Homem é preso por suspeita de estelionato e corrupção ativa em Pouso Alegre, MG

Sem Comentários

10/01/2018

Um homem foi preso nesta quarta-feira (10) por suspeita de estelionato e corrupção ativa em Pouso Alegre (MG). Segundo a Polícia Civil, o rapaz tentou fazer compras em uma loja de materiais de construção com um cheque que seria falso. Ainda conforme os policiais, o dono da loja suspeitou porque o cheque estava no nome de outra pessoa, que não tem conta no banco emissor do cheque. Ele ligou para a polícia e, no momento da prisão em flagrante, o suspeito teria oferecido dinheiro aos investigadores para que ele não fosse levado para a delegacia. A Polícia Civil disse ainda que o suspeito já foi investigado por diversos crimes semelhantes em outras cidades do Estado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem indiciado 34 vezes por estelionato e furto é preso após aplicar novos golpes em Piracicaba

Sem Comentários

09/01/2018

Na tarde desta terça-feira (09), um homem, de 40 anos, foi preso após admitir à Polícia Civil que entregou cheques sem fundo para pagar duas farmácias de Piracicaba (SP). Conforme a corporação, ele já foi indiciado outras 34 vezes por estelionato ou furto. Um outro suspeito, que estava com o preso, conseguiu fugir. O homem foi seguido por um policial civil que viu ele saindo de uma farmácia com sacolas na mão. Como ele é conhecido pelos crimes de estelionato, o policial suspeitou que estivesse aplicando outro golpe. O policial o seguiu até uma galeria no bairro Cidade Alta. Lá, a Polícia Civil o abordou e questionou sobre as sacolas. O suspeito, então, admitiu que deu cheques sem fundo em duas farmácias da mesma rede durante o dia. Os policiais encontraram dois talões com o homem e apreenderam as mercadorias.

Tentativa de suborno

O suspeito ainda sugeriu à equipe um “acerto” para liberá-lo. O caso foi registrado na Unidade de Polícia Judiciária (UPJ) e o homem responderá por estelionato, uso de documento falso e falsidade ideológica, além de corrupção ativa, já que tentou subornar os policiais. Ele ficou encarcerado e será encaminhado para uma unidade prisional até a audiência de custódia.

Mulher perde R$ 1,6 mil ao cair no golpe do falso sequestro em Alta Floresta, RO

Sem Comentários

08/01/2018

No fim de semana, em Alta Floresta do Oeste (RO), na Zona da Mata, uma mulher perdeu R$ 1,6 mil ao cair no golpe do falso sequestro. De acordo com o registro policial, a vítima recebeu uma ligação informando que a cunhada dela tinha sido sequestrada e que deveria depositar o valor em várias contas bancárias para a libertação da parente. Segundo informações do registro policial, a mulher recebeu uma ligação de número restrito, onde do outro lado da linha um homem informou que a cunhada dela havia sido sequestrada em Minas Gerais e que se a vítima quisesse ver a parente viva teria que depositar R$ 1,6 mil em contas bancárias fornecidas pelo criminoso. Desesperada com a notícia, a mulher foi até uma lotérica da cidade e realizou quatro depósitos nas contas fornecidas pelo suposto sequestrador. Após realizar os depósitos, a vítima ligou para a cunhada e descobriu que ela estava bem e em casa. Ao perceber que tinha caído em um golpe, a vítima acionou a Polícia Militar (PM), que solicitou da lotérica os dados bancários das contas que receberam os valores depositados pela mulher. Em seguida, a ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, que deve investigar o caso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Novo golpe bancário na Capital leva clientes a falsa central telefônica

Sem Comentários

09/01/2018

Criminosos criaram falsa central telefônica para aplicar golpes em clientes de bancos de Campo Grande. Ontem, um homem de 61 anos ficou com o cartão preso no terminal de autoatendimento de um banco e, ao buscar ajuda por telefone, descobriu que o número era falso e que havia passado dados sigilosos para estelionatários. Conforme registrado no boletim de ocorrência, a vítima relatou que por volta das 17 horas, fazia uso dos terminais quando o cartão ficou preso. No local estava um desconhecido que recomendou que entrasse em contato com a central, por meio dos números de telefone afixados em três dos caixas. Ainda de acordo com o homem, o adesivo continha um número 0800 e as marcas do banco, passando a impressão de que se tratava de algo legítimo. Ele ressaltou ainda que a falsa atendente realmente parecia ser funcionária da instituição financeira, e que só se deu conta de que se tratava de golpe depois de ter passado informações pessoais. Além disso, logo em seguida acabou ficando com o cartão retido na máquina, como se fosse algo provocado pelo desconhecido que está no local. Temendo ser lesado, o homem procurou a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro para denunciar o caso. No local, a reportagem flagrou adesivos nos caixas assim como relatado pela vítima.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF prende quatro suspeitos de envolvimento em fraude no Seguro Desemprego

Sem Comentários

09/01/2018

Na manhã desta terça-feira (09), a Polícia Federal prendeu quatro pessoas suspeitas de fraude no Seguro Desemprego, em Redenção, no sudeste do Pará. Elas foram flagradas sacando dinheiro nos caixas eletrônicos de uma agência bancária. A quantia era fruto de benefícios fraudulentos. Foram apreendidos, celulares, cerca de R$ 9 mil, além de um carro e uma moto usada pelos suspeitos. Segundo a PF, um dos presos é conhecido por praticar fraudes há anos na cidade e por aliciar pessoas que emprestam o nome para os benefícios ilegais em troca de uma parte do dinheiro.

Operação Acerto de Contas

A PF de Redenção informou que vai intensificar as investigações e infiltrar agentes federais nos pontos de saques de cidades vizinhas, além de Redenção, identificando e prendendo quem tentar sacar o fruto das fraudes. A Polícia Federal orienta que ninguém empreste cartão e senha para terceiros pois pode ser envolvida nas fraudes investigadas. A Operação Acerto de Contas surgiu a partir de informações prestadas pela instituição financeira de um padrão de saques fraudulentos em datas e horas determinadas. Conforme dados do Ministério do Trabalho e Emprego e da Força Tarefa da PF, somente no ano passado foram evitadas irregularidades na ordem de R$ 500 milhões.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionato contra idosos aumenta no Rio mesmo com penas mais duras

Sem Comentários

09/01/2018

O endurecimento da pena pelo crime de estelionato contra idosos, ocorrido em 2015, não se refletiu na diminuição dos casos. Pelo contrário, os números aumentaram no Estado do Rio de Janeiro: foram mais de 11 mil em 2016. Os números de 2014 e 2015 já indicavam , respectivamente, 9,2 mil e 9,6 mil. A pena por estelionato é de 1 a 5 anos. Contra idosos, a pena aumentou para 2 a 10 anos. Em Copacabana, bairro com a maior população idosa do Rio de Janeiro, os moradores lamentaram a alta dos números. “Isso no telefone é todo dia, oferecendo diversas vantagens, cartão, recuperação de dinheiro. Antigamente, eu denunciava, agora nem faço isso mais na delegacia, porque não adianta”, afirmou um aposentado, morador do bairro. Eles contam que, na maioria das vezes, sabem que trata-se de um crime. “Vem sempre uma pessoa jovem, querendo conversar, ‘tem muita facilidade’, e você sabe que dinheiro não cai do céu”, alertou uma idosa, também aposentada. A Polícia Civil, que possui uma delegacia especializada no assunto, a Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade, falou sobre os casos mais frequentemente registrados na unidade. “É muito importante que o cuidado venha da família: orientar os idosos, não dar dados pessoais, cartão bancário, CPF. Aqui nós temos muitos crimes de violência contra os idosos e crimes econômicos, estelionatos, seja oferecendo prêmios mirabolantes ou dinheiro”, relata o delegado titular. Ele citou como exemplo uma denúncia de um idoso que assinou documentos para receber um prêmio no valor de R$ 4 mil. Um mês depois, foram feitos empréstimos de R$ 20 mil com os dados dele. “Iniciamos uma investigação, já conseguimos identificar o local onde foi feita a documentação, e a investigação vai prosseguir”, disse.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Vítima de estelionato procura a polícia após receber notificação de compra não realizada por ela em loja de roupas

Sem Comentários

09/01/2018

Uma moradora de Presidente Prudente relatou à Polícia Civil ter sido vítima de estelionato, após receber uma notificação de compra feita com cartão de crédito não realizada por ela em uma loja em São Paulo (SP). Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Participativa de Presidente Prudente, a vítima recebeu, há cerca de 15 dias, uma notificação de uma loja de roupas localizada no Itaim Bibi, em São Paulo, sobre uma compra efetuada com cartão de crédito em seu nome. A vítima afirmou aos policiais que nunca fez cartão da loja e que, além disso, as compras foram feitas em São Paulo, cidade onde nunca esteve. Um funcionário da loja informou o endereço em que o cartão está registrado, em São Paulo. O valor da compra não foi divulgado pela Polícia Civil, que investiga o caso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo