Polícia investiga golpe que pode chegar a R$ 50 milhões no Nortão

Sem Comentários

24/01/2013

A Polícia Civil de Primavera do Leste abriu inquérito para investigar supostos golpes de estelionato praticado por um homem que conseguiria obter requerimentos para exploração mineral do subsolo de fazendas, mediante fraudes, na região Norte. De acordo com o delegado, o processo foi aberto a partir de uma denúncia de uma suposta vítima, fazendeiro em Novo Mundo, além da uma requisição do Ministério Público. O delegado afirmou que casos também podem ter acontecido no Pará, praticados pelo mesmo suspeito. “Ele conseguiria obter autorizações para explorar áreas, obter vantagens, mediantes fraudes. O inquérito foi instaurado em Primavera porque residiria aqui. Os policiais foram ao endereço dele, que consta na denúncia, mas não estava lá. O inquérito ainda está no início e estamos juntando elementos”, destacou. No caso de Novo Mundo, a vítima apontou que o suspeito teria manifestado interesse em comprar parte da área de sua propriedade, com mais de 983 hectares, rica em minérios e também com a existência de uma mina de água, com vazão de cinco milhões de litros por hora. Pagaria R$ 50 milhões, mas teria exigido uma autorização para explorar um pedaço do subsolo da terra. Condição que ela acabou aceitando, autorizando a concessão. No entanto, relatou que nunca recebeu o valor. A vítima destacou que tentou entrar em contato por telefone com o suspeito, a fim de que o “negócio” fosse revertido, mas sem sucesso. Ele teria inclusive, se recusado a receber uma notificação extrajudicial para adimplir os itens estabelecidos no contrato

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

 

Investigado suposto desvio de R$ 1 milhão de empresa em Erechim, RS

Sem Comentários

23/01/2013

A polícia investiga um suposto desvio de até R$ 1 milhão de uma empresa em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul. Uma ex-funcionária é suspeita de envolvimento no golpe. O rombo nas contas bancárias da empresa já provocou a diminuição da produção e a demissão de alguns funcionários. Durante as férias coletivas, um banco cobrou o pagamento de duplicatas que teriam sido falsificadas. Segundo o empresário, uma funcionária que cuidava da contabilidade é suspeita de ter praticado a fraude. A secretária prestou depoimento e disse que só vai se manifestar em juízo. “Ela conseguiu de alguma forma descobrir a minha senha. E com a minha senha, ela fazia movimentações e eu conferia pelos extratos que ela lançava na minha mesa. Mas esses extratos eram editados”, relata o empresário. As falsas duplicatas teriam sido negociadas em três agências bancárias durante quatro meses. Extratos das contas da empresa mostram transferências para a conta pessoal da funcionária e de outras três pessoas, segundo a Polícia Civil. Um inquérito foi aberto para apurar o caso. De acordo com a empresa, o valor negociado através das duplicatas varia entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão, dinheiro muito superior ao faturamento anual da empresa. “Isso que a gente acha estranho. Como é que uma empresa que fatura um valor tão irrisório conseguiu de certa forma valores tão astronômicos nos bancos?”, questiona o empresário. Só no ano passado, mais de 14 mil casos de estelionato foram registrados no estado, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).  Mas o número pode ser ainda maior, já que muitas vítimas não registram ocorrência na polícia. “Antes de confiar a contabilidade ou qualquer outro setor da empresa, o empresário deve buscar informações a respeito dessa pessoa, referências em outros empregos, principalmente a respeito da sua conduta funcional”, recomenda o delegado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende oito pessoas por estelionato em Jundiaí, SP

Sem Comentários

23/01/2013

Oito pessoas foram presas nesta quarta-feira (23) pela Polícia Civil de Jundiaí (SP) suspeitas de estelionato. Eles gastaram cerca de R$ 180 mil de dois irmãos. Todos responderão processo em liberdade. Segundo a polícia, o cartão de crédito de uma mulher, de 89 anos, e seu irmão, de 75 anos, foi roubado por um técnico que fazia a instalação de um aparelho de TV a cabo na casa deles. O suspeito vendeu o cartão para um grupo de sete pessoas, entre elas um menor. O roubo aconteceu em maio de 2012, mas apenas em agosto do mesmo ano os irmãos notaram o crime. A quadrilha foi rastreada pela polícia por meio das compras que faziam com o cartão das vítimas. Eles foram localizados quando um deles pagou o licenciamento do carro com o cartão. O bando foi preso e ouvido pela polícia. Eles responderão em liberdade pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato. O técnico da empresa de TV a cabo também responderá por roubo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do Brsafe.

Falso Pastor é preso sob acusação de estelionato em MT

Sem Comentários

23/01/2013

A Polícia Militar de Naviraí deteve um estelionatário que estava hospedado em um hotel da área central da cidade. Na manhã de terça-feira (22) ele foi levado para a Delegacia de Polícia Civil, onde o homem caiu em contradições e depois admitiu o uso de dois nomes. Após checagem eletrônica, foi constatado que havia um mandado de prisão em desfavor do pastor, 46 anos, expedido em 2005, pelo Juizado Criminal da Comarca de Campo Grande. Na portaria do Hotel ele usou apenas o primeiro nome, pagou quatro das cinco diárias, desde o dia 17, quando se apresentou como pastor. O hoteleiro evangélico (presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Naviraí) estava desconfiado, pois era o segundo homem que se apresentava como pastor em menos de um ano em seu estabelecimento, sem ter vinculo nenhum em qualquer igreja. Em Terenos, agentes da Delegacia de Polícia Civil, após receber denúncias de golpes via vendas irregulares de imóveis e veículos, que motivaram reclamações, e ao ficar sabendo que o falso pastor estava hospedado em um hotel de Naviraí, entrou em contato com o hotel, com a Polícia Militar e Civil de Naviraí. Ele negou todas as acusações de estelionato que pesam contra ele. Os PMs detiveram o acusado e o levaram para a Delegacia de Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Amigo de Cristo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha é presa ao tentar desviar R$ 1 milhão de conta de previdência privada usando documentos falsos

Sem Comentários

23/01/2012

Seis homens foram presos na terça-feira (22) por policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), no Jabaquara, zona sul da capital paulista. Eles tentavam desviar R$ 1 milhão de uma conta de previdência privada usando documentos falsos. O banco entrou em contato com a polícia depois que um fiscal, de 34 anos, se passou pelo verdadeiro titular da conta de previdência. Ele e um comparsa chegaram a assinar documentos pedindo para que o valor fosse transferido para outra conta. O titular da conta negou que tivesse feito qualquer pedido para que o dinheiro fosse transferido. Quando os policiais chegaram, a dupla confessou que iria aplicar um golpe usando documentos falsos. Quatro homens que estavam em um carro, próximo à agência, também foram presos. Eles também confessaram envolvimento no golpe. Outros quatro suspeitos conseguiram fugir. Os presos vão responder pelos crimes de estelionato, uso de documento falso e formação de quadrilha.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: R7

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Sorriso: homem denuncia abertura de conta irregular em banco

Sem Comentários

22/01/03

Um homem, 41 anos, denunciou a abertura de um conta bancária irregular em seu nome, nesta segunda-feira (21), à Polícia Civil. No boletim de ocorrência, apontou que ela foi aberta em uma agência de Várzea Grande, ainda 2010. Como contou nunca ter perdido o CPF neste período, disse acreditar que ele tenha sido clonado. Uma unidade da agência em Sorriso o informou sobre o fato. O caso é investigado. Um caso semelhante foi registrado em dezembro. Uma mulher, 38 anos, denunciou uma dívida em seu nome no valor de R$ 1.015,25. No boletim de ocorrência, relatou que foi a uma loja de artigos esportivos fazer compras, sendo lá constatado no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) a inadimplência junto a uma empresa de telefonia. Ela afirmou jamais ter fechado contrato com este tipo de empresa. Antes, um advogado, 40 anos, denunciou compras em seu nome no valor de R$ 12,9 mil a partir de um cartão de crédito. No boletim de ocorrência, ele apontou que constatou a “dívida” quando a cobrança chegou em seu escritório.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Só notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher cai no golpe em MT e compra carro roubado sem saber

Sem Comentários

23/01/2013

Uma mulher de 25 anos caiu em um golpe de estelionato em Rondonópolis, cidade do Sul de Mato Grosso. Desta vez um carro roubado foi vendido. De acordo com o Boletim de Ocorrências (BO) a mulher ao fechar o negócio com o suspeito fez a primeira checagem e não havia nenhuma queixa de roubo ou furto, porém, no dia (21) ao realizar uma nova checagem foi constatado que o carro era roubado. Com identidade preservada, a mulher acionou a polícia e fez contato com o proprietário do carro que mora em Marília, ele confirmou que o carro havia sido furtado. Ela já havia dado R$10 mil de entrada na compra. Ao tentar um novo contato com estelionatário não houve sucesso. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: 24 horas News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo