Detran-SP alerta sobre golpe pelo Facebook e WhatsApp na região de Ribeirão Preto

Sem Comentários

03/08/2018

O Detran-SP está alertando motoristas sobre um golpe na região de Ribeirão Preto (SP): se passando pelo diretor-presidente do órgão, estelionatários oferecem serviços pelo Facebook e WhatsApp, e ficam com o dinheiro das supostas taxas que devem ser recolhidas. A Polícia Civil investiga o caso e a Justiça já determinou que o Facebook remova o perfil falso usado pela quadrilha. O crime também foi identificado nas regiões de Campinas (SP) e de São Carlos (SP). Até agora, nenhum dos suspeitos foi identificado ou preso.

Superintendente do Detran-SP em Ribeirão explicou que, por meio de mensagens enviadas pelas redes sociais, os suspeitos oferecem soluções envolvendo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), quitação de multas e serviços veiculares. Para enganar os motoristas, a quadrilha criou perfis falsos com informações e até fotos do atual diretor-presidente do Departamento. “O Detran não oferece ou presta qualquer tipo de serviço nas mídias sociais e também pelo WhatsApp. Os cidadãos que procuram as formas não oficiais de prestação de serviço correm o risco de serem enganados e também de responderem criminalmente”, disse. O Detran-SP possui uma página oficial no Facebook apenas para esclarecer dúvidas quanto aos serviços prestados, que devem ser realizados no site do órgão, ou em uma das unidades físicas. “Os canais do Detran são: o site oficial, que oferece 36 serviços online para que o cidadão possa acessar e, sem nenhum tipo de ajuda, utilizar esses serviços, e também o aplicativo, além de uma de nossas unidades espalhadas por todo estado”, afirmou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Professor é preso suspeito de estelionato no interior do Acre; prejuízo ultrapassa R$ 60 mil

Sem Comentários

22/07/2018

Um professor do município de Feijó, interior do Acre, foi preso pela Polícia Civil suspeito de estelionato. Conforme investigações, o docente, com mais duas pessoas, compravam animais e não pagavam os fazendeiros. O prejuízo ultrapassa R$ 60 mil, segundo a polícia. Além do servidor, uma segunda pessoa foi presa e uma terceira é procurada. As prisões foram pedidas pela polícia à Justiça da cidade, e os mandados cumpridos no sábado (21). A coordenadora-geral do Núcleo de Ensino da Secretaria de Educação e Esporte do Acre (SEE-AC), explicou que ainda não foi notificada oficialmente da prisão do professor. Segundo ela, o docente faz parte do quadro de professores temporários contratados em 2018 pelo período de 10 meses. O delegado responsável pelas investigações, diz que investiga os suspeitos há quatro meses. De acordo com ele, o terceiro suspeito não mora no município. “A acusação diz que três indivíduos se juntaram e praticaram crimes de estelionato e de formação de quadrilha. Simulavam a compra de animais e, esse professor, supostamente usava ‘laranjas’, dizia que estava aguardando o dinheiro de financiamento para pagar a compra desses animais. Foi apresentado pela prisão, a Justiça decretou e foi cumprida ontem”, complementou. Santos ressaltou que o trio fez diversas compras com um fazendeiro da região. Até o momento, foi identificada apenas essa vítima,mas o valor do prejuízo chega a R$ 64 mil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende suspeitos de aplicar golpes em lojas e clínicas de estética em Fortaleza

Sem Comentários

11/07/2018

A polícia prendeu dois homens e uma mulher suspeitos de integrar uma quadrilha investigada há quatro meses por aplicar golpes em comércios e clínicas de estética em Fortaleza. Segundo o delegado titular do 2º Distrito Policial, os suspeitos realizaram diversos procedimentos estéticos e pagaram com cheques falsificados. Uma empresária vítima do esquema informou que teve um prejuízo de R$ 15 mil em procedimentos de estética. Empresas do ramo de móveis e eletrodomésticos também foram alvos dos suspeitos. A Polícia Civil apreendeu impressoras, computadores, cartões de crédito e documentos falsificados. Os policiais ainda encontraram identidades e outros documentos prontos para serem impressos pelo grupo. Durante a ação policial, um dos suspeitos tentou fugir e acabou atropelando um motociclista, que acabou morrendo. Após a prisão, os suspeitos foram conduzidos ao 2º Distrito Policial, no Bairro Meireles, onde foram autuados pelos crimes de organização criminosa, uso de documento falso, falsificação e estelionato. Outros dois suspeitos de participação no esquema ilícito seguem foragidos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF faz operação para desarticular organização especializada em fraudes de precatórios judiciais no RS e DF

Sem Comentários

04/07/2018

Na manhã desta quarta-feira (04), a Polícia Federal cumpriu 10 ordens judiciais no Rio Grande do Sul e no Distrito Federal, que resultaram na prisão de dois advogados e uma empresária em Porto Alegre. A quadrilha é especializada em fraudes de precatórios judiciais. Além das prisões também foram cumpridos mandados de busca e apreensão nos dois estados. A investigação teve início em abril deste ano, depois da prisão em flagrante desta empresária, presa hoje novamente. Na ocasião, ela tentou sacar R$ 1,3 milhão em uma agência bancária referente a precatório judicial, com a apresentação de documento de procuração falso. Ela havia sido solta e foi presa novamente, em virtude de mandado de prisão temporária. O grupo também usou documentação falsa para negociar precatórios a terceiros interessados. Segundo a PF, uma análise preliminar da atuação da associação criminosa demonstrou que, no período de aproximadamente um mês, o prejuízo superou os R$ 3 milhões. A Operação Rotten Money investiga os crimes de fraude processual, associação criminosa e estelionato qualificado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha é presa com cartões clonados e documentos falsos em São José

Sem Comentários

07/06/2018

Em São José dos Campos (SP), na tarde de quarta-feira (06), uma quadrilha de Campinas foi presa por estelionato. Com eles, a polícia encontrou cerca de 50 cartões clonados, documentos falsos, material para falsificação de documentos e R$ 10,7 mil. Conforme a Polícia Militar, a corporação foi acionada após o bando fazer saques de valores considerados altos e levantar suspeita na agência bancária. Eles foram detidos na saída do banco. No veículo dos criminosos foram apreendidos o dinheiro, cartões com nomes de várias vítimas da quadrilha, um notebook, impressora e cédulas e documentos em branco para a falsificação. À PM as três mulheres e o homem apresentaram documentos de identificação falsos e foram encaminhados à Polícia Civil. Na delegacia eles foram identificados e, segundo a polícia, já tinham passagens por sequestro, receptação e furto nas cidades de Campinas, Ribeirão Pires e Americana. Os quatro foram presos em flagrante e vão responder por estelionato, formação de quadrilha, uso de documento falso, além de lavagem de dinheiro. Uma das criminosas, segundo a polícia, mantinha uma empresa em Campinas e transferia os valores obtidos por meio dos golpes para a conta empresarial para fazer a lavagem.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Policial Civil é preso dentro de hospital suspeito de participar de fraude com ciganos

Sem Comentários

01/06/2018

A Justiça Federal determinou a prisão de um policial civil suspeito de participar de um esquema de corrupção que foi descoberto pela Polícia Federal. Lotado em Piripiri, o policial foi apontado por integrantes presos de que ele ajudava no esquema de corrupção. F.K. foi preso com auxílio da Corregedoria da Polícia Civil do estado. Ele estava internado no Hospital São Paulo, em Teresina, com diagnóstico de pneumonia, onde ocorreu sua prisão quando teve alta médica. Ele foi levado para o 10º Distrito, no bairro Bela Vista. A prisão do policial é desdobramento da “operação Biditos” que foi realizada pela PF e resultou na prisão de 19 pessoas, entre eles um vereador, dois empresários e vários ciganos. Os presos são acusados de participar de uma organização criminosa que frauda benefícios assistenciais do INSS, concedidos a idosos e deficientes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cidade Verde

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa aplicar golpe do ‘envelope vazio’ a mando do marido preso

Sem Comentários

24/05/2018

Na noite desta quarta-feira (23), uma mulher foi presa quando fazia depósitos de envelopes vazios a mando do marido que está recluso na Penitenciária Central do Estado (PCE), no bairro Carumbé, em Cuiabá. A prisão da mulher aconteceu em uma agência bancária, na Avenida Couto Magalhães, centro de Várzea Grande. Policiais militares do 4º Batalhão receberam uma informação que em uma agência bancária no centro de Várzea Grande havia uma mulher fazendo vários depósitos em envelopes vazios. Os militares foram até o local e encontraram a mulher, que foi abordada. Durante conversa, ela contou que faz depósitos de envelope vazios em contas de  diversas empresas, que são encaminhadas por seu marido J.B.C., que está preso na PCE. Após efetuar o falso depósito, ela envia os comprovantes para marido, que aplica  os golpes juntamente com seus colegas de cela, que formariam uma quadrilha. Os policiais fizeram diligências na residência da suspeita, onde foram encontrados diversos comprovantes de depósitos de datas anteriores. Na ocasião, a quantia de R$1.300 foi apreendido. A suspeita foi encaminha a Central de Flagrantes para registro da ocorrência.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cenário MT

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo