PM descobre fábrica de placas falsas de veículos na Grande São Paulo

Sem Comentários

10/08/2018

A Polícia Militar descobriu uma fábrica de placas falsas de veículos em São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo. O local foi descoberto pela Força Tática da PM da cidade, que percebeu que um Ford Eco Sport que transitava próximo à Praça Ibrahim de Almeida Nobre, em São Bernardo, tinha uma das placas com incoerência em relação ao padrão das placas produzidas no mercado. Ao ser abordado e questionado, o motorista informou que havia adquirido a placa com um fornecedor localizado na Estrada da Cama Patente, no interior da cidade.

No local, os policiais encontraram três homens produzindo placas falsas. Eles foram presos por estelionato, adulteração de sinal característico do veículo, peculato e associação criminosa. Uma quarta pessoa, um motorista que adquiria um par de placas falsas no local, também foi detido. Os suspeitos informaram que um funcionário do departamento de trânsito da cidade seria fornecedor dos lacres. Na casa dele, foram encontrados lacres e tarjetas de placas. O caso será registrado no 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher cai em golpe após ver anúncio em rede social e tentar empréstimo de R$ 10 mil em RR

Sem Comentários

09/08/2018

Em Boa Vista, uma mulher de 37 anos caiu em um golpe de estelionato e perdeu R$ 150 após ver o anúncio de uma financeira no Facebook e tentar fazer um empréstimo de R$ 10 mil reais. O caso foi registrado na Polícia Civil nessa quarta-feira (08). O valor perdido foi depositado na conta da suposta empresa como “seguro fiança”. Segundo a vítima, o anúncio na internet chamou a atenção porque era para pessoas com nome negativado e tinha baixa taxa de juros. Após o contato com a empresa através do Facebook, a negociação foi feita em um aplicativo de troca de mensagens. A vítima forneceu todos os dados pessoais e recebeu em seguida um contrato para firmar o empréstimo. A negociação foi feita nessa terça (07).

“[A suposta atendente] entrou em contato e explicou que o contrato era feito através do WhatsApp e que [o valor] seria liberado em duas horas após o contrato assinado”, contou a mulher no registro da ocorrência na delegacia. O documento de várias páginas e cláusulas contratuais continha as informações do suposto empréstimo, que deveria ser quitado em 60 parcelas de R$ 233,00, totalizado R$ 13.980. Além disso, os papéis tinham ainda um “selo de autenticidade”. Para prosseguir com a operação, a mulher teve de depositar os R$ 150 na conta de uma fiadora. Após o valor ser creditado na conta de destino, a vítima foi então bloqueada do aplicativo de mensagens e não conseguiu mais contato. Só então ela percebeu que tinha caído em um golpe. Na delegacia o caso foi registrado como estelionato, previsto no artigo 171 do Código Penal brasileiro. A pena, em caso de condenação, prevê reclusão de 1 a 5 anos e multa. O caso deverá ser investigado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso ao tentar fazer empréstimo no valor de R$ 36 mil

Sem Comentários

09/08/2018

Um homem foi preso em flagrante pela Polícia Federal depois de tentar fazer um empréstimo consignado no valor de R$ 36 mil, em uma agência bancária. O caso ocorreu na quarta-feira (08). Segundo a polícia, ele estava com documentos falsos em nome de uma terceira pessoa. Também foi constatado que havia tentado obter outro empréstimo de forma fraudulenta, no município de Lagarto (SE), e que respondeu processo na Justiça Estadual por estelionato. O suspeito foi encaminhado à audiência de custódia na Justiça Federal, onde foram avaliadas as circunstâncias do flagrante e o histórico. Ao final, a prisão foi convertida em preventiva.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quatro homens são presos por falsificação de identidades e de cheques

Sem Comentários

10/08/2018

 Na tarde desta quinta-feira (09), quatro homens foram presos em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, por falsificação de documentos de identidade e cheques bancários. A prisão foi realizada em flagrante pelos policiais da delegacia do bairro. Os suspeitos foram identificados como R.F.Souza, A.S.Siqueira, L.S.Amorin e G.C.Sales. A quadrilha estava em posse de cédulas de identidade e inúmeros cheques falsos, diversos apetrechos de falsificação, extratos bancários e dinheiro, além do planejamento de uma possível ação criminosa no Recife. Um deles, procurado no Rio de Janeiro por estelionato, era foragido da Justiça. Para que não fossem presos, o grupo chegou a oferecer dinheiro aos policiais. Os suspeitos foram autuados por corrupção ativa, petrechos de falsificação e associação criminosa.

De acordo com o delegado responsável, a quadrilha tinha atuação interestadual. “Nenhum deles é de Pernambuco, todos são de outros estados e o grupo parece ter sede no estado do Mato Grosso. Identificamos atuação deles também no Rio de Janeiro, Minas Gerais e outros estados do sul. Acreditamos que eles movimentem grandes quantias em dinheiro, pela quantidade de extratos bancários e de cheques encontrada”, explica. A investigação segue na identificação de novas vítimas e novos crimes, inclusive com relação à falsificação de documentos públicos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: OP 9

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homens são presos após clonar dados de advogado e aplicar golpe com prejuízo de R$ 14,5 mil em Natal

Sem Comentários

06/08/2018

Dois homens foram presos na Zona Sul de Natal suspeitos de clonar os dados de um advogado e usar as informações para sacar dinheiro, fazer compras e conseguir empréstimos junto ao banco da vítima. O prejuízo total foi de R$ 14,5 mil. A prisão foi feita pela Polícia Civil e aconteceu por volta do meio-dia da segunda-feira (06). O crime foi percebido pela vítima na sexta (03), e o advogado logo procurou a polícia para dizer que havia sido lesado. Por volta das 17h daquele dia, recebeu várias mensagens no celular, informando de compras realizadas em seu cartão de crédito, que ele não havia feito. Depois que acionou a polícia, os agentes da Delegacia Especializada de Defraudações (DEFD) começaram a rastrear a origem das compras. Os policiais conseguiram a informação nesta segunda-feira de que um homem havia alugado um carro em Ponta Negra, usando os dados da vítima. Uma equipe da DEFE foi enviada ao local e encontrou suspeito ainda na locadora, acompanhado de um outro homem. O suposto comparsa tentou fugir, correu por uma região de mato e chegou a invadir um quarto de hotel para tentar escapar da polícia. Contudo os dois foram presos.

Estelionato

Os dois homens estão sendo acusados de estelionato, sendo que o que tentou fugir correndo nega qualquer envolvimento nos crimes. O outro, que efetuou as compras, empréstimos e saques, assumiu que está envolvido nas fraudes. Eles chegaram em Natal na sexta-feira (06), vindos de Goiás, e já no Aeroporto Internacional Aluízio Alves começaram a aplicar os primeiros golpes. A dupla ficou hospedada em um hotel quatro estrelas em Petrópolis, na Zona Leste. O chefe de investigação da DEFD, explica que os criminosos podem ter conseguido os dados da vítima na internet. Essas informações pessoais são capturadas por programas de computador e vendidas ilegalmente. Com os dados do advogado em mãos, os estelionatários solicitaram ao banco um cartão, que foram buscar nos Correios antes que fosse enviado para a casa do verdadeiro cliente. A partir daí, começaram a cometer os crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Empresário denuncia fraude contra cliente em Sinop

Sem Comentários

07/08/2018

O representante de uma revenda de peças de tratores localizada no setor Industrial Norte, registrou um boletim de ocorrência, na segunda-feira (06), denunciando que uma de suas clientes recebeu e efetuou o pagamento de um boleto falso em nome da empresa. Conforme a denúncia, no último dia 26, a mulher que é moradora de Cláudia (90 km de Sinop) fez a compra de uma peça de R$ 360 e, pouco tempo depois, recebeu um boleto via e-mail, com desconto, e efetuou o pagamento. Em seguida, ligou na empresa e foi informada que se tratava de uma fraude. Ao tomar conhecimento da situação o empresário procurou a polícia e pediu investigação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Número de ataques cibernéticos no Brasil quase que dobrou em 2018

Sem Comentários

07/08/2018

Em 2018, o número de ataques cibernéticos praticamente dobrou no Brasil. Segundo informações de um laboratório especializado em cibersegurança, foram detectados 120,7 milhões de ataques cibernéticos no primeiro semestre de 2018. Este número representa um crescimento de 95,9%. Nos últimos três meses do ano, foram registrados 63,8 milhões de links maliciosos, um aumento de 12% em relação ao começo do ano. O documento mostra que o campeão de golpes são os links em apps de mensagens como WhatsApp. Ao todo 57,4% dos ataques foram com phishing, quando o usuário é convidado a clicar em um link que ele julga ser real. Em segundo lugar, golpes com publicidade suspeita somam 19,2% dos casos.

“Os números são alarmantes, pois, se comparados ao total da população brasileira, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), projeta-se que um em cada três brasileiros pode ter sido vítima de cibercriminosos somente entre os meses de abril, maio e junho de 2018. Somado a isso, nossa análise nos mostra que, a cada segundo, no último trimestre, foram detectados oito links maliciosos. Foram mais de 28 mil detecções por hora”, explica o diretor do laboratório.

Fake News

Segundo o levantamento, nos dois primeiros trimestres deste ano foram 7,3 milhões de casos de golpes utilizando notícias falsas na internet, seja em redes sociais ou apps mensageiros. Os dados chamam atenção por conta de um aumento de 51,7% se comparados os dois primeiros trimestres deste ano. As principais informações divulgadas dizem respeito à aquisição de dinheiro fácil, TV e celebridades e política. De acordo com o diretor, a preocupação com notícias falsas tem crescido por conta de sofisticação de conteúdo, cada vez mais próximo de situações que poderiam ser reais.

“Estes dois últimos [publicidade e notícias falsas], no entanto, demandam especial atenção a partir do momento em que apresentaram um aumento de mais de 50% entre o primeiro e o segundo trimestre e mantêm como principal objetivo do ataque o lucro indevido a partir de visualizações, acessos e cliques”, informa.

Copa

Por fim, o relatório informa que hackers se aproveitaram da Copa do Mundo para difundir golpes. Segundo levantamento, foram 69 taques registrados e 6 milhões de acessos e compartilhamentos. O grande atrativo, contudo, foi a promessa de que usuários poderiam ganhar uma camisa da seleção. Conforme os dados, 98,1% dos casos prometiam algum item.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CanalTech

Fique ligado.

Anterior Próximo