Banco Central Europeu lança nota de 50 euros contra falsificação em 19 países

Sem Comentários

03/04/2017

Na segunda-feira (03), uma nova nota de 50 euros foi lançada nos 19 países da zona do euro, a fim de tornar mais difícil a falsificação. A nova nota de cor laranja, emitida pelo Banco Central Europeu, incorpora uma parte transparente com uma imagem de “Europa” e uma deusa da mitologia grega em meio a uma faixa metálica. Em outra tentativa para evitar a falsificação, as figuras cinco e zero na nota, que são de cor esmeralda, mudarão de cor quando movidas de um lado para o outro. “Esta é uma nota muito inovadora em termos de segurança”, disse um funcionário do Banco da França, durante a apresentação da nota em Paris. Funcionários ressaltaram, contudo, que a antiga nota de 50 euros – atualmente a mais usada na zona do euro – não perderá o seu valor até ser eliminada. Cerca de 6,5 bilhões de novas notas de 50 euros serão impressas. O Banco da França afirmou que o euro é uma das moedas menos falsificadas do mundo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Camaroneses são presos suspeitos de estelionato em Teresina

Sem Comentários

30/03/2017

Na noite de quarta-feira (29) em Teresina, dois camaroneses foram presos em flagrante suspeitos de estelionato. De acordo com a polícia, uma vítima procurou a delegacia após a dupla pedir uma quantia em dinheiro com a promessa de aumentar o valor, mas entregando notas falsas. Com a dupla, foram apreendidos quase R$ 12 mil, notebooks, celulares, papel cortado no tamanho de cédulas, além de produtos químicos a serem usados na falsificação. “Eles estavam praticando estelionato e adulteração de veículos. Alegavam para vítimas que fabricavam moeda. A vítima que informou o crime à PF queria vender um sítio e eles queriam comprar prometendo fabricar R$ 5 milhões com um investimento de R$ 20 mil da vítima para bancar os custos da fabricação”, disse a delegada da Central de Flagrantes. Ainda conforme a delegada, para provar que conseguiriam fabricar notas em grande escala, eles apresentavam dinheiro verdadeiro como se fosse falso na tentativa de mostrar a qualidade e receber o investimento inicial da pessoa. A Polícia Civil ainda não sabe quantas pessoas foram vítimas da dupla. O caso foi registrado também no 5º Distrito Policial. Os dois são de Camarões, país da África Central, mas se apresentavam como franceses e usaram documentos falsos para se hospedarem em um hotel na Zona Leste da capital. De acordo com um delegado, a dupla não chegou a ser autuada por falsificação de moeda porque as notas encontradas ainda serão submetidas à perícia. No entanto, os dois permanecem presos por falsidade ideológica e ainda estelionato. A polícia também irá investigar se contra os dois há registros na Justiça em outros estados pelos mesmos crimes. “Durante a prisão eles se recusaram a falar. A droga encontrada, pela quantidade, não chega a caracterizar tráfico, mas para consumo próprio. Eles são camaroneses e usaram nome falso para se hospedarem aqui. A princípio, o dinheiro encontrado com eles não é falso, mas vamos submeter à perícia”, falou o delegado. Os dois homens passaram por audiência de custódia na manhã desta quinta-feira (30) e foram encaminhados ao sistema penitenciário.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla é presa no aeroporto após negociação de R$ 300 mil em notas falsas, diz polícia

Sem Comentários

20/03/2017

Dois homens, um de 49 e outro de 43 anos, foram presos no último domingo (19), no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, no bairro Tarumã, zona oeste, por envolvimento em uma transação de R$ 300 mil em notas falsas a um funcionário da Prefeitura de Eirunepé, segundo o delegado do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). A dupla foi presa através de mandados de prisão por estelionato e falsificação de dinheiro nacional. De acordo com o delegado, no último dia 10 de março, um funcionário da Prefeitura de Eirunepé, recebeu uma ligação de um indivíduo que dizia querer tratar com o prefeito da cidade sobre um investimento no município. “Os dois marcaram um encontro em um hotel no Adrianópolis e o homem de 49 anos repassou o valor de R$ 300 mil, em notas falsas, para repassar para a Prefeitura, mas precisaria de R$ 40 mil, que foi entregue pelo funcionário”, disse o delegado, que ressaltou que o funcionário está sendo investigado pela Polícia Civil, por crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro. O funcionário, ao chegar na casa dele, constatou que as cédulas eram falsas. Ele acionou policiais federais no aeroporto, onde foi encontrado R$ 17.610 com a dupla.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: D24AM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher saca R$ 5,2 mil do FGTS inativo e perde tudo em golpe na saída

Sem Comentários

16/03/2017

No Centro de Vilhena (RO), uma mulher de 54 anos perdeu R$ 5,2 mil no golpe da recompensa. De acordo com o registro policial, a vítima tinha acabado de sacar o dinheiro referente ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) inativo, na manhã desta quinta-feira (16), quando um homem deixou cair a carteira próxima da vítima. A mulher, então, devolveu o objeto ao suspeito e ele alegou que era advogado e queria lhe recompensar. A vítima contou à Polícia Civil que o golpe ocorreu após ela sacar a quantia de R$ 5,2 mil e ir até a gerência do banco. Nesse momento, um homem deixou cair uma carteira porta cédulas próximo aos seus pés e seguiu até uma mesa de atendimento. Ele estava acompanhado de outro suspeito. A mulher pegou a carteira no chão e devolveu ao homem. Ele agradeceu e disse que iria gratificar a vítima com R$ 100 pela honestidade. A mulher argumentou não ser preciso, pois era seu dever devolver a carteira. Em seguida, o homem disse ser advogado e que era seu dever recompensá-la. Ele então a convidou para sair da agência bancária e ir até o escritório para lhe dar a gratificação. Chegando do outro lado da rua, o suspeito entregou um pacote à mulher, supostamente com dinheiro, e pediu para segurar a bolsa dela, enquanto fosse ao escritório. A vítima pegou o pacote e entregou sua bolsa ao suspeito, que afirmava ser honesto. A mulher relatou que ainda saiu para receber a gratificação e conhecer os donos do suposto escritório, e percebeu que havia algo errado. Quando retornou ao local, não encontrou mais o infrator. Além do dinheiro, na bolsa havia documentos pessoais, carteira e a chave de um carro. O maço de dinheiro que estava no pacote era de cédulas falsas preenchido com papel. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatários são presos com mais de R$ 3 mil em notas falsas em MG

Sem Comentários

16/03/2016

Na tarde da quinta-feira (16) no Bairro Quitandinha, em Timóteo (MG), suspeitos de estelionato, três pessoas foram presas e dois adolescentes apreendidos. Segundo a Polícia Militar, três dos detidos são da cidade de Contagem e estavam de passagem na casa de um menor, que também foi apreendido. Os suspeitos estavam na cidade de Timóteo tentando passar notas falsificadas no comércio loca; duas vítimas foram identificadas. Com os suspeitos a polícia apreendeu R$ 3.650 em notas falsas, quatro celulares, ferramentas da construção civil e R$ 110 em notas verdadeiras. Os três maiores de idade serão autuados, segundo a polícia, pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha e corrupção de menores. Já os menores apreendidos responderam por crimes análogos a estelionato e formação de quadrilha. Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia de Ipatinga. A Polícia Civil irá decidir se os suspeitos serão encaminhados para a Polícia Federal, já que o crime de falsificação de dinheiro é investigado pela PF.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Grande quantidade de dinheiro falso circula no Amapá, alerta Fecomércio

1 Comentário

13/02/2017

Notas de real falsificadas estão circulando no comércio do Amapá, segundo a Federação do Comércio no Estado (Fecomércio), que iniciou uma campanha para alertar lojistas e clientes sobre a quantidade grande de dinheiro sem valor, principalmente, entre pequenos nichos do mercado, como ambulantes, lanchonetes e mercadinhos. O vice-presidente da Fecomércio, informou que a federação não tem um quantitativo de casos recentes sobre o uso de cédulas falsas no comércio, mas a polícia e bancos já estão avisados sobre a circulação desses dinheiro no estado. A campanha ocorrerá com visitas aos estabelecimentos e publicações da entidade pela internet. “Geralmente, quem usa notas falsas acaba camuflando-as entre notas verdadeiras e com a rotina nas lojas, a verificação acaba sendo difícil ou inexistente. A falsificação em muitos casos é bem feita e as notas ficam muito parecidas com as verdadeiras, facilitando a circulação”, destacou. A Fecomércio ressalta que as notas mais falsificadas são as de  R$ 50 e R$ 100. O vice-presidente completa que existem equipamentos que podem ajudar na identificação de cédulas falsas, como canetas, e até mesmo um sistema de raio laser. Caso contrário, o vendedor pode optar por confrontar a cédula contra a luz e conferir a marca d’água. “Os clientes têm que ter paciência e não se chatearem se o vendedor for verificar a nota. Isso é para a segurança do empresário e do próprio cliente”, pediu. Segundo o Banco Central, existem pelo menos dez pontos de diferença que facilitam a identificação de uma cédula que não é verdadeira. É importante ficar atento à textura do papel, que é mais áspera que o papel comum, o autorrelevo e veja a marca d’água. Ao segurar a cédula contra a luz, pode-se observar se aparecem as figuras que representam os animais. Nas notas de R$ 10 e R$ 20 os números mudam de cor. Todas as notas contêm um fio de segurança. As de R$ 50 e R$ 100 também possuem uma faixa holográfica, que fica no canto da cédula. O Banco Central disponibiliza um aplicativo que pode ajudar a tirar algumas dúvidas. Ele não reconhece se uma cédula é falsa ou verdadeira, mas auxilia na identificação dos elementos de segurança. Além do aplicativo, o Banco Central dispõe de uma página na internet que ajuda a identificar notas falsas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF prende 3 por falsificação de papel-moeda e envio pelos Correios

Sem Comentários

20/12/2016

A Polícia Federal (PF) em São Paulo deflagrou a Operação Monopoly para desarticular esquema de falsificação de papel-moeda e o envio de dinheiro falso pelos Correios. Três pessoas foram presas. Na sexta-feira (16), os federais apreenderam R$ 100 mil falsos em notas de R$ 50 e R$ 100. O inquérito foi aberto em setembro de 2016. A PF descobriu que o esquema criminoso “disseminava dinheiro falso através de redes sociais a diversos municípios do território nacional”. Segundo a PF, após falsificar as notas, “os investigados faziam a remessa e o recebimento dos pagamentos utilizando-se dos Correios”.Na operação foram cumpridos três mandados de prisão e dois de busca e apreensão em São Paulo e em Santo André (Grande São Paulo), todos expedidos pela 4.ª Vara Federal Criminal de São Paulo. A PF informou que os investigados vão responder, na medida de suas participações, pelos crimes de falsificação de papel-moeda e de introdução de moeda falsa no meio circulante. As penas variam de 3 a 12 anos de reclusão e multa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Povo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior Próximo