Homem diz à PRF que usava CNH falsa por causa de exame de sangue

Sem Comentários

14/10/2019

Um homem de 37 anos foi detido em flagrante com uma carteira de habilitação falsa no Sertão de Pernambuco. Questionado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele alegou que estava usando documento falso porque tinha feito exame de sangue para tirar habilitação e aguardava a conclusão do processo. Detalhe: teste sanguíneo não é requisito para isso.  Ao ser abordado, de imediato foram vistos sinais de adulteração no documento. Foi aí que o homem fez a alegação do exame de sangue. O homem foi detido e encaminhado à Delegacia de Cabrobó, que ficará responsável pelo inquérito.

 

 

 

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio Brasiliense

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Costa Rica: Polícia descobre quadrilha especializada em “esquentar” carros de luxo

Sem Comentários

30/07/2019

Nesta segunda-feira (29), um integrante de uma quadrilha especializada em falsificar documentos de carros de luxo foi preso em Costa Rica (MS). A prisão ocorreu no momento em que o suspeito de 41 anos tentava transferir veículo de uma locadora de Guarulhos (SP) para seu nome. O Certificado de Registro de Veículos (CRV) do carro foi falsificado em Goiás (GO) e o veículo trazido para Campo Grande (MS), onde o criminoso tentou fazer a transferência fraudulenta no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN). Ao ser abordado dentro da agência, o homem disse que havia comprado o carro por R$ 80 mil em um feirão de Goiânia (GO), no entanto, momentos depois confessou que havia sido contratado por uma quadrilha para fazer a transferência.

O acusado foi preso e autuado em flagrante por estelionato, falsificação de documento particular, uso de documento falso, furto qualificado pelo abuso de confiança e associação criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Correio News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher apresenta RG falso em delegacia e é presa

Sem Comentários

11/07/2019

Nesta quarta-feira (10), uma mulher foi autuada por falsificação de documento particular e uso de documento falso pelo delegado do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP). A mulher foi autuada após apresentar o Registro Geral (RG) falso nas próprias dependências do DIP. Segundo o delegado, a mulher teria sido levada por policiais militares nesta terça-feira (9) juntamente com outros três infratores por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Assim, ao chegar na delegacia, a mulher apresentou o RG aos policias que imediatamente desconfiaram da autenticidade do documento apresentado. A infratora responderá por uso de documento falsofalsificação de documento particular. Após os trâmites cabíveis ao 19º DIP, a mulher será levada para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na zona sul da capital manauense.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Fato Amazônico

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de aplicar golpes em clientes de banco vai responder por quatro crimes, diz Polícia Civil

Sem Comentários

14/05/2019

Segundo a Polícia Civil, o homem de 25 anos preso em flagrante por tentar aplicar golpes dentro de uma agência bancária no Centro de Piracicaba (SP) responderá pro quatro crimes. Ele foi detido nesta terça-feira (14) pela Guarda Municipal, que encontrou um dispositivo que trava teclas dos caixas eletrônicos. Além disso, foi colado um aviso com um número falso de telefone. O homem responderá por tentativa de estelionato, associação criminosa, falsificação de documento particular e uso de documento falso. Ele deve passar por audiência de custódia na quarta-feira (15). Segundo o delegado responsável, o uso de documento falso ocorreu porque o aviso colado nos caixas tinha logotipo e grafia semelhantes ao do banco onde ocorreu a ação.

A prisão e o golpe

A Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada após o monitoramento do banco filmar dois homens demorando em caixas eletrônicos. Quando os guardas chegaram, um dos homens fugiu e o outro, de 25 anos, foi detido. O que conseguiu fugir segue foragido até esta publicação. Em três caixas foi encontrado o dispositivo que travava as teclas do equipamento e, ao lado, um adesivo com um número de telefone 0800 falso. O aviso sugeria aos clientes que ligassem para o número falso em caso de necessidade. Conforme a Polícia Civil, os clientes que tinham dificuldade para usar os caixas por conta do dispositivo que trava a tecla ligavam no número falso e passavam informações sigilosas, como senha e dados pessoais. Com isso, criminosos faziam saques ou compras no nomes das vítimas. A instituição informou em nota que orienta os clientes sobre os canais oficiais de atendimento e confirmou que o número indicado no aviso é falso. Além disso, que vai auxiliar a Polícia Civil na investigação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Notícia relacionada.

Preso suspeito de fazer falsos anúncios de lotes na internet para aplicar golpe em compradores

Sem Comentários

21/04/2019

Um homem de 33 anos foi preso suspeito de fazer anúncios falsos de venda de lotes em Goianira (GO) para aplicar golpes em compradores. Ele também é investigado por usar os dados das vítimas para fazer compras no comércio local. Segundo a polícia, o homem disse que começou com os crimes porque estava “em dificuldade financeira”. W.A. foi preso na sexta-feira (19). Segundo as investigações, o homem anunciava a venda de lotes que não eram dele. Quando os interessados entravam em contato, ele pedia um adiantamento do valor e fazia até um contrato com os compradores. Assim, ele conseguia dados pessoais e a assinatura das vítimas. O suspeito foi preso em flagrante quando abastecia o carro usando dados de uma das vítimas. “Ele acabou confessando o crime, disse que estava em dificuldade financeira e caiu nessa besteira. Uma das vítimas teve o prejuízo de cerca de R$ 3 mil, que ela deu de adiantamento em um dos lotes que ele supostamente vendia. Mas com a prisão dele, acreditamos que mais vítimas vão aparecer”, disse o delegado responsável. O homem vai responder por estelionato e falsificação de documento particular.

Casal é condenado por usar documentos falsos para obter visto americano

Sem Comentários

28/03/2019

A 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), por unanimidade, negou provimento ao recurso de dois réus (um homem e uma mulher) e manteve a sentença proferida em 1ª instância que os condenou pela prática dos crimes de falsificação e uso de documentos falsos, no intuito de obter visto americano. Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o casal foi preso em flagrante após ter apresentado extratos bancários de um banco, bem como declaração de imposto de renda do ano de 2015 falsos aos oficiais de imigração na Embaixada dos Estados Unidos. Presos em flagrante, os réus foram submetidos a audiência de custódia e libertados mediante o pagamento de fiança, respondendo ao processo em liberdade.

O juiz substituto da 2ª Vara Criminal de Brasília condenou os réus com incursos nas penas previstas nos artigos 304 (uso de documento falso), 298 (falsificação documento particular) e 297 (falsificação de documento público), todos do Código Penal, e fixou a pena de dois anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial aberto, para ambos os réus. Por estarem presentes os requisitos legais, o magistrado substituiu a pena privativa de liberdade por duas penas restritivas de direitos para cada um. Os réus apresentaram recurso sustentando a necessidade de sua absolvição, diante da ausência de provas. Porém, os desembargadores entenderam que a sentença deveria ser mantida em sua integralidade, pois, além da confissão espontânea dos réus, constam no processo provas suficientes de que os acusados cometeram os crimes.

Grupo é preso em flagrante por falsificação de documentos em Joinville

Sem Comentários

Seis pessoas foram presas na operação(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

16/02/2019

Uma organização criminosa especializada em produzir documentos falsos utilizados para aplicar golpes em estabelecimentos comerciais na região de Joinville, foi desarticulada pela 4° Delegacia de Polícia Civil de Joinville, juntamente com a equipe do 2°Delegacia de Polícia. A “Operação Anonymous” foi realizada durante a tarde da última sexta-feira (15) até a madrugada de sábado (16), com duas prisões no bairro Aventureiro, três no bairro Ulysses Guimarães e uma no Profipo. Na situação, um dos indivíduos foi preso em flagrante dentro do estabelecimento comercial. Na sequência, constatou-se que outro estaria no posto de gasolina ao lado, situação na qual também foi abordado e conduzido. A polícia também descobriu que o veículo estaria em nome de uma terceira pessoa. Por conta disso, foram recebidas informações de que havia uma base da organização em outro local. Nesse endereço, três pessoas estariam manuseando computadores na deep web, realizando atividades delituosas de falsificação. No local, três pessoas acabaram presas. Foram apreendidos diversos materiais para falsificação. Logo depois, foi descoberta outra base da organização, local em que outro homem foi preso, juntamente com farto material criminoso. O total da operação resultou em seis prisões, farto material eletrônico, bem como papéis e demais petrechos para a falsificação dos documentos. Eles irão responder por organização criminosa, estelionato, falsificação de documentos públicos e particulares.

Anterior