Homem que se passava por policial é preso ao tentar aplicar golpe em comerciante

Sem Comentários

14/06/2018

Nesta quarta-feira (13), um homem foi preso após se passar por policial militar e tentar aplicar um golpe em um comerciante em Anápolis (GO). Segundo a Polícia Militar, após o falso PM entrar no estabelecimento, ele teria oferecido uma rifa de três televisores, na qual a beneficiária seria a Polícia Militar de Goiás. O proprietário, ao suspeitar do homem, entrou em contato com o 4° BPM e confirmou que a ação do homem seria um golpe. Em seguida, agentes da PM foram até o local e prenderam em flagrante o suspeito de estelionato que apresentou documentos falsos no ato da abordagem.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: DM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Presa por furto, mulher copia dados de policial em delegacia para contratar TV a cabo

Sem Comentários

14/06/2018

Uma moradora de Portão, no Vale do Sinos (RS), é investigada em dois inquéritos pela delegacia local por supostamente ter copiado dados de uma policial civil enquanto era mantida presa por furtar uma farmácia, em 10 de janeiro deste ano, e posteriormente usá-los para contratar TV a cabo. A apuração começou após a policial precisar da segunda via de uma conta de sua TV a cabo. A agente foi informada pela empresa de que havia outra conta em seu nome, então a policial começou por conta própria uma investigação e chegou ao nome de uma mulher. Depois, descobriu que esta suspeita havia sido presa em uma ocorrência em que ela foi a escrivã. De acordo com o delegado, a mulher suspeita de cometer o crime foi ouvida na delegacia e confessou que pegou os dados da policial a partir do registro da ocorrência. Ela utilizou o nome da policial, descobriu os de seus pais e pegou os dados restantes na internet. Para o delegado, as provas obtidas até o momento já são suficientes para indiciá-la por estelionato nos dois inquéritos, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Gaúchazh

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Falso policial que cobrava por vagas de emprego em delegacia é preso no AM

Sem Comentários

12/06/2018

Na tarde desta segunda-feira (11), um homem de 56 anos, que teria fingido ser Policial Civil, foi preso na Avenida Eduardo Ribeiro no Centro, em Manaus (AM). De acordo com as investigações, ele oferecia e cobrava por falsas vagas de emprego na área administrativa da Delegacia Geral. O suspeito foi detido depois de denúncia de uma das vítimas. Na delegacia, o homem confirmou o crime e afirmou que cometia os delitos porque tinha sonho de ser policial civil. O delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) disse que o infrator pedia o valor de R$430 em troca da vaga de emprego. Ele costumava abordar as vítimas em via pública. Depois de selecionar as vítimas, o homem pedia os documentos necessários para a admissão para essa falsa vaga, além do dinheiro. Após receber, ele sumia com o valor. Ele deverá responder por estelionato. 

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Ação das polícias do PR e SP prende homem suspeito de falsificação de documentos

Sem Comentários

12/06/2018

Um jovem, de 21 anos, foi preso na cidade de São Paulo por policiais da Delegacia de Estelionato em Curitiba (PR) em uma operação conjunta com a Polícia de São Paulo. Ele é suspeito de integrar uma quadrilha especializada em fraudar documentos para abertura de contas bancárias. Com o suspeito, a polícia encontrou 64 carteiras de identidade falsificadas, dos estados do Paraná e de Santa Catarina. Os documentos ainda estavam sem as fotos e assinaturas para que pudessem ser utilizados pelos integrantes da quadrilha em Curitiba (PR). A polícia chegou até o rapaz, após a prisão de duas mulheres na semana passada. Elas foram presas em flagrante dentro de uma agência bancária no bairro Batel (PR), quando tentavam abrir uma conta com documentos falsos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CBN

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Históricos escolares falsos são vendidos livremente no Facebook

Sem Comentários

11/06/2018

Um anúncio feito em uma página de compra e venda no Facebook revela a audácia das pessoas que vendem documentos falsos na internet, livremente. “Alguém aí precisando fichar e não tem segundo grau? Vem comigo que aqui consegue, pra você tenho mecânica básica entre outros. Pare de pagar um absurdo por cursos que nem são validados no Brasil pelo MEC. Venha que eu tenho a solução”. Com este anúncio o vendedor, que supostamente pode ter usado um perfil falso, acaba conquistando clientes. A compra pode ser feita por qualquer pessoa, até mesmo por quem nunca cursou uma escola ou uma universidade. Os supostos comerciantes oferecem até certificado e alegam também que o documento entregue terá um suposto reconhecimento do Ministério da Educação (MEC) e será oficializado.

Golpe

O delegado titular de Araucária (PR), disse que até o momento a Delegacia não tem registro de nenhuma denúncia a respeito, no entanto, alega que para esta prática ilegal cabem dois tipos de crimes: estelionato e falsificação de documentos. “Mas pelo que percebo nesse caso específico, parece ser um golpe, não existe diploma, mas sim uma forma de tirar dinheiro da vítima. O autor também pode responder por falsidade ideológica. Não vejo como uma pessoa honesta pode cair nesse tipo de golpe, porque além do autor, se o comprador for descoberto também poderá responder por falsidade ideológica”, orientou.

Denúncias

A Secretaria de Estado da Educação – SEED comentou que as denúncias com relação à venda de diplomas e históricos escolares falsos são pontuais, e sempre encaminhadas à Segurança Pública. Quando envolvem servidor público, também são investigadas internamente pela própria SEED. Indagada se é possível reconhecer se o diploma apresentado pelo trabalhador é falso, a secretaria explicou que tanto a empresa quanto o interessado em se matricular em uma escola devem verificar se os atos oficiais da mesma estão regulares, incluindo a autorização de funcionamento, credenciamento para oferta de ensino e autorização e reconhecimento de cursos. Lembrou ainda que a compra de diploma é considerada falsificação de documento público, prevista no Código Penal e orienta a comunidade escolar a denunciar qualquer tipo de prática ilegal nesse sentido.

Já o Ministério da Educação – MEC esclareceu que não tem competência legal para atuar em casos de venda de diplomas, pois isso é um crime e o Ministério só tem atuação em questões educacionais. Dessa forma, esses casos são averiguados com as polícias, ministérios públicos e poder judiciário. Qualquer denúncia dessa natureza que chega ao MEC, o encaminhamento é repassar ao Ministério Público.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Popular do Paraná

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Força Tática prendeu falsificador foragido em Taboão com 31 RGs, 3 CNHs e 56 cartões bancários

Sem Comentários

11/06/2018

No jardim Santa Cruz, em Taboão da Serra (SP), policiais da Força Tática do 36º Batalhão da PM prenderam em flagrante, após abordagem na rua, um foragido da prisão praticando os crimes de estelionato, falsificação de documento público, falsificação de documento particular e associação para o crime. Os policiais apreenderam com o acusado 31 cédulas de identidade da Secretaria de Segurança Pública (SSP) falsificadas, 3 cédulas de CNH, 56 cartões de banco e estabelecimentos comerciais e notebook usado nas falsificações, 3 aparelhos celular e 33 holerites, um perfurador de placas para documento, além de 3 cadernos com identificação das vítimas. Após pesquisar o nome dele no sistema, os policiais descobriram que era foragido da penitenciária de Jardinópolis (SP). Depois disso os PMs foram até a residência onde estavam vivendo em Taboão e apreenderam todo o material usado para praticar os crimes citados. Houve confissão pela prática de falsificação para cometer crimes como abertura de contas em nome de laranjas, compras no comércio, além de falsificação para terceiros.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal na Net

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeitos de Estelionato São Presos com CNH Falsa em Catanduva

Sem Comentários

11/06/2018

Dois homens, um de 26 e outro de 25 anos, suspeitos de estelionato, foram presos com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa em Catanduva (SP). Conforme informações do boletim de ocorrência, a dupla teria realizado compras em pelo menos quatro estabelecimentos comerciais da cidade. O pagamento seria feito com cartões de crédito de vítimas que, de acordo com a polícia, eram induzidas pelos estelionatários a entregarem os cartões, pensando que eles estavam clonados e que seriam recolhidos por funcionários do banco. Depois de uma ligação feita pelos suspeitos diretamente de São Paulo, as vítimas eram convencidas de que o cartão estaria clonado, sendo orientados, pelos supostos estelionatários sobre o bloqueio. As vítimas ligavam para o Serviço de Atendimento ao Cliente da operadora dos cartões, mas os estelionatários continuavam na linha e deixavam, conforme aponta a investigação, a ligação presa.

“Enquanto elas ligavam para o SAC, na verdade voltavam a conversar com o mesmo interlocutor. Os autuados estavam hospedados em hotel, onde foram apreendidos objetos que vieram do comércio de Catanduva, além de dinheiro sacado do caixa eletrônico com o cartão da vítima”, informa o boletim de ocorrência. No total, os produtos tinham valor estimado em R$ 20 mil. Foi apreendida com a dupla uma CNH que apresentava dados de outra pessoa com a foto de um dos estelionatários. A dupla foi encaminhada ao Plantão Policial, onde foi decretada a prisão em flagrante. De lá, eles foram levados a Cadeia de Catanduva, onde estão à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Regional

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo