Estelionatários falsificam documento de policial civil para aplicar golpes dos nudes e do falso depósito

Sem Comentários

19/08/2019

Há pouco mais de um ano, um policial civil de 36 anos, foi obrigado a trocar de lado do balcão na delegacia: de investigador de crimes violentos e com muito dinheiro envolvido em um dos principais departamentos da corporação, tornou-se alvo de estelionatários em vários pontos do Brasil. Criminosos falsificaram sua identidade funcional e passaram a usá-la para dar legitimidade a golpes. Já há confirmação de casos com seu documento em cinco Estados: além do Rio Grande do Sul, há vítimas de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso e Pernambuco. Segundo o policial, que pediu para ter o nome preservado, tornou-se rotina atender de duas a três ligações por dia em seu celular e do outro lado da linha havia colegas da polícia avisando sobre o documento dele ter sido usado em um golpe. Também o procuram vítimas que, de alguma maneira, conseguiram seu número e ligam para verificar a veracidade da história. Em outros casos, há quem ligue cobrando-o por achar que ele está envolvido nas trapaças. “É horrível. Jamais imaginava que passaria por isso. Sou uma pessoa que preserva muito a imagem. Minhas redes sociais são bloqueadas e evito aparecer em imagens ou dar entrevistar para imprensa. Esse documento falso circulando pode me atrapalhar até em uma investigação” lamenta o policial. Após a quantidade de vezes nas quais viu seu documento circulando em grupos de Whatsapp, ele mesmo fez investigação preliminar contra os criminosos. Fora as ocorrências de outros Estados, descobriu pelo menos 50 casos espalhados pelo Rio Grande do Sul. Ele informa que perdeu as contas, mas tem certeza ter sido procurado por colegas de Porto Alegre, Caxias do Sul, Viamão, Alvorada, Herval e Torres.

Como não cair nos golpes:

  • Evite iniciar conversas por meio de aplicativos de mensagens com perfis desconhecidos.
  • Não troque fotografias que possam ter conotação íntima, por meio de aplicativos, como WhatsApp ou Messenger.
  • Evite conversas por meio de aplicativos com prefixo telefônico desconhecido.
  • Não faça depósitos, transferências ou pagamentos para desconhecidos.
  • Se for vítima de algum golpe ou de tentativa de abordagem desse tipo, procure a polícia e registre ocorrência.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: GZH

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude:

MP prende três bombeiros suspeitos de emitir licenças ilegais no RJ

Sem Comentários

30/07/2019

Nesta terça-feira (30), uma operação do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) prendeu três bombeiros suspeitos de organizar um sistema fraudulento de emissão de licenças para empreendimentos, em Campos dos Goytacazes (RJ). Para a emissão das licenças, os três suspeitos coagiam que oficiais da Sessão de Serviços Técnicos expedissem os documentos no mesmo dia em que os pedidos fossem feitos. Segundo o MP-RJ, o grupo cobrava R$ 30 mil por cada falsificação, 15 vezes o valor do custo real.

Em nota, o MP-RJ informou que os três suspeitos foram denunciados por corrupção ativa, corrupção passiva, falsificação de documento e falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: R7

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Motorista com sinais de embriaguez é preso após apresentar CNH falsa em São Gotardo

Sem Comentários

25/06/2018

No último sábado (23), um homem de 40 anos foi preso, após ser flagrado dirigindo perigosamente na Rua Antônio José de Castro em São Gotardo (MG). O condutor do Fiat/Uno fazia zigue-zagues na pista, o que levou os policiais militares a procederem com a abordagem. O indivíduo apresentava sinais de embriaguez alcoólica, mas o que mais chamou atenção foi a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), porque apresentava a ausência de itens de segurança como marca d’água e alto revelo. Além disso a impressão e o papel eram de baixa qualidade. Os PMs consultaram o sistema do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) e constataram que o homem não era habilitado e que o documento era falso. Diante dos fatos, o motorista foi preso e conduzido para a delegacia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Triângulo Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem que afirmava ser agente do FBI é preso com vários documentos falsos

Sem Comentários

22/05/2018

Na semana passada, a polícia prendeu um homem por falsificação de documento e falsidade ideológica de indivíduo em Nazaré da Mata, na Zona da Mata de Pernambuco. O suspeito afirmava ter várias profissões, como médico, psicanalista, analista de informática, detetive e agente do FBI. J.A.S.S., de 39 anos, tinha uma falsa assinatura de um tenente-coronel, responsável por comandar o 2° Batalhão da Polícia Militar para exercer uma das profissões. Ele foi pego em flagrante em um consultório médico, onde era psicanalista ilegalmente. Os policiais o encontraram após uma denúncia de que o suspeito estava exercendo a profissão de psicanalista sem especialização. Ao ser abordado pelos policiais, foi visto vários documentos falsos com o suspeito, que comprovaram a sua falsa capacidade de trabalhar em diversas profissões. O homem já havia sido preso em flagrante em 2014 por um exercício ilegal da medicina cometido por ele. O mesmo foi encaminhado para a Delegacia de Nazaré da Mata para uma audiência de custódia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Povo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Casal é preso após empréstimo de R$ 17 mil em nome de outra pessoa

Sem Comentários

14/09/2017

Um casal que reside em Campina Grande foi preso nesta quarta-feira (13), no centro da cidade de Guarabira, ao fazer um empréstimo no valor de R$ 17 mil utilizando um documento no nome de outra pessoa. O proprietário do estabelecimento desconfiou que se tratava de um golpe porque o casal utilizou o documento com a foto do acusado, mas no nome de uma pessoa bastante conhecida na cidade. As prisões foram feitas por policiais do Núcleo de Inteligência e do Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e do GTE (Grupo Tático Especial) da 8ª Delegacia Seccional da Polícia Civil. Conforme informações passadas pelo proprietário do estabelecimento comercial aos policiais, a mulher já tinha feito outros quatro empréstimos no mesmo local, no nome de outras pessoas, totalizando mais de R$ 42 mil. Ao ser presa, a mulher, que tem 25 anos e que reside no bairro de José Pinheiro, confessou que usava nome falso. Ela disse que receberia R$ 1 mil pelo empréstimo realizado, mas foi reconhecida por ter realizado outros empréstimos em nome de terceiros. O homem tem 46 anos e reside no bairro do Quarenta. Os dois foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados em flagrante por estelionato e falsificação de documento.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: WSCOM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Falsa médica denuncia própria fraude, mas é condenada no ES

Sem Comentários

19/09/2016

Em Iúna, no sul do Espírito Santo, a Justiça Federal condenou uma falsa médica que atuava com diploma ilegal. A informação é do Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES). A.A.Santos confirmou que adquiriu o diploma pela internet e alegou que foi a responsável pela denúncia anônima que desencadeou a descoberta da própria fraude, mas a manobra não convenceu o juiz, da 1ª Vara Federal de Cachoeiro de Itapemirim. A mulher confessou para a Justiça que usou um diploma falsificado para atuar em Iúna. Ela foi condenada a dois anos de prisão em regime aberto, mas a pena foi substituída pela prestação de serviços à comunidade, além de multa no valor de um salário mínimo.

Fraude

O diploma falso de graduação na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) foi entregue ao Conselho Regional de Medicina de Cachoeiro de Itapemirim em junho de 2012. Em seguida, o documento foi enviado para a assinatura do presidente do conselho na sede do órgão em Vitória. Antes mesmo do registro profissional ser protocolado, A.A.Santos já atendia como médica em Iúna, em local não informado pela Justiça. A denúncia anônima foi feita nessa época.

Órgãos

A PUC do Paraná confirmou à Justiça que não havia qualquer registro na instituição em nome da suposta ex-aluna. Uma perícia foi realizada no diploma e confirmou a falsidade do documento. O CRM de Cachoeiro de Itapemirim afirmou que, se não fosse a denúncia anônima, a falsa médica teria recebido a carteira profissional sem problemas, já que a documentação passou pelos dois conselhos regionais sem que a fraude fosse percebida. A mulher foi enquadrada nos artigos 297 e 304 do Código Penal, que falam sobre “falsificar, no todo ou em parte, documento público, ou alterar documento público verdadeiro” e “fazer uso de qualquer dos papéis falsificados ou alterados”, respectivamente.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é detido com notas e documentos falsos em Porto Velho

Sem Comentários

11/01/2016

Um homem de 28 anos foi detido na noite do último domingo (10), com notas falsificadas  no Bairro Nova Porto Velho, Zona Norte da capital. Conforme a Polícia Militar, o suspeito utilizava um carro roubado da cidade de Ji-Paraná e ainda teria feito um documento falso para o veículo. Ele foi detido no cruzamento entre as ruas Venezuela e Raimundo Cantuária. Segundo a PM, o suspeito ainda tentou fugir a pé, mas foi detido. O homem estava com seis notas de R$ 50 falsas, além de uma porção de maconha e um celular que continha conversas em redes sociais sobre a impressão de documentos e notas falsificadas. Mais de oito notas falsas de R$ 50 também foram encontradas na casa onde ele morava. No local ainda tinha uma motocicleta, uma arma calibre 38 e cinco munições intactas. Documentos como Registro Geral, Carteira Nacional de Habilitação, entre outros, foram achados na residência do suspeito. O homem confessou que utilizava notebook, impressoras e pen drives para falsificar documentos e notas. Ele foi detido e encaminhado à Central de Flagrantes de Porto Velho.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior