Dicas da Polícia Militar contra golpes de estelionato

Sem Comentários

05/12/2017

A secretaria de Estado de Segurança Pública, através do 16º Batalhão de Polícia Militar, alerta as pessoas com algumas dicas sobre como se prevenir contra golpes de estelionato. Bilhete premiado, conto do paco, herança, falso sequestro e troca de cartão em caixa eletrônico são alguns exemplos dos golpes. O crime de estelionato vem sendo aplicado no país inteiro e alguns casos também estão ocorrendo com frequência na região. Nesta segunda-feira (04), um homem caiu no conto do paco em Guarapuava.

O 16º BPM forneceu algumas dicas contra esses golpes que são aplicados geralmente nesta época do ano.

  1. Suspeite de pessoas que ofereçam prêmios tentadores (bilhetes premiados de loterias, joias, recompensas, prêmios fáceis, etc.). Desconfie de dinheiro e ganho fácil;
  2. Se encontrar objetos, folha de cheques, cartões ou carteiras na rua, solicite imediatamente o apoio da PM para o devido registro. Muitas vezes os golpistas usam esse momento para enganar as pessoas, oferecendo falsas recompensas;
  3. Desconfie de prêmios que chegam pelo celular, geralmente com DDD de outro estado. Neste caso, as pessoas empolgadas retornam para o telefone que está na mensagem e realizam depósitos em dinheiro para liberação do “suposto prêmio”.
  4. Ao retirar dinheiro do banco, guarde-o com cuidado em local discreto. Não conte dinheiro em público. Saindo do banco, certifique-se de que não está sendo seguido;
  5. Nunca exiba grande quantidade de dinheiro perante outras pessoas. Separe previamente a quantia necessária para as suas despesas diárias;

 O 16º BPM também orienta à população que estelionatários costumam se passar por pessoas influentes e bem vestidas, a fim de buscar proximidade com as vítimas em que tentam aplicar o golpe. Tendo sempre como justificativas causas sociais e filantrópicas, ou situações de urgência envolvendo a saúde de alguém, os criminosos solicitam a contribuição de valores que geralmente estão entre 1 mil e 2,5 mil reais. Em caso de dúvidas, ligue para a PM pelo 190. Caso queira ver a lista completa de dicas contra golpes, acesse a notícia na íntegra.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Cidadão

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Black Fraude nunca mais! 7 dicas de mestre para evitar golpes e economizar com segurança

Sem Comentários

16/11/2017

A Black Friday brasileira vem apresentando cada vez mais fraudes, envolvendo promoções mentirosas e empresas falsas. Sites-fantasmas surgem da noite para o dia, espalhando pela internet seus mega descontos, fretes gratuitos e preços impossíveis de não chamar atenção. Por mais que tudo ocorra no ambiente on-line, os perigos de uma fraude eletrônica podem gerar transtornos imensos, envolvendo sequestro de dados bancários, pessoais e até processos jurídicos contra a própria vítima do golpe. E quem também sofre com isso são os lojistas que levam a liquidação a sério, que se espremem para oferecer ofertas verdadeiramente atrativas para o consumidor. Eles reduzem suas margens de lucro, apostam em um volume maior de venda, investem pesado em divulgação e ainda têm que lutar contra a cultura da fraude. Mas fique tranquilo! É possível se prevenir de todas as artimanhas da chamada “Black Fraude” com essas 7 dicas:

1 - FUJA DE SITES DUVIDOSOS

Eles surgem da noite para o dia, aparecem muito em anúncios de sites de pesquisa e se apresentam com layouts realmente convincentes. Para evitar tais sites, a dica é pesquisar suas reputações, seus protocolos internos de segurança e nunca digitar dados bancários até ter certeza de sua procedência.

2 - A FAMOSA METADE DO DOBRO

Prática bem comum na época da Black Friday, muitas lojas aumentam os preços de seus produtos antes da liquidação para, no dia 24, abaixá-los novamente, entregando descontos falsos. Monitorar os preços do que você está procurando é primordial.

3 - ATENÇÃO ÀS IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS

Outro erro frequente de quem se aventura pelos e-commerces é não conferir se a descrição do produto é correspondente a foto que aparece na página de compras do site. Cores diferentes, modelos inferiores e ausência de funcionalidades podem se tornar uma dor de cabeça “daquelas”.

4 - TAXA DE ENTREGA X VALOR DO DESCONTO

Outra artimanha empregada nas lojas virtuais é dar desconto em seus produtos e compensá-lo na taxa de entrega. Na empolgação do momento, o consumidor não analisa o valor do frete e acaba pedindo um produto por um valor igual ou até superior ao de meses atrás. Ponto para a compra em lojas físicas.

5 - POLÍTICA DE TROCA E O SEU DIREITO

Em muitos casos, os sites alteram sua política de troca para se eximir de eventuais pedidos de troca, agindo de má fé para empurrar lotes de produtos defeituosos. Mas aqui entra o PROCON, resguardando o consumidor com 7 dias de prazo para desistência da compra, sem apontar qualquer motivo.

6 - GUARDE OS COMPROVANTES DE COMPRA

Nota fiscal, e-mail de confirmação, prints de telas de compra. Vale tudo para registrar todos os passos da sua compra, principalmente se for on-line. A legislação brasileira para internet ainda é muito falha, o que faz com que as compras nas lojas físicas sejam mais seguras também nesse ponto.

7PREFIRA LOJAS DE RUA E SHOPPING

Diante de tantas possibilidades de ser fraudado e enganado, a escolha por lojas físicas de confiança ainda é uma excelente pedida. Você pode experimentar o produto, tirar dúvidas com o vendedor, negociar melhor o preço e o melhor de tudo: sair com a sua compra na hora.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF descobre fraudes de R$ 500 mil em benefícios da Previdência

Sem Comentários

13/11/2017

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (13), em Salvador, a Operação Contrafeito para desarticular organização que teria desviado R$ 500 mil dos cofres públicos por meio de fraudes na concessão de benefícios previdenciários. A ação conta com apoio do Núcleo de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda. A força-tarefa mobilizou 50 policiais federias e 12 técnicos da Previdência para cumprimento de nove mandados de busca e apreensão em Salvador. Segundo as investigações, o grupo atuava desde 2012 e os envolvidos usavam documentos falsos para dar entrada em processos de requerimento de benefícios previdenciários. Na prática eram utilizados relatórios e exames médicos falsos com o auxílio de servidores do INSS, também envolvidos nas fraudes. O prejuízo apurado nessa primeira etapa da investigação atinge R$ 500 mil. A PF informou que os envolvidos vão ser enquadrados por estelionato contra a Previdência e formação de quadrilha.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: EM

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Roteiro para proteger seu dinheiro de fraudes e golpistas

Sem Comentários

01/08/2017

É preciso estar sempre atento em relação ao dinheiro, e em todas as frentes possíveis. Segundo dados divulgados no Congresso Mundial de Geriatria e Gerontologia, ocorrido entre 23 e 27 de julho, um em cada dezoito idosos, mesmo sem problemas cognitivos, é vítima de algum tipo de fraude financeira. Golpistas ficam de olho na aposentadoria e na poupança que a pessoa possa ter guardado durante a vida. Se o indivíduo estiver nos primeiros estágios de demência, pode tomar decisões desastrosas – trata-se de um “custo oculto” de enfermidades como o Alzheimer. Uma pesquisa mostrou que 47% deixam de pagar as contas, ou fazem o pagamento com atraso; 35% realizam compras imprudentes ou desnecessárias; e 21% acabam com suas economias.

Para se proteger – e abrir o olho dos amigos e parentes – confira os golpes mais comuns:

 1) Produtos antienvelhecimento falsos: justamente porque vivemos numa sociedade que endeusa a juventude, pessoas mais velhas podem ser atraídas por anúncios que prometem milagres de rejuvenescimento, com risco para a saúde.

 2) Telemarketing de araque: golpe antigo e recorrente, no qual os bandidos fingem vender produtos que nunca são entregues. De posse dos dados da pessoa, podem ampliar o prejuízo usando essas informações.

 3) Fraudes na internet: elas têm se multiplicado vertiginosamente. Pode ser uma janela que aparece na tela do computador simulando um programa para fazer uma varredura contra vírus – não clique, ok? Ou uma mensagem que parece vir do seu banco, da Receita Federal ou outra empresa conhecida, mas cujo objetivo é ter acesso a seus dados.

4) Netos de mentira em apuros: é uma variante do golpe do falso sequestro. Alguém telefona perguntando: “adivinhe quem está falando, vô/vó?”. Se a vítima morder a isca, dando um nome, baixará a guarda para ajudar um falso neto/neta com um depósito ou outro tipo de socorro financeiro. E é claro que a senha para garantir o sigilo será: “não conte nada para meus pais, se não eles vão brigar comigo”.

 6) Parentes que são serpentes: o mal, com frequência, é causado por gente próxima. Na verdade, a maior parte dos abusos é praticada por filhos, seguidos por netos e sobrinhos. Pode ser um empréstimo que nunca será pago, apropriação dos cartões do idoso, ou surrupiar o dinheiro sem dor na consciência.

 O que fazer para evitar a fraude ou se desconfiar que uma está em andamento:

 1) Se for procurado com algum tipo de oferta, exija que a proposta seja enviada por escrito. Avise que não toma decisões apressadamente e peça dados do seu interlocutor: nome, endereço da empresa, identidade, enfim, mostre que está atento, o que fará o outro desistir se tiver más intenções.

 2) Instale antivírus em seu computador, proteja sua caixa de mensagens com um anti spam e elimine e-mails desconhecidos. Não anote senhas em locais óbvios (como agendas).

 3) Confira regularmente seu saldo bancário e extratos de rendimentos. Em hipótese alguma dê informações pessoais ou financeiras por telefone, a menos que você mesmo tenha procurado o serviço. Considere a hipótese de ter alguém de confiança para ajudar neste monitoramento.

 4) Os sinais mais evidentes de que algo de errado pode estar acontecendo com um ente querido:

a) Ele começa a apresentar comportamento confuso ou demonstra medo.

b) Há saques atípicos na conta corrente ou uso do cartão de crédito por terceiros.

c) Contas deixam de ser pagas apesar de a pessoa ter renda.

d) Quem cuida do idoso dificulta o acesso a ele.

 No momento em que se der conta de que está presenciando ou vivendo uma situação de abuso, entre em contato com o banco ou a operadora de cartões, fazendo os cancelamentos necessários. Não tenha medo ou vergonha de falar sobre isso com alguém em quem confie, você não está sozinho.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Fique ligado. Dicas do BrSafe para evitar essa modalidade de fraude.

Mototaxista desconfia de malote e evita golpe em idosa de Rio Preto

Sem Comentários

14/07/2017

Em São José do Rio Preto (SP), na tarde da quinta-feira (13), uma aposentada de 84 anos quase teve um prejuízo de R$ 11,5 mil ao cair em um golpe. Um mototaxista que havia sido contratado pelo golpista, desconfiou do malote e acionou a polícia. De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito, um vendedor de 47 anos, ligou para a idosa e disse ser funcionário do banco e que ela tinha dinheiro para receber referente a correção monetária, mas para isso teria de pagar R$ 11,5 mil. A idosa acreditou no telefonema e combinou de entregar a quantia solicitada para o mototaxista contratado pelo golpista. O estelionatário afirmou ao mototaxista, de 41 anos, que ele buscaria documentos na casa da idosa. Devido ao nervosismo e quantidade de ligações do contratante, o homem desconfiou que havia algo errado e foi ao plantão policial, onde havia uma equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG). Os policiais orientaram o mototaxista a entregar o malote no local combinado, em frente ao Fórum, na rua Marechal Deodoro. Assim que o mototaxista entregou a encomenda, os policiais abordaram o suspeito, que confessou ter aplicado o golpe na idosa. O vendedor disse que é de Limeira (SP) e foi preso em flagrante. A DIG investiga se ele aplicou outros golpes na região. O dinheiro foi entregue ao irmão da aposentada, que deu R$ 50 ao mototaxista como agradecimento.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Para evitar fraudes, hospital de Campinas adota atestado digital

Sem Comentários

30/05/2017

O Hospital Mário Gatti resolveu adotar um sistema de atestados médicos digitais para evitar fraudes e documentos falsos. Conforme a direção da unidade, são registrados de 15 a 30 atestados fraudulentos por semana no Mário Gatti. A Associação Paulista de Medicina se uniu à Secretaria de Saúde do município e cedeu 100 mil formulários de atestados digitais, o equivalente a três anos de emissão desses documentos. O acesso ao sistema será feito a partir do e-CPF do médico. Com esse novo recurso, cada médico pode imprimir ou enviar o atestado para o e-mail do paciente ou direto para o departamento de recursos humanos da empresa onde trabalha. O objetivo é que isso evite o grande número de falsificações que ocorrem por rasuras no documento ou furtos de blocos de atestados em branco. Segundo o hospital, diversas pessoas se aproveitam do expediente da unidade falsificando documentos para não ir ao trabalho. Cerca de 15 vezes por semana, empresas que desconfiam da veracidade do documento procuram o Mário Gatti para validação desses atestados. A partir de agora, cada atestado digital emitido virá com uma série de números únicos, diferentes para cada documento. Essa série poderá ser usada pela empresa para validar o documento por meio do portal da casa de saúde. Desde o fim do mês passado, médicos do Mário Gatti têm recebido e-CPFs gratuitos e o sistema de atestados digitais  está em funcionamento.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Metro

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Contra fraudes, carteiras de habilitação passam a vir com QR-Code

Sem Comentários

09/05/2017

A partir deste mês de maio todas as Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) emitidas passarão a contar com um novo recurso: o QR-Code. A inclusão da tecnologia estava prevista nas mudanças anunciadas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). As regras valem para todo o país. As funcionalidades foram divulgadas nesta terça (09) pelo Ministério das Cidades e pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em Brasília. As novas regras, divulgadas pelo Contran em maio de 2016, determinam mudanças no modelo das carteiras de habilitação emitidas a partir de janeiro deste ano. Entre as alterações, mudanças na cor, layout e inclusão de itens de segurança, como marcas d’água, holografia e dois números de identificação do condutor, um estadual e outro nacional. O código, assim como as demais mudanças anunciadas pelo Contran, é para evitar falsificações e fraudes na CNH. O código fica na parte interna do documento e pode ser lido com a câmera do smartphone, no aplicativo Lince, desenvolvido pelo Serpro, disponível para download nas lojas de aplicativo dos smartphones. Por parte do Denatran não haverá cobrança de taxas adicionais. Pode, no entanto, haver cobrança pelos departamentos de trânsito regionais de cada estado.

Utilidade

Segundo o Denatran, haverá um sistema eletrônico, gerido pelo Serpro (empresa de tecnologia do governo), que dará acesso às informações do Registro Nacional de Condutores Habilitados (Renach) apenas com a leitura do código, sem a necessidade de digitar as informações. Após a leitura do código bidimensional, qualquer pessoa poderá acessar informações pessoais do condutor, foto e números de identificação do documento. Posteriormente, dados dos veículos e infrações cometidas pelo condutor também serão disponibilizadas por meio da tecnologia. O banco de dados pode ser conferido sem acesso à internet. Segundo o Ministério das Cidades, o QR-Code não pôde ser emitido junto com as demais mudanças no documento em janeiro porque o item foi adicionado após a divulgação da resolução que determinou as alterações, e não houve tempo para as gráficas se adaptarem. O governo federal informou que todas CNHs emitidas a partir deste mês já contam com as novidades. As alterações nas antigas serão feitas à medida que os motoristas precisem renovar o documento. De acordo com o Denatran, cerca de 300 mil CNHs já foram emitidas com o código desde 1º de maio. A previsão é que em 5 anos todas as habilitações do país contenham a tecnologia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior