Empresário suspeito de aplicar golpe é preso em bairro nobre de SP

Sem Comentários

22/05/2019

Um vídeo gravado por câmeras de segurança mostra o momento que um empresário é preso pela Polícia Civil por suspeita de aplicar golpe no estabelecimento comercial de um bairro nobre de São Paulo. A prisão ocorreu na semana passada no Itaim Bibi, Zona Sul (leia a notícia na íntegra para ver o vídeo). Conforme o 15º Distrito Policial (DP), o empresário de 51 anos foi detido em flagrante após denúncia anônima. Segundo policiais, o homem estava usando documentos falsos para conseguir alugar um imóvel. O empresário foi indiciado por uso de documento falso. De acordo com a investigação, ele usou nome de outra pessoa para tentar locar um espaço para implantar uma empresa especializada em design de sobrancelhas. Após ser detido, o homem foi levado à audiência de custódia na Justiça, que o soltou para responder ao crime em liberdade. Policiais informaram que ele é investigado como suspeito de ter cometido outros crimes na mesma região se passando por outras pessoas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher de 54 anos é presa tentando fazer empréstimo com documento falsificado

Sem Comentários

22/05/2019

Na tarde de terça-feira (21), uma mulher de 54 anos foi presa depois de tentar fazer um empréstimo bancário usando um documento falso. O caso ocorreu em uma agência bancária localizada na Avenida Bandeirantes, em Campo Grande. Segundo informações do boletim de ocorrência, O.A. foi até o banco tentar fazer um empréstimo e apresentou um RG no nome de M.M.A. O documento, porém, apresentava a foto da suspeita. Um funcionário da instituição suspeitou que o documento fosse falsificado, não autorizou o empréstimo e acionou a polícia. A mulher foi abordada por uma equipe policial logo após deixar a agência. À polícia, a suspeita se apresentou como O.A. e assumiu que comprou o documento falsificado de uma mulher. Ela também contou que essa mesma pessoa tentaria fazer o empréstimo pelo site do banco. O.A. foi presa em flagrante por estelionato, estelionato na forma tentada e uso de documento falso. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Acadêmicos de Medicina são presos após alugarem carros com CNH falsa

Sem Comentários

14/05/2019

Foram presos nesta terça-feira (14), em Campo Grande, três acadêmicos de Medicina, depois de alugarem quatro veículos com documento falso. Eles confessaram que levariam os carros para fronteira e a Polícia Militar acredita que seriam usados em crimes na região. O caso está sendo registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do centro do município. De acordo com informações da Polícia Militar, os três acadêmicos estudam em Pedro Juan Caballero. Com uso do mesmo documento falso, eles foram a várias locadoras de Campo Grande e alugaram quatro veículos – Onyx, Gol, Virtus e Renault Duster. O dono de uma das locadoras, onde o Onyx foi alugado, desconfiou da autenticidade do documento, resolveu rastrear, bloquear o veículo e acionar a Polícia Militar. Com dados do rastreamento, a equipe da Força Tática encontrou o veículo na Avenida Fábio Zahran. Os dois acadêmicos estavam sentados em um bar próximo. Os rapazes foram identificados como sendo P.D.P.M., de 26 anos, e E.M., de 19.

Comunicação

Enquanto o flagrante acontecia na avenida Fábio Zahran, o dono da locadora, por meio do WhatsApp, avisou outras locadoras de veículos o que havia ocorrido. Um deles identificou o nome do documento falso como sendo de homem que havia acabado de alugar um veículo Gol. Eles entraram em contato com a PM. Na Avenida Fábio Zahran, enquanto conversavam com os acadêmicos, os militares viram o veículo Gol descrito pela locadora e fizeram abordagem. Na condução do veículo, estava outro acadêmico de Medicina: S.H.S.L., de 40 anos. Segundo a PM, depois que o Onyx foi bloqueado, S.H. resolveu alugar outro veículo, foi até uma locadora próxima e fez a locação do Gol. Os três homens foram levados à Polícia Civil. Eles disseram que vieram a Campo Grande passar uns dias e resolveram pegar os carros. Depois, levariam para Ponta Porã, mas não esclareceram o motivo. Além do Onyx e do Gol, alugaram um Virtus e um Renault Duster. Os carros foram encontrados no estacionamento de posto de combustíveis da Capital. Os três foram presos em flagrante e vão responder por estelionato, associação criminosa e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher é presa tentando reconhecer firma com CNH falsa em cartório no Centro

Sem Comentários

10/05/2019

Uma mulher de 45 anos foi presa com uma CNH falsa em um cartório na Rua Antônio Maria Coelho no Centro de Campo Grande, na sexta-feira (10). Funcionários do cartório acionaram a Guarda Municipal que fez a prisão da autora. Consta no registro policial que a mulher foi ao local no período da manhã, onde tentou reconhecer firma com o documento falso, para transferência de um veículo. Após a Guarda ser acionada, a mulher foi presa por estelionato e levada à Primeira Delegacia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Midiamax

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de estelionato é preso em agência bancária em Venda Nova

Sem Comentários

08/05/2019

Na manhã desta quarta-feira (08), um suspeito de estelionato foi preso após sacar o valor de um empréstimo contratado em nome de uma vítima. O golpe aconteceu em uma agência bancária na região de Venda Nova. A equipe da agência onde tudo ocorreu já realizava o monitoramento do acusado. Figura carimbada pela Polícia Militar, há algum tempo a corporação avisou seguranças e gerentes das agências sobre as atitudes suspeitas do homem e que ele já estava sendo investigado pelo crime de estelionato. “Não era a primeira vez. Ele já cometeu esse e outros golpes em vários bancos da região e, por isso, ele estava sendo monitorado”, explicou o sargento responsável por conduzir a ocorrência. Com o homem, a polícia encontrou cartões de benefícios com o nome de inúmeras pessoas e cartões e senhas de bancos diferentes e contas diferentes. “Até o momento nós encontramos cerca de cinco vítimas que sofreram golpes do homem. A cada hora aparecem mais pessoas nos procurando para denunciá-lo”, comenta o militar. A ocorrência ainda está em andamento.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Tempo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso após tentar reconhecer documentos falsos em cartório, em Hidrolândia

Sem Comentários

06/05/2019

Um homem foi preso na última sexta-feira (03) no município de Hidrolândia (GO), acusado de tentar registrar no cartório local uma série de documentos com assinaturas falsas a fim de viabilizar um negócio imobiliário no valor aproximado de R$ 4 milhões. Segundo informações da Polícia Civil, T.R.S. (de idade não informada) foi preso em flagrante dentro do Cartório de Registro de Imóveis da comarca. Ele estava em posse de diversos contratos de compra e venda de imóveis com assinaturas falsas, e tentava fazer o reconhecimento deles como verdadeiros, através da autenticação cartorial. O objetivo do homem com a fraude era vender diversas chácaras no município de Aparecida de Goiânia, no valor aproximado de R$ 4 milhões. O sujeito possui antecedentes criminais por crime semelhante. Ele foi conduzido pela polícia e autuado pelo crime de falsificação de documento. Agora, as investigações prosseguem para apurar um possível envolvimento de outras pessoas na tentativa de fraude.

Homem preso em Hidrolândia vai ser enquadrado no artigo 297

Ao tentar reconhecer no cartório os documentos com assinaturas falsas, T.R. praticou o crime de falsificação de documento, previsto no artigo 297 do Código Penal. De acordo com o artigo, “Falsificar, no todo ou em parte, documento público, ou alterar documento público verdadeiro” é crime passível de dois a seis anos de reclusão ou multa. Além disso, conforme especificado no artigo, “Se o agente é funcionário público, e comete o crime prevalecendo – se do cargo, aumenta – se a pena de Sexta parte”. O artigo também esclarece que “Para os efeitos penais, equiparam-se a documentos público o emanado de entidade paraestatal, o título ao portador ou transmissível por endosso, as ações de sociedade comercial, os livros mercantis e o testamento particular”.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Portal Dia Online

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Advogado é preso após fraudar exame da OAB em Brasília

Sem Comentários

06/05/2019

A Polícia Federal prendeu em flagrante um advogado, de 27 anos, quando o mesmo tentava fraudar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A prova foi aplicada, na tarde deste domingo (05), em Brasília. O homem foi detido em uma universidade na Asa Sul. Na superintendência da PF, o suspeito confessou o crime e disse que receberia R$ 5 mil para fazer a avaliação no lugar de outro candidato. Segundo a polícia, ele vai responder pelos crimes de fraude em certame de interesse público e uso de documento falso. Se somadas, as penas podem chegar a 12 anos de prisão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior