Com tornozeleira, estelionatário é preso tentando comprar com documento falso

Sem Comentários

11/02/2019

Um homem, de 41 anos, que estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, foi preso em flagrante por estelionato. Ele tentou comprar um carro usando documento falso. O caso aconteceu na última sexta-feira (08), mas foi divulgado nesta manhã (11) pela Polícia Civil. Policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (Defurv), foram acionados pelo proprietário de uma garagem de veículo, localizada na Avenida Manoel da Costa Lima. Um cliente havia tentando financiar veículo com documento falso. Ao analisar a documentação, o banco financiador constatou que os dados não coincidiam. Os investigadores, então, orientaram o garagista a combinar a entrega do veículo ao cliente no dia 08 de fevereiro, ocasião em que os policiais, disfarçados de clientes da garagem, aguardaram o momento em que o suspeito apresentou a RG com outro nome, porém com sua fotografia, além de uma conta de água que também era falsificada. O sujeito foi autuado em flagrante por estelionato na forma tentada, uso de documento falso e associação criminosa. Outros integrantes da associação, como a mulher que intermediou a negociação entre a garagem e o suspeito, e o homem que repassou os documentos falsificados para ele, já foram identificados e estão sendo procurados.

Polícia prende organização criminosa do Estado do Espírito Santo por fraudes bancárias no DF

Sem Comentários

30/01/2019

Nesta terça (29), três homens e uma mulher foram presos por envolvimento em uma organização criminosa que seria especializada em saques bancários fraudulentos. A Polícia Civil, responsável pela detenção, informou que eles saíram do Estado do Espírito Santo para aplicar os golpes na Capital. Os quatro foram presos em flagrante quando tentavam concluir mais uma ação criminosa em uma agência bancária do Sudoeste. Segundo a ocorrência, D.A.O., de 32 anos, sacou o valor de R$ 998 do Programa de Integração Social, o PIS, utilizando uma identidade falsa da conta de um terceiro. A desconfiança dos funcionários do banco começou quando eles perceberam que J.V.R., 46, foi ao banco para sacar o benefício de uma outra pessoa também utilizando uma identidade falsa. Para completar, D.A., que tinha conseguido realizar o saque de forma criminosa permaneceu nas proximidades a espera de J. Lá, ele estava em companhia de F.L.S., 40, e J.R.S., 41. Os funcionários do banco resolveram chamar a polícia, que abordou o grupo e o levou para a 3ª DP (Cruzeiro). Lá, a polícia resolveu averiguar os quartos de hotel em que esses suspeitos estavam. No local, encontraram impressoras, tones, computadores, câmeras fotográficas, identidades falsas em branco, papéis para carteiras de motoristas e comprovantes de pagamentos de gráficas. Assim, eles foram presos e devem responder por estelionato, uso de documento falso e associação criminosa.

Presa dupla que falsificava documentos e aplicava golpes em bancos

Sem Comentários

30/01/2019

Dois homens suspeitos de aplicar golpes em bancos e no comércio foram presos em flagrante por agentes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). Com eles, os policiais apreenderam 11 carteiras de habilitação falsificadas, cartões bancários, além de um computador, e uma impressora que eram usados para as falsificações. Procurado pela Justiça de Goianira, onde tinha contra si dois mandados de prisão já expedidos, R.L.R., de 37 anos, era o líder do esquema. Ele foi preso junto com E.Y.F.S.C., de 27 anos, no Setor Planalto, no momento em que se preparava para aplicar mais um golpe. “O R. já é um velho conhecido da polícia e tem passagens por estelionato em Santa Catarina, no Distrito Federal, e em Goiás. Era ele mesmo quem falsificava, em sua casa, carteiras de habilitação e comprovantes de rendimento e endereço, depois abria contas em bancos, e estourava os limites dos cheques e cartões. De tempos em tempos ele contratava algumas pessoas para ajuda-lo nos golpes, e o E.Y. foi um deles, que veio de Brasília só para isso”, relatou o delegado adjunto da Deic. Somente em uma instituição bancária, segundo o delegado, o homem deu um prejuízo superior a R$ 10 mil. As investigações, que começaram em junho do ano passado, mostram que recentemente ele também tentou dar o golpe em uma concessionária de veículos, mas desistiu quando os funcionários desconfiaram dos documentos apresentados. A polícia trabalha agora no sentido de identificar novas vítimas e outras pessoas que também estariam atuando junto com a dupla. Os homens foram autuados em flagrante por estelionato, uso de documentos falsos, e associação criminosa.

Grupo que fazia documentos falsos para aplicar golpes é preso em flagrante em Barueri

Sem Comentários

24/01/2019

Na terça-feira (23), policiais civis da Delegacia de Polícia do 1º Distrito Policial de Carapicuíba (DEMACRO) prenderam cinco pessoas por uso de documento falso, falsificação de documento público e associação criminosa. A prisão ocorreu na Vila Universal, em Barueri. Durante investigações, os agentes receberam informações que um imóvel estaria sendo utilizado como uma gráfica destinada para a produção de documentos falsos. No local, uma mulher foi surpreendida no momento em que produzia um documento falso, enquanto os demais suspeitos manipulavam espelhos de documentos. Foram apreendidos dois veículos, 90 folhas de cheque em branco, 47 espelhos de Carteira Nacional de Habilitação, um computador, um HD, uma impressora, fotografias e  diversos documentos. O grupo, preso em flagrante, confessou a prática de falsificação para obter vantagens ilícitas por meio de aplicação de golpes.

Morador de Sorocaba teria se beneficiado de esquema de fraudes no INSS

Sem Comentários

07/01/2019

Um morador de Sorocaba (SP) é suspeito de ter se beneficiado de um esquema de fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que foi descoberto pela Polícia Federal. Os criminosos usavam o gabinete de uma vereadora de Santo André (SP) para organizar as irregularidades. A estimativa da polícia é de que mais de R$ 100 milhões tenham sido desviados pelos golpistas, que ofereciam aposentadoria antes do prazo em troca de dinheiro. A investigação começou em julho do ano passado depois que o setor de inteligência da Secretaria de Previdência Social percebeu um aumento no número de aposentadorias especiais de funcionários de bancos e empresas do setor de telefonia, sempre por meio da agência do INSS em Diadema, na Grande São Paulo. A investigação mostrou que os interessados em furar a fila do INSS de forma fraudulenta pagavam até R$ 10 mil para conseguir a aposentadoria especial e assim eles conseguiam receber do INSS antes do prazo. Segundo a Polícia Federal, um funcionário de um banco em Sorocaba conseguiu a aposentadoria especial em apenas quatro minutos.

Para conseguir fraudar o INSS os golpistas incluíam no sistema a informação sobre tempo de trabalho no setor gráfico para caracterizar a insalubridade, que dá direito a aposentadoria especial. Conforme a investigação, tudo era feito dentro do gabinete da vereadora. Era lá que o despachante A.S., segundo a Polícia Federal, oferecia a vantagem para os interessados na fraude. A investigação aponta que ele contava com a ajuda de V.M.S., funcionário do INSS da agência de Diadema, que inseria dados falsos no sistema. Ao todo, 1.300 aposentadorias estão sob suspeita. Em novembro do ano passado, a Polícia Federal fez uma operação para desmontar o esquema. Foram presos a vereadora, o despachante e o funcionário do INSS, que agora respondem em liberdade. Na casa do servidor do INSS foram apreendidos R$ 42 mil. Todos eles negam a participação na fraude. Os envolvidos devem responder pelos crimes de associação criminosa, corrupção passiva e estelionato qualificado, além de ter que devolver o dinheiro desviado com juros e multa.

Polícia prende estelionatária de 19 anos com cheque falso de R$ 13 mil

Sem Comentários

20/12/2018

Uma jovem, de 18 anos, foi presa por Policiais Civis da Central de Polícia Judiciária, na tarde de terça-feira (18), com um cheque falso de R$ 13 mil. Tudo aconteceu quando os policiais foram solicitados a comparecer em uma agência bancária, no centro. Lá, a jovem se passava por uma cliente na tentava de aplicar um golpe. Para azar da falsária, a cliente verdadeira chegou na agência na mesma hora. A estelionatária, residente em Itaquera,  foi identificada e detida. Ela fez um depósito no valor de R$ 13 mil com cheque falso. Na sequência foi detida quando tentava realizar uma transferência no mesmo valor. A garota chegou apresentar uma carteira de habilitação em nome da cliente, mas com a sua foto. Os policiais que atenderam a ocorrência apuraram que ela estava acompanhada de outros dois indivíduos. Com a chegada dos policiais, no entanto, eles fugiram e não foram localizados. A jovem foi levada para a CPJ, autuada em flagrante por estelionato uso de documento falso, falsidade ideológica e associação criminosa. Posteriormente ela foi apresentada em audiência de custódia.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Bragança em Pauta

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Polícia investiga fraude no pagamento de benefício do INSS

Sem Comentários

18/12/2018

Uma fraude no pagamento de um benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está sendo investigada pela Polícia Federal (PF). Uma aposentada notou que o dinheiro havia sido desviado de sua conta bancária. Após o ocorrido, a idosa formalizou uma denúncia. Além dos desvios bancários, a investigação da PF também apura indícios de cadastros irregulares para empréstimos feitos sem a autorização dos beneficiários. “O grande problema é que há a possibilidade de numa investigação como essa haver servidores desses órgãos envolvidos. Quando isso acontece, essas pessoas podem ser responsabilizadas por inserção de dados falsos no sistema, por peculato [subtração ou desvio] e associação criminosa. Então tudo isso aí será alvo de investigação por parte da Polícia Federal”, destaca o chefe de comunicação da Polícia Federal.

Investigações

A Polícia Federal em Pernambuco reforça à população a importância de denunciar casos de fraude no benefício do INSS. A denúncia formal contribui para o avanço das investigações. “A gente vai começar a chamar todos os responsáveis, principalmente pelas agências bancárias que estão envolvidas na questão da concessão deste benefício”, explica o chefe de comunicação.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Rádio Jornal

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior