Presa dupla acusada de aplicar golpes de consórcio

Sem Comentários

15/05/2018

Dois vendedores de consórcio acusados de aplicar o golpe da carta de crédito contemplada foram presos, através de uma ação da Polícia Civil nessa segunda-feira (14). A mulher, de 22 anos, e o homem, de 23, foram detidos dentro da própria empresa, no município de Nossa Senhora do Socorro (SE). Segundo o delegado titular da 5ª Delegacia Metropolitana, as investigações iniciaram há 30 dias, quando algumas vítimas procuraram a delegacia para denunciar a venda de cartas de crédito com a falsa promessa de receber a premiação no prazo de 10 a 15 dias. “Segundo as vítimas, a dupla vendia as cartas como se elas fossem contempladas, alegando que as vítimas receberiam a premiação no prazo de 10 dias ou um pouco mais, como também vendiam o consórcio como se fosse um empréstimo pessoal com juros baixos, dando o mesmo prazo para recebimento do valor”, explicou. De posse das informações levantadas, as equipes da 5ª DM, com o apoio de três peritos do instituto de Criminalística, dirigiram-se até o estabelecimento comercial responsável pelas vendas das cartas de crédito e efetuaram a prisão dos dois. “Além da prisão da dupla, conduzimos cerca de oito vendedores a fim de prestarem depoimento na delegacia, como também apreendemos dois aparelhos de telefone celular, um HD externo e centenas de documentos que passarão pelo procedimento de perícia”, salientou o delegado. A dupla foi presa e responderá pelo crime de estelionato. A mulher foi conduzida para a 2ªDM; já o homem se encontra custodiado na 4ªDM. Ainda segundo o delegado, as investigações continuam no intuito de verificar se outras pessoas foram lesadas. “Até o momento da operação, mais de 14 pessoas tinham sido vítimas do golpe. Acredito que, com a divulgação do caso, outras pessoas procurem a delegacia para denunciar o caso”, finalizou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Info Net

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpe em venda de cartas de crédito é alvo de investigação em Franca, SP

Sem Comentários

13/05/2018

Em Franca (SP), a Polícia Civil investiga um homem suspeito de aplicar golpes com a venda de cartas de créditos contempladas. Segundo o delegado responsável pelas investigações, ao menos 30 pessoas registraram boletins de ocorrência relatando terem sido vítimas. Elas afirmam que, diante da falsa promessa de terem cartas de crédito contempladas – o que permitiria o acesso a um determinado valor em dinheiro para aquisição de bens como veículos e imóveis -, elas afirmam terem perdido recursos financeiros. Além da prática de estelionato, a polícia apura a articulação de uma organização criminosa na aplicação dos golpes. Um suspeito, apontado como o empresário responsável, chegou a ser alvo de um pedido de prisão, mas a Justiça o mantém em liberdade. Uma das pessoas a procurar a polícia foi um vendedor. Ele afirma que perdeu R$ 15 mil, incluindo um carro de R$ 12 mil, para tentar adquirir uma carta de crédito de R$ 60 mil e comprar um carro melhor. “Fiquei conhecendo através da internet e um amigo meu também me deu referência, que ele tinha feito”, relata. Além da carta de crédito que não veio, o vendedor ficou no prejuízo e afirma que não conseguiu encontrar os responsáveis. De acordo com a Polícia Civil, o caso é apurado desde março. O empresário apontado pelas vítimas chegou a prestar depoimento, mas foi liberado. A sede da empresa, na Avenida Santa Cruz, está fechada e ninguém foi encontrado no local. O delegado confirma já ter ouvido em torno de 20 vítimas e já ter levantado informações sobre a empresa. Ele avalia um novo pedido de prisão do suspeito e também apura o envolvimento de diferentes pessoas no golpe em Franca e outras cidades da região.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Militar prende em Belo Horizonte suspeitos de estelionato

Sem Comentários

08/02/2018

Nesta quarta-feira (07), a Polícia Militar prendeu cinco pessoas suspeitas de estelionato em Belo Horizonte (MG). Conforme a PM, os criminosos anunciavam cartas de crédito sorteadas, em sites de vendas na internet. Eles se apresentavam como funcionários de bancos e pediam um sinal aos interessados. Um dos homens foi identificado e, segundo a polícia, teria confessado participação no esquema. Após o trabalho da equipe de inteligência, a polícia chegou até os outros suspeitos. Entre os presos, está uma mulher. A PM apreendeu dinheiro, documentos, cartões de bancos, celulares e um carro.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpe da falsa carta de crédito preocupa Procon de Patos de Minas

Sem Comentários

24/08/2017

Em Patos de Minas, o antigo golpe da falsa carta de crédito volta a gerar prejuízo. O Procon municipal alerta à população e pede que, em caso de dúvidas, o órgão seja consultado. Em entrevista, o coordenador do Procon explicou como o golpe funciona. “Trata-se de uma promessa de empréstimos e financiamentos, que são ofertados, normalmente, aqueles com restrição no nome. Entretanto, é um golpe onde são roubadas informações pessoais”, explicou o coordenador. A maior parte dos golpistas está nas redes sociais. Muitos espalham comunicados pelas redes, prometendo crédito falso, com condições facilitadas. É nesse momento que o consumidor precisa ficar atento, para não ser enganado. O coordenador explica que os casos mais comuns de estelionato nasceram na internet. Caso o consumidor seja apanhado pelos golpistas, será difícil conseguir o ressarcimento, pois a prática é considerada crime de estelionato. “É uma questão um pouco mais complexa, pois ela não envolve apenas a relação de consumo, ela envolve o direito penal. É um crime. Quando esse caso chega ao Procon, orientamos que seja feito um boletim de ocorrências”, disse.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Patos Agora

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.