Ex-policial civil é preso ao tentar depositar cheque de R$ 35 milhões em agência do DF

Sem Comentários

26/09/2018

Nesta quarta-feira (26), um ex-policial civil foi preso ao tentar depositar um cheque falso no valor de R$ 35 milhões em uma agência bancária do Setor Central do Gama, no Distrito Federal. Com ele, estavam mais dois homens apontados pela Polícia Civil como “olheiros”. De acordo com a ocorrência policial, eles tinham a função de vigiar e avisar sobre a possível chegada de policiais militares. Um dos detidos estava com R$ 14 mil em dinheiro. Os três homens foram autuados pelos crimes de tentativa de estelionato e associação criminosa. Até a publicação desta reportagem, não havia informações confirmadas sobre o motivo da expulsão do policial civil, apenas que ele saiu da corporação em 1990. O funcionário e o gerente do banco desconfiaram da quantia e, ao perceberem que o cheque era falso, acionaram a Polícia Militar. Na delegacia, nenhum dos suspeitos conseguiu explicar a origem do dinheiro e do cheque.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Criminosos aplicam golpe e utilizam cheques falsos para pagamentos em Alagoas

Sem Comentários

04/07/2018

Um grupo de criminosos estaria aplicando um golpe utilizando cheques falsos em nome da Eletrobras para realizar pagamentos em comércios do interior de Alagoas. A Eletrobras Distribuição Alagoas emitiu uma nota nesta quarta-feira (04) orientando que, para evitar cair no golpe, os comerciantes não recebam cheques endossados por terceiros. A Eletrobras também orienta que em caso de dúvida sobre a veracidade do documento, basta entrar em contato com o escritório de atendimento da Eletrobras mais próximo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Cada Minuto

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Trio de estelionatários que passava cheques falsos é preso em Curitiba

Sem Comentários

29/06/2018

Em Curitiba (PR), dois homens, de 35 e 42 anos, e uma mulher, de 24 anos, foram presos suspeitos de crimes de estelionato. Naturais do estado de Minas Gerais, o trio estava de passagem pela capital paranaense somente para aplicar os golpes. Eles foram apresentados nesta sexta-feira (29), pela Polícia Civil. Segundo o delegado-adjunto da Delegacia de Estelionato (DE), os suspeitos se passavam por funcionários de uma construtora e usavam sites de compras para enganar as vítimas. Os vendedores entregavam produtos e em troca recebiam cheques falsos. A polícia chegou até os suspeitos após cruzar as informações dos boletins de ocorrência registrados na delegacia. Eles foram presos em flagrante em um hotel próximo a Rodoviária, no Centro de Curitiba, onde aguardavam para fazer mais uma vítima. Durante a abordagem vários objetos comprados com a fraude foram apreendidos. No momento da prisão eles não reagiram e confessaram o crime. Com os suspeitos foram encontrados aparelhos eletrônicos e celulares conseguidos por meio do golpe. Os três já têm passagens pela polícia e também agiam em outros estados. Eles ficarão presos em Curitiba e, se condenados, podem pegar até oito anos de prisão pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: CBN

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia Civil recupera mais de R$ 50 mil em produtos obtidos em crimes de estelionato

Sem Comentários

09/03/2018

Em Jaú (SP), a Polícia Civil da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) deteve um homem e apreendeu produtos obtidos em oito crimes de estelionato. Segundo informações dos policiais, o principal suspeito, um homem de 36 anos, aplicava golpes no comércio da cidade utilizando cheques falsificados desde 2017. A polícia recuperou um lote de madeiras no valor de R$ 14 mil, sete balcões e 20 prateleiras, avaliadas em cerca de R$ 9 mil. As madeiras seriam de uma madeireira da região e os móveis de outra empresa. Ambos seriam vendidos para uma terceira empresa. O homem também teria aplicado o golpe em duas outras empresas da cidade, totalizando um prejuízo de R$ 28 mil, no total. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde foi indiciado pelos crimes de falsificação de documento público e estelionato. Ele prestou depoimento e foi liberado em seguida. Segundo a DIG, as investigações continuam para apurar a associação de outras pessoas nos crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla é presa em banco no AP tentando sacar R$ 4 milhões usando cheque falso

Sem Comentários

22/01/2018

Dois homens, ambos de 26 anos, foram presos no Centro de Macapá ao tentarem sacar uma quantia de R$ 4 milhões em duas agências bancárias usando um cheque falso. Numa delas, os suspeitos de estelionato teriam oferecido suborno de R$ 250 mil para o gerente. A prisão aconteceu em um banco localizado na Rua São José, e o objetivo da dupla era sacar o dinheiro e transferir para outras contas, que estavam descritas num papel encontrado com eles. A outra agência onde tentaram sacar fica no bairro Jardim Felicidade, na Zona Norte. Eles foram detidos por uma equipe do Batalhão de Força Tática da Polícia Militar (PM). A dupla foi levada para a delegacia e posteriormente encaminhada ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). Os dois não tinham antecedentes criminais, informou a PM.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por suspeita de estelionato e corrupção ativa em Pouso Alegre, MG

Sem Comentários

10/01/2018

Um homem foi preso nesta quarta-feira (10) por suspeita de estelionato e corrupção ativa em Pouso Alegre (MG). Segundo a Polícia Civil, o rapaz tentou fazer compras em uma loja de materiais de construção com um cheque que seria falso. Ainda conforme os policiais, o dono da loja suspeitou porque o cheque estava no nome de outra pessoa, que não tem conta no banco emissor do cheque. Ele ligou para a polícia e, no momento da prisão em flagrante, o suspeito teria oferecido dinheiro aos investigadores para que ele não fosse levado para a delegacia. A Polícia Civil disse ainda que o suspeito já foi investigado por diversos crimes semelhantes em outras cidades do Estado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Presos suspeitos de vender cheques roubados e falsificados em Goiânia

Sem Comentários

04/01/2018

Polícia Civil apreendeu 13 talões de cheque roubados e falsificados com dupla de estelionatários.

A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de comercializar folhas e talões de cheques roubados e falsificados em Goiânia. Além da dupla, de 48 e 50 anos de idade, a corporação também deteve dois idosos, de 73 e 71 anos, que compravam o material. A investigação aponta que os estelionatários pagavam comerciantes em várias cidades de Goiás, mas que os valores não foram descontados, causando prejuízo de cerca de R$ 450 mil aos empresários. “Eles chegavam ali no comércio com cheque já preenchido com determinado valor, porque o cheque é de terceiro. Um falava que recebeu do patrão, outro fala que recebeu de uma venda. O fato de serem idosos com uma conversa mansa despertava até solidariedade por parte do comerciante. Faziam compras até em valor menor e convenciam o comerciante ainda a voltar a diferença em dinheiro”, explicou a delegada responsável pelo caso. Ainda segundo ela, foram apreendidos 13 talões originais e falsificados com os presos, que respondem pelos crimes de estelionato e receptação. A delegada afirmou que a dupla comprava os talões roubados por R$ 300 e vendia cada folha por R$ 15. “Identificamos dois dos estelionatários que compravam essas folhas, mas com certeza são diversos. Eles usavam essa oficina gráfica para comercializar os cheques, mas acredito que não era ali que era feita a falsificação, era só o local de venda mesmo”, completou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior