Homens são presos após clonar dados de advogado e aplicar golpe com prejuízo de R$ 14,5 mil em Natal

Sem Comentários

06/08/2018

Dois homens foram presos na Zona Sul de Natal suspeitos de clonar os dados de um advogado e usar as informações para sacar dinheiro, fazer compras e conseguir empréstimos junto ao banco da vítima. O prejuízo total foi de R$ 14,5 mil. A prisão foi feita pela Polícia Civil e aconteceu por volta do meio-dia da segunda-feira (06). O crime foi percebido pela vítima na sexta (03), e o advogado logo procurou a polícia para dizer que havia sido lesado. Por volta das 17h daquele dia, recebeu várias mensagens no celular, informando de compras realizadas em seu cartão de crédito, que ele não havia feito. Depois que acionou a polícia, os agentes da Delegacia Especializada de Defraudações (DEFD) começaram a rastrear a origem das compras. Os policiais conseguiram a informação nesta segunda-feira de que um homem havia alugado um carro em Ponta Negra, usando os dados da vítima. Uma equipe da DEFE foi enviada ao local e encontrou suspeito ainda na locadora, acompanhado de um outro homem. O suposto comparsa tentou fugir, correu por uma região de mato e chegou a invadir um quarto de hotel para tentar escapar da polícia. Contudo os dois foram presos.

Estelionato

Os dois homens estão sendo acusados de estelionato, sendo que o que tentou fugir correndo nega qualquer envolvimento nos crimes. O outro, que efetuou as compras, empréstimos e saques, assumiu que está envolvido nas fraudes. Eles chegaram em Natal na sexta-feira (06), vindos de Goiás, e já no Aeroporto Internacional Aluízio Alves começaram a aplicar os primeiros golpes. A dupla ficou hospedada em um hotel quatro estrelas em Petrópolis, na Zona Leste. O chefe de investigação da DEFD, explica que os criminosos podem ter conseguido os dados da vítima na internet. Essas informações pessoais são capturadas por programas de computador e vendidas ilegalmente. Com os dados do advogado em mãos, os estelionatários solicitaram ao banco um cartão, que foram buscar nos Correios antes que fosse enviado para a casa do verdadeiro cliente. A partir daí, começaram a cometer os crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Morador de Sinop é vítima de estelionato tem prejuízo de R$ 80 mil

Sem Comentários

27/09/2017

Nesta terça-feira (26), um homem de 38 anos denunciou à Polícia Judiciária Civil (PJC), que foi vítima de estelionato e teve os dados clonados em uma compra no valor de cerca de R$ 80 mil. A compra foi feita em uma loja de móveis planejados. No Boletim de Ocorrência (B.O) a vítima relata que ficou sabendo do golpe após seu pai, morador da cidade de Alvinlândia (SP), receber em casa os boletos da compra. Ele relata que não executou compra nessa empresa e por esse motivo não tinha conhecimento da negociação. A vítima mora em Sinop e não têm relação com a compra efetuada. A empresa nacional que realiza financiamentos autorizou a transação. Nenhum suspeito foi apontado. O caso será investigado pela Delegacia de Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cenário MT

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher tem documentos clonados e é vítima de estelionato em Maceió

Sem Comentários

21/01/2015

Uma mulher foi vítima de um golpe de estelionato, no município de Rio Largo, região metropolitana de Maceió. Segundo a Polícia Civil, os golpistas roubaram os documentos dela, clonaram e compraram um carro no nome da vítima com documentos falsos. Três pessoas foram presas em flagrante na terça-feira (20) sob suspeita da ação criminosa. Conforme a polícia, um dos homens é ex-marido da vítima. Ele teria clonado os documentos, dado para a mulher do trio comprar um veículo para ele no nome da ex-esposa. “Eles [suspeitos] pegaram o documento dela e falsificaram. Chegaram a fazer o financiamento do carro no banco, mas esqueceram de mudar o endereço, deixando o mesmo endereço da vítima”, disse um agente que pediu para não ser identificado. Quando o boleto do financiamento chegou a casa da vítima, ela achou estranho e foi na revendedora que teria passado o veículo. “Ela descobriu que a golpista se passou por ela e que a vistoria do carro ia ser realizada pelo Detran na terça. A mulher acionou a polícia e foi para o Detran, quando chegou lá o funcionário [um dos três] estava realizando a vistoria do carro”, contou o agente. O veículo e placas de Alagoas, estava no Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran) em um Shopping no bairro do Barro Duro, para ser vistoriado. A polícia ainda informou que o funcionário do Detran levou a polícia até um dos golpistas, que teria deixado o veículo para ser vistoriado. “O sujeito é ex-marido da vítima e havia passado o documento dela para a golpista realizar a compra do carro. Conforme a integrante do trio, o carro iria ficar com o ex”, disse o agente. Os três suspeitos, a vítima e o veículo foram encaminhados ao 24º Distrito Policial. Logo depois, foram encaminhados à Central de Flagrantes 1, onde foram ouvidos por um delegado. Os suspeitos foram autuados por estelionato e uso de documentos falsos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Amambaiense quase cai em golpe do carro quebrado

Sem Comentários

21/08/2013

Nesta última terça-feira (20), um amambaiense recebeu uma ligação com DDD 066 e a pessoa do outro lado da linha se identificou como “um primo que você não vê há muito tempo”. O amambaiense, sem ao menos fazer ideia de quem estava falando, perguntou “que primo?” e o rapaz pediu “chuta quem você acha que é”. A vítima então respondeu o nome de um parente e o estelionatário confirmou. O estelionatário dizia estar vindo visitar o amambaiense, que chegaria para o almoço e que também estaria fazendo uma surpresa para sua tia, que não poderia saber de sua chegada. Na manhã desta quarta-feira (21), o aparelho celular da vítima tocou e o suposto primo que estava para chegar diz que o automóvel em que ele vinha com um suposto amigo havia quebrado, que eles não chegariam para o almoço e que era para a vítima ficar próximo ao aparelho celular, pois talvez ele precisasse de ajuda para consertar o carro e ainda perguntou se a vítima não conhecia uma mecânica de confiança em Amambai se precisasse de um guincho. Minutos depois, o aparelho torna a tocar e desta vez o estelionatário diz que o mecânico precisaria trocar a peça do carro, que haveriam de buscar em uma cidade próxima, a 80 quilômetros da cidade crepúsculo, e que ele precisava de um depósito de R$ 250,00 em uma conta bancária que pertencia ao nome de uma mulher, pessoa desconhecida. Na hora de desligar, a vítima ouve um “foi fácil” do outro lado da linha. Foi quando ele ligou os pontos e, observando a situação, percebeu que tudo não passava de um possível golpe. Ele telefonou para sua tia e contou o que estava acontecendo e perguntou o DDD do estado de Santa Catarina, descobrindo que tudo não passava de mais um golpe, pois o DDD 066 é referente ao estado de Mato Grosso e não de Santa Catarina, estado de seu primo. O policial ainda concluiu dizendo que foi por pouco que o amambaiense não caiu no golpe e que é para a vitima se tranquilizar, pois não é possível o estelionatário clonar os dados do telefone, pois as operadoras não permitem.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Amambai Notícias

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Trio que teria roubado R$ 500 mil em golpe de clonagem de cartão é preso na capital

Sem Comentários

18/08/2013

Dois homens e uma mulher foram presos na manhã deste domingo (18), suspeitos de aplicar o golpe do chupa-cabra em uma agência bancária, no bairro Gutierrez, na região Oeste da capital. De acordo com a Polícia Militar (PM), o grupo vinha sendo monitorado há duas semanas e a suspeita é de que a quantia roubada com os golpes tenha alcançado o valor de R$ 500 mil. Os bandidos colocavam os chupa-cabras e esperavam que os clientes, preferencialmente idosos, tentassem utilizar os terminais. Quando o cartão ficava preso na máquina, um deles se aproximava e sugeria que a vítima ligasse para o telefone de uma suposta “Central”, alegando que havia passado pela mesma situação. Durante a ligação, a vítima repassava informações pessoais, como senhas, e era orientada a voltar na agência em outra data, para retirar o cartão. Com os suspeitos, foram apreendidos dois chupa-cabras, utilizados para clonar dados dos clientes, e R$ 257 em dinheiro.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Tempo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF desbarata quadrilha que fraudava cartões de crédito

Sem Comentários

02/08/2013

A Polícia Federal (PF) prendeu sete pessoas da Baixada Santista e desarticulou um grupo acusado de clonagem e desvio de cartões que tinha sua base na região. A delegada contou que o homem apontado como “mentor intelectual” do esquema, e principal investigado, é da Baixada Santista, mas foi detido no Rio de Janeiro. Ainda segundo a delegada, ele e outros cinco presos na região se dedicariam apenas à fraude. O sétimo preso é um comerciante capturado em Santos. Conforme o apurado, com os cartões clonados ele compraria produtos para revender em sua casa noturna. No cumprimento de um dos mandados, em Praia Grande, foram recolhidos pelo menos 300 cartões. Os policiais averiguaram que o esquema tinha focos na clonagem e também no desvio de cartões enviados pelos Correios. No caso dos documentos desviados, os envolvidos ligavam para os clientes se passando pelos bancos para conseguir dados das vítimas. Depois eles contatavam as instituições bancárias para desbloquear os cartões. A delegada contou que eventualmente o grupo comercializava os documentos desviados ou apenas os dados clonados. No geral a quadrilha adquiria outros produtos “como eletroeletrônicos, videogames e celulares e revendia para terceiros”.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: A Tribuna

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.