Funcionário público de Matinhos é preso por vender imóveis com documentos falsos

Sem Comentários

06/03/2019

Nesta quarta-feira (06), a Polícia Civil prendeu um servidor da prefeitura de Matinhos, no Litoral do Paraná, suspeito de aplicar golpes da falsa venda de imóveis. O servidor, de 38 anos, é funcionário da Controladoria da prefeitura de Matinhos. Além dele, foi preso um contador de 53 anos que seria o cabeça do grupo. Conforme a investigação, o grupo utilizava documentos falsos com os nomes dos verdadeiros proprietários dos terrenos para negociá-los. O servidor municipal foi autuado em flagrante por falsificação de documento. Ao revistar a casa do suspeito, a Polícia Civil encontrou vários documentos falsos. A investigação começou a partir da venda de um imóvel em Guaratuba no início de novembro de 2018. Com o uso de documentos falsos, os suspeitos enganaram duas vítimas que adquiriram o imóvel por R$ 160 mil sem saber que quem estava vendendo não era o verdadeiro proprietário. O cartório da cidade de Matinhos também foi vítima dos falsários, já que lavraram a escritura da venda do imóvel sem saber que o documento era falso. Ao saberem do golpe, as vítimas registraram Boletim de Ocorrência no dia 2 de janeiro deste ano. Segundo a Polícia Civil, mesmo com o inquérito instaurado os suspeitos “venderam” o mesmo terreno mais uma vez no dia 12 de fevereiro, desta vez por R$ 265 mil. A polícia agora segue a investigação para verificar se o grupo pode estar envolvido com outros crimes, como lavagem de dinheiro, receptação e furto de energia.

Polícia Civil prende 5 e descobre fábrica de documentos falsos

Sem Comentários

28/02/2019

Cinco integrantes de uma organização criminosa que atuava no comércio, adulteração de veículos e documentos públicos foram presos pela Polícia Civil, após investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva). O grupo agia a mando de detentos da Penitenciária Central do Estado (PCE) e com eles encontrados dezenas de cédulas de documentos de veículos, a maioria em branco, fotos avulsas 3×4, e cédulas de identidades e de carteira de CNH, além de 30 quilos de maconha. Os policiais encontraram ainda ferramentas usadas para falsificação de documentos que eram usados para “esquentar” veículos e aplicação de golpes diversos. A quadrilha atuava em roubos de veículos, em especial caminhonetes, que eram roubadas, adulteradas e atravessadas na Bolívia, retornando ao Brasil na forma de entorpecentes, que por sua vez, seguiam para distribuição em pontos de drogas (bocas de fumo) da Grande Cuiabá. As diligências foram realizadas durante todo o dia e noite de quarta-feira (27), resultando na prisão de duas mulheres – R.A.C., 39 anos e E.S.A., 44 – e três homens, A.S.M., 20 anos, A.B.O.J., 37, e E.X.L., 36. Três dos envolvidos foram presos recentemente com veículos roubados.

 Em continuidade aos trabalhos, uma autêntica fábrica de falsificação de documentos foi descoberta dentro de uma casa no Bairro Duque de Caxias, na Capital. O local era comandado por E.X.L., que tem uma ficha criminal extensa. Ele foi encontrado com dezenas de ferramentas usadas para falsificação de documentos e veículos. Durante a abordagem, em buscas no veículo, os policiais apreenderam do lado de banco do passageiro um tablete de substância de maconha. Os policiais, com os dois suspeitos, seguiram até a casa no Bairro Duque de Caxias, onde descobriram dezenas de cédulas de documentos de veículos (CRV e CRLV), de pessoas (CNH e RG) falsificados de vários estados da federação. Também foram encontrados materiais usados na falsificação de documentos (impressora matricial, jato de tinta laser, lacres de placa veicular, arame para placas de veículos, frascos de substâncias químicas, placas de veículos, sendo duas de Campo Grande (MS), fotos diversas de pessoas no formato 3×4, cartões de bancos, R$ 1.927,00, laudos periciais, notebooks, 30 tabletes de maconha e balança de precisão.

Mulher é presa suspeita de falsificar e vender diplomas escolares, em Curitiba

Sem Comentários

26/02/2019

Uma mulher foi presa em Curitiba suspeita de vender históricos escolares falsificados de ensino médio e fundamental. Segundo a Polícia Civil, a suspeita anunciava os diplomas e documentos escolares falsos em grupos nas redes sociais. A suspeita, de 32 anos, foi presa por falsificação na segunda-feira (25), na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Na casa da suspeita foram apreendidos outros documentos escolares falsificados com carimbo e dados de um mesmo colégio estadual. “Ela confessou os fatos, afirmou que já estava fazendo falsificações há cerca de quatro meses e que ela tinha a documentação porque cursou aquele colégio”, disse o delegado responsável.

Flagrante

A polícia disse que o caso foi denunciado por uma pessoa que viu um dos anúncios da suspeita nas redes sociais e pensou que se tratava de uma oferta para cursar as disciplinas. A pessoa interessada entrou em contato com a suspeita, e descobriu que se tratava de um esquema de falsificação. Após registrar o caso na delegacia, o denunciante combinou com a suspeita um local para entregar o documento falsificado. No local, os policiais identificaram a mulher com o documento falso nas mãos.

Trio é preso ao tentar fazer compras usando documento falso em Araçatuba

Sem Comentários

27/02/2019

Nesta terça-feira (26), duas mulheres e um homem foram presos por associação criminosa e estelionato em Araçatuba (SP). O trio estava em uma loja de calçados e foi flagrado usando documento falso para tentar fazer compras. Segundo a polícia, uma das mulheres, que tem 31 anos, se passava por uma moradora de Penápolis. Quando ela tentou pagar a compra, a vítima recebeu um alerta da operadora de cartão. A mulher ligou para a polícia porque já havia feito boletim de ocorrência por ter sofrido prejuízo de R$7 mil por compras que nunca fez. Os policiais foram até a loja de calçados indicada e prenderam a suspeita em flagrante. Ainda de acordo com a polícia, a suspeita já havia comprado televisores e celulares em outra loja, cujo valor ultrapassou R$10 mil, também usando o nome da vítima. A outra mulher detida, de 37 anos, e o homem, de 34, disseram que não sabiam dos golpes. Porém, conforme a polícia, foram presos porque, segundo o gerente da loja de eletrônicos, ajudaram a escolher os produtos. Os três permanecerão à disposição da Justiça e vão passar por audiência de custódia.

PRF prende motorista de ônibus na BR-174 por uso de documento falso

Sem Comentários

24/02/2019

em Boa Vista, um motorista de ônibus foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), no sábado (23), por uso de documento falso. O veículo transportava de forma remunerada passageiros que retornavam da cidade de Lethen, na Guiana, com destino a Manaus (AM). Devido ao fato do veículo ser de transporte coletivo de passageiros, o condutor deve possuir curso para esse fim realizado por instituição ou empresa credenciada. Quando solicitado a apresentar o documento, o motorista entregou aos agentes o suposto certificado, no entanto, logo foi identificado que se tratava de um documento falso. Questionado sobre a procedência do certificado falsificado, o condutor confessou que nunca realizou o curso e que o adquiriu na capital amazonense pelo valor de R$ 150,00 com um homem que não quis identificar. Informou ainda que, além dele, outros condutores também compraram a certidão falsa para poderem realizar atividade sem a necessidade de fazer o curso. Para o veículo seguir viagem, a empresa de transporte teve de providenciar outro motorista com certificado original do curso necessário. O condutor portador do certificado fictício foi encaminhado ao 5º Distrito da Polícia Civil para responder pelo crime de uso de documento falso previsto no artigo 304 do Código Penal. Diante do fato, a PRF intensificará a fiscalização da documentação indispensável para conduzir veículo de passageiros em Roraima.

Acusado de falsificar CNHs é preso em Várzea Grande

Sem Comentários

12/02/2019

Na segunda-feira (11), no bairro Santa Isabel, em Várzea Grande, um homem, de 32 anos, foi preso acusado de falsificar diversas Carteiras Nacional de Habitação (CNH). Conforme informações do 4° BPM, o sujeito, que usa tornozeleira eletrônica, foi detido pela Força Tática em atitude suspeita no bairro. Ele tem quatro passagens criminais por furto, porte ilegal de arma de fogo, homicídio e falsificação de documento público. Durante fiscalização em sua residência, os policias apreenderam uma impressora responsável pela impressão dos documentos falsos, dois notebooks e dezenas de fotos e dados de clientes que contratavam o homem para a produção de CNH e Certificado de Registro de Veículo (CRV) falsificados. Uma máquina de cartão para receber os valores e um caderno de anotações contendo dados de contas bancárias e negociações da atividade criminosa também foram apreendidos.

Com tornozeleira, estelionatário é preso tentando comprar com documento falso

Sem Comentários

11/02/2019

Um homem, de 41 anos, que estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, foi preso em flagrante por estelionato. Ele tentou comprar um carro usando documento falso. O caso aconteceu na última sexta-feira (08), mas foi divulgado nesta manhã (11) pela Polícia Civil. Policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (Defurv), foram acionados pelo proprietário de uma garagem de veículo, localizada na Avenida Manoel da Costa Lima. Um cliente havia tentando financiar veículo com documento falso. Ao analisar a documentação, o banco financiador constatou que os dados não coincidiam. Os investigadores, então, orientaram o garagista a combinar a entrega do veículo ao cliente no dia 08 de fevereiro, ocasião em que os policiais, disfarçados de clientes da garagem, aguardaram o momento em que o suspeito apresentou a RG com outro nome, porém com sua fotografia, além de uma conta de água que também era falsificada. O sujeito foi autuado em flagrante por estelionato na forma tentada, uso de documento falso e associação criminosa. Outros integrantes da associação, como a mulher que intermediou a negociação entre a garagem e o suspeito, e o homem que repassou os documentos falsificados para ele, já foram identificados e estão sendo procurados.

Anterior