Polícia Militar prende quadrilha de SP suspeita de aplicar golpes em MG

Sem Comentários

20/03/2018

Nesta segunda-feira (19), no Centro de Belo Horizonte, uma quadrilha de estelionatários foi presa enquanto se preparava para mais um golpe. O grupo ainda tentou subornar a Polícia Militar (PM) com duas armas. À polícia, J.V.M.L., de 24 anos, confessou ser um dos chefes de uma quadrilha de estelionatários de São Paulo, que também atua em Minas Gerais. Conforme a PM, ele e outros quatro suspeitos – dois homens e duas mulheres – foram presos na tarde desta segunda-feira no Centro de Belo Horizonte, quando se preparavam para aplicar um golpe a um banco da região. Ainda de acordo com os militares, o grupo usava laranjas para abrir contas e sacar todo o limite disponível. Depois, faziam um boletim de ocorrência dizendo que o cartão teria sido roubado e pediam o estorno das transações feitas na conta. No momento da prisão, o grupo tentou subornar os policiais oferecendo duas armas: uma pistola ponto 45 e um revólver calibre 22. Todo o material e os suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes (Ceflan) da Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha tenta aplicar golpe de R$ 92 mil em empresa de transportes

Sem Comentários

20/02/2018

Na segunda-feira (19), o motorista de uma empresa de transportes registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Polícia Civil informando que dois suspeitos tentaram aplicar um golpe e furtar 12 mil quilos de sementes de pastagens avaliados em R$ 92 mil. O homem disse aos policiais que quando chegou em Sinop (MT) recebeu uma ligação do suposto comprador informando que havia chovido muito e a carreta não chegaria na fazenda, por isso, descarregaria em outro lugar. O motorista foi acompanhado até o outro local por dois homens em um veículo branco. Porém, quando chegou para fazer o transbordo desconfiou das condições da outra carreta, entrou em contato com a transportadora e foi informado que se tratava de um golpe. Os policiais registraram o caso como estelionato e formação de quadrilha. Até o momento nenhum suspeito foi localizado para prestar esclarecimentos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha suspeita de estelionato é presa no Sul de Minas

Sem Comentários

12/02/2018

Em Poços de Caldas (MG), quatro pessoas foram presas suspeitas de estelionato. Os suspeitos foram detidos no fim da noite do domingo (11), após denúncia de funcionários de um hotel onde a quadrilha estava hospedada. Conforme a Polícia Militar, eles fazem parte de uma quadrilha nacional especializada em cópia de cartões e dados roubados. Os dados de terceiros eram usados pelo grupo para hospedagem em hotéis luxuosos e compra de ingressos de grandes eventos. Os funcionários do hotel desconfiaram da quadrilha depois que uma vítima entrou em contato com a empresa. Ela disse que havia recebido a informação de que o cartão pessoal foi usado para o pagamento no local, mas que não estava na cidade e não reconhecia a compra. A Polícia Militar foi acionada. Nos quartos dos suspeitos foram encontradas duas máquinas de cartão de crédito, vários cartões em nome de terceiros, dinheiro e abadás de um carnaval da região. Todos os suspeitos foram levados à delegacia, junto com o material apreendido.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Hoje em Dia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Escritório de investimento é suspeito de aplicar golpe em moedas digitais no Ceará

Sem Comentários

07/02/2018

Um grupo de investidores denunciou um escritório por comandar um suposto esquema de investimento em moedas digital que pode ter gerado um prejuízo milionário no Ceará. As vítimas dizem que investiram dinheiro com a promessa de receber lucros de 30%, mas não receberam nenhum valor. “Eles se utilizaram desse mercado novo para enganar as pessoas”, comentou uma das vítimas, que preferiu não se identificar. Uma outra vítima comentou que teve um prejuízo de R$ 40 mil. “A gente via que tinha uma sustentabilidade inicial. A gente também não conhecia muito do negócio. Eles diziam que apresentavam os lucros e realizavam as operações ao vivo”, disse. Uma mulher que pagou cerca de R$ 33 mil afirmou que suspeitou do esquema, mas que acabou investindo. “Eu sempre tive muito medo de fazer qualquer investimento. Era um dinheiro que eu juntava há algum tempo. Eu fui um pouco resistente, mas acabei entrando por ver a conta bancária e por ver as operações ao vivo”.

Investigação

O advogado das vítimas afirmou que o escritório de investimento está sendo investigado e que o grupo de investidores quer o dinheiro de volta. “Queremos que eles paguem não só do ponto de vista financeiro, mas também penalmente”, acrescentou o advogado. Ele disse que a investigação vai apurar os crimes de estelionato, formação de quadrilha, crime contra a ordem tributária e ordem financeira e crime contra a economia popular. O Ministério Público informou que o caso está sob sigilo da Justiça. Deste modo, o órgão não pode divulgar os detalhes sobre a investigação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha é presa em hotel de luxo por esquema de fraudes de cartões para compra de camarotes no carnaval, diz polícia

Sem Comentários

08/02/2018

Ao menos cinco pessoas foram presas envolvidas em um esquema de fraude de cartões de crédito para compras de camarotes do carnaval de Salvador. Segundo informações da polícia, os integrantes da quadrilha foram presos na manhã desta quinta-feira (08), em um hotel de luxo da cidade, que fica em um dos circuitos do carnaval. A Polícia Civil também divulgou que os presos são da Bahia e de outros estados, mas não deu mais detalhes. A quadrilha chegou a realizar centenas de compras fraudulentas. Os presos foram apresentados pelo Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, no bairro da Piedade, em Salvador.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF combate fraudes em saques do FGTS em Santa Catarina

Sem Comentários

06/02/2018

Foi desarticulada na manhã dessa terça-feira (06), a Operação Endemia, comandada pela Polícia Federal e destinada a reprimir a utilização de documentos falsos para realização de saques irregulares do FGTS. Cerca de 30 policiais federais, com apoio de 30 integrantes da Polícia Militar, estão dando cumprimento a dois mandados de prisão preventiva, a três mandados de prisão temporária e a quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Florianópolis/SC, bem como procedendo à localização e intimação de 11 investigados. As investigações se iniciaram há cerca de um ano. Durante a apuração, constatou-se que a quadrilha fornecia atestados médicos falsos de HIV e câncer para que usuários do esquema pudessem sacar o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), em desacordo com as normas que o regem, caracterizando o crime de estelionato qualificado. O esquema criminoso causou, apenas com os atestados já identificados como falsos até o momento, um prejuízo de aproximadamente meio milhão de reais, prejuízo que pode se revelar maior a partir da análise dos elementos que estão sendo coletados hoje. No curso do inquérito policial instaurado para apuração dos fatos, os investigados poderão ser indiciados pela prática dos crimes de estelionato qualificado e formação de quadrilha. O nome da operação deriva do fato de muitos dos atestados falsos identificados já terem sido utilizados anteriormente por pessoas que residem em uma mesma rua, situada na comunidade do Morro da Mariquinha, no centro desta capital.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: 24 Horas News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende 3 homens por suspeita de estelionato e recupera cartões clonados, em Campinas

Sem Comentários

02/02/2018

Na noite dessa quinta-feira (1º), três homens foram presos suspeitos de estelionato em Campinas (SP). Os suspeitos haviam sacado mais de R$ 5 mil, com cartões clonados, em uma agência bancária. Um deles, apontado como chefe do esquema, já havia sido detido em 2013 por suspeita de desviar mais de R$ 2 milhões. Dois dos suspeitos estavam presentes na agência, localizada no bairro Ponte Preta, quando foram surpreendidos pelo Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep). Os criminosos confessaram ter sido procurados para participar do esquema por uma terceira pessoa, um empresário de 30 anos, que foi detido na casa onde mora em Valinhos (SP). O combinado seria receber 40% de toda a quantia subtraída na ação, informou a PM. Foram encontrados com os homens cerca de 200 cartões de débito clonados, blocos de anotações com senhas de clientes do banco, além do dinheiro.

Centenas de vítimas em 2013

Um agente especial da polícia afirma que o empresário foi preso pelo mesmo crime em 2013. Na época, ele e uma tia foram investigados pelo Departamento Estadual de investigações Criminais (Deic) pelo desvio de milhões com uso de cartões clonados de centenas de vítimas. O Baep afirma que há indícios de que os homens atuavam em outras cidades além de Campinas, principalmente na Grande São Paulo. A Polícia pede para aqueles que tiveram o cartão clonado registrarem boletim de ocorrência, para que as investigações sobre o caso possam ser concluídas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo