Trio planejava R$ 3 milhões em golpes contra seguradoras

Sem Comentários

19/12/2018

I.S.O., de 53 anos, F.K., de 36 anos, e R.J.W., de 54 anos, foram presos pela Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deco) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Eles planejavam aplicar golpes na ordem de R$ 3 milhões contra seguradoras. O trio dissimulava e destruía máquinas agrícolas de forma proposital, a fim de receber indenizações de seguro. Eles respondem por estelionato e estelionato qualificado. A delegada responsável pelo inquérito, em coletiva de imprensa, informou que existem registros envolvendo os três homens em diversos estados do país, em especial Rio Grande do Sul e Mato Grosso. O caso foi descoberto após desconfiança do funcionário de uma seguradora que percebeu inconformidades na solicitação de uma colheitadeira incendiada em fazenda em Sonora. “Esse funcionário desconfiou da dificuldade em encontrar as pessoas interessadas no seguro porque quase nunca conseguia agendar encontro com elas. Também havia irregularidades no veículo incendiado em comparação com o veículo pelo qual o seguro era solicitado. Era como se uma máquina se passasse por outra”, explicou, reforçando que deu início às investigações no dia 1° de novembro. Desde então, descobriu vários outros registros. “Mesmo após as investigações, eles registraram cinco boletins de ocorrência com finalidade de seguro. Ao todo, o prejuízo estimado seria de R$ 3 milhões. Só no caso de Sonora, pelo qual eles foram indiciados, a indenização era de R$ 350 mil. E pelo que soubemos, eles conseguiram receber algumas delas”, explicou. O homem de 53 anos era o líder do grupo e contava com apoio dos outros dois, que operavam o maquinário e faziam as procurações. Eles dispunham de uma empresa que arrendava maquinários para produtores rurais. Deste modo, se aproveitavam para dar cabo a determinados veículos a fim de lucrar com seguro. Em  certas ocasiões eles destruíam propositalmente e em outras queimavam veículos velhos e alteravam sinais identificadores, para que se passassem por veículos mais novos, cujo as indenizações são maiores. Tudo era articulado do Rio Grande do Sul, onde residem. Eles estavam em Campo Grande e serão levados para o presídio de Coxim.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio do Estado

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem vende carro clonado e tenta passar golpe no comprador

Sem Comentários

09/04/2018

Na tarde da última quinta-feira (05), por volta das 15h, uma guarnição de motos da Guarda Municipal foi acionada via Central de Operações 153 para atender uma ocorrência de briga envolvendo dois homens próximos à uma oficina mecânica na Rua 904. Chegando ao local, a guarnição visualizou os indivíduos discutindo. Indagados os fatos, informaram se tratar de um desacordo comercial. Um dos envolvidos, J.J.V.F., de 35 anos, estaria negociando a compra de um veículo Peugeot 207 com o outro envolvido, B.B., de 27 anos, e que já lhe havia entregue a quantia de R$ 3,1 mil reais como sinal do negócio. Em certo momento, o vendedor do veículo se ausentou do local, retornando aproximadamente 10 minutos depois, alegando ter recebido diversas notas falsas. O comprador imediatamente acionou a Guarda Municipal por ter ciência da veracidade de suas notas, suspeitando ser vítima de um golpe. Em consulta do veículo, foi constatado ser um veículo adulterado, com o chassis proveniente de outro veículo com registro de furto/roubo. Os dois indivíduos foram encaminhadas com os objetos até a Central de Plantão Policial para a realização dos procedimentos cabíveis.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Click Camboriú

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Ex-policial militar é preso com carro roubado em Cuiabá

Sem Comentários

28/11/2017

Nessa segunda-feira (27), no Bairro CPA II, em Cuiabá, a polícia prendeu um ex-policial militar com um carro roubado. Conforme a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva), J.C.R.B.Ferreira disse que comprou o veículo de um homem no Bairro Dom Aquino. O carro foi roubado no dia 24 de novembro de 2016. Na ocasião, a proprietária do veículo, um EcoSport, trafegava nas proximidades do bairro Consil, quando foi surpreendida por quatro homens em um carro prata. Dois deles desceram armados, pediram para que a vítima saísse e fugiram do local levando seu veículo. O EcoSport branco, que tem placas de São Paulo, foi localizada no bairro CPA II. Em checagem, foi constatado que a placa pertencia a outro automóvel, pois não era correspondente ao chassi. O condutor disse aos policiais que era dono de um lava jato e estava indo devolver o carro para o proprietário. A equipe acompanhou o suspeito até a casa do cliente. No local foram atendidos por um homem identificado como J.C.R.B.Ferreira, que confirmou a versão do proprietário do lava jato. Ele é ex-policial militar, exonerado da instituição pelo crime de tráfico de drogas. Ao ser perguntado sobre o fato do veículo se tratar de produto de roubo, o ex-PM alegou que comprou o carro de um homem no bairro Dom Aquino e que pagou a quantia de R$ 20 mil. Após o acordo, o ex-policial alegou que não teve mais contato com o vendedor e que estava em posse do EcoSport há 1 ano. O documento do veículo, apresentado pelo suspeito, aparentava grosseiros sinais de falsificação. Jean afirmou que o documento era cópia da versão original. Ele responderá pelos crimes de receptação, adulteração de sinal identificador de veículo e uso de documento falso. O ex-PM será apresentado em audiência de custódia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é detido com BMW roubada na Fernão Dias em Vargem, SP

Sem Comentários

14/11/2017

Nesta segunda-feira (13), um homem foi detido por receptação e uso de documento falso depois de ser flagrado com uma BMW roubada na rodovia Fernão Dias, em Vargem (SP). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma blitz de rotina de rotina era feita, quando o veículo foi parado para uma vistoria. Na busca, eles perceberam que o número do chassi não batia com os documentos então verificaram que o veículo era roubado. Conforme os registros, o carro havia sido roubado na última quinta-feira (09) no Ciretran de Jandira, no interior de São Paulo. Além do veículo, a polícia também apreendeu R$ 5 mil em dinheiro. O motorista foi encaminhado à Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Motorista de carreta é preso por uso de documento falso na Via Dutra, em Itatiaia, RJ

Sem Comentários

06/10/2017

Um motorista foi preso por uso de documento falso e adulteração de chassi na quinta-feira (05) na Via Dutra, em Itatiaia, Sul do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele conduzia uma carreta que foi abordada na altura do km 318, durante a operação Égide. “Após análise, foi constatado que o CRLV do semirreboque [atrelado à carreta] apresentava indícios de falsificação. Ato contínuo, foi realizada identificação veicular que resultou também em indícios de adulteração para a numeração do chassi do semirreboque”, informou a PRF. Ainda de acordo com a PRF, o motorista foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Federal, em Volta Redonda.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso com carro clonado na Via Dutra, em Resende, RJ

Sem Comentários

20/09/2017

Na tarde de terça-feira (19) na Via Dutra, em Engenheiro Passos, distrito de Resende (RJ), um homem foi preso com um carro clonado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante a abordagem foi verificado que o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) possuía indícios de falsificação. Segundo a PRF, durante a inspeção foi constatado que o chassi estava adulterado e que o carro tinha registro de roubo/furto e usava placas de um veículo idêntico. A PRF informou que o condutor, de 49 anos, foi encaminhado à 89ª Delegacia de Polícia (Resende), onde foi autuado por uso de documento falso e receptação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é preso com CNH falsa e carreta com chassi adulterado no RN

Sem Comentários

13/09/2017

Em Mossoró, na BR-304, nesta quarta-feira (13), um homem de 30 anos foi preso com uma carreta bitrem com chassi adulterado e documentos falsos. Ele é suspeito ainda de despejar areia granulada higiênica para gatos no meio ambiente. A prisão aconteceu em uma fiscalização de rotina. Com relação ao veículo, segundo a assessoria de comunicação da PRF, há um histórico de irregularidades praticadas pelo motorista. Na segunda-feira (11), ele foi contratado por uma empresa na cidade de Campina Grande (PB), para transportar a carga de areia granulada higiênica para gatos, até a Florianópolis (SC), onde foi pago à vista o valor de R$ 6.460 pelo frete. Segundo a PRF, decorridos dois dias, a empresa foi informada por pessoas ligadas a ela sobre uma carreta que estaria descarregando areia, em algumas cidades da Paraíba e também no Rio Grande do Norte. “Inclusive passou a receber, via rede social, informações sobre a suposta poluição do meio ambiente”, informa a Polícia Rodoviária em nota. Ainda segundo informações da PRF, ao tomar conhecimento dos fatos, e procurando se resguardar de qualquer demanda judicial, a empresa registrou queixa em uma delegacia de Polícia Civil no estado da Paraíba. A empresa relatou o pagamento de um frete para o transporte de um produto seu que, segundo denúncias, estaria sendo extraviado. Na abordagem ao suspeito, os policiais foram informados por populares de que aquela carreta estaria envolvida em crimes contra o meio ambiente. No detalhamento da fiscalização, os policiais constataram que o veículo apresentava sinais de adulteração do chassi, bem como que os documentos do caminhão eram falsificados. Verificou-se também que a Carteira de Habilitação (CNH) do motorista era falsa. Diante dos flagrantes, foi dada voz de prisão ao caminhoneiro, sendo ele encaminhado com o veículo à Delegacia de Polícia Federal de Mossoró, onde foi autuado pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documentos falsos e por adulteração de sinais de identificação de veículo automotor.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior