Mulheres são presas suspeitas de usar idosa para contrair aposentadorias em Limoeiro

Sem Comentários

14/10/2019

Uma idosa foi presa por utilização de documentos falsos na Receita Federal de Limoeiro, no agreste pernambucano. De acordo com a Polícia Federal (PF), a idosa tentou regularizar um CPF suspenso com documentos emitidos no Rio Grande do Norte. Além da Carteira de Identidade falsificada também foram apreendidos três aparelhos celulares, carteiras de trabalho, cartões de bancos, além de outros documentos com sinais de falsificação. Ao ser analisado, foi constatado que o documento era falso, a partir daí, a Polícia Civil foi acionada e deteve a idosa e mais duas mulheres que a acompanhavam. Segundo a PF, há a suspeita de que o caso esteja ligado à atuação de quadrilhas que agem para conseguir aposentadorias de forma fraudulenta.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Portal FolhaPE

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Operação no ES: fraude milionária no INSS com idosos ‘fantasmas’

Sem Comentários

29/08/2019

Segunda fase da Operação Efígie, que investiga um esquema milionário de fraudes no INSS, idosos “fantasmas” eram usados nos crimes para receber um benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).Suspeitos de criar 55 “idosos fantasmas” para fraudar o INSS. Foram apreendidos centenas de documentos falsos, o esquema durou 15 anos. Fraudes ocorriam no Espírito Santos e na Bahia. O prejuízo foi de aproximadamente R$ 6 milhões aos cofres públicos, o que poderia chegar na casa dos R$ 10 milhões caso não fossem descobertos.A Polícia Federal está apurando como eles tinham acesso a documentos falsos. A polícia não divulgou o nome do suspeito líder da quadrilha, ele está preso desde junho quando foi deflagrada a primeira fase da operação Efígie.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: GAZETAONLINE

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.


Falsário é preso no Detran por tentativa de fraude contra o sistema em Porto Velho

Sem Comentários

08/08/2019

Foi preso em flagrante, em Porto Velho, mais um falsário que tentou alterar dados da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), usando documento de identidade falso, confeccionado por ele mesmo. Segundo o corregedor-geral do Detran, o falsário que era objeto de investigação de vários órgãos de segurança, por suspeita de crimes similares e de outros não menos graves, começou a ser descoberto quando requereu no guichê da Coordenadoria Metropolitana de Trânsito (Cometran) a alteração de seus dados na CNH, indicando que seu antigo CPF havia sido cancelado. Suspeitando da incongruência das informações e do padrão diferente do documento de identidade que apresentou no guichê, o agente do Detran acionou o Corregedor da autarquia, que prontamente atendeu a ocorrência, adotou a medidas legais pertinentes e prendeu o sujeito, com o apoio da autoridade policial da 2ª Delegacia de Polícia Civil da Capital. A prisão desta quarta-feira ocorreu na área de atendimento ao cidadão na Cometran, quando o falsário tentou alterar os dados da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), apresentando, para tanto, uma cédula de identidade falsa confeccionada por ele mesmo há três anos, para burlar a Receita Federal e dificultar sua própria identificação, uma vez que usava um novo CPF, diferente do original, o que encobria sua vida criminosa e dificultava o trabalho da Polícia, já que é dono de uma extensa ficha criminal que inclui até estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Rondoniagora

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Trio suspeito de aplicar golpes em empresas de festas de BH é investigado pela polícia; duas pessoas estão presas

Sem Comentários

07/08/2019

Um grupo suspeito de aplicar golpes contra empresas de aluguel de material para festas está sendo investigado pela Polícia Civil. Duas pessoas foram presas no início da semana, no bairro Nova Esperança, em Belo Horizonte. Um terceiro suspeito e os receptadores dos produtos são procurados. Durante a operação para prender os envolvidos nos golpes, um outro homem foi detido por tráfico de drogas. Conforme a delegada que investiga o caso os suspeitos M.C.F.V., de 44 anos, e L.P.F.D., de 38 e C.S.F.F., de 80, iam até imobiliárias com pretexto de alugar imóveis. Após apresentarem documentos falsos, pegavam as chaves, tiravam cópias e devolviam-nas para as corretoras. Logo em seguida, o trio buscava lojas de aluguel de material para festas, como mesas e cadeiras, e, também com documentos falsificados, davam endereços dos imóveis que tinham cópia das chaves para a entrega. Logo que recebiam a mercadoria os suspeitos fugiam com os produtos. No momento da prisão, M.C.F.V. também foi autuada em flagrante por uso de documento falso. Foram apreendidos um carro que era usado para transporte dos produtos, documentos, celulares e cartões bancários. O trio irá responder por associação criminosa e estelionato. As investigações prosseguem com objetivo de buscar os receptadores.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem que fingia ser servidor público para aplicar golpes em lojas de Manaus é preso, diz polícia do AM

Sem Comentários

06/08/2019

Em Manaus, um homem de 30 anos foi preso suspeito de se passar por servidor público para aplicar golpes em lojas na capital. Segundo informações repassadas pela Polícia Civil nesta terça-feira (6), ele foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva por estelionato, falsificação de documento público e uso de documento falso. Conforme o titular do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), as investigações em torno do caso tiveram início no dia 17 de julho deste ano, quando a vítima do crime, de 32 anos, compareceu à unidade e comunicou que uma pessoa estaria usando o nome dela para fazer compras em shoppings de Manaus. Durante as diligências, foi constatado que o suspeito utilizou documentos falsos em nome do servidor público para fazer compras e obter crédito em bancos. “Chegamos até o infrator por meio das redes sociais, onde ele postava fotos, com frequência, exibindo os objetos que comprava de forma ilícita. Ressalto que ele já estava planejando aplicar novos golpes usando o nome de uma outra pessoa. No entanto, conseguimos detê-lo antes. As investigações irão continuar, até identificarmos, também, quem emitiu a documentação irregular para ele”, explicou o titular. A equipe da unidade policial efetuou a prisão no início da tarde de segunda-feira (5). Com o homem, os policiais civis apreenderam uma Carteia Nacional de Habilitação (CNH), além de contracheques e comprovantes de residência – todos em nome da vítima. Ele foi indiciado por estelionato, falsificação de documento público e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Operação combate falsificação de documentos, falsidade ideológica e sonegação fiscal no TO, PA e MA

Sem Comentários

18/07/2019

Nesta quinta-feira (18), a Polícia Civil do estado do Tocantins deflagrou a terceira fase da Operação “Walking Dead” visando combater uma organização criminosa especializada na prática de crimes de falsificação de documentos públicos e particulares, falsidade ideológica, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro no desvio de valores que deveriam ter sido recolhidos no comércio de grãos e bebidas. Paralelamente, a Polícia Civil do Tocantins está apoiando a Operação Créditos Ilusórios, deflagrada pela Polícia Civil do estado de Maranhão a partir do compartilhamento de provas produzidas nas operações Walking Dead e Falsário.

No Tocantins, estão sendo cumpridos nesta manhã 14 (quatorze) mandados judiciais, sendo 08 (oito) mandados de busca e apreensão, 04 (quatro) mandados de prisão temporária e 02 (dois) mandados de prisão preventiva, mobilizando cerca de 30 policiais civis tocantinenses.

Segundo o delegado, que comanda a operação tocantinense, são alvos da operação um auditor da receita estadual, contadores, empresários, intermediários e “laranjas” que se beneficiaram do esquema criminoso auferindo valores que deveriam ter sido recolhidos à Fazenda Pública do Tocantins, a título de impostos. Uma das pessoas presas na operação se passava pelo nome de uma senhora falecida em 2010, e que teve o seu nome usado para constituir uma das empresas de fachada em 2014.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Folha do Bico

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de chefiar quadrilha presa por estelionato estava com 6 documentos de identidade falsificados, diz polícia

Sem Comentários

17/07/2019

Segundo a Polícia Civil, A.L.S., de 49 anos, seria o chefe do grupo e mantinha seis registros com nomes diferentes com a mesma foto. Ele usava o nome de terceiros para falsificar documentos e cartões bancários e conseguir pegar empréstimos, isto é, usava os documentos falsos para golpes de estelionato. Ao todo, oito pessoas foram presas em Sorocaba (SP) e Votorantim (SP). Ainda segundo a polícia, funcionários de banco estão sendo investigados para se identificar se repassavam essas informações sabendo que seriam para crimes. O grupo também usava os documentos fabricados para fazer contratos com empresas de telefonia e TV a cabo e vendia o serviço sem ter mensalidade, por um preço fixo.

Todos vão responder pelos crimes de associação criminosa, falsificação de documentos e estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior