Homem tenta comprar moto com documento falso e acaba preso pela Polícia Civil

Sem Comentários

20/08/2019

Nesta quarta-feira (14) em Campo Grande (MS) no momento em que tentava comprar uma moto com documentos falsos, um homem de 25 anos foi preso em flagrante, em uma concessionária pelos Investigadores do Grupo de Operações e Investigações (GOI) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Há dias os policiais vinham investigando um grupo suspeito de usar documentos falsos para adquirir veículos em Campo Grande. Os investigadores prenderam o acusado momentos antes dele receber as chaves da moto, que foi comprada com os mesmos documentos falsos apresentados aos policiais durante a abordagem. Em revista pessoal ao acusado, os investigadores do GOI encontraram mais uma carteira de identidade falsa, em nome de outra pessoa. Durante a entrevista, o acusado acabou confessando aos policiais seu verdadeiro nome e que foi contratado por um desconhecido, por R$ 500, para comprar a moto com documento falso. O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro (Depac-Centro), onde foi autuado em flagrante por uso de documento falso e estelionato, permanecendo à disposição da Justiça.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: PC-MS

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Homem é condenado por apresentar carteira de habilitação falsa em blitz

Sem Comentários

19/07/2019

A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico nesta quinta-feira (18). O crime de uso de documento falso está previsto no artigo 304, combinado com artigo 297, ambos do Código Penal. O réu alegou, em sua defesa, que tentou tirar a carteira mais de 20 vezes e, como não conseguiu, confessou que dirigia com documento falso.

O caso

O policial que realizou a abordagem afirmou que o réu entregou o documento e desde o início desconfiou que fosse falso, porque o papel era diferente. “Ele chegou a declarar que era autêntico, então fizemos a pesquisa e constatamos que ele não tinha habilitação”, disse o policial. A abordagem foi registrada em gravação audiovisual (que foi anexada aos autos processuais), seguida de prisão em flagrante.

O juiz titular da unidade judiciária, prolatou a condenação. “Conforme os elementos de prova apurados, o acusado fez uso de documento público falso. A confissão colhida confirmou os fatos e o modus operandi, bem como os motivos que o levaram a praticar o ato ilícito”, pontuou o magistrado. Então o Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco condenou o homem por apresentar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa, em blitz. A pena arbitrada foi substituída por prestação de serviço à comunidade, com jornada semanal de seis horas, mais prestação pecuniária de um salário mínimo.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: ContilNet

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

 

Vítima de falsa policial civil relata golpe: ‘Ninguém tinha razão para desconfiar dela’

Sem Comentários

17/07/2019

Nesta segunda-feira (15), uma mulher foi presa por se passar por uma policial civil. A suspeita disse a uma de suas vítimas que havia recuperado a moto roubada dele e prendido o criminoso. Era tudo mentira. A mulher ainda forjou um boletim de ocorrência e levou para que a vítima pudesse assinar. O documento, segundo a suspeita, permitiria que ela retirasse a moto do depósito. A mulher foi descoberta depois que a vítima e seus colegas desconfiaram de que ela seria uma estelionatária. Ela contraiu uma dívida com pelo menos cinco pessoas, superior a R$ 1.400.

Os policiais viram, na segunda-feira (15), que o registro de ocorrência que ela apresentou era falso e que a jovem também estava com um documento falso da Polícia Civil. Ela foi indiciada por uso de documento falso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: O Dia

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Tentativas de fraudes em vendas de imóveis em Petrolina estão sendo investigadas

Sem Comentários

08/07/2019

Indícios de fraudes em vendas de imóveis em Petrolina (PE) estão sendo investigados pela Polícia Civil, prefeitura e o Cartório de Imóveis da cidade. Em nota enviada à imprensa, a prefeitura explicou que as fraudes consistem na apresentação de documentos falsos para lançamento do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Segundo a prefeitura, para tentar coibir esse tipo de crime, a Secretaria Municipal da Fazenda firmou parceria com cartórios da cidade para adotar critérios mais rigorosos a fim de verificar a autenticidade dos documentos e proceder com o lançamento dos impostos com maior segurança.

Em virtude das tentativas de fraudes, os cartórios estão sem emitir certidões de propriedade para bairros como Dom Avelar, Antônio Cassimiro, Parque Cassimiro, Lagoa Seca e Thereza Cristina. A apresentação de documentos falsos implica em infração penal com pena de reclusão de 2 a 6 anos e multa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Borracheiro é detido quase 1 mês após enganar empresário para comprar celular com nota promissória

Sem Comentários

22/05/2019

Um borracheiro de 39 anos foi preso quase um mês após enganar um empresário, com a intenção de adquirir um celular em Costa Rica, a 338 km de Campo Grande. Ele apresentou documento falso e ainda pediu para pagar a dívida de R$ 500 usando duas notas promissórias. Conforme a investigação, ele usou de má-fé desde o início, apresentando nome falso e o documento de uma terceira pessoa. O crime ocorreu no dia 26 de abril e ele foi identificado nessa terça-feira (21), sendo detido e indiciado. Em um primeiro momento, o suspeito negou os crimes. No entanto, diante das provas, ele pagou R$ 200 e agora a investigação busca recuperar o restante do prejuízo, bem como quem teve acesso à identidade. O caso foi registrado como estelionato e falsidade ideológica. “Ele responde por falsidade ideológica por ter inserido dados falsos na nota promissória e ainda por estelionato pelo emprego da identidade alheia”, finalizou o delegado responsável pelo caso.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Condutor sem habilitação é detido com documento falso na BR-424

Sem Comentários

13/05/2019

Na noite desse domingo (12), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem por uso de documento falso. O flagrante ocorreu durante patrulhamento de rotina no quilômetro 127 da BR-424, no município de São Miguel dos Campos. O suspeito estava em uma moto de cor preta, no momento em que foi abordado pelos policiais. Durante os procedimentos de fiscalização aos documentos do condutor e do veículo, o homem – que não era habilitado – apresentou o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (DANFE). Desconfiados da autenticidade do documento, os agentes encaminharam o material ao posto PRF para consultas no sistema, onde a falsificação foi confirmada. O condutor alegou desconhecer a origem ilegal do documento e que teria pago R$ 1,5 mil a um amigo para adquirir o veículo. Os agentes encaminharam o homem à Polícia Civil de São Miguel dos Campos para procedimentos cabíveis.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: TNH1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

PF prende escritor pernambucano com documento falso no Grande Recife

Sem Comentários

03/05/2019

Durante uma investigação, a Polícia Federal prendeu um escritor de 40 anos em flagrante, após o mesmo apresentar um documento de identidade falso. A prisão, ocorrida na terça (30), foi divulgada nesta sexta (03) e faz parte da Operação Forger, que teve a participação de 40 policiais federais para cumprir sete mandados de busca e apreensão no Recife e em outras quatro cidades da Região Metropolitana. Além da investigação a respeito do uso de documentos falsos pelo escritor, a PF também buscou combater a venda de cédulas e documentos falsos em São Lourenço da Mata e a concessão de financiamentos com o uso de documentos falsos em Camaragibe e em Paudalho.

“O que une os três crimes é a falsificação de documentos e de cédulas. São três casos semelhantes, que unimos em uma única operação para facilitar o cumprimento de mandados”, explica o assessor de comunicação da PF. No caso do escritor, a PF deu início às investigações quando o homem apresentou documentos falsos para emitir um passaporte em 2018. “Descobrimos que ele usava outros passaportes falsos e que aplicava golpes em outros países. Ele também é investigado por um homicídio pela Polícia Civil”, diz o assessor.

O homem foi preso em flagrante pela apresentação de um documento falso. Na casa dele, também havia cheques, celulares, pendrives, notebooks e um veículo S10 que foram apreendidos pela corporação. Depois de uma audiência de custódia, foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: G1

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Anterior