PF prende dois por uso de documento falso

Sem Comentários

06/11/2019

A Polícia Federal prendeu em flagrante, no domingo (3/11), dois homens, de 31 e 44 anos que tinha contra si um mandado de prisão preventiva. A polícia descobriu que eles estariam em uma feira em Caruaru/PE, acompanhado de outro envolvido. De posse dessas informações, uma equipe de policiais federais se dirigiu até o local indicado, com o fim de identificar e realizar a prisão, caso houvesse a confirmação de alguma ilicitude. A ação teve seu desfecho quando os policiais, ao procederem a abordagem de três suspeitos, dois deles se identificaram com documentos falsos (RG e CNH), razão pela qual foram presos em flagrante e levados até a Delegacia da Polícia Federal em Caruaru. O terceiro foi ouvido em inquérito policial e liberado em virtude de não ter sido comprovada sua participação ou envolvimento em crimes. Foram apreendidos cerca de R$ 270 mil, U$ 120 dólares, 11 celulares, um tablet, R$ 16.500 e uma máquina fotográfica. Eles responderão pelo crime de uso de documento falso e, caso sejam condenados, poderão pegar penas que variam de 2 a 6 anos de reclusão, além de multa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Polícia Federal

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

MPSC denuncia advogadas por falsidade ideológica e uso de documento falso em Santa Catarina

Sem Comentários

03/09/2019

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) denunciou três advogadas por falsidade ideológica e uso de documento falso em Araquari, no Norte de Santa Catarina. Segundo a denúncia, duas das advogadas falsificaram quatro “termos de quitação” e um “recibo” relativos a uma dívida de pensão alimentícia, a fim de livrar o devedor da prisão. A Justiça decidiu proibir as acusadas de manter contato por qualquer meio com as vítimas e testemunhas. O promotor destacou que “o advogado desempenha função essencial à Justiça, por isso a conduta das advogadas não pode ser tolerada”. 
A ação tramita na 2ª vara da comarca de Araquari e ainda cabe recurso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: MPSC

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Foragido usa documento falso para tentar enganar polícia, mas acaba preso em Jardim

Sem Comentários

02/09/2019

Foi preso em flagrante na tarde do dia (26) pela Polícia Militar, um homem de 39 anos, depois de apresentar documento falso. Ele tentou enganar as autoridades, tendo em vista que tinha contra si mandado de prisão em aberto. Segundo boletim de ocorrência, durante abordagem a um ônibus na rodovia BR-060, próximo ao Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), os policiais desconfiaram do nervosismo do passageiro, motivo pelo qual decidiram entrevistá-lo.A CNH apresentada por ele era falsa. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Pantaneiro

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe:

Idosa é presa por apresentar documento falso em banco

Sem Comentários

02/09/2019

Nesta quinta-feira (29), uma idosa foi presa em Alagoas, após apresentar um documento falso em uma instituição financeira. Após suspeitar da autenticidade do documento o funcionário do banco solicitou um períto da instituição financeira para que avaliasse o documento, onde após suspeitas de fraude o funcionário aciounou a Polícia Militar. Ao chegarem no banco os militares efetuaram a prisão da idosa, por estelionato, agora ela está a disposição da justiça. Segundo o 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o fato foi registrado por volta das 15h30, na Rua do Sol.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Alagoas 24 horas

O BrSafe é a ferramenta ideal para evitar esse tipo de fraude. Clique e conheça:

Homem tenta comprar moto com documento falso e acaba preso pela Polícia Civil

Sem Comentários

20/08/2019

Nesta quarta-feira (14) em Campo Grande (MS) no momento em que tentava comprar uma moto com documentos falsos, um homem de 25 anos foi preso em flagrante, em uma concessionária pelos Investigadores do Grupo de Operações e Investigações (GOI) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Há dias os policiais vinham investigando um grupo suspeito de usar documentos falsos para adquirir veículos em Campo Grande. Os investigadores prenderam o acusado momentos antes dele receber as chaves da moto, que foi comprada com os mesmos documentos falsos apresentados aos policiais durante a abordagem. Em revista pessoal ao acusado, os investigadores do GOI encontraram mais uma carteira de identidade falsa, em nome de outra pessoa. Durante a entrevista, o acusado acabou confessando aos policiais seu verdadeiro nome e que foi contratado por um desconhecido, por R$ 500, para comprar a moto com documento falso. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro (Depac-Centro), onde foi autuado em flagrante por uso de documento falso e estelionato, permanecendo à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: PC-MS

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é condenado por apresentar carteira de habilitação falsa em blitz

Sem Comentários

19/07/2019

A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico nesta quinta-feira (18). O crime de uso de documento falso está previsto no artigo 304, combinado com artigo 297, ambos do Código Penal. O réu alegou, em sua defesa, que tentou tirar a carteira mais de 20 vezes e, como não conseguiu, confessou que dirigia com documento falso.

O caso

O policial que realizou a abordagem afirmou que o réu entregou o documento e desde o início desconfiou que fosse falso, porque o papel era diferente. “Ele chegou a declarar que era autêntico, então fizemos a pesquisa e constatamos que ele não tinha habilitação”, disse o policial. A abordagem foi registrada em gravação audiovisual (que foi anexada aos autos processuais), seguida de prisão em flagrante.

O juiz titular da unidade judiciária, prolatou a condenação. “Conforme os elementos de prova apurados, o acusado fez uso de documento público falso. A confissão colhida confirmou os fatos e o modus operandi, bem como os motivos que o levaram a praticar o ato ilícito”, pontuou o magistrado. Então o Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco condenou o homem por apresentar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa, em blitz. A pena arbitrada foi substituída por prestação de serviço à comunidade, com jornada semanal de seis horas, mais prestação pecuniária de um salário mínimo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: ContilNet

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

 

Vítima de falsa policial civil relata golpe: ‘Ninguém tinha razão para desconfiar dela’

Sem Comentários

17/07/2019

Nesta segunda-feira (15), uma mulher foi presa por se passar por uma policial civil. A suspeita disse a uma de suas vítimas que havia recuperado a moto roubada dele e prendido o criminoso. Era tudo mentira. A mulher ainda forjou um boletim de ocorrência e levou para que a vítima pudesse assinar. O documento, segundo a suspeita, permitiria que ela retirasse a moto do depósito. A mulher foi descoberta depois que a vítima e seus colegas desconfiaram de que ela seria uma estelionatária. Ela contraiu uma dívida com pelo menos cinco pessoas, superior a R$ 1.400.

Os policiais viram, na segunda-feira (15), que o registro de ocorrência que ela apresentou era falso e que a jovem também estava com um documento falso da Polícia Civil. Ela foi indiciada por uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Dia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior