Polícia fecha fábrica de documentos em Curitiba

Sem Comentários

31/08/2012

Na última segunda-feira (27), policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) prenderam em flagrante, na Rua Paraíba, Vila Guaíra, em Curitiba, dois homens por estelionato e falsificação de documentos. Os policiais receberam uma informação de que no apartamento de um dos criminosos funcionava uma pequena fábrica de documentos falsos que serviriam para realizar compras no comércio local. Ele estaria montando cédulas de identidades, holerites, comprovantes de endereços e outros documentos falsos. Diante das informações, os policiais se deslocaram até o endereço e flagraram um homem conversando com ele, que lhe repassou um envelope pela grade do portão do condomínio. Os policiais encontraram com o homem, duas cédulas de identidades falsas (as cédulas possuíam a mesma fotografia com nomes diferentes), duas folhas de cheques em branco e alguns comprovantes de endereço. O homem já responde a nove inquéritos e onze processos pelos crimes de estelionato e falsificação de documentos. Já no apartamento, foram encontradas diversas cédulas de identidade em branco, um gabarito, que serve para perfurar as cédulas de identidade com as siglas do Instituto de Identificação do Estado do Paraná (IIPR) e outros objetos, provavelmente adquiridos no comércio de Curitiba pelo uso dos documentos falsificados. Os presos permanecem no Cope aguardando transferência para o Centro de Triagem de Piraquara, onde ficarão à disposição da Justiça. De acordo com o delegado, o falsário costumava fazer kits contendo cédula de identidade, comprovante de renda e comprovante de residência. ” Os kits eram vendidos por até R$ 250. De posse do kit, o estelionatário abria contas em bancos, pegava talões de cheque e fazia compras de notebooks, televisões, celulares etc. Todo esse material é vendido posteriormente por valores bem inferiores aos de mercado”, contou o delegado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornale

Saiba como evitar esse e outros tipos de fraude acessando a página do BrSafe, um sistema moderno e eficaz no combate a fraude em documentos.

30 mil documentos falsificados são apreendidos em operação

Sem Comentários

25/07/2012

Cerca de 30 mil “espelhos” em branco de cédulas de identidade de vários estados do Brasil e centenas de selos supostamente desviados de cartórios utilizados para autenticar documentos foram apreendidos, na manhã desta quarta-feira (25), na “Operação Kron”, realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Marília. Mais de 300 CPFs falsos foram criados em quatro meses no sistema da Receita Federal. Além disso, os acusados supostamente receptavam RGs em branco e outros documentos verdadeiros e inseriam dados falsos, para depois, cobrando, distribui-los. Segundo o Gaeco, esta pode ser a maior apreensão de documento ilícito já feita.

Além das cédulas, os policiais apreenderam documentos de transferência de veículos em branco, RGs e CPFs falsificados, carteiras de trabalho, espelhos de CNHs em branco e falsificados, além de muitos documentos públicos falsificados e também em branco, bem como cerca de R$ 32 mil em dinheiro, e cheques possivelmente falsificados. De acordo com o Gaeco, a operação visou a desarticulação de uma organização criminosa que atuava em âmbito nacional e era especializada na inserção de centenas, até milhares,  de dados falsos em sistema da Receita Federal, receptação de documentos públicos em branco, falsificação de documentos públicos e particulares, fraudes bancárias, receptação de veículo e lavagem de dinheiro. Um advogado e um contador de Marília são acusados de liderar a quadrilha. Parte do grupo criminoso era responsável por inserir dados falsos no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) da Receita Federal. Outra parte da organização criminosa articulava-se em laranjas que participavam no esquema de fraudes bancárias. Eles recebiam os documentos sob encomenda, e criavam empresas “de fachada”. Os acusados chegavam a abrir contas em bancos e financeiras, empréstimos que chegavam na casa de R$ 200 mil. As investigações ainda revelaram que o grupo criminoso falsificava talões de cheques verdadeiros subtraídos em branco de instituições financeiras, neles inserindo os dados de pessoas com bom nome e boa reputação, revendendo-os para outros agentes disseminá-los por várias partes do Estado de São Paulo e Estados vizinhos. Apurou também que o advogado envolvido nos fatos é, possivelmente, um dos principais receptadores e disseminadores de um comércio clandestino de veículos, produtos de estelionatos na região de Marília, os chamados “NP”, conhecidos na gíria criminosa como “ninguém paga” ou “não pagos”, os quais, a despeito de serem automóveis novos e de luxo, eram vendidos por preços irrisórios com as instruções aos interessados de como não sofrer consequência alguma com a aquisição fraudulenta. 

Os investigados e diversas empresas relacionadas ao grupo estão com os bens indisponíveis por ordem judicial a pedido do Ministério Público, e responderão por formação de quadrilha, falsificação de documentos públicos, falsificação de documentos particulares, falsidade ideológica, estelionatos, receptação e lavagem de dinheiro. As investigações prosseguirão com a análise do material apreendido e com a instauração de inúmeras outras investigações relacionadas a outros crimes de estelionato e falsificação constatados no feito.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: JCNET

Saiba como evitar perdas com fraudes em documentos de identificação. Clique e conheça o BrSafe.

Estelionatário preso em Raul Soares

Sem Comentários

25/04/2012

Um homem de 39 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar, no centro de Raul Soares. Ele aplicava golpes em cidades mineiras e foi encontrado com droga, além de documentos, cartões e cheques falsos. O homem já foi preso pelo delito de estelionato e responde processos em outras comarcas. Ao ser abordado pelos militares, o suspeito apresentou-se com nome e Carteira Nacional de Habilitação falsos. De acordo com a polícia, no carro do estelionatário, foram encontrados uma bucha de maconha, uma outra CNH falsa, várias folhas de cheque e cartões de diversos bancos em nome de várias pessoas, cédula de identidade em outro nome, cinco espelhos de cédula de RG e um pedaço de massa da cor branca com supercílio artificial, que pode servir, segundo a PM, para alterar a aparência física. O veículo foi apreendido e o autor foi preso. Ele responderá por crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso e guarda e transporte ilegal de droga.

 Ler a notícia na íntegra

Fonte: Portal Caparaó

 O BrSafe é a ferramenta ideal para evitar esse tipo de fraude. Clique e conheça.

Grupo suspeito de falsificar documentos é preso na zona leste de SP

Sem Comentários

16/04/2012

A Polícia Militar prendeu três pessoas e deteve um adolescente de 16 anos neste domingo (15) no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo, por suspeita de falsificar documentos para aplicar golpes. Ao abordar o menor e Denis Jacson Barbosa, de 23 anos, a polícia encontrou três carteiras de identidade falsas e outras três em branco. Eles afirmaram que utilizavam as cédulas para confeccionar documentos falsos para a efetuação de empréstimos consignados. Com dados do INSS e da Receita Federal contidos em um CD, eles produziam os documentos necessários para solicitar os empréstimos. Durante a abordagem, a irmã do menor e a namorada de Dênis, Naiara Regina Barbosa de Azevedo, de 21 anos, causaram suspeita nos policiais ao se aproximar. Nayara confirmou que eles produziam documentos falsos e levou os policiais até o apartamento de sua avó, Ivonil da Silva, 65. A idosa se apresentou com documentos falsos, mas os policiais encontraram os verdadeiros. No local foram apreendidos carimbos, blocos de receitas médicas em branco e o CD com as informações pessoais de diversas pessoas. O adolescente foi liberado. A polícia vai instaurar um inquérito para apurar a atuação da quadrilha.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal Floripa

Saiba como evitar perdas com fraudes em documentos de identificação. Clique e conheça o BrSafe.

Idoso é preso com cédulas de RG em branco no Centro de SP

Sem Comentários

10/04/2012

A polícia prendeu um homem de 72 anos nesta segunda-feira (9) em São Paulo, com 83 cédulas de identidade em branco. Alguns dos documentos possuíam a mesma foto, mas nomes diferentes. O idoso é suspeito de vender os documentos em Santa Cecília. Ele já tinha passagem por falsificação e estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba como evitar perdas com fraudes em documentos de identificação. Clique e conheça o BrSafe.

Casal suspeito de estelionato é preso em condomínio de luxo em Campinas

Sem Comentários

14/03/2012

A Polícia Civil de São Paulo prendeu um casal suspeito de estelionato e falsificação de documentos em um condomínio de luxo de Campinas, nesta quarta-feira (14). Uma terceira pessoa está foragida. O grupo utilizava documentos e cartões de crédito falsos para comprar restaurantes e fazer pedidos a fornecedores em Valinhos e em Campinas. Pouco tempo depois, os golpistas fechavam os estabelecimentos e deixavam de efetuar o pagamento. O caso foi descoberto após a denúncia de fornecedores que foram lesados pelo grupo. As investigações constataram que o casal abria as empresas em nome de laranjas, utilizando documentos falsos.

Em um dos restaurantes foram encontradas diversas notas fiscais de estabelecimentos do casal que foram fechados. Na residência da dupla foram encontrados ainda celulares, cheques, dinheiro e uma arma. Duas sacolas cheias de documentos prontos para serem jogados no lixo também foram encontradas. Três carros foram apreendidos. O casal deverá responder pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documentos falsos e estelionato. A dupla já tinha dez passagens pela polícia por estelionato. A terceira pessoa seria o laranja do esquema fraudulento.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

O BrSafe é a ferramenta ideal para evitar esse tipo de fraude. Clique e conheça.

Homem é preso no Arruda por tentativa de estelionato

Sem Comentários

23/01/2012

O vendedor Geraldo José da Silva Souto, de 36 anos, foi preso na última quinta-feira (19), por tentativa de estelionato. O funcionário de um armazém de construção localizado no Arruda, em Recife, realizou a denúncia. Geraldo tentou realizar compras com cartão de crédito utilizando documento de identidade e comprovantes de residência falsos. A polícia vistoriou o carro do acusado e encontrou uma máquina para plastificar documentos, cédulas de identidade em branco, plástico filme preenchidos com dados de identidades, comprovantes de residência falsos, cartões de crédito em nome de terceiros, pinça cirúrgica e um marcador para simular a perfuração do Instituto Tavares Buril. Ele será autuado por tentativa de estelionato e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: JC Online

O BrSafe é a ferramenta ideal para evitar esse tipo de fraude. Clique e conheça.

Anterior