposto anunciante, a fabricante de máquinas agrícolas tinha feito um sorteio e a ganhadora não queria a moto e sim o dinheiro. Por este motivo a empresa estava vendendo o veículo. Acreditando na versão do suposto anunciante, a vítima fez o depósito no valor de R$ 9,5 mil. Em seguida, foi até a empresa para pegar a moto, mas foi informada que não foi feito nenhum sorteio. Nesse momento a mulher percebeu que foi vítima de um golpe e procurou a polícia. O caso foi registrado como estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatário aplica golpe e vítima deposita R$ 2 mil em conta de ‘suposto servidor do Detran’

Sem Comentários

03/05/2019

Em Santarém, no oeste do Pará, um homem de 34 anos foi vítima de estelionato praticado por uma pessoa que se passou por servidor do Departamento de Trânsito do Pará (Detran). Segundo a vítima, que é trabalhador da construção civil e preferiu não ter o nome divulgado, após ter vendido uma motocicleta através de um anúncio na internet, o estelionatário entrou em contato na quarta-feira (1º) através de mensagens por aplicativos. O suposto servidor informava como a vítima poderia comprar veículos destinados a leilões sem que passasse pelos procedimentos que tal negociação no Detran requer. Para “comprovar” a função, o suspeito enviou vídeos e fotos de dentro do Detran, tudo para ganhar a confiança. A entrada de R$ 2 mil foi depositada na conta de uma pessoa identificada como J.C.N.R. nesta sexta-feira (03). Após efetuar o depósito, o estelionatário disse que a vítima poderia ir até o Detran para receber as documentações e a motocicleta nova. Minutos depois o contato foi bloqueado e a vítima não teve mais informações. “Eu me passei por outra pessoa com outro número, e ele respondeu com a mesma conversa que tinha me falado”, disse. O homem foi até a delegacia e registrou o Boletim de Ocorrência (B.O). Também foi até o banco, porém o dinheiro já havia sido sacado. “Outras pessoas podem cair nesse golpe, é preciso ter muito cuidado”, alertou a vítima. Em nota, o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) esclareceu que serviços como leilão de veículos e emissão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não são oferecidos por meio de redes sociais ou WhatsApp. Segundo o Detran, a emissão da CNH e outros serviços são feitos somente pelos canais oficiais, no site do órgão, pelo número 154 ou presencialmente.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior