Operação da PF prende suspeitos investigados por fraudar licitações de transporte escolar

Sem Comentários

21/11/2017

Na manhã desta terça-feira (21), a Polícia Federal realizou uma operação contra uma organização criminosa investigada por fraudes em licitações para prestação de serviços de transporte escolar no Rio Grande do Sul. Cinco pessoas foram presas temporariamente e outras duas presas em flagrante. Entre eles, há um vereador, suspeito de ter recebido dinheiro pra interceder junto ao Poder Executivo para dificultar a fiscalização que uma das empresas vinha sofrendo. Ao todo, foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, cinco de prisão temporária e quatro ordens judiciais de afastamento da função pública nos municípios de Santana do Livramento, Dom Pedrito, Rosário do Sul, São Gabriel, Alegrete e Uruguaiana. A operação é coordenada pela Polícia Federal e conta com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU). Ao longo das investigações também houve participação do Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público Estadual do Rio Grande do Sul (MP-RS). Participam 150 policiais federais e seis auditores da CGU. As investigações foram iniciadas em setembro de 2016 para apurar a suspeita de ter ocorrido um acerto entre empresários para frustrar o caráter competitivo da licitação de transporte escolar nos municípios de Santana do Livramento e Dom Pedrito. Acordos previamente estabelecidos definiam quais as empresas ficariam responsáveis por determinadas “linhas”, de maneira que todas obtivessem contratos nesses municípios. De acordo com o a PF, o valor pago pela Prefeitura de Santana do Livramento à empresa prestadora de serviço de transporte escolar ultrapassou R$ 5 milhões no ano passado. Além da fraude no processo licitatório, a investigação identificou casos em que os serviços executados estavam fora dos padrões mínimos exigidos pela lei ou pelo edital, com veículos em condições precárias. De acordo com informações obtidas pela investigação, um dos veículos que transportava crianças ao lado de combustíveis chegou a incendiar, mas não haviam alunos no momento. O caso ocorreu em 2 de outubro. “Apenas no ano passado, só a prefeitura de Santana do Livramento empenhou R$ 5 milhões no transporte escolar, sendo que esse transporte era prestado de forma irregular, com veículos inadequados, que ofereciam alto risco às crianças transportadas, tanto que um acabou incendiando”, afirma o delegado da PF. Também em Santana do Livramento, um vereador teria solicitado e recebido vantagem indevida de um empresário para interceder junto ao Poder Executivo em um procedimento de fiscalização que a prestadora de serviço de transporte escolar vinha sofrendo. Foi apurado ainda que, frequentemente, os serviços não eram prestados, embora atestados por diretores de algumas das escolas em troca de caronas, viagens, festas e até mesmo pagamento em dinheiro. Os crimes apurados são fraude à licitação, estelionato, falsidade ideológica, corrupção ativa, organização criminosa e ameaça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Depois de 2 anos sacando benefícios, suspeitos de estelionato são presos no PI

Sem Comentários

08/11/2017

Na terça-feira (07), no município de Piripiri, Norte do Piauí, dois suspeitos de estelionato foram presos. Eles sacavam benefícios de terceiros há dois anos, afirmou o delegado titular do 1º Distrito Policial. Ele afirmou que a dupla foi flagrada com diversos cartões e documentos falsos enquanto tentavam fazer cadastramento em uma agência bancária. “Eles estavam usando documentos falsos para efetuar cadastramento e retirar cartões bancários se passando por titulares das contas. A dupla estava de posse de documentos com dados de terceiros, mas com fotografias de um dos estelionatários”, explicou o delegado. Ao ser interrogado, um dos suspeitos confessou que há dois anos sacava quantias em dinheiro de uma conta e que precisou retirar um novo cartão. “Eles conseguiram fazer a solicitação de um novo documento de identidade e com o comprovante da solicitação, se dirigiram até a agência e forneceram os documentos”, informou. Com a dupla foram apreendidos diversos cartões bancários em nome de terceiros, fotografias 3×4 semelhantes às utilizadas nos documentos falsos e uma quantia em dinheiro não revelada pela polícia. Os dois foram autuados em flagrante pelos crimes de uso de documento falso e tentativa de estelionato e levados para o Distrito Policial para os procedimentos legais.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de estelionato é preso com 60 cartões de crédito clonados em Ribeirão, SP

Sem Comentários

27/10/2017

Nesta sexta-feira (27), um homem de 30 anos foi preso em flagrante, no bairro Jardim Antártica, zona oeste de Ribeirão Preto (SP), por suspeita de clonar 60 cartões de crédito. De acordo com a Polícia Civil, ele era investigado há um mês e apresentou um documento falso ao ser abordado pelos agentes. Conforme o titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o suspeito produzia os cartões com chips de operadoras de celular, a partir de dados de cartões originais, para sacar o dinheiro das vítimas. Na casa onde ele foi preso, os agentes encontraram vários cartões com nomes diferentes. “Ele compra os dados e tem um maquinário para magnetizar, estampar o cartão, imprimir. Ele recebe os dados, faz o cartão e consegue passar nos caixas.” Segundo a polícia, com os cartões, ele ainda trocava moeda digital por dinheiro físico. Ele admitiu que conseguia fazer até mesmo saques das contas das vítimas em caixas eletrônicos. Ainda na casa do suspeito, que é de Minas Gerais, foram encontrados R$ 6,2 mil e um notebook, equipamentos para falsificar os cartões, chips telefônicos, além de videogames, relógios, celulares e outros aparelhos eletrônicos, que teriam sido comprados com o dinheiro dos golpes. De acordo com o delegado, o homem já responde a um processo na Justiça em Minas Gerais por tráfico de drogas. Ele foi indiciado por estelionato e falsidade ideológica, e será levado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ribeirão Preto.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Nove são presos em operação contra fraudes na emissão de CNHs em SC

Sem Comentários

24/10/2017

Foi deflagrada pela Polícia Civil, nesta terça-feira (24), uma operação contra fraudes na emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina. Nove suspeitos foram presos temporariamente, entre elas os donos e funcionários de duas autoescolas de Tijucas e Itapema. Além dos mandados de prisão, 65 policiais cumpriram 21 mandados de condução coercitiva, quando uma pessoa é levada para depor, e 32 de busca e apreensão em 12 cidades de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Candidatos reprovadas em outros estados conseguiam aprovação em Balneário Camboriú por meio de fraude e corrupção, conforme a Polícia Civil, que investiga o caso há cerca de um ano. Servidores públicos do Detran estariam envolvidos. “A gente busca identificar onde seria essa facilitação. Não teria porque pessoas vir, se deslocarem de uma cidade do Rio Grande do Sul para fazer a carteira de habilitação aqui. Então, há indicativos de que haveria uma facilitação, podendo até envolver servidores públicos”, afirma o delegado responsável pelo caso. As medidas cautelares foram expedidas pela 1ª Vara Criminal de Balneário Camboriú. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela polícia para não atrapalhar nas investigações. Entre as pessoas conduzidas estão os beneficiados com a habilitação irregular. Eles podem responder por falsidade ideológica. Já os responsáveis pela falsificação podem responder por associação criminosa e uso de documento falso.

Investigação

De acordo a Polícia Civil, as investigações apontaram que um grupo criminoso envolvendo integrantes de centros de formação de condutores (CFCs) da região de Balneário Camboriú, entre 2012 e 2016, procurava residentes do Rio Grande do Sul e do Paraná para realizarem exames na cidade catarinense. “Os condutores captados para realização dos exames de habilitação do RS e PR apresentaram declarações de residências ideologicamente falsas, formalizadas por pessoas ligadas diretamente aos CFCs, a fim de realizarem os exames e, por sua vez, obterem a CNH. Há casos, inclusive, que foram constatadas a apresentação de faturas de empresas de telefonia falsificadas, exclusivamente com o fim de transferir o procedimento para SC”, informou a polícia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia tira de circulação trio que aplicava golpe do empréstimo

Sem Comentários

19/10/2017

A Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) prendeu, nessa quinta-feira (19), um trio de estelionatários. O grupo é responsável por uma série de golpes em Campo Grande. Com documentos falsos, os suspeitos se passavam por aposentados, faziam empréstimos em bancos e comércios e fugiam com o dinheiro. Segundo a delegada titular da especializada, a prisão aconteceu no centro, principal área de atuação do trio. Usando documentos falsos em nome de aposentados, P.L.P., L.E.P.P. e L.S., realizavam empréstimos em banco e comércios da cidade. “Para esse tipo de golpe, eles precisam, além dos documentos falsos, de uma pessoa com as características do aposentado. A L.S. fazia esse papel na quadrilha. Ou seja, eles falsificavam os documentos, colocavam a foto dela e ela se apresentava como o aposentado”, explicou a delegada. L. e P. davam apoio ao golpe e ainda usavam veículos – produtos de estelionato – para cometer o crime. O grupo tinha acesso a dados de aposentados, inclusive os que recebiam pensão por morte. Como o grupo recebia os dados das vítimas ainda é investigado pela Deco. Na casa dos autores, os investigadores apreenderam vários documentos falsos, em nome de pessoas diferentes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por estelionato em Londrina

Sem Comentários

18/10/2017

Nesta terça-feira (17), a polícia prendeu um homem no calçadão central de Londrina. Ele é acusado, entre outros crimes, de estelionato e falsidade ideológica. Conforme a Polícia Militar, o gerente de uma loja que entrou em contato com a Central de Operações (Copom) abrindo a ocorrência. Segundo o relato, o homem tentava efetuar uma compra usando documentos falsos. O gerente percebeu o golpe quando o sistema da empresa recusou o cadastro do suposto cliente. Foi apurado também que essa não foi a primeira vez que o homem usa dessa artimanha. O indivíduo foi autuado em flagrante e encaminhado para a 4ª Delegacia de Polícia de Londrina. Contra ele havia um mandado de prisão em aberto. Vários documentos pessoais de outras pessoas foram apreendidos com ele.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Diário 24H

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeita de estelionato é presa tentando fazer empréstimo de R$ 25 mil em Barra do Piraí, RJ

Sem Comentários

11/10/2017

Na tarde de terça-feira (10) em Barra do Piraí, no Sul do Rio de Janeiro, uma mulher de 47 anos foi presa em flagrante por estelionato tentando fazer um empréstimo de R$ 25 mil em nome de outra pessoa. Segundo a Polícia Militar (PM), a ação aconteceu em uma agência bancária da Avenida Governador Portela, no Centro, após denúncia. Ciente de que um estelionatário estava agindo na região, a gerente da unidade suspeitou da identidade usada pela mulher e chamou a polícia. Com ela, os agentes apreenderam um RG e um cartão magnético falsos, extrato bancário e R$ 400. A mulher foi presa e encaminhada à 88ª Delegacia de Polícia (Barra do Piraí), onde o caso foi registrado. Ela vai responder pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior