Deic prende trio acusado de fraudar documentos e faturar R$ 300 mil em um mês

Sem Comentários

17/06/2019

Três suspeitos foram presos acusados de faturar, no período de apenas um mês, mais de R$ 300 mil. Os homens foram presos por agentes da Deic e do 17º Distrito Policial de Marechal Deodoro. Conforme a investigação, os estelionatários falsificavam documentos de pessoas idôneas para obter empréstimos junto a instituições financeiras e comprar produtos de alto valor. Apenas na cidade de Jequiá da Praia, o trio teria comercializado dez piscinas de fibra, no valor de R$ 140 mil, com dinheiro adquirido de forma fraudulenta. Com os suspeitos foram encontrados vários documentos falsificados, contratos financeiros, contas de energia em branco, um notebook onde eram realizadas as falsificações, impressora, documentos de identidade em branco e uma quantia em dinheiro, além de uma bicicleta avaliada em R$ 50 mil. Todos foram autuados por associação criminosa, uso de documento falso, falsificação de documentos e estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Alagoas 24 Horas

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Trio suspeito de estelionato é preso com 51 cartões bancários em Fortaleza

Sem Comentários

11/06/2019

Três homens foram presos pela Polícia Militar do Ceará sob suspeita de estelionato. A prisão aconteceu nesta terça-feira (11), no Bairro Montese, em flagrante realizado no 25º Distrito Policial. Uma vítima denunciou um dos suspeitos logo depois de perceber que ele havia trocado o seu cartão em uma agência bancária. A polícia foi acionada e achou os três homens em um veículo, a dois quarteirões do banco. Diversos cartões bancários com nomes de terceiros foram encontrados com o trio. Os homens são C.S.C. (40), M.V.S. (24), ambos sem antecedentes, e J.F.S. (54), com passagem por posse de drogas. Eles também estavam com recibos bancários e uma quantia de R$ 80. Na casa de C. os policiais encontraram mais cartões bancários, totalizando 51, além de celulares, relógios, um talão de cheques e uma máquina de leitura de cartão. Os homens foram conduzidos com todo o material apreendido ao 25º Distrito Policial. Eles foram autuados por associação criminosa e estelionato.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Golpistas que geraram prejuízo de quase R$ 500 mil são presos em BH

Sem Comentários

07/06/2019

Nessa quinta-feira (06), cinco pessoas, com idades entre 20 e 49 anos, foram presas em flagrante pelos crimes de estelionato, uso de documento falso e associação criminosa. As prisões ocorreram em uma agência bancária no Centro de Belo Horizonte. Acredita-se que a movimentação fraudulenta da associação criminosa já tenha dado um prejuízo de quase R$ 500 mil a bancos públicos e privados. O chefe do 1º Departamento de Polícia Civil, destacou a importância da prisão dos suspeitos. “Essa foi mais uma investigação qualificada da PCMG que resultou na prisão de cinco suspeitos. O grupo é oriundo de Governador Valadares e é especialista em golpes em instituições bancárias privadas e públicas. A investigação apurou ainda essa mesma prática criminosa no Espírito Santo e em Santa Catarina”, ressaltou.

A delegada que conduziu as investigações, revelou que um dos suspeitos foi preso na quarta-feira (05), quando tentava realizar um saque em uma agência. E, que, a partir da prisão desse suspeito conseguiram chegar aos demais na quinta-feira (06). “Policiais civis abordaram [o suspeito] enquanto tentava sacar valores, realizar empréstimos, dentre outras transações. Consta que uma das tentativas de saque foi de R$42 mil. Do lado de fora, os demais o aguardavam para que fossem a outros bancos onde já haviam outras contas abertas virtualmente, também com documentos falsos”, disse. Foram apreendidos diversos documentos falsos para concretização do golpe. “A quadrilha é da região de Governador Valadares e estava hospedada em um hotel na região da Pampulha onde foram localizados materiais para confecção dos RGs falsos. As investigações continuam com o objetivo de identificar demais integrantes dessa organização criminosa”, concluiu.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: BHAZ

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Pastor, filho, policial civil e fiel são denunciados por golpe de pirâmide financeira em Goiás

Sem Comentários

21/05/2019

Em Caiapônia (GO), um pastor evangélico e mais três pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) pela acusação de aplicar golpes em várias pessoas por meio de um esquema conhecido como “pirâmide financeira”. Segundo as investigações, o grupo oferecia lucro na negociação de barris de petróleo mediante investimento em uma falsa empresa. O valor estimado obtido por eles é de aproximadamente R$ 500 mil. Além do pastor, G.C.R., presidente da Igreja Assembleia de Deus na cidade, também participavam do esquema, o filho dele, F.G.C., o escrivão da Polícia Civil A.F.F. e a fiel da igreja P.C.B. O advogado dos quatro denunciados, disse na manhã desta terça-feira (21), por telefone, que não vai se pronunciar, por enquanto, sobre o assunto. A igreja informou que também não ia comentar o assunto. Já a Polícia Civil disse que o escrivão foi afastado da função.

 Denúncia

A denúncia relata que o esquema foi colocado em prática em 2016 e teria enganado pessoas ao menos quatro cidades de Goiás e uma do Mato Grosso. Para participar, os interessados faziam os investimentos e pagavam ainda um valor de R$ 120 por uma “taxa de participação”. Narra o MP que o grupo dizia aos “clientes” que “as aplicações que estavam realizando eram seguras e não precisavam ter receio algum, pois os lucros seriam garantidos”. Porém, eles começaram a ser procurados por pessoas reclamando que não conseguiam resgatar o dinheiro. Inicialmente, os envolvidos alegavam que o site da empresa estaria com defeito e que os lucros seriam recebidos “brevemente”. Seguindo sem respostas, as vítimas voltavam a procurar os denunciados, que alegavam que “a empresa tinha quebrado” e não seria mais possível ressarcir o valor.

Funções

O MP salienta que o pastor e o filho pesquisaram sobre uma forma de obterem um “lucro fácil” e descobriram o negócio com os barris de petróleo. Por ser “conhecido na cidade”, conseguiu atrair várias pessoas e boa parte dos fiéis para investir na empreitada. F.G.C. teria ainda procurado os outros dois envolvidos para também participarem da situação. A eles, caberia o papel de encontrar e convencer novas pessoas a investirem no negócio. Os quatro denunciados devem responder por estelionato, associação criminosa e crime contra a economia popular.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Quadrilha é presa após tentar aplicar golpe com documentos falsos em Bragança Paulista

Sem Comentários

14/05/2019

Em Bragança Paulista, nesta segunda-feira (13), quatro pessoas foram presas após usar documentos falsos para tentar retirar semi joias. De acordo com as informações do delegado da CPJ, a Polícia Civil tinha informações de que uma associação criminosa com especialidade em estelionato e uso de documentos falsos iria atuar Bragança Paulista, em especial em um estabelecimento comercial de venda e consignação de semi joias. Diante das informações, os policiais montaram campana próximo ao referido estabelecimento, quando, por volta das 17h00 em um veículo oriundo da cidade de Salto, com quatro suspeitos, sendo dois homens e duas mulheres, portando documentos falsos, estacionaram e lá adentraram para efetuar um contrato de venda e consignação de semi-joias. Os policiais civis em uma ação controlada, visando aguardar a consumação do evento criminoso, esperaram até a assinatura do contrato, momento em que adentraram no estabelecimento e deram voz de prisão em flagrante aos associados que, de posse dos documentos falsos, não tiveram qualquer reação, entregando-se aos policiais. Eles foram levados para a delegacia, autuados em flagrante por estelionato, uso de documento falso e associação criminosa e apresentados em audiência de custódia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Jornal Bragança

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Acadêmicos de Medicina são presos após alugarem carros com CNH falsa

Sem Comentários

14/05/2019

Foram presos nesta terça-feira (14), em Campo Grande, três acadêmicos de Medicina, depois de alugarem quatro veículos com documento falso. Eles confessaram que levariam os carros para fronteira e a Polícia Militar acredita que seriam usados em crimes na região. O caso está sendo registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do centro do município. De acordo com informações da Polícia Militar, os três acadêmicos estudam em Pedro Juan Caballero. Com uso do mesmo documento falso, eles foram a várias locadoras de Campo Grande e alugaram quatro veículos – Onyx, Gol, Virtus e Renault Duster. O dono de uma das locadoras, onde o Onyx foi alugado, desconfiou da autenticidade do documento, resolveu rastrear, bloquear o veículo e acionar a Polícia Militar. Com dados do rastreamento, a equipe da Força Tática encontrou o veículo na Avenida Fábio Zahran. Os dois acadêmicos estavam sentados em um bar próximo. Os rapazes foram identificados como sendo P.D.P.M., de 26 anos, e E.M., de 19.

Comunicação

Enquanto o flagrante acontecia na avenida Fábio Zahran, o dono da locadora, por meio do WhatsApp, avisou outras locadoras de veículos o que havia ocorrido. Um deles identificou o nome do documento falso como sendo de homem que havia acabado de alugar um veículo Gol. Eles entraram em contato com a PM. Na Avenida Fábio Zahran, enquanto conversavam com os acadêmicos, os militares viram o veículo Gol descrito pela locadora e fizeram abordagem. Na condução do veículo, estava outro acadêmico de Medicina: S.H.S.L., de 40 anos. Segundo a PM, depois que o Onyx foi bloqueado, S.H. resolveu alugar outro veículo, foi até uma locadora próxima e fez a locação do Gol. Os três homens foram levados à Polícia Civil. Eles disseram que vieram a Campo Grande passar uns dias e resolveram pegar os carros. Depois, levariam para Ponta Porã, mas não esclareceram o motivo. Além do Onyx e do Gol, alugaram um Virtus e um Renault Duster. Os carros foram encontrados no estacionamento de posto de combustíveis da Capital. Os três foram presos em flagrante e vão responder por estelionato, associação criminosa e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Campo Grande News

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Seis pessoas são presas em Aparecida de Goiânia por envolvimento em estelionato, tráfico de drogas e associação criminosa

Sem Comentários

14/05/2019

A Polícia Civil de Goiás, por meio da 3ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Aparecida de Goiânia, prendeu em flagrante, neste fim de semana, seis pessoas suspeitas de estelionato e tráfico de drogas, e apreendeu ainda um menor envolvido no esquema. A série de prisões teve início quando uma mulher tentou sacar R$ 6.000 de uma agência bancária, utilizando documento falso. Ao ser abordada, a suspeita, que tinha mandado de prisão em aberto, indicou que o verdadeiro interessado na transferência seria seu namorado, membro de uma facção criminosa e preso no Complexo Prisional de Aparecida. A mulher justificou ainda que o valor em dinheiro dizia respeito a um carregamento de drogas. Ao investigar a procedência do entorpecente, a polícia chegou a outros seis envolvidos, desde o locatário do imóvel onde o material ilícito era armazenado, aos responsáveis pelo transporte da droga de Mato Grosso do Sul pra Goiás. Durante as buscas os policiais civis apreenderam diversas porções de drogas, arma, munições, balança de precisão e dinheiro. Os seis envolvidos responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse irregular de arma de fogo e associação criminosa. Uma das mulheres detidas ainda foi autuada por estelionato e uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Anápolis

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior