Polícia Civil recupera mais de R$ 50 mil em produtos obtidos em crimes de estelionato

Sem Comentários

09/03/2018

Em Jaú (SP), a Polícia Civil da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) deteve um homem e apreendeu produtos obtidos em oito crimes de estelionato. Segundo informações dos policiais, o principal suspeito, um homem de 36 anos, aplicava golpes no comércio da cidade utilizando cheques falsificados desde 2017. A polícia recuperou um lote de madeiras no valor de R$ 14 mil, sete balcões e 20 prateleiras, avaliadas em cerca de R$ 9 mil. As madeiras seriam de uma madeireira da região e os móveis de outra empresa. Ambos seriam vendidos para uma terceira empresa. O homem também teria aplicado o golpe em duas outras empresas da cidade, totalizando um prejuízo de R$ 28 mil, no total. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde foi indiciado pelos crimes de falsificação de documento público e estelionato. Ele prestou depoimento e foi liberado em seguida. Segundo a DIG, as investigações continuam para apurar a associação de outras pessoas nos crimes.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla é presa em banco no AP tentando sacar R$ 4 milhões usando cheque falso

Sem Comentários

22/01/2018

Dois homens, ambos de 26 anos, foram presos no Centro de Macapá ao tentarem sacar uma quantia de R$ 4 milhões em duas agências bancárias usando um cheque falso. Numa delas, os suspeitos de estelionato teriam oferecido suborno de R$ 250 mil para o gerente. A prisão aconteceu em um banco localizado na Rua São José, e o objetivo da dupla era sacar o dinheiro e transferir para outras contas, que estavam descritas num papel encontrado com eles. A outra agência onde tentaram sacar fica no bairro Jardim Felicidade, na Zona Norte. Eles foram detidos por uma equipe do Batalhão de Força Tática da Polícia Militar (PM). A dupla foi levada para a delegacia e posteriormente encaminhada ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). Os dois não tinham antecedentes criminais, informou a PM.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso por suspeita de estelionato e corrupção ativa em Pouso Alegre, MG

Sem Comentários

10/01/2018

Um homem foi preso nesta quarta-feira (10) por suspeita de estelionato e corrupção ativa em Pouso Alegre (MG). Segundo a Polícia Civil, o rapaz tentou fazer compras em uma loja de materiais de construção com um cheque que seria falso. Ainda conforme os policiais, o dono da loja suspeitou porque o cheque estava no nome de outra pessoa, que não tem conta no banco emissor do cheque. Ele ligou para a polícia e, no momento da prisão em flagrante, o suspeito teria oferecido dinheiro aos investigadores para que ele não fosse levado para a delegacia. A Polícia Civil disse ainda que o suspeito já foi investigado por diversos crimes semelhantes em outras cidades do Estado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Presos suspeitos de vender cheques roubados e falsificados em Goiânia

Sem Comentários

04/01/2018

Polícia Civil apreendeu 13 talões de cheque roubados e falsificados com dupla de estelionatários.

A Polícia Civil prendeu dois suspeitos de comercializar folhas e talões de cheques roubados e falsificados em Goiânia. Além da dupla, de 48 e 50 anos de idade, a corporação também deteve dois idosos, de 73 e 71 anos, que compravam o material. A investigação aponta que os estelionatários pagavam comerciantes em várias cidades de Goiás, mas que os valores não foram descontados, causando prejuízo de cerca de R$ 450 mil aos empresários. “Eles chegavam ali no comércio com cheque já preenchido com determinado valor, porque o cheque é de terceiro. Um falava que recebeu do patrão, outro fala que recebeu de uma venda. O fato de serem idosos com uma conversa mansa despertava até solidariedade por parte do comerciante. Faziam compras até em valor menor e convenciam o comerciante ainda a voltar a diferença em dinheiro”, explicou a delegada responsável pelo caso. Ainda segundo ela, foram apreendidos 13 talões originais e falsificados com os presos, que respondem pelos crimes de estelionato e receptação. A delegada afirmou que a dupla comprava os talões roubados por R$ 300 e vendia cada folha por R$ 15. “Identificamos dois dos estelionatários que compravam essas folhas, mas com certeza são diversos. Eles usavam essa oficina gráfica para comercializar os cheques, mas acredito que não era ali que era feita a falsificação, era só o local de venda mesmo”, completou.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpe do cheque falso lesa brasileiros na Flórida

Sem Comentários

14/12/2017

Golpe do cheque falso é comum em todo os EUA

Um pintor goiano, morador de Deerfield Beach, está amargando um prejuízo de mais de $3 mil dólares em sua conta bancária por ter caído, há menos de um mês, em um golpe muito comum em todos os Estados Unidos. O golpe do cheque falso, no qual o estelionatário (de várias nacionalidades) do outro lado da linha – interessado em algum tipo de serviço prestado pela vítima – envia um cheque muito parecido com um cheque legítimo com um valor bem alto. Assim que o destinatário recebe o cheque, o golpista pede que a pessoa deposite o cheque em um ATM – para que o caixa não levante suspeitas – e pede que a pessoa envie uma certa quantia para uma conta determinada, que seria do estelionatário. Para brasileiros recém-chegados é bem complicado entender a lógica do sistema bancário americano. Nos EUA, quando você deposita um cheque em sua conta com uma quantia alta, o banco normalmente ‘adianta’ uma certa quantia para, então, compensar o valor e efetivar a transação no dia útil seguinte. Se o cheque depositado for falso ou não tiver fundos, o banco pega o dinheiro que ele havia adiantado de volta, devolve o cheque e ainda aplica uma multa de $35 como punição. No caso do pintor goiano, ele tem uma pequena companhia de pintura e conhece o sistema americano, já que vive nos EUA há 18 anos, mas foi convencido pelo ‘cliente’.  “Eu recebi um telefonema de uma pessoa falando muito mal inglês, não era brasileiro nem americano. A partir daí começamos a conversar por mensagem no celular. Ele me pediu o orçamento para pintar uma casa que existia, eu fui até o local, vi que tinha uma placa de venda e a casa estava lá. Ele acertou todo o serviço comigo por mensagem e me convenceu a aceitar um pagamento adiantado. Eu depositei o cheque numa sexta-feira no ATM, o cheque estava ‘limpo’ no dia seguinte e acabei depositando para ele os $3 mil que ele falou que seria para pagar um encanador”, explica. O problema é que na segunda-feira, quando o pintor foi conferir sua conta, o cheque além de não ter sido compensado, o rombo em sua conta era de $3,7 mil, já que ele havia sacado $3 mil para mandar para o golpista. “Eu sei que errei em acreditar, mas tudo parecia muito correto. Quero que essa reportagem sirva de alerta para outros brasileiros”, disse. Ele fez uma ocorrência policial e está tentando ser ressarcido do prejuízo pelo banco.

Dicas para não cair nesse golpe

  • Não aceite cheques com valor maior que o combinado para ter que devolver o dinheiro ao destinatário. Isso não existe.
  • Não troque cheques ‘inesperados’ por dinheiro vivo. Mesmo que o banco troque o cheque na hora, a instituição vai verificar que o documento é falso e você pode ter sérios problemas com a polícia.
  •  Não use ATM para depositar cheques de estranhos e vindos de locais que você não conhece. Deposite na boca do caixa.
  • Assim que receber o cheque por algum serviço prestado, ligue para a instituição para verificar que o destinatário existe.
  • Estelionatários são insistentes e ficam no seu pé até você depositar o cheque. Fique atento.

Foi vítima do golpe? Denuncie nos seguintes sites:

  • American Bankers Association Education Foundation, Fake Check Scams
  • FTC Consumer Alert, The Secrets of Mystery Shopping Revealed
  • Internet Crime Complaint Center, Work-at-Home Scams
  • National Consumers League, FakeChecks.org

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Achei USA

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem tenta trocar cheque falso em banco e enganar a PM, mas é desmentido pela mãe

Sem Comentários

26/10/2017

Após receber informações de que um homem havia tentado trocar um cheque falso em um banco, em Colorado, uma guarnição da Polícia Militar se deslocou até agência onde fez contato com um dos atendentes que confirmou as informações. De acordo com um funcionário do banco, um homem teria tentado trocar um cheque no valor de R$ 1 mil, porém, este teria identificado que a folha, que havia sido emitida pela agência de Chupinguaia, era falsa e que o nome do cliente constante no documento, possui conta na agência de Vilhena. Diante das informações repassadas pelo funcionário, os militares localizaram o homem, que afirmou não saber que a folha era falsa e que teria recebido a mesma de um cliente chamado M., que havia ingerido bebida alcoólica em seu bar, no valor de R$ 500, saldando a dívida com o referido cheque, porém, a mãe do agente desmentiu a versão contada pelo filho que acabou mudando seu relato. Na nova versão, o homem alegou ter recebido o cheque como pagamento de uma comissão, por ter vendido um veículo para um homem chamado E., informando também, o endereço do mesmo, onde ninguém foi encontrado. Diante dos fatos, ele foi conduzido até a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) para serem tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Rondoniaovivo

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso após comprar roupas com documento falso no centro de Maceió

Sem Comentários

03/10/2017

Um homem foi preso usando documentos falsos na segunda-feira (02), no centro de Maceió. De acordo com o relatório de ocorrências do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), o jovem, de 25 anos, fez compras em uma loja de roupas utilizando documentos e cheques falsos. Com o suspeito foram apreendidos uma pasta colecionadora com várias identidades, cartões de crédito e talões de cheque. O suspeito e o material apreendido foram encaminhados para a Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, onde foi autuado por uso de documentos falsos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior