Quadrilha é presa com cartões clonados e documentos falsos em São José

Sem Comentários

07/06/2018

Em São José dos Campos (SP), na tarde de quarta-feira (06), uma quadrilha de Campinas foi presa por estelionato. Com eles, a polícia encontrou cerca de 50 cartões clonados, documentos falsos, material para falsificação de documentos e R$ 10,7 mil. Conforme a Polícia Militar, a corporação foi acionada após o bando fazer saques de valores considerados altos e levantar suspeita na agência bancária. Eles foram detidos na saída do banco. No veículo dos criminosos foram apreendidos o dinheiro, cartões com nomes de várias vítimas da quadrilha, um notebook, impressora e cédulas e documentos em branco para a falsificação. À PM as três mulheres e o homem apresentaram documentos de identificação falsos e foram encaminhados à Polícia Civil. Na delegacia eles foram identificados e, segundo a polícia, já tinham passagens por sequestro, receptação e furto nas cidades de Campinas, Ribeirão Pires e Americana. Os quatro foram presos em flagrante e vão responder por estelionato, formação de quadrilha, uso de documento falso, além de lavagem de dinheiro. Uma das criminosas, segundo a polícia, mantinha uma empresa em Campinas e transferia os valores obtidos por meio dos golpes para a conta empresarial para fazer a lavagem.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha que falsificava cartões é presa em São Paulo

Sem Comentários

25/05/2018

Uma quadrilha especializada em clonagem de cartões foi desmantelada nesta quarta-feira (23), por policiais civis do 62º Distrito Policial da zona leste da capital paulista. Após investigações, os agentes identificaram que a quadrilha usava um apartamento como central clandestina, destinada à clonagem de cartões bancários e de crédito, além da subtração de valores das contas correntes de diversas pessoas de várias instituições financeiras. No local foram apreendidas centenas de cartões bancários e de créditos, máquinas de cartões, diversos papéis contendo dados cadastrais de correntistas – inclusive com senhas, certidão de uma empresa em nome de dois suspeitos de lavagem do dinheiro, além de HD, notebook, cédulas de identidade, carteira de trabalho e um aparelho celular. No apartamento encontravam-se a namorada de um suspeito, que foi presa em flagrante por estelionato e organização criminosa, bem como uma menos, que foi apreendida. As jovens informaram que existe a participação de funcionários das instituições bancárias nos crimes perpetrados pela quadrilha. As investigações apontaram tratar-se de uma verdadeira organização criminosa, na qual cada um de seus integrantes possui tarefa devidamente dividida. A Polícia Civil procura agora três homens que também faziam parte do esquema criminoso e buscará identificar a efetiva participação de funcionários dos bancos.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Info Money

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende dois suspeitos de fraudes contra empresa de aplicativo de transporte

Sem Comentários

19/04/2018

Na manhã desta quinta-feira (19), a Polícia Civil prendeu duas pessoas temporariamente, suspeitas de integrar uma quadrilha que comandava um esquema fraudulento contra a empresa de transporte por aplicativo de celulares 99. Segundo a polícia, uma mulher de 26 anos é suspeita de chefiar o grupo. Na casa dela, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), os policiais apreenderam diversos cartões de crédito, chips de celulares, além de agendas com anotações relacionadas a fraude. O outro preso, um homem de 28 anos, foi encontrado pela polícia em Matinhos, no litoral do Paraná. Além das duas prisões, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Os dois presos vão responder pelos crimes de estelionato, associação criminosa e incitação ao crime. Segundo a investigação, a mulher trabalhava como motorista do aplicativo e passou a realizar alguns cadastros falsos de motoristas e passageiros, em nome de terceiros, fazendo corridas falsas a fim de levar vantagem com o uso de cartões de crédito clonados.

“A empresa realizava o pagamento antecipado ao motorista e posteriormente recebia os valores da administração dos cartões, porém como eram clonados e a fraude era constatada pelas agências, a empresa acabava não recebendo nenhum valor das corridas”, explicou o delegado responsável. De acordo com a polícia, outras pessoas, também suspeitas de integrar a quadrilha, foram instruídas pela suposta chefe, que oferecia cursos ensinando a fraude, cobrando R$ 500 por pessoa para repassar o tutorial. O delegado disse que ainda não se sabe quantas pessoas ela instruiu, quantas efetivamente estão envolvidas na fraude e qual foi o prejuízo da empresa. “Estamos realizando todas as diligências necessárias para o esclarecimento do caso, bem com a identificação e prisão e outras pessoas envolvidas no crime”, afirmou o delegado. A investigação começou depois que a empresa comunicou à polícia sobre a fraude. Ainda de acordo com a polícia, a mulher continuou com o esquema mesmo depois de ser desvinculada do aplicativo.

O que diz a empresa

Em nota, a 99 informou que pediu a abertura da investigação para os órgãos responsáveis e auxiliou, quando solicitada pelas autoridades, nas investigações fornecendo informações requisitadas. A 99 disse, ainda, que repudia qualquer ilegalidade cometida dentro da sua plataforma.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Dupla é presa comprando 10 aparelhos celulares com cartão clonado em São José

Sem Comentários

19/04/2018

Dois homens foram presos na quarta-feira (18) logo após comprarem, com um cartão clonado, dez celulares do tipo iPhone 8S em uma loja de São José. Os aparelhos são avaliados em R$ 40 mil. O flagrante foi feito por policiais da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de São José. Os detidos, E.C.B. e J.J.S., deverão responder por estelionato e uso de documento falso. Eles utilizavam um cartão de crédito clonado e documentos falsos no momento em que faziam a compra. De acordo com a Polícia Civil, o esquema contava com a participação de um dos vendedores da loja. Em depoimento, os detidos disseram que o crime era praticado em diversos estados e que, depois, as mercadorias eram levadas para um receptador em São Paulo, onde moravam.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Notícias do Dia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é detido ao tentar golpe do cartão clonado

Sem Comentários

22/03/2018

Na tarde desta quarta-feira (21), um motoboy, de 40 anos, foi preso após se passar por um funcionário de uma agência bancária e tentar furtar o cartão de crédito de um morador no Jardim Paulistano, em Americana. Segundo informações da PM, eles foram acionados pela vítima para que comparecessem à Rua Polônia e, quando chegaram ao local, às 13h35, encontraram o homem, que ao ver a viatura demonstrou nervosismo e tentou se desfazer de um crachá que estava em seu pescoço. No momento, os PMs solicitaram os documentos do motoboy e, ao conferirem os dados, notaram que o nome expresso no RG era diferente ao que estava escrito no crachá usado pelo suspeito. Também durante abordagem, os militares encontraram dentro da mochila do homem mais quatro crachás falsos de outros bancos. Ao ser questionado, ele disse apenas que era motoboy e que estava fazendo uma coleta de documentos. Os policiais interrogaram a vítima, que desmentiu a versão do suspeito. Ela relatou que o motoboy havia feito ligações anteriores se passando por funcionário da agência bancária e informando que seu cartão estaria clonado. Diante disso, o homem recebeu voz de prisão e segue à disposição da Justiça por tentativa de furto mediante fraude.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Liberal

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Vovozinha engana bandidos que tentavam roubar o seu cartão do banco em Limeira

Sem Comentários

01/03/2018

Nesta quarta-feira (28), em Limeira (SP), uma aposentada de 79 anos foi vítima de uma tentativa de estelionato. Conforme informações do boletim de ocorrência, a idosa recebeu uma ligação de uma mulher que dizia ser funcionária do seu banco. O motivo da ligação seria para informar que o cartão da aposentada havia sido clonado, e um saque no valor de R$1.000 tinha sido realizado. A suposta funcionária acrescentou ainda, que para providenciar o estorno do valor e o bloqueio do cartão, seria necessário passar os dados pessoais, inclusive a senha do cartão. E que por segurança o cartão atual seria trocado. Para isso, um funcionário do banco levaria o cartão novo até à residência da idosa. A aposentada desconfiada, comentou com o porteiro do edifício onde mora, e ele acionou a Polícia Militar. Desta forma, quando o indivíduo chegou ao edifício foi surpreendido pelos PMs. O jovem de 19 anos, que é de Poá (SP), confessou aos policiais que a intenção era subtrair o cartão da idosa para praticar estelionato. A mulher, que também participou do crime e colheu informações da idosa por telefone, não foi localizada. O rapaz foi preso em flagrante e com ele foram apreendidos dois celulares, provavelmente utilizados para manter contato com outros integrantes da quadrilha e uma máquina de cartão. O caso será investigado pela polícia civil e o jovem segue à disposição da justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Rápido no Ar

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia prende 3 homens por suspeita de estelionato e recupera cartões clonados, em Campinas

Sem Comentários

02/02/2018

Na noite dessa quinta-feira (1º), três homens foram presos suspeitos de estelionato em Campinas (SP). Os suspeitos haviam sacado mais de R$ 5 mil, com cartões clonados, em uma agência bancária. Um deles, apontado como chefe do esquema, já havia sido detido em 2013 por suspeita de desviar mais de R$ 2 milhões. Dois dos suspeitos estavam presentes na agência, localizada no bairro Ponte Preta, quando foram surpreendidos pelo Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep). Os criminosos confessaram ter sido procurados para participar do esquema por uma terceira pessoa, um empresário de 30 anos, que foi detido na casa onde mora em Valinhos (SP). O combinado seria receber 40% de toda a quantia subtraída na ação, informou a PM. Foram encontrados com os homens cerca de 200 cartões de débito clonados, blocos de anotações com senhas de clientes do banco, além do dinheiro.

Centenas de vítimas em 2013

Um agente especial da polícia afirma que o empresário foi preso pelo mesmo crime em 2013. Na época, ele e uma tia foram investigados pelo Departamento Estadual de investigações Criminais (Deic) pelo desvio de milhões com uso de cartões clonados de centenas de vítimas. O Baep afirma que há indícios de que os homens atuavam em outras cidades além de Campinas, principalmente na Grande São Paulo. A Polícia pede para aqueles que tiveram o cartão clonado registrarem boletim de ocorrência, para que as investigações sobre o caso possam ser concluídas.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior