Servidor da Polícia Civil é denunciado por falsificar carteiras de identidade

Sem Comentários

15/01/2018

Um servidor de apoio da Polícia Civil do DF foi denunciado pelo Ministério Público do DF por falsificar pelo menos cinco carteiras de identidade e inserir informações falsas no sistema do Instituto de Identificação. A suspeita é de que este caso pode ser a ponta de um esquema maior. Um  dos suspeitos, lotado no posto de atendimento de Santa Maria, vai responder por corrupção passiva e pelo crime de inclusão de dados falsos em sistema de informação. As falsificações foram descobertas quando agentes da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) cumpriam mandado de prisão preventiva contra um criminoso que apresentou um RG falso para tentar escapar da medida. Os policiais civis desconfiaram da autenticidade do documento porque já o conheciam de outras investigações. Ele foi preso em flagrante. Ao acessar o sistema, viram que o sujeito tinha três identidades emitidas pela própria Polícia Civil. No celular dele, os agentes encontraram troca de mensagens e o acerto do pagamento. O servidor cobrava entre R$ 2,5 mil e R$ 3,5 mil de conhecidos, mas o suborno poderia chegar a R$ 8 mil. Outros dois beneficiados foram descobertos na apuração.

Investigações continuam

As investigações foram ampliadas para avaliar agora se há outros integrantes da Polícia Civil do DF envolvidos. Para falsificar os documentos, o servidor teve de driblar o sistema de identificação usado como banco de dados de cidadãos e também para rastreamento de digitais encontradas em cenas de crimes. Um dos alvos da denúncia, trata-se de um integrante de uma quadrilha de tráfico de drogas, possuía três RGs, dois deles com as mesmas digitais e o outro com os dados biométricos de outra pessoa.

Ler a notícia na íntegra

Fonte: Correio Braziliense

Saiba mais sobre os crimes de fraude no site do BrSafe.

Comentários

*