Trio suspeito de estelionato é preso com R$ 30 mil e cartões bancários

Sem Comentários

10/06/2016

Na sexta-feira (10), em Cuiabá (MT), a polícia prendeu três homens suspeitos de prática de estelionato, em um estacionamento de uma agência bancária. Conforme a PM, R$30 mil foram apreendidos com o trio, além de diversos cartões bancários de terceiros e comprovantes de saques e depósitos em nome de dois deles. O diretor da agência bancária foi quem chamou a polícia após suspeitar que os três homens estariam praticando operações ilícitas no banco. Dois policiais que faziam ronda a pé no centro da capital se deslocaram até o local para checar a denúncia e encontraram o trio saindo da agência. Os três suspeitos tentaram fugir do local no momento em que avistaram a Polícia Militar. Um deles teria tentado se desfazer de uma sacola branca em um estacionamento, sem sucesso. Na sacola, os policiais encontraram o dinheiro e os demais materiais apreendidos. Os homens negaram ter relação com os materiais apreendidos.

Ler a notícia na íntegra

Professor de Piracicaba perde R$ 16 mil em golpe do cartão de crédito

Sem Comentários

24/01/2016

Um professor de 53 anos foi vítima do golpe do cartão de crédito e perdeu R$ 16 mil em Piracicaba (SP). Ele procurou a Polícia Civil na tarde de sábado (23) e registrou denúncia de estelionato. Compras foram feitas em nome da vítima em diversos estabelecimentos da cidade por uma pessoa desconhecida, que roubou o cartão bancário dela na sexta (22). Ninguém foi preso. Segundo o boletim de ocorrência, o professor relatou à Polícia Civil que andava pela Rua Treze de Maio, no bairro Alto, quando um suspeito, aparentemente menor de idade, esbarrou nele e levou o cartão de crédito que estava no bolso de sua camisa. Com o objeto, o criminoso fez compras em vários locais.

Outro caso

Um médico de 46 anos também procurou a Polícia Civil de Piracicaba na tarde de sábado para denunciar um golpe de estelionato. O prejuízo foi de R$ 3 mil. Conforme a vítima, uma pessoa foi até a agência bancária onde ele é correntista, no dia 07 de janeiro, e sacou o valor em nome da vítima. O homem, porém, só notou a falta do dinheiro na quarta-feira (20). O médico disse ainda, em registro à polícia, que nunca perdeu a carteira de identidade e garantiu que não emprestou o cartão bancário a ninguém. O caso foi encaminhado para o 2º Distrito Policial (DP) de Piracicaba, onde será investigado.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Suspeito de estelionato é preso com 14 cartões bancários no DF

Sem Comentários

10/01/2016

Um homem suspeito de estelionato foi preso neste sábado (09) com 14 cartões de banco com nomes diferentes em Ceilândia, no Distrito Federal. A Polícia Militar diz que resolveu abordá-lo porque ele estava em atitude suspeita dentro de uma agência da QNM 12. Conforme a PM, o rapaz agia como estelionatário em Ceilândia e no Gama. O sujeito possuía três cartões com ele dentro da agência e outros 11 no carro. Todos eram de bancos públicos. O homem estava com cartões de crédito, de débito e de poupança. Ele foi autuado em flagrante na Superintendência da Polícia Federal.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Mulher tenta subornar policiais e é presa com 68 identidades falsas no TO

Sem Comentários

28/10/2015

Nesta quarta-feira (28), uma mulher de 49 anos foi presa durante uma fiscalização na BR-153, em Guaraí, região centro-norte do Tocantins. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita, que não teve o nome revelado, estava com 68 documentos de identidade e 34 cartões bancários. Além de aproximadamente R$ 920, que segundo a PRF, foram usados para tentar subornar os policiais. Dos 68 documentos falsos,17 pertenciam a uma idosa de 98 anos, que também não teve o nome revelado. Elas estavam em um ônibus que saiu de Goiânia (GO), com destino a Santa Inês (MA). Os documentos estavam com a mesma foto e com nomes diferentes. “Na abordagem a senhora mais velha passou mal e teve que ser atendida porque, pelos sintomas, estava tendo o início de um infarto,” informou. A PRF disse ainda que a idosa está sendo tratada como vítima. “Segundo as investigações, constatamos que ela estava sendo induzida pela suspeita. Ela não tinha acesso a nenhum dos benefícios que eram sacados.” Ainda conforme a corporação, a mulher de 49 anos usava a idosa para realizar as fraudes. “Ela reproduzia os documentos, os cartões e fazia saques de benefícios. Ela alegou que estava apenas transportando as identidades e receberia a quantia de R$ 1 mil quando chegasse em Santa Inês (MA)”. A suspeita vai responder por estelionato, fraude, corrupção ativa, uso de documento falso e falsificação de documentos públicos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Próximo