Suspeito é preso por fraudar exame de HIV para golpes contra servidores na PB

Sem Comentários

13/02/2017

Um homem de 43 anos foi preso nesta segunda-feira (13), suspeito de integrar quadrilha voltada para contratação de empréstimos consignados em nome de servidores públicos utilizando documentos falsos. De acordo com investigação da Delegacia de Defraudações e Falsificações, o suspeito fraudou um exame de HIV para conseguir benefício social. Conforme divulgado pelo delegado responsável, uma das vítimas do suspeito foi um capitão da Polícia Militar, lesado em R$ 40 mil. Além do policial, pelo menos outras três pessoas foram prejudicadas pelo esquema criminoso, totalizando R$ 200 mil. Ele vinha sendo investigado há seis meses. O suspeito já havia sido preso em agosto de 2012, com mais duas pessoas, praticando a mesma conduta criminosa. Ao ser preso nesta segunda-feira, ele portava uma cédula de identidade falsa e cartão bancário, um contrato de aluguel, um cartão de uma loja de departamentos, cartões bancários de terceiros e um exame que atesta que é soropositivo. No entanto, o laudo é falso e era utilizado pelo suspeito para conseguir a concessão de benefício social. O suspeito responderá por uso de documento falso, falsidade ideológica, estelionato e associação criminosa, podendo ser condenado a até 19 anos de reclusão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Portal Correio

O BrSafe é a ferramenta ideal para evitar esse tipo de fraude.

Apuração crimes de fraude e estelionato aumenta no PA, diz polícia

Sem Comentários

23/12/2016

A Polícia Civil do Pará informou nesta sexta-feira (23), que houve um aumento na quantidade de procedimentos relacionados a crimes fraude e estelionatos no Pará em 2016. Foram 141 procedimentos realizados pela Delegacia de Ordem Administrativa (DOA), responsável pela investigação destes casos, contra 106 em 2015. Os dados foram divulgados pela Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE) da Polícia Civil, que fez um balanço de todos procedimentos policiais realizados em 2016. Segundo os dados oficiais, foram realizadas 444 apurações de crimes, sendo 342 inquéritos, 64 autos de prisão e 38 registros de ocorrência na divisão. Para diretor da DIOE, os resultados obtidos em 2016 foram satisfatórios. “Tivemos resultados significativos no número de prisões, desarticulação de algumas associações criminosas e produção de procedimentos investigativos”, disse. De acordo com a polícia, entre os crimes mais comuns estão crimes contra o consumidor, golpes relacionados a ofertas de emprego, crimes de ordem tributária e golpes contra idosos que, após uma mudança na legislação, tem tipificação própria.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de falsificar notas ficais de 400 ‘cinquentinhas’ é preso no RN

Sem Comentários

09/09/2016

Foi realizada na manhã desta sexta-feira (09), por Policiais civis da Delegacia Especializada em Defraudações de Mossoró, uma operação que resultou na prisão do proprietário de uma loja de motos. O empresário é suspeito de fraudar notas fiscais de pelo menos 400 ciclomotores, como são chamados os veículos com até 50 cilindradas. Foram apreendidos computadores, documentos e até munições. Após receber voz de prisão, o dono da loja passou mal e foi levado para o hospital. O delegado revelou que o empresário começou a fraudar os documentos depois que as notas fiscais passaram a ser exigidas para o emplacamento das ‘cinquentinhas’. “Ele será autuado por sonegação fiscal, estelionato e falsificação de documento público”, acrescentou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeitos de fraude com empréstimo consignado são presos na Paraíba

Sem Comentários

15/07/2016

A polícia prendeu nesta sexta-feira (15), em João Pessoa, uma engenheira mecânica e um assessor da prefeitura do Conde suspeitos de fraudes relacionadas à adulteração de contracheque e na contratação de empréstimos consignados para funcionários públicos da Prefeitura do Conde. De acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, a suspeita confessou as fraudes e informou que tudo foi executado pelo assessor político da prefeitura do Conde e pré-candidato a vereador nas eleições deste ano com diversos contatos que possibilitaram a realização das fraudes. A delegacia chegou até os suspeitos após comunicação feita pelo setor de fraudes da Agência de Cruz das Armas, resultando na prisão em flagrante das duas pessoas. Foram apreendidos os documentos utilizados e os aparelhos de celulares dos suspeitos, com diversas conversas que, segundo a polícia, comprovam a atuação criminosa. A engenheira mecânica já responde a um inquérito policial em tramitação na 1ª Delegacia de Polícia de Osasco, em São Paulo. No celular dela, segundo a polícia, foram encontradas diversas conversas que comprovariam a prática de outras condutas, como porte ilegal de armas de fogo. A engenheira é filha de uma professora do município do Conde que foi presa em março deste ano por aliciamento de menores. De acordo com a Delegacia de Defraudações, existem suspeitas de que o assessor político da Prefeitura do Conde esteja envolvido com outras fraudes relacionadas à adulteração de contracheques de funcionários da Prefeitura. A DDF pede que qualquer denúncia relacionada as fraudes investigadas poderão ser encaminhadas à Delegacia de Defraudações, através do Disque Denúncia da Polícia Civil (197).

Ler a notícia na íntegra.

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende homem e descobre documentos roubados do Detran-PI

Sem Comentários

13/04/2016

A prisão de um homem na terça-feira (12) em Teresina levou a Polícia Interestadual do Piauí descobrir que documentos em branco roubados de um posto do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) estavam sendo usados para clonagem de veículos. O suspeito foi preso com auxílio de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo o delegado da Polícia Interestadual, o homem preso é considerado pela polícia como o maior receptador de veículos roubados do Piauí e Maranhão. Durante a prisão, a polícia constatou a fraude no documento do veículo em posse do suspeito, que estava em um shopping na Zona Norte da capital. O carro tinha placa clonada e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) falso. O veículo que o homem conduzia havia sido roubado em novembro de 2015. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina, onde permanece preso. “Ele portava uma documentação clonada, assim como a associação criminosa nesse ramo tem feito. Informações no documento apresentado pelo homem se referiam a outro veículo, com características semelhantes. Tudo isso para dar a aparência de um carro comprado de forma legal. O problema é que o carro era produto de roubo”, contou.

Orientações

A Polícia orienta as pessoas para que tenham cuidado quando forem comprar um veículo. Para saber se um carro tem procedência legal, é necessário conferir o CRLV original, por ser o documento que apresenta todos os dados do veículo e possui diversos dispositivos contra fraude. É possível ainda acessar os sites de órgãos de trânsito, para poder verificar registros de débitos, ocorrências e também aferir os dados do veículo apresentados no documento. A polícia orienta ainda que as pessoas não se deixem seduzir por veículo com preço muito abaixo do mercado pois pode ser produto de roubo. É preciso ainda levar o veículo em uma mecânica de  confiança e, sempre em caso de suspeita, procurar os órgãos de segurança.

Homem é preso no estacionamento do Detran após comprar CNH de despachante

Sem Comentários

04/04/2016

Um jovem, de 21 anos, foi preso quando tentava entrar no estacionamento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), nesta segunda-feira (04), com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada. De acordo com o delegado da 23ª Distrito Integrado De Polícia (DIP), o rapaz confessou que havia comprado o documento por R$ 1.500 de um despachante, de 63 anos, que também foi detido no mesmo local. O delegado informou que, por volta das 11h30, o jovem pilotava uma motocicleta sem o retrovisor direito, quando foi abordado por agentes do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, na entrada do órgão. Os policiais pediram a documentação do veículo e a habilitação e, ao perceberam a fraude, prenderam a dupla. “Eles verificaram que o documento era falso. No mesmo momento, o idoso apareceu e foi, então, que ele disse que havia comprado a habilitação com ele”, disse o delegado. O despachante foi indiciado por confecção de documento falso e irá responder o processo em liberdade e o rapaz deve ser encaminhado à Cadeia Pública. A assessoria de imprensa do Detran-AM informou, por telefone, que o despachante não é funcionário do órgão, mas têm autorização para atuar no local. Conforme a assessoria, despachantes não têm acesso a documentos emitidos pelo Detran-AM.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: D24AM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia do Rio prende casal que falsificava documentos para o visto dos EUA

Sem Comentários

05/04/2016

Foi preso por policiais civis da Delegacia de Defraudações nesta segunda-feira (04) L.L.M., de 66 anos, e J.L., de 42, acusados de fraudar documentos para conseguir visto de entrada nos Estados Unidos da América para pessoas que não preenchiam os requisitos para ingressar em território norte-americano. No momento da prisão, os dois estavam em um hotel no centro do Rio com vários documentos adulterados e davam instruções a um casal mineiro, que seria entrevistado pelo Consulado dos Estados Unidos para conseguir o visto de entrada naquele país. Segundo as investigações, L.L.M. era o responsável por preparar a documentação fraudada para as pessoas que não preenchiam os requisitos exigidos para obter o visto legalmente. A mulher, J.L, além de auxiliar na preparação das entrevistas, ensinando os candidatos como deveriam mentir sobre a situação financeira, também recebia em sua conta bancária os valores pagos para a obtenção dos vistos. O casal cobrava R$ 17 mil pelo serviço, sendo R$ 7 mil de entrada e o restante após o recebimento dos passaportes já com os vistos. Eles vinham sendo investigados pela Delegacia de Defraudações da Polícia Civil em parceria com a Polícia do Consulado Americano do Rio desde dezembro de 2015. O homem já possui diversos antecedentes criminais por estelionato, uso de documento falso, falsidade ideológica, roubo e formação de quadrilha. O governo norte-americano dará prosseguimento às investigações nos Estados Unidos, visando à prisão dos integrantes da quadrilha já identificados em território norte-americano.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal do Brasil

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo