Casos de estelionato preocupam PM de Patos de Minas; no primeiro semestre foram mais de 100 vítimas

Sem Comentários

17/09/2018

De janeiro a julho deste ano, 147 pessoas foram vítimas de estelionato no município, segundo um levantamento feito pela Polícia Militar de Patos de Minas. O modo de atuação, geralmente, é o mesmo: os bandidos entram em contato com as vítimas, oferecem vantagens – como empréstimos, bilhetes premiados e outros – e arrancam dinheiro. Para o Major da PM, a falta de informação é o principal problema. “Infelizmente, muitas pessoas não sabem e, por isso, consideram comum, por exemplo, depositar quantias em dinheiro para receber um empréstimo. Isso não existe!”, explicou. 

Além dos golpes aplicados na rua, em plena luz do dia, as redes sociais também se tornaram uma opção bastante utilizada pelos criminosos. Pelo WhatsApp, por exemplo, são oferecidos empréstimos, seguros e saques de valores retroativos de FGTS. Há registros, inclusive, de casos de falsos contratos enviados por meio do aplicativo. “As ligações também são um problema. Essas pessoas, que geralmente ligam de presídios, oferecem falsos benefícios, ou tentam aplicar o golpe do sequestro”, contou.  Nesses casos, manter a calma é fundamental. Desconfiar das informações e acionar as autoridades é o procedimento padrão mais adequado.

A ganância das vítimas é um dos fatores que contribuem, em muitos casos, para que as vítimas sejam extorquidas com mais facilidade pelos bandidos. “Geralmente tem sempre alguém interessado em ganhar alguma coisa, por isso eles caem nos golpes. É preciso desconfiar: ninguém dá nada para ninguém, principalmente dinheiro”, disse o Major.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Patos Agora

Fique ligado.

Saiba como se proteger do golpe do WhatsApp que atingiu ministros do governo

Sem Comentários

19/07/2018

Na última terça-feira (17), a Polícia Federal deflagrou uma operação contra criminosos que faziam clonagens de números telefônicos. O grupo utilizava a conta de WhatsApp das vítimas, se passava pelos reais donos dos números e solicitava transferências bancárias. Em março, os ministros da Casa Civil e da Secretaria de Governo, e o ex-ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, tiveram os seus celulares clonados pelo grupo.

O WhatsApp tem uma ferramenta que pode proteger a conta dos usuários, a verificação em duas etapas. O recurso, precisa ser ativado. Com a verificação o aplicativo passa a solicitar senha antes de conceder o acesso ao perfil e histórico de conversas, protegendo contra clonagens. A ativação da ferramenta é simples e pode ser feita em qualquer Smartphone Android, iPhone ou Windows Phone.

Confira o passo a passo: 

Passo 1 : Clique nos três pontinhos para acessar as configurações.

Passo 2:  Clique em Conta depois em “Verificação em duas etapas”.

Passo 3 : Insira um PIN de 6 dígitos e confirme.

Passo 4: Insira um email, confirme e pronto! Sua conta ficará protegida.


Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Povo

Saiba mais.

Vai tirar férias? Cuidado para não cair em fraudes nas compras online

Sem Comentários

03/07/2018

Julho é um dos meses mais aguardados pra muita gente, afinal, é mês de férias. Muitas viagens estão sendo programadas, só que boa parte das pessoas acaba esquecendo de tomar certos cuidados na hora de comprar as passagens, reservar hotéis ou adquirir passeios por meio da internet. “Na empolgação, deixa-se de observar coisas importantes nas compras virtuais e o que não faltam são criminosos tentando roubar dados”, adverte o gerente sênior de Certificação Digital da Serasa Experian.

Para não deixar que a empolgação das férias vire um transtorno futuro, fique atento a alguns cuidados básicos.

Confira as dicas dos especialistas da Serasa para evitar fraude online:

  • Ao ingressar em um site, verifique se possui certificado de segurança. Para isso, basta checar se o http do endereço vem acompanhado de um “s” no final (https). Há ainda certificados que ativam um destaque em verde na barra do navegador;
  • Não faça cadastros em sites que não sejam de confiança;
  • Tenha cuidado com sites que anunciam oferta de emprego ou produtos por preços muito inferiores ao mercado;
  • Não compartilhe dados pessoais nas redes sociais que podem ajudar os golpistas a se passarem por você;
  • Mantenha atualizado o antivírus do seu computador, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões;
  • Evite realizar qualquer tipo de transação financeira utilizando computadores conectados em redes públicas de Internet;
  • Ao usar computadores compartilhados, verifique se fez o logoff das suas contas (e-mail, internet banking etc.).
  • Utilize senhas fortes, que tenham também caracteres especiais. Não repita as mesmas senhas em diferentes plataformas de acesso.

Além dessas precauções, tente se antecipar nos preparativos, como uma boa revisão no carro, para os que optarem por pegar a estrada; não deixo para preparar malas na última hora; avise vizinhos e amigos próximos do seu período de afastamento; programar o pagamento de contas que vencem em julho; renove o certificado digital. “Muitos certificados vencem justamente no meio do ano e por estarem em férias as pessoas esquecem. Isso acaba trazendo problemas logo na volta ao trabalho”, adverte o gerente.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: ABC do ABC

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Saiba como fugir dos golpes aplicados nos aposentados

Sem Comentários

02/07/2018

Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) devem desconfiar de promessas sobre revisões de benefícios e permanecer atentos a descontos desconhecidos em seus salários para que não sejam vítimas dos mais diversificados tipos de golpes. As fraudes contra aposentados geralmente ocorrem de duas formas. A primeira e mais comum, é o golpe do crédito consignado. O segurado é surpreendido por um desconto que não autorizou ou mesmo, se pediu o empréstimo e quitou, com a continuidade dos descontos. O mesmo tipo de problema acontece com descontos de organizações às quais o segurado nunca se associou. O aposentado ou pensionista precisa olhar sempre o informe de pagamentos para identificar possíveis descontos não autorizados. Caso identifique algo errado, a dica é registrar um boletim de ocorrência, reclamar com o INSS e com a instituição, além de pedir o ressarcimento dos valores. Caso o dinheiro não seja devolvido, ele pode ir à Justiça.

ASSOCIAÇÕES

Outro golpe comum que vem sendo aplicado é quando associações abordam aposentados e pensionistas por telefone ou enviam cartas dizendo que eles têm direito a uma revisão no INSS que pode pagar uma bolada. Para cumprir a promessa de vitória, os golpistas pedem pagamento antecipado. O segurado que for abordado deve sempre procurar uma segunda opinião e não fornecer dados bancários.

FRAUDES CONTRA SEGURADOS

> Aposentados e pensionistas do INSS devem ficar atentos para não cair em golpes
> Há diversas modalidades aplicadas por golpistas, que podem trazer grandes prejuízos

Descontos de crédito consignado ou associações

Os descontos podem ser ilegais quando:

> O beneficiário não pediu o empréstimo, mas teve a grana depositada na conta dele
> O segurado não recebeu a grana do empréstimo, mas teve as parcelas descontadas
> Fez e quitou o consignado, mas os descontos no benefício continuam
> O aposentado paga mensalidade para uma organização à qual nunca se associou

O QUE FAZER

> Registre um boletim de ocorrência em uma delegacia
> Vá ao banco, peça extratos e faça uma reclamação formal
> Ligue na Ouvidoria do INSS, no número 135, e, se possível, leve a reclamação por escrito em uma agência
> Se o banco ou a associação não devolver a grana, o segurado pode buscar a Justiça

Dica! É possível solicitar ao INSS o bloqueio dos descontos indevidos na aposentadoria 

COMO OS GOLPISTAS AGEM

> O aposentado ou pensionista recebe um telefonema dizendo que o segurado tem direito a uma revisão no benefício
> Há golpistas que mandam cartas com número de telefone para que o segurado entre em contato
> Essas pessoas pedem o depósito de um valor para habilitar a revisão ou liberar a grana do precatório

COMO EVITAR

>  Não é comum que advogados peçam valores para entrar antecipadamente com ações, então, nunca deposite grana com a promessa de ganhar uma revisão
> O INSS não pode abordar segurados dessa maneira, por isso, desconfie do contato se alguém falar em nome do instituto
> Procure a ouvidoria do INSS e registre um boletim de ocorrência na delegacia, caso desconfie se tratar de uma fraude

TOME CUIDADO

> Nunca forneça dados bancários ou de seu benefício por telefone a desconhecidos
> Caso seja abordado, procure opiniões de outros advogados para ver se o direito realmente existe
> Desconfie de quem promete boladas de dinheiro em ações totalmente desconhecidas

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dica da Polícia Civil: Fique atento para o golpe do falso emprego

Sem Comentários

02/07/2018

O processo de procura de um emprego, a transição entre trabalhos, a solicitação de benefícios por desemprego e a contratação de novos funcionários, tudo isso cria muitas oportunidades para golpistas da internet enganarem as pessoas. Felizmente, porém, com alguns passos simples é possível aprender a evitar essas situações potencialmente desastrosas e se proteger contra o golpe do falso emprego.

Fique atento:

  • Toda vez que começar a interagir com um potencial empregador, passe algum tempo pesquisando-o para descobrir se ele é ou não legítimo.
  • Você deve evitar dar qualquer informação pessoal ou financeira pela internet ou por telefone, principalmente se for solicitado a fazê-lo como parte de um processo de pedido de emprego. Na maioria dos casos, os empregadores legítimos não pedirão que você faça isso.
  • Evite qualquer empregador que lhe peça para pagar uma taxa de inscrição, que exija que você pague por um curso de formação antes do trabalho real ou que lhe prometa comissões em troca de transferência de dinheiro para eles através de sua conta bancária.
  • Cuidado com os esquemas de pirâmide. Eles pedem que você se junte a uma empresa ou pague dinheiro em troca da chance de ganhar mais dinheiro quando novos participantes ingressarem ou pagarem para o programa no futuro. Esses esquemas frequentemente são golpes, então, afaste-se deles.
  • Exija um contrato. Se um potencial empregador não fornecer um contrato para finalizar um acordo de trabalho, pode ser uma farsa. Não entre em acordos ou compartilhe informações com potenciais empregadores que se recusam a oferecer um contrato formal.
  • Procure sempre anúncios oficiais de emprego. Se você recebeu um e-mail sobre uma possível oportunidade de trabalho que você desconhece ou que não se candidatou, pode ser uma boa ideia fazer uma pesquisa online para verificar se a empresa emitiu um anúncio de trabalho legítimo. Isso pode ajudar a determinar a validade da oferta de emprego.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: IDEST

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil dá dicas para população não cair em golpes

Sem Comentários

23/04/2018

Há vários golpes inseridos no crime de estelionato, entre os mais comuns estão golpe do bilhete premiado, torpedo premiado, falso sequestro, carro quebrado, envelope vazio, confirmação dos dados, falsa casa na praia, entre outros. A Delegacia de Estelionato, da Polícia Civil do Paraná, preparou uma série de dicas de segurança para evitar que as pessoas caiam em algum tipo desses golpes. O crime de estelionato – onde o autor obtém vantagem ilícita em prejuízo alheio – prevê uma pena de prisão de até cinco anos e multa. Neste crime, a princípio, não há violência e nem grave ameaça. A arma do estelionatário é o poder de convencimento, a persuasão.
Para a delegada-adjunta da Delegacia de Estelionato, o poder de convencimento desse tipo de criminoso é bastante abrangente. “Em alguns golpes eles se passam por pessoas humildes para enganar suas vítimas, que acabam acreditando e caem no golpe, como é o caso do Golpe do Bilhete Premiado”, disse. “Quando a oferta é demais, desconfie. Não existe dinheiro fácil, principalmente oriundo de pessoas desconhecidas. Tudo o que parece ser muito vantajoso, deve ser avaliado com cautela, buscando sempre informações, evitando assim ser vítima de um golpe”, acrescentou a delegada. Segundo a polícia, muitos casos nem chegam ao conhecimento da autoridade policial por receio ou vergonha da vítima em ter se deixado enganar. Não deixe de procurar a polícia se você passar por alguma das situações abaixo.

GOLPES

Bilhete Premiado: caso apareça alguém com um bilhete de loteria premiado, desconfie. É um golpe. O golpista diz que precisa de ajuda para retirar o prêmio e, com a ajuda de outras pessoas (também estelionatários), enganam a vítima, que acaba dando uma quantia em dinheiro e fica com o suposto bilhete, que de premiado não tem nada.

Torpedo Premiado: a vítima recebe torpedos SMS (mensagens via celular) informando que ganhou um prêmio. Ela entra em contato com o número e acaba colocando crédito para algum número de celular ou mesmo depositando dinheiro em determinada conta. Os estelionatários também usam nomes de programas de televisão para enganar as vítimas.

Falso Sequestro: a vítima recebe uma ligação no seu celular. Do outro lado da linha alguém diz que está em poder de seu filho(a), ou um parente e exige dinheiro para libertá-lo(a). A pessoa não pode se apavorar e deve fazer contato com a suposta vítima do sequestro. Outra dica: peça para o “sequestrador” perguntar ao “sequestrado” algo que só ele saiba, como o nome do seu cachorro, o número do seu celular, time de futebol preferido.

Carro Quebrado: O estelionatário se passa por parente ou conhecido da vítima, dizendo que está com o carro quebrado e que precisa de dinheiro para o guincho ou para pagar o mecânico. Acreditando que o parente ou conhecido está com dificuldades, realiza o depósito bancário ou ainda coloca crédito de celular para supostamente realizar contato com a seguradora.

Envelope Vazio: típico golpe realizado em transações comerciais, como na compra e venda de produtos. Ex: carros, celulares. O estelionatário faz a compra de determinado produto, pagando via depósito em um envelope sem o dinheiro. Ele apresenta o comprovante de pagamento, a vítima entrega o produto, descobrindo mais tarde que sofreu um golpe, pois o envelope estava vazio. Dica para não cair neste golpe: confirme junto ao banco se o valor depositado foi devidamente descontado ou se está bloqueado. Se estiver bloqueado, trata-se de golpe.

Confirmação de Dados: o estelionatário liga para a vítima se passando por funcionário de determinada empresa, dizendo que precisa que a vítima confirme alguns dados para fins de atualização do sistema. A vítima passa os dados e o estelionatário os utiliza para transações comerciais em nome da vítima. Nunca passe seus dados por telefone.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CGN

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

E-commerce brasileiro sofre uma fraude a cada 5 segundos

Sem Comentários

09/03/2018

Cuidados são necessários ao comprar pela internet.

Mesmo com o avanço da tecnologia e com a atual segurança em comprar pela internet, os consumidores e até mesmo as lojas não estão totalmente livres das fraudes. Um estudo realizado por um empresa antifraude aponta que o e-commerce brasileiro sofre uma fraude a cada cinco segundos. O CTO de uma empresa líder em full service para e-commerce na América Latina, aponta que, atualmente, as fraudes são raras em grandes e-commerces, pois estes já possuem um sistema de segurança mais robusto. “Fraudes com cartões falsos são os golpes mais comuns, mas temos em mãos tecnologias que evitam esse tipo de golpe. Com um código seguro e criptografado a loja se protege e blinda os clientes contra possíveis ataques”, explica. Já o consumidor deve se atentar em relação à idoneidade da loja. O especialista cita os principais pontos de atenção:

1. Identificar o endereço do site

Um passo simples é observar, ao acessar a loja online, se antes do “www” tem o protocolo “https”. Esse “s” significa que o ambiente possui certificado de segurança e atesta que os dados do cliente são protegidos por criptografia. Isso evita que as informações sejam roubadas ou que o cartão de crédito seja clonado, por exemplo.

2. Pesquisar a reputação da loja

É comum cair na tentação de adquirir um produto em uma loja desconhecida, mas que oferece um preço mais atrativo. Porém, o barato pode sair caro. Lojas maiores e renomadas possuem toda uma equipe por trás, seja própria ou terceirizada, que realiza o monitoramento e blinda o cliente contra possíveis ataques. Isso não quer dizer que não se deve comprar em lojas menores, mas sim, que a atenção nesses casos deve ser redobrada. Canais como o Reclame Aqui são parada obrigatória antes de realizar qualquer compra, pois permitem que o cliente conheça a reputação da loja e faça uma compra com mais tranquilidade.

3. Caminho até chegar ao site

Muitas tentativas de golpes são enviadas por email, por isso, é sempre bom checar se o site é real ou uma cópia. Uma boa dica é buscar o nome da loja no Google e clicar em links patrocinados, pois são pagos pela empresa para estar no topo, portanto, oficiais. Também é importante tomar cuidado com links divulgados pelo WhatsApp ou Facebook e prestar muita atenção antes de clicar em qualquer link de promoção.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Pleno News

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Anterior