Operação da PF prende 4 pessoas em SP por suspeita de golpe do falso delegado

Sem Comentários

10/10/2017

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (10) quatro pessoas, sendo um policial federal, durante a Operação Alcmeon, que investiga a aplicação de golpes de falsários que se apresentavam a empresários como delegados da Polícia Federal para obter vantagens financeiras. Segundo a PF, foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e doze mandados de busca e apreensão, todos no estado de São Paulo. Os presos fora encaminhados à custódia da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde permanecerão à disposição da justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF faz operação contra falsários que se passavam por delegados para aplicar golpes

Sem Comentários

03/10/2017

Foi realizada, na manhã desta terça-feira (03), pela Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), a segunda fase da Operação “Impostura”, que investiga a aplicação de golpes por falsários que se apresentavam como delegados da Polícia Federal. Foram cumpridos um mandado de condução coercitiva e um de busca e apreensão. H.Bitencourt, H.Lacerda, A.Cury e G.A.Hoffmann são alguns dos pseudônimos usados pelos criminosos que também se passavam por auditores fiscais e procuradores da República. Segundo a PF, a fraude rendeu ao grupo mais de R$ 1 milhão em contribuições para falsas revistas. A investigação iniciada em 2015, já havia comprovado o “recebimento de vantagens indevidas por pessoas que se passavam por auditores da Receita Federal, a fim de obterem patrocínios de empresários para suposta publicação de revista ligada ao órgão”. O principal articulador do esquema, à época, foi preso, processado e condenado a 8 anos de prisão. Apesar da prisão, o grupo criminoso se reestruturou e permaneceu aplicando o mesmo tipo de golpe: solicitação de valores para publicação de revistas vinculadas à Receita Federal, MPF e Polícia Federal. Ainda segundo a PF, alguns empresários, vítimas do golpe, confirmaram ter recebido diversas e insistentes ligações telefônicas de um suposto delegado federal para que contribuíssem com a revista denominada “O Federal em Atividade”. Além das ligações telefônicas, os criminosos encaminhavam e-mail com pedidos de contribuições diretamente aos empresários para participação em projetos e patrocínio em anúncios. Os investigados tiveram todos os bens bloqueados e responderão pelos crimes de estelionato, falsa identidade e uso indevido de sinal público.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Falso delegado da Polícia Civil é preso no Pirambu

Sem Comentários

24/02/2017

Um homem, de 40 anos, foi preso ontem, suspeito de se passar por delegado da Polícia Civil e aplicar golpes com o intuito de obter vantagens. A equipe do 7º Distrito Policial (DP), no Pirambu, fazia diligências na avenida Pasteur, nas proximidades da praça do Carlito Pamplona, quando perceberam um homem em atitude suspeita. “Os policiais pediram que ele mostrasse a identificação e ele apresentou uma carteira. Os policiais percebendo que era uma carteira falsa e deram voz de prisão”, explicou a fonte. Em depoimento, o suspeito teria dito que usa a carteira para oferecer, utilizando-se do cargo, vantagem a outros em troca de dinheiro. O suspeito possui antecedentes criminais por estelionato. O suspeito foi preso em flagrante por estelionato, uso de documento falso, uso de munição e de documento falso. O delegado responsável pelo procedimento foi o titular do 7º DP.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Povo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.