Homem e mulher são presos em flagrante ao tentar aplicar golpe em banco em Mogi

Sem Comentários

11/06/2018

No sábado (09), um jovem de 18 anos e uma mulher de 29 anos foram presos em flagrante enquanto tentavam aplicar um golpe em uma agência bancária de Mogi das Cruzes (SP). A dupla induziu uma auxiliar de limpeza de 38 anos a usar um caixa eletrônico onde estava instalado um equipamento para prender o cartão bancário da vítima. A intenção dos golpistas era fazer com que a mulher ligasse em um falso número de atendimento ao usuário para ter acesso aos seus dados.

No bolso do rapaz de 18 anos, os policiais encontraram dois celulares, além de uma carteira com documento de uma moto, dois cartões bancários e um dispositivo plástico que, segundo a polícia, é utilizado para reter cartões bancários quando está acoplado no caixa eletrônico. O rapaz confessou que induziu a auxiliar de limpeza para usar o caixa eletrônico onde o chupa-cabra estava inserido. Ele contou para os policiais ainda que disse para a vítima usar o telefone do banco para que pudesse obter os dados bancários. A intenção, ainda segundo a suspeito, era realizar saques da conta da mulher. Após o registro do boletim de ocorrência, o casal recebeu voz de prisão em flagrante por estelionato e, como a pena do crime ultrapassa quatro anos de prisão, não foi oferecida fiança.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende em Alphaville dupla que falsificava cartões

Sem Comentários

17/05/2018

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta terça-feira (15), em uma residência em Alphaville, dois homens, de 43 e 58 anos, acusados de falsificar cartões bancários. Agentes do 91º Distrito Policial (Ceasa) investigavam diversos crimes de estelionato que aconteceram na região. Durante as apurações, os policiais receberam uma denúncia anônima indicando o endereço do autor de clonagem de cartões. A equipe se deslocou até o endereço apontado, onde foram encontrados seis cartões de crédito e débito falsos além de um leitor utilizado para a clonagem de cartões, popularmente chamado de chupa-cabra, e um notebook. A dupla foi presa em flagrante. Ambos os indiciados apresentam registros criminais por crimes de estelionato e furto realizado por meio eletrônico. Os objetos apreendidos foram encaminhados para perícia. A ocorrência foi registrada como falsificação de documento particular ou de cartão.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Visão Oeste

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Após golpe em banco, polícia identifica dois suspeitos de crime em Rio Branco

Sem Comentários

30/01/2018

A Polícia Civil diz que já identificou dois suspeitos envolvidos em golpes com cartões bancários, praticados em Rio Branco no último sábado (27). Vários clientes procuraram o banco para denunciar supostas instalações de equipamentos para clonagem de cartões, chamados de “chupa-cabra”. Na segunda-feira (29), o superintendente da instituição financeira no Acre negou que tenha ocorrido clonagem de cartões. O delegado responsável afirmou, nesta terça (30), que foram identificadas até o momento seis pessoas vítimas do golpe. Ele explicou que o grupo utilizou algum tipo de artefato para prender o cartão do cliente no caixa. Quando isso acontecia, um bandido se aproximava do cliente e repassava um número para a vítima obter informações. “O cartão ficava preso na máquina e, a partir de então, um dos bandidos ficava dentro da agência, passava uma espécie de comprovante para que telefonasse e um comparsa pedia os dados. Mediante esses dados, tiravam o cartão da máquina – que estava preso com um artefato – e em outra agência faziam outras transações bancárias”, ressaltou. O delegado revelou que um dos suspeitos ainda está no estado e é monitorado pela polícia. Já o segundo suspeito deixou o Acre recentemente. A prisão preventiva do suspeito já foi solicitada ao Judiciário. “Um deles ainda está aqui e o outro saiu do estado. Não é uma especificidade do estado do Acre, acontece em outras capitais e, em outra vez houve aqui, o banco já se dispôs a atender os clientes e fazer o ressarcimento em caso de eventuais subtrações que tenham acontecido”, complementou. A polícia identificou que o grupo praticou o golpe em outros estados. Ele reafirmou que não houve clonagem dos cartões. O delegado garantiu que os clientes não divulgaram os valores furtados na ação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher vítima de golpe ‘chupa-cabra’ é agredida pelo suspeito quando disse que tinha chamado a polícia

Sem Comentários

16/10/2017

No domingo (15), uma mulher de 29 anos foi vítima de um golpe ‘chupa-cabra’ e ainda foi agredida pelo suspeito do crime, em uma agência bancária, na Rua Major José Inácio, no Centro de São Carlos (SP). Minutos antes ele teria oferecido ajuda, mas mudou de comportamento quando soube que a vítima tinha desconfiado do golpe e chamado a polícia. Ele fugiu do local. A mulher disse a Polícia Militar que, quando inseriu o cartão no caixa eletrônico do banco percebeu um barulho estranho. Foi então que uma mensagem apareceu na tela e solicitou que ela digitasse a senha duas vezes. O que ela fez. Ao retirar o cartão, a vítima viu que estava faltando o chip. Outra mensagem apareceu no caixa com os dizeres: “Caro cliente, houve um problema em seu cartão, mas receberá outro em três dias”. A mulher relatou que, neste momento, um homem alto, magro e calvo surgiu e disse para que ela ficasse calma, pois um novo cartão iria chegar. Desconfiada, a vítima deixou o homem dentro da agência, saiu e chamou a polícia. Quando ele se retirava do local, a mulher pediu para ele testemunhar sobre o ocorrido, pois havia acionado a PM. Irritado, o suspeito deu um soco no ombro da vítima e depois correu. Uma testemunha disse que ele entrou em um veículo e fugiu. A Polícia Técnico-científica foi acionada e encontrou um aparelho de clonagem, conhecido como ‘chupa-cabra’ no caixa eletrônico. O fato foi registrado em boletim de ocorrência no plantão policial.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende pela 18ª vez suspeito de estelionato em caixas eletrônicos no Rio

Sem Comentários

01/08/2017

Um homem suspeito de integrar uma quadrilha que instala equipamentos que roubam dados dos clientes em caixas eletrônicos, conhecido como chupa-cabra, foi detido pela Polícia do Rio, neste domingo (30). A.M.P.R. foi preso pela 18ª vez praticando o mesmo crime. Ele responde por estelionato e há três meses foi preso pela penúltima vez. Ele faz parte de uma quadrilha que costuma agir em agências bancárias da Zona Sul da cidade. De acordo com a titular da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), os investigadores chegaram até o suspeito após muitos turistas estrangeiros relatarem operações fraudulentas com seus cartões bancários depois que utilizaram agências bancárias, principalmente em Copacabana. “Infelizmente, a tendência do judiciário é libertar os presos quando não há violência. Mas depois de 17 vezes, dificilmente esse suspeito vai se regenerar. A função dele na quadrilha era vigiar a agência e instalar o equipamento chupa-cabra”, contou a delegada, acrescentando que a quadrilha age basicamente no fim de semana, quando há menos seguranças e as agências estão vazias. Imagens da câmera de segurança mostram o homem entrando numa agência vazia e instalando o equipamento num terminal de caixa eletrônico. Ele aparece depois sendo preso por policiais militares. A delegada diz que esse tipo de fraude é difícil de ser detectado pelo cliente, mas que as pessoas devem ficar atentas a alguns detalhes. “Se perceber que vários terminais de uma mesma agência estão em pane e só um deles está funcionando, desconfie e procure outra agência. Eles mexem nos outros terminais para que o cliente seja obrigado a utilizar o caixa eletrônico que foi alterado com o chupa-cabra”, alertou a delegada.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mais de 200 aposentados são vítimas de golpe em Teresina

Sem Comentários

06/06/2017

Já passa de 200 o número de idosos que foram vítimas, no mês de junho em Teresina, de um golpe que zera aposentadorias. Na última sexta-feira (02), pouco mais de 90 aposentados já tinham registrado boletim de ocorrência na Delegacia do Idoso, todos na mesma situação. Todos os casos ocorreram em um determinado banco. A titular da Delegacia do Idoso falou que o dinheiro havia sido sacado na Bahia. “Os criminosos podem até ser de outro estado e resolveram efetuar o saque lá [Bahia], mas eles coletaram as informações aqui em Teresina. Dificilmente é uma ação de um só indivíduo, provavelmente se trata de um grupo mais organizado. Ainda não temos esse número, porquê são necessárias mais diligências para que a gente possa nesse momento, identificar os responsáveis”, contou. A delegada disse ainda que o grupo utilizou o equipamento conhecido como “chupa-cabra” para colher os dados dos aposentados e realizar os saques em seus nomes. “Nós verificamos um número atípico dos casos. Na primeira semana nós já tínhamos 90 casos, hoje nós já chegamos a mais de 200 contabilizados e então quando comecei a verificar pela narrativa das vítimas, concluímos que se tratava da atuação de um grupo que utilizava um equipamento que capta os dados da pessoa, denominado chupa-cabra”, revelou. Ainda conforme a Polícia Civil, o banco já começou a restituir os idosos que foram vítimas do golpe. A investigação segue agora com diligências dentro e fora do Piauí para tentar identificar e prender os integrantes da quadrilha. Um caso semelhante aconteceu em 2015, quando pelo menos 80 idosos tiveram o benefício retirado da sua conta após terem os dados captados pelo mesmo equipamento. Geralmente ele é instalado nos caixas eletrônicos do local onde o golpe é efetuado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: GP1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Estelionatários do RN estão presos no Cope

Sem Comentários

25/04/2017

J.V.S., de 26 anos, T.V.S., de 28 e L.E.V.A., 25, acusados de crime de estelionato, permanecem presos no Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), em Aracaju. Eles são do Rio Grande do Norte e foram presos pela Polícia Militar em Aracaju na última sexta-feira (21), depois de serem denunciados por duas pessoas que teriam sido vítimas do trio em agências bancárias na zona sul da capital sergipana. De acordo com informações da polícia, os três chegaram a Aracaju na quinta-feira (20), já com o intuito de cometerem golpes de estelionato. Eles chegaram a instalar máquinas chupa-cabra nos caixas de autoatendimento das agências de um banco, o que fazia com que os cartões dos clientes travassem durante a transação financeira. A polícia informa, ainda, que as vítimas relataram que um dos homens oferecia ajuda, chegando a fornecer um número de telefone para contato com o banco e, dessa forma, tinha acesso à senha. O trio  já tinha sido preso pelo mesmo crime no estado de Alagoas. A delegada do Cope é quem está à frente das investigações. Eles permanecerão presos no Complexo até que o inquérito seja concluído.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Info Net

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior